Lata nº 86 — 1º pacote – cx 289



Baixar 0,88 Mb.
Página1/8
Encontro12.08.2017
Tamanho0,88 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8

Advertência
Angelo A. Carrara
Por “documentos avulsos” entende-se a massa documental constituída originalmente de 281 pacotes distribuídos por 97 latas. Foi este o arranjo que Herculano Gomes Matias encontrou e no qual procedeu a um levantamento preliminar entre setembro de 1964 e novembro de 1966, e publicado nas PHAN, vol. 58. Como bem destaca logo de início, “dadas as proporções do acervo, não apresentamos um inventário integral ou um catálogo definitivo como seria de desejar, mas, apenas, dentro dos limites do tempo e de nossas forças, um esboço, em linhas gerais, dos principais títulos a que se podem subordinar os milhares de manuscritos nele contidos, e que possa, doravante, servir de roteiro aos futuros pesquisadores”. Ao que parece, um dos primeiros a seguir esta orientação foi Iraci del Nero da Costa, que em seu Populações mineiras serviu-se largamente das listas nominativas de habitantes, e cujas referências são as mesmas apresentadas por Matias. No entanto, é o mesmo Herculano Matias que adverte não ter sido feita “qualquer tentativa de dar um arranjo sistemático a essa documentação, serviço que em nosso entender, deve ser reservado aos especialistas na moderna técnica arquivística”. Ele acreditava também que a catalogação definitiva do material deveria “ser realizada com a ajuda de uma equipe de pesquisadores familiarizados com a história de Minas Gerais, principalmente em seu período colonial”. O que Matias pretendia era “apenas, enumerando os títulos gerais dos maços de documentos, abrir caminho para a elaboração racional do inventário da coleção”. Como avaliar o esforço de descrição levado a cabo por ele, e em que medida é útil a uma ação que em definitivo possa permitir o acesso integral a esse acervo? O levantamento sumário da Coleção descreve um número bastante reduzido de itens. Se a estimativa de Muniz Galvão estiver correta, tratam-se de mais de 200.000 peças documentais. Este levantamento, contudo, por sumário que seja, é útil a quantos necessitem de fontes bastante específicas. Tal foi o caso das listas nominativas de habitantes. Aqui, entretanto, está o maior problema do levantamento: a descrição adotada considerou tão somente temas julgados relevantes por Herculano Matias, e nesse sentido, merece muita consideração a advertência que ele mesmo fez quanto a não ter procedido a um arranjo sistemático desses documentos, o que caberia aos arquivistas. Sem dúvida, descrições pormenorizadas de peças individuais são indispensáveis naqueles casos em que os acervos constituem-se de “documentos avulsos”. Porém, logo que comecei a abrir cada uma das latas desta Coleção entre 1993 e 1997, dei-me conta de que seu acesso só seria possível se a Coleção fosse tratada como uma “massa documental  desordenadamente acumulada” (MADA), isto é, como matéria-prima de um esforço de tratamento documental que deveria ser iniciado por um trabalho de avaliação. Sem isto, como destaquei na apresentação da minha tese de doutorado, não me seria possível tê-la escrito. O problema estava todo, portanto, no adjetivo “avulsos”. Em latim, esta palavra significa “arrancado do conjunto”. Portanto, julguei que a primeira providência a ser tomada deveria ser a reconstituição da estrutura original desse acervo. Isto se justificaria ainda por duas razões: na documentação encadernada há inúmeros exemplos dessa organização original; além disto, e o que considero mais importante, o volume documental desautoriza quaisquer tentativas de identificação item a item. Um cálculo simples mostrará que, se uma pessoa gastar não mais do que 5 minutos para descrever cada documento, levará cerca de 15 anos para concluir o trabalho nos 390.000 itens avulsos microfilmados, trabalhando 8 horas diárias, 5 dias na semana. Ao final, porém, é possível que algo essencial se perca: o conhecimento da estrutura e do funcionamento da Real Fazenda de Minas Gerais. Nesse sentido, a única solução que julgo adequada para tratar essa enorme massa documental seria – aliás, seguindo a orientação do próprio Herculano Matias – adotar os princípios da Arquivística moderna. Ao invés de descrever item a item, proceder a um completo arranjo de todo o conjunto em séries, subséries e dossiês, o que se fez para cerca de 1.700 volumes encadernados da Coleção Casa dos Contos (CARRARA, Angelo A. A Real Fazenda de Minas Gerais, vols. 1 e 2, abaixo). Com este procedimento, tem-se de imediato uma visão abrangente da orgânica de todo o acervo. De um lado, cumprem-se os preceitos da Arquivologia. De outro, ganha-se um tempo precioso, já que em alguns meses este arranjo pode ser concluído. Experiência similar tive com o acervo da Câmara Municipal de Montes Claros, bem maior do que os “avulsos” da Casa dos Contos no Arquivo Nacional, e que em nove meses passou pelo processo de avaliação. Claro, os documentos setecentistas reservam dificuldades adicionais e exigem tratamento por equipe especializada – nem tanto com conhecimentos em história de Minas colonial, como assinalou Matias, mas com destreza na leitura dos manuscritos e na identificação dos assuntos. Mas uma vez estabelecido o Plano de Classificação por Assunto, o trabalho adquirirá rapidez notável. Evidentemente, à medida que o trabalho de arranjo avançar novas séries e subséries deverão surgir. O que talvez leve mais tempo é a consolidação do próprio Plano de Classificação por Assunto, que estabelecerá os critérios de organização em particular da correspondência. Com isto, portanto, atende-se a uma regra essencial do velho e ainda sólido Manual de arranjo e descrição de arquivos, preparado pela Associação dos Arquivistas Holandeses em 1898: “o que se tem em mira, na descrição do arquivo, é que o inventário sirva simplesmente como um guia. Deve, portanto, fornecer um esquema do conteúdo do arquivo, e não o conteúdo dos documentos”.

Para breve, esperamos começar a estabelecer a correspondência, ainda que aproximada, e não precisa, entre os volumes e os rolos de microfilme custodiados pela Casa dos Contos em Ouro Preto..

LATA Nº 86 – 1º pacote – cx 289

Direitos de Entradas – Registro do Caminho Nôvo – 1815

Balancetes das Coletorias – 1847

Despesas do Hospital Militar de Vila Rica – 1809


2º pacote:
Obras na Real Casa de Intendência – Vila Rica – 1800

Informações das Contadorias – 1845

Pagamentos da Intendência de Sabará – 1779

Mestre torneiro Manuel Barbosa da Rocha – 1 dúzia de cadeiras de talha – Sabará – 1779

Soldos vencidos – 1728

Alfaiate Antônio de Meireles Rabelo – fardas dos soldados Dragões – Vila Rica – 1728

Despesas com roupas dos índios – 1791

Obras do Quartel da Cachoeira – 1789 – <> José Barbosa Oliveira


3º pacote:

Entradas – 1832

Obras do estabelecimento das oficinas das Reais Casas de Fundição – Vila do Príncipe – Mestre ferreiro da Casa da Moeda do Rio de Janeiro Inácio Pinheiro da Silva – 1751

Despesas do Destacamento de Paracatu – 1782

Manuel Francisco Lisboa – Obras na Casa de Fundição de Vila Rica – 1752

Idem, na mangedoura da cavalariça do Palácio – 1751 Vila Rica

Balanços da Tesouraria de Fazenda – 1772

José Coelho de Noronha – mestre entalhador – 2º pagamento da obra do retábulo da capela-mor da Matriz do Caeté – 1763

LATA nº 87 – 1º pacote:
Intendência do Ouro – Vila Rica – fôlhas de pagamento – 1777

João Alves do Couto – relojoeiro – Vila Rica – 1765 – consêrto de 1 relógio de parede do Palácio

Manuel Francisco Lisboa – 1765 – Vila Rica – obras na Provedoria da Real Fazenda

Rendimento dos Direitos de Entradas do Caminho Nôvo 1776

Subsídio Voluntário – 1802 -

Remessa de ouro para trocar por moeda provincial – 1767

Fôlhas de 1806 – Vila Rica

Despesas da Tesouraria da Real Fazenda – 1774 – Vila Rica

Obras da Junta Real Fazenda – 1774 – Vila Rica – Folha de pagamento de maio desse ano – Manuel Rodrigues Graça – Mestre carpinteiro e Henrique Gomes de Brito e Bento Luís – mestres pedreiros
2º pacote:
Despesas da Tesouraria Geral – 1828

Papéis das Coletorias – 1840

Folha civil de 1773 – Vila Rica

Folhas da Real Casa de Fundição do Serro Frio – 1761

Mestre tanoeiro Francisco da Costa Galvão – Casa de Fundição da Vila do Príncipe – 1 tina nova e consertos vários – 1751

Despesas com cavalos – Tijuco – 1743

Balanço da Receita e Despesa de Rendimentos reais – Capitania de Minas Gerais – 1813
3º Pacote
Nomeações indicadas pela Câmara da Vila do Príncipe – 1809

Entradas – Registro do Caminho Novo – 1816


Lata nº 88 – 1º pacote:
Despesas da intendência dos Diamantes – 1774

Folhas da Intendência de Sabará – 1806

Inventários – Vila do Príncipe – 1827/1828

Folhas diversas – Vila Rica – 1773

Côngruas – requerimentos – 1772/1773

Crédito de dízimos – 1827

Relações de cobranças de créditos do contratador João Rodrigues de Macedo – 1788/1791

Diário dos Direitos de Entradas – 1823

Despesas com a condução de fardamentos vindos do Rio de Janeiro para os Dragões – 1759

Ordenados do Ouvidor Geral Dr. Sebastião de Sousa Machado – Comarca de Ouro Preto – 1731


2º pacote:
Inspetoria da Tesouraria da Fazenda – 1880

Professores régios – pagamento – 1774/1783


3º pacote:
Ofícios dos Correios – 1870 a 1873

Ofícios da Diretoria de Estatística – 1873

Ofícios do Chefe de Policia da Província – 1875
LATA nº 89 – 1º pacote
Portarias da Tesouraria Geral – 1822

Rendimento dos Direitos de Entradas – 1776

Papéis do contratador João de Sousa Lisboa – 1787

Ordenados do Ouvidor Tomás José da Silva – Comarca do Rio das Mortes – 1752

Contas tomadas aos administradores dos Registros –. 1837

2º pacote:

Receita Geral dos Juízos de Paz – 1861/1862

Despesa do Hospital Militar do Descoberto do Abaeté – 1807

Curativos dos soldados Dragões – Antônio Xavier Martins da Silva Castel Branco, médico formado pela Universidade de Coimbra - 1771 – Vila Rica

Despesa da escolta dos diamantes para o Rio de Janeiro – 1772

Diário dos Direitos de Entradas – 1821

Despesa da Intendência do Rio das Mortes – 1792/1794


3º pacote:
Despesas de soldados – 1769

Subsídio Voluntário – Rendimento do Caminho Nôvo – 1801

Compra de 23 cavalos – 1764

Lista da Companhia do Distrito de Antônio Dias – 1769 Portarias – 1810 – Real Fazenda

Rendimento dos Direitos de Entradas – 1774
LATA Nº 90º - 1º pacote: cx 364
Patrulha do Caminho Nôvo – despesas – 1777

Pagamentos da Tesouraria da Real Fazenda – 1802

Contas liquidadas em 1804 – Dízimos e Entradas

Rendimento de Entradas no Caminho Nôvo – 1776

Coletorias – movimento – 1856

Rendimento dos Ofícios de Justiça – Rio das Mortes – 1785


2º pacote: cx. 365
Balancetes da Tesouraria da Fazenda 1843/1844

Fôlhas de 1797

Intendência do Ouro – despesas – 1791 – Vila Rica

Rendimento do Contrato de Entradas – 1782

Papéis do contratador Joaquim Silvério dos Reis – 1783

3º pacote:


Cobrança de soldos – 1769

Rendimento do Contrato de Entradas administrado pela Fazenda Real de 1 de outubro de 1757 a fevereiro de 1759

Fardamentos de soldados – contas – 1784

Lotações dos Ofícios da Província – relação completa – 1831

Ordenados de professores – 1832

Ordens da Diretoria Geral das Rendas Públicas – 1864

Fôlhas – Intendência de Vila Rica – 1791
LATA Nº 91 – 1º pacote:
Fôlhas – Vila Rica – 1797

Aluguéis da Santa Casa de Misericórdia – Vila Rica – 1795 – ofício assinado pelo Provedor Visconde de Barbacena

Fôlhas de 1805 – Vila Rica

Consertos do Quartel da Cachoeira – Miguel Moreira Maia – 1807

Entradas – 1785

2ºpacote:


Fôlhas da Vila do Príncipe – 1795 a 1797

Entradas – contrato de João Rodrigues de Macedo – Paracatu – 1776

Fôlhas de 1774 –. Vila Rica

Férias dos Oficiais que trabalharam na obra da Casa da Junta da Fazenda – 1773 – Vila Rica – Mestre Manuel Rodrigues Graça. Oficiais: Antônio Vieira, João Machado, Leão Machado, Pedro Ramos e Francisco da Grassa. Pedreiros: Mestre Henrique Gomes e oficiais Bento Luís e João da Fonseca.

Despesas de 1784 – Vila Rica – Manuel Antônio Moreira – pintura de 3 lampeões e oito estandartes da Capela do Palácio – 1784
3º pacote:
Remessa de dinheiro para a Intendência dos Diamantes – 1769

Contas dos curativos dos Dragões do Destacamento de Paracatu – 1769

Intendência de Sabará – fôlhas de 1820
LATA Nº 92 – 1ºpacote:
Autos de Justificação do Tenente José Antônio de Melo – 1800 – contém várias cartas autógrafas do Governador Luís da Cunha Meneses – 1786/1787

Direitos de Entradas – 1813


2º pacote:
Rendimentos do Ofício de Escrivão das Execuções – S. João del Rei – 1786

Inventário dos móveis e utensílios da Real Casa de Fundição – São João del Rei – 1771

Folhas da Intendência de Vila Rica – 1788/1789

Bento Luís – Oficial de. pedreiro – consêrto das Casas dos Provedores – 1769 – Vila Rica

Cobranças de João Rodrigues de Macedo em Paracatu – 1782

Fôlhas de 1786 – Vila Rica


3º pacote:
Balancetes das Coletorias – 1843/1844

Venda de cavalos a Fazenda Real – 1749 – Tijuco

Despesas da Real Casa de Fundição de Sabará – 1820

Lista das pessoas que apresentaram ouro em pó para permuta – Caeté – 1771

Movimento da Agência dos Correios de Sabará – 1831

Entradas – 1796 – Caminho Nôvo

Entrega de armas aos soldados destacados para Sabará e Pitangui – Remessa de «trastes» para a Sé da Cidade de Mariana – 1748

Portarias da Real Fazenda – 1778

Propinas aos oficiais da Fazenda que administraram o contrato das Entradas – 1768
LATA Nº 93 – 1º pacote:
Rendimentos dos Ofícios de Justiça – Vila Rica, Sabará, Barbacena e outras localidades – 1823/1827

Seleiro Manuel Duarte Ribeiro – Sabará 1769 – Consêrto de foles

Carta precatória contra o coronel João de Sousa Lisboa – 1765 – pelos bens sequestrados de Francisco Sousa Braga

José Martins – oficiei de carpinteiro – Real Casa de Fundição – Sabará – consêrto dos foles – 1768

Pagamentos da Real Casa de Fundição de Sabará – 1768

Fôlha dos ordenados da Intendência de Sabará. – 1765 e 1766


2º pacote:
Portarias da Real Fazenda – 1778

Condução dos Reais Quintos para o Rio de Janeiro – 1783

Foros da Casa da Ópera – pagamento – 1823 – Ouro Prêto

Pagamentos da Real Casa de Fundição de Saberá – 1777

Mestre João Pires – pintura da Casa de Residência do Intendente de Sabará – 1777

Portarias do Subsídio Voluntário – 1818

Despesas miúdas de 1746 – Tesouraria da Intendência de Vila Rica
3º pacote;
Recebedoria da Vila do Príncipe – ofícios diversos – 1835

Despesas do mês de março de 1775 – Vila Bica – Real Fazenda

Receita Geral de 1811 e 1812

Côngruas – 1759

Fôlhas de 1777 – Vila Rica

Remessa de materiais para a Intendência de Sabará – 1765


LATA Nº 94 – 1º pacote:
Autos de justificação de Antônio da Mota Magalhães – 1750 – Vila Rica

Rendimento diário de Entradas – 1781

Idem, dos ofícios de Justiça – Pitangui – 1777

Fôlha do regimento dos Dragões – 1784

Real Casa de Fundição – Sabará – fôlhas de pagamento – 1777

Contas dos Ofícios de Justiça – Vila do Príncipe – 1773

Sequestro de bens de José Álvares Maciel – pai – 1809
2º pacote: (inscrição a lápis, ilegível. P. 170)
Despesa dos quartéis de Vila Rica e da Cachoeira – 1783

Papéis do contrato de João Rodrigues de Macedo – 1775

Remessa do Real Quinto para o Rio de Janeiro – 1769

Expediente dos Municípios - 1857

Fôlhas de 1813 – Vila Rica

Rendimento dos açougues – 1760 a 1772

Rendimento dos Ofícios de Justiça – S. José do Rio das Mortes – 1794

Fôlhas pagas pelo Tesoureiro do Rio das Mortes – 1779 a 1781


3º pacote:
Informações da Contadoria – 1849

Curativos de soldados – licenciado João Vieira de Mata – Paracatu – Destacamento militar – 1772

Condução d Rio de Janeiro para Minas de 29 caixões de bilhetes da capitação – 1741

Despesa de soldados – 1768

Remédios para o Hospital Militar – 1804 – Vila Rica

Compra de salitre para fabricação de pólvora – 1813

Fôlhas da Intendência de Vila Rica – 1788

Atestações de professôres régios – 1792/1793

Condução dos presos recrutados para o Rio de Janeiro – 1774

LATA Nº 95 – 1º pacote cx 381


Auto de Devassa ex-oficio sôbre o descaminho de diamantes – 1801 – Vila Rica

Auto de Devassa sôbre ouro falso – Vila Rica – 1789.

Passagem do Rio Jequitinhonha – Têrmo e condições de arrematação – Manuel Martins Magalhães – 1736 – Tijuco

Rendimento de Entradas – 1801

Intendência do Rio das Mortes – Balanço de 1777

Justificações de perda de guias de barras de ouro – 1759 – Vila Rica


2º pacote:
Despesa do Hospital Militar – Vila Rica – 1788

Despesas gerais da tropa de Vila Rica – 1788

Fôlha dos oficiais do correio – 1799

Rendimento das Entradas no Caminho Nôvo – 1776

Côngruas – 1777

Despesas do quartel nôvo da Cachoeira – 1780


3º pacote:
Lista dos moradores do Distrito da Capela da Borda do Campo, seus bens, seu valor, suas dívidas, seu lucro – 1764

Conta do gado cavalar – 1770 – Contrato dos Dízimos

Mandados da Intendência dos Diamantes – Dr. Pinto de Mendonça – 1761 – Tijuco

Lista dos que devem pagar a Derrama – Rio Grande de Cima

Obra das grades do côro de Catedral de Mariana – mestre marceneiro Antônio José de Fonseca – 1761 – Louvados: José de Sant’Ana da Costa e João Ferreira da Costa

Listas dos habitantes dos Distritos de Cabeças, Morros, Padre Faria e outros – Vila Rica – 1804

Pagamento dos Dragões – Vila Rica – 1763
LATA Nº 96 – 1º pacote: (inscrição a lápis, ilegível. P. 171)
Fornecimentos as tropas – 1781 – Vila Rica -

Minas de prata e de chumbo do Abaeté – documentos referentes as atividades do Barão d’Eschwege – 1813

Rendimento do Subsidio Voluntário – 1819

Remessa do Subsídio para o Rio de Janeiro – 1766

Balanço do Real Quinto, Escovilhas e Subsidio Voluntário – 1860

Reedificação da Matriz de Ouro Preto – contribuição do Imperador D. Pedro I – 1825

Relações de Entradas – diversos Registros – 1797

Atestações de professôres régios – 1791


2º pacote:
Portarias da Tesouraria Provincial – 1832

Fôlhas l775 – S. João del Rei

Antônio Francisco Sarzedas – mestre pedreiro – oficinas e casas da Intendência do Ouro –S. João del Rei – 1775

Justificação de ourives alegando ter deixado o ofício – Vila Rica – 1752


3º pacote: (inscrição a lápis, ilegível. P. 172)
José Martins Figueira – Tte. General – Vila Rica – 1741 – reclama

soldos


Mestre pedreiro Domingos da Silva, mestre carpinteiro Antônio de Oliveira Ramos e mestre serralheiro José Soares Campos – consêrto das casas que foram da Fundição e Moeda e hoje servem de Palácio e nos quartéis dos soldados – Vila Rica – 1741

Mestre ferrador e alveitar Manuel Lopes – cavalos de S. Magestade – Vila do Carmo – 1741

Gêneros e fardamentos – Vila Rica – 1766

Rendimento do Real Subsídio – 1777

Despesa do Hospital Militar de Vila Rica – 1800

Agostinho Soares de Sousa – oficial alfaiate – Vila Rica – roupas dos presos – ornamentos e paramentos para o Cuieté – 1771

Ordenados de José Luís Saião – secretário do Govêrno da Capitania – 1777 – Vila Rica

Papéis do contrato de João Rodrigues de Macedo


LATA Nº 97 – 1º pacote:
Fôlhas – Sabará – Intendência do Ouro – 1790

Créditos de 1806 – Dízimos e Entradas

Relações dos alcances do coronel Fernando de Vasconcelos e Sonsa – 1821

Rendimento do Ofício de escrivão da Câmara de Vila Rica – 1783

Idem, do Juízo da Ouvidoria de Vila Rica – 1783

Idem, do Inquiridor, Contador e Distribuidor do Juízo Ordinário – 1783

Côngrua do capelão da Conquista dos Arrepiados – Manuel Luís Branco – 1783

Obra do quartel do Rio Manso – 1748 – rematada por Sebastião Alves de Morais – Tijuco

Fôlhas da Vila do Príncipe – 1791

Professôres régios – Vila Rica 1787

Fôlhas de 1782 – Vila Rica

Fardamentos – regimento dos Dragões – Vila Rica – 1782

Auto de contas prestadas pelo Tesoureiro da Câmara de Vila Rica Francisco Xavier de Sousa – Vila Rica – 1757

Rodas de fiar para as índias – Vila do Pomba e Peixe – 1791

Contas dos contratos de João Rodrigues de Macedo – 1788 a 1790

Fôlhas da Real Casa de Fundição – Vila Rica – 1787

Reedificação do soalho da Casa do Cunho e prateleiras para a Casa dos Vidros – Manuel Rodrigues Graça – 1787 – Real Casa de Fundição de Vila Rica

Recenseamento do distrito da Senhora da Saúde – Mariana – 1804


2º pacote:
Despesas na Conquista dos Arrepiados – 1782 – catequização dos índios

Obras na Real Casa de Fundição – Vila Rica – 1779 – Manuel João Pereira

Autos – extravio de diamantes – Mariana – 1795

Relações de Direitos de Entradas – Caminho Nôvo – 1801

Fôlhas de 1814 – Vila Rica

Encadernador Adão Cardoso dos Santos – Livros da Real Fazenda – Vila Rica – 1814


3º pacote:
Relação de barras de ouro remetidas a Tesouraria Geral da Junta da Fazenda no Rio de Janeiro – 1791

Letras da Intendência dos Diamantes (Real Extração) – Valor ...... 100:000$000 assinadas por José da Silva e Oliveira – 1791

Compromisso da Irmandade do Senhor Bom Jesus de Matosinhos – Congonhas do Campo – rascunho – s/data

Receita das fazendas enviadas a Sabará pelo comerciante e contratador João Rodrigues de Macedo – 1781 a 1785

Fôlha militar – 1799 – Vila Rica
LATA Nº 98 – 1º pacote:
Listas de pagamentos para completar a Derrama – segundo os bens de cada pessoa – 1771

Requerimento de José Álvares da Silva – rematante do contrato do Caminho Nôvo e Velho e dos do Sertão de Pernambuco, Bahia e Maranhão, do Arassuaí e Goiases. Oferece fiadores e pede seus <> para, por virtude dêles, tomar posse e administrar os ditos contratos – 1735

Auto de Devassa ex-ofício sôbre os descaminhos de ouro e diamantes – 1797 – Vila Rica Entradas – 1797

Subsídio Voluntário e Entradas – 1772

Bilhetes do Correio – Sabará - 1825

Mapas do rendimento do Real Subsidio – 1776

Rendimento do Registro do Caminho Nôvo – 1774

Entradas – 1768

Listas e mapa das Permutas e Barras de ouro – 1766

Guias de café exportado para o Rio de Janeiro – 1827

Portarias da Tesouraria da Real Fazenda – 1778 – Vila Rica

Despesas com a tropa destacadas no Rio de Janeiro – 1778


2º pacote:
Lista do rendimento do Real Contrato de Entradas – 1795

Relação do dinheiro entrado nos cofres da Tesouraria da Real Fazenda

– Vila Rica – 1785 – contrato de José Pereira Marques

Papéis relativos ao contrato de entradas de José Pereira Marques

Portarias e ofícios das Coletorias – 1851 a 1855

Balancetes da Receita e Despesa – Agência dos Correios de Ouro Preto – 1858 e 1859

Balancetes da Tesouraria Provincial – 1835

Fôlhas de 1797 – Vila Rica

Miguel da Costa Peixoto – rematante das obras dos quartéis – 1763 – Vila Rica. Louvados: Henrique Gomes de Brito e João Álvares Viana
3º pacote:
Fôlhas – 1784 – Vila do Príncipe

Despesa com os índios – 1768

Diário dos direitos de Entradas – 1823

Coletorias – 1845 até 1847 – Balancetes

Despesas de 1792 – Diário
LATA Nº 99 – 1º pacote:
Fôlhas de 1796

José Ribeiro Carvalhais – mestre carpinteiro – obras no Palácio de residência dos Governadores Vila Rica – 1796

Entradas – 1821

Listas de créditos dos Registros da Capitania – 1774

Idem, de 1806

Mapas de ouro permutado – 1771

Revistas nos cofres dos Registros – 1789

Sumário de testemunhas ex-ofício produzidas por ordem do Conde de Valadares para averiguar vendas ocultas – S. João del Rei – 1771

Manuel Rodrigues Graça – mestre carpinteiro – caixas e tampas de 1 barril de pólvora – Vila Rica – 1777

José Coelho da Silva – oficial de alfaiate – roupas para os índios – 1778 – Xopotó –. serviço executado em 1772

2º pacote:
Rendimento do Ofício de Escrivão da Provedoria de Ausentes – Vila Rica – 1775/76 – anexo: provisão do Ofício do Capitão Sebastjão

Francisco Bandeira assinada por Antônio Carlos Furtado de Mendonça – Governador da Capitania – 1775

Fôlha civil de 1795 – Vila Rica

Tomé Soares de Brito – tabelião em Mariana – pede restituição de direitos pagos – 1767

Dr. José Joõo Teixeira – Intendente da Real Casa de Fundição – pede pagamento de ajuda de custo – 1768 – Vila Rica

Provisão de Luis Gomes da Costa na ocupação de solicitador de causas da vila de S. José – Assinada pelo Marquês de Lavradio, no Rio de Janeiro, em 13 de novembro de 1771

Caderno para o assentamento diário dos rendimentos do Real Quinto – Vila do Príncipe – 1786

Recibos dos oficiais dos regimentos de Bragança e de Moura destacados em Vila Rica –. 1790

Pagamento de professôres régios – 1797

Sêrro do Frio – 1777 a 1780 – documentos do Tesouro – Luis Antônio Rebelo de Araujo

Mestre carpinteiro Manuel Felipe Teixeira – obras da Real Fundição – Vila do Príncipe – 1778
3º pacote:
Restituição de novos direitos – 1763

Folhas de 1794 – Vila do Príncipe

Côngrua – pagamento requerido pelo Dr. Geraldo José de Abranches, Arcediago da Sé de Mariana – 1763

Obras da Real Casa de Fundição – Vila Rica – Manuel Pereira da Silva Cruz – 1752

Louvados: Pascoal Rodrigues de Sousa e José de Souza Caldas.

Ordens sôbre o estabelecimento do Real Subsidio – 1770 – carta do Conde de Valadares


LATA Nº 100 – 1º pacote:

  1   2   3   4   5   6   7   8


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal