Juan Esteves



Baixar 209,89 Kb.
Página1/2
Encontro03.05.2017
Tamanho209,89 Kb.
  1   2

A FOTO PUBLICITÁRIA? VAI MUITO BEM, OBRIGADO

Juan Esteves



A imagem publicitária tem uma relação ambígua no mainstream fotográfico. Enquanto alguns fotógrafos faturam alto, outros torcem o nariz, como a dizer que o que é “comercial” não tem qualidade. Contudo, ela vem fazendo muito sucesso no exterior, o que comprova a significativa presença brasileira no último 200 BEST, livro editado pela revista austríaca Lurzer’s Archive (www.luerzersarchive.com), uma das melhores do gênero. Ela é publicada em Salzburg e distribuída em vários países.
A Archive é uma espécie de referência do meio fotográfico publicitário internacional. Cada edição traz imagens selecionadas de campanhas publicadas pelo mundo todo, não só revelando novos talentos, como mostrando trabalhos de fotógrafos consagrados, como o holandês Erwin Olaf (www.erwinolaf.com) e o brasileiro Klaus Mitteldorf.
Este guia, um alentado volume de quase 400 páginas, é semelhante a muitos publicados, como o Art Director’s Index to Photographers, da editora suíça Rotavision, ou o Talento, publicado aqui no Brasil. Mas traz algumas particularidades interessantes. Não sendo simplesmente um guia pago por quem se interessa em divulgar seu nome.

Por Ricardo Cunha


Para estar nele, o fotógrafo precisa ser indicado por um diretor de arte de uma agência de publicidade. Nesta sua segunda versão, de 2006/2007, cerca de seiscentos fotógrafos do mundo todo se inscreveram, mas somente menos de um terço foram aceitos. Caso contrário, o profissional precisa já ter publicado na revista, o que também não é fácil. Segundo os produtores, isto favorece a inclusão de novos talentos.
Também o range de dezoito meses anteriores para o trabalho ter sido veiculado, dá uma larga margem às novidades. Ao longo de quase dois anos o “favoritismo” do diretor de arte a este ou aquele fotógrafo pode mudar. E, se algum se mantém, é sinal que realmente é um grande fotógrafo, raciocinam os editores.
Vale apenas o trabalho comercial, contudo alguns fotógrafos estão representados também com trabalhos mais pessoais, de “auto promoção”, caso do brasileiro Mitteldorf (www.klausmitteldorf.com), veterano destas publicações internacionais, na categoria Life e de Ricardo Barcellos, na Beauty & Nudes.
Os Estados Unidos se mantêm no topo, seguidos pelo Reino Unido, Alemanha e Holanda. O Brasil, em quinto lugar, está na frente da Austrália, Canadá, Itália, França e Espanha, entre outros. Um bom sinalizador para a nossa fotografia. A seleção não se alterou significativamente da versão anterior. A novidade ficou por conta da Nova Zelândia e África do Sul, que passaram para mais de um fotógrafo.

Por Ricardo Cunha



  1   2


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal