Life priolo



Baixar 5,71 Mb.
Página28/32
Encontro01.07.2018
Tamanho5,71 Mb.
1   ...   24   25   26   27   28   29   30   31   32

Os esquemas complementares de monitorização apresentaram também resultados reconfortantes. A remoção das espécies exóticas também favorece o restabelecimento do habitat ao nível do aumento da produção de frutos, nomeadamente de Azevinho, acelerando o processo de recuperação (Figura 3.31).



Figura 3.31 - Média e desvio padrão da taxa de produção de frutos anual (número de frutos/perímetro basal) em cada transecto.


Tendo em conta as características de qualidade da água para usos múltiplos, a monitorização corrobora os resultados que indicam que a água da Ribeira do Guilherme está em conformidade com as normas de qualidade estabelecidas pelo Decreto-Lei n.º 236/98 de 1 de Agosto, podendo ser utilizada para consumo da população, não existindo qualquer influência da intervenção química na qualidade da mesma.

Quanto às propriedades físico-químicas do solo analisadas nas várias amostras recolhidas verificou-se serem muito idênticas no respeita a qualquer dos parâmetros analisados, muito em consequência do clima específico da área de estudo com um elevado teor de água, não existindo também neste caso influência da intervenção química nas propriedades do solo.



Anexos:

  • Relatório técnico: Ceia, R. & C. Silva 2008 Esquemas de monitorização das acções de remoção de exóticas e de produção e plantação de espécies nativas. Relatório da acção F5 do Projecto LIFE Priolo. Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves, Lisboa.

3.5.6. Acção F6 – Monitorização da população de Priolo



Responsável pela Acção: Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves

Concluída em 2008

Esta acção foi desenvolvida com base num plano de monitorização elaborado no início do projecto, no seguimento de outros trabalhos que já vinham a ser feitos. Inicialmente concebido tendo em atenção a realização anual do censo da população de Priolo durante a época de nidificação e do censo de recrutamento de juvenis para a população, este plano demonstrou ser insuficiente para dar resposta a questões ecológicas mais específicas que foram emergindo no decorrer do projecto LIFE Priolo. Deste modo, foi necessário delinear actividades complementares a este plano com a finalidade de conseguir uma melhor compreensão. Estas actividades complementares revelaram-se decisivas face a questões de ecológicas referentes à utilização das várias áreas geográficas bem como promoveram esclarecimentos face à nova ameaça detectada de predação por mamíferos introduzidos.



Os censos anuais da população de Priolo durante a época de nidificação, suportados pelos censos de recrutamento de juvenis para a população, apontam para que actualmente a espécie conte com um efectivo populacional superior ao estimado no início da década (Figura 3.32). O cálculo de densidade, obtido por intermédio da metodologia de amostragem à distância, estima um tamanho populacional de cerca de 775 indivíduos. Mesmo com os graus de erro padrão associados aos resultados, estes sugerem uma recuperação dos efectivos populacionais durante o decorrer do projecto.

Figura 3.32 - Índice populacional anual para os períodos 1991-6 e 2002-8 (análise GLM).



Os censos de recrutamento de juvenis revelaram-se como uma ferramenta útil na compreensão das flutuações verificadas no censo anual da população de Priolo durante a época de nidificação, uma vez que numa população estável, o número de juvenis que sobrevivem e entram na população reprodutora deverá ser similar à mortalidade na população adulta. Os valores máximos obtidos para o rácio juvenis/adultos, bem como o seguimento das suas variações, entre 2006-2008 contribuíram inegavelmente para essa compreensão mais abrangente da população de Priolo (Figura 3.33).

Figura 3.33 - Valores do rácio juvenis/adultos calculados quinzenalmente durante os três anos de amostragem.



1   ...   24   25   26   27   28   29   30   31   32


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal