Instituto Filhas de Maria Auxiliadora Via dell’Ateneo Salesiano, 81 Roma



Baixar 0,85 Mb.
Encontro13.07.2018
Tamanho0,85 Mb.


Instituto Filhas de Maria Auxiliadora

Via dell’Ateneo Salesiano, 81 - Roma

Às Inspetoras e às

Superioras de Visitadoria



Em Sede



Queridas irmãs,

Neste ano de 2018 há muitos eventos que iluminam o caminho do Instituto e o abrem para o futuro. O Espírito Santo convida-nos a ser cada vez mais com os jovens missionários da alegria e da esperança, oferecendo-nos a experiência das Avaliações trienais do CG XXIII, que nos vêem percorrer, juntos, um caminho de discernimento e docilidade, em harmonia com a Igreja que se prepara para o Sínodo sobre: os jovens, a fé e discernimento vocacional.

E a celebração do 150º aniversário da consagração da Basílica de Maria Auxiliadora em Turim não é, para nós, apenas um evento histórico, mas acima de tudo um chamamento a redescobrir as razões pelas quais D. Bosco quis que o nosso Instituto fosse um templo de pedras vivas e monumento da sua gratidão a Maria Auxiliadora.


No clima de graça deste ano somos chamadas a dar maior visibilidade à alegria e beleza da nossa vocação para ser cada vez mais, eficazmente: "resposta de salvação às expetativas profundas das jovens e dos jovens (C 1). E é neste clima que nos preparamos para celebrar, a nível mundial, a Festa da Gratidão à Madre pelo dom incessante de si mesma aos jovens, ao Instituto e à Igreja.

Esta festa nasce na simplicidade da experiência salesiana e, para nós, é um momento significativo a nível carismático que dá continuidade e novidade ao espírito de família e reconhecimento tão característicos de Valdocco e Mornese. Com a frescura das origens, portanto, e com a riqueza da gratidão, acolhida e vivida ao longo do caminho do Instituto, desejamos exprimir hoje o nosso agradecimento por cada irmã, pelas/os jovens e pelas leigas/os leigos, pelos pais, os membros da Família Salesiana que partilham connosco a missão educativa.



Neste ano a festa será celebrada

em Asunción, na Inspetoria São Rafael Arcanjo do Paraguai, no dia 26 de abril de 2018
O tema que nos é proposto pelas nossas irmãs é o seguinte:
Vivendo com alegria e esperança a resposta ao chamamento de Deus,

despertamos o Seu projeto em cada jovem.
É um convite claro a expressar a nossa GRATIDÃO através do testemunho alegre da vida, totalmente oferecida ao Senhor, para que os jovens que Ele nos confia se sintam atraídos, se interroguem, busquem a Fonte e possam encontrar-se com Jesus, apenas Ele pode revelar o sentido da vida e o projeto guardado no coração do Pai.
A nossa Gratidão, portanto, é viver "a alegria do Evangelho" em sintonia com o evento eclesial do Sínodo e com o CG XXIII. Os jovens que nele participaram, dirigiram-nos um apelo: "Sede testemunhas de alegria, felizes pela vossa vocação no quotidiano. Assim, cada um de nós poderá perceber a presença de Deus através da vossa vida e senti-Lo acessível!” (Atos CG XXIII, n.16).

O resultado é uma forte determinação de todos, individualmente e como comunidade, para ser um dom de alegria para os jovens, um ponto de referência credível, guias seguras que não cessam de "os escutar e olhar para eles com ternura como a primavera da Igreja e da sociedade, como portadores de felicidade e de nova esperança "(Circular nº 970). A eles também propomos a beleza ousada do "vem e segue-me", por eles e com eles rezamos sem cessar.


O tema da Festa da Gratidão é expresso no slogan:

"Com os jovens façamos vibrar as cordas da vida, testemunhando a alegria de seguir a Cristo”

que, em língua Guarani, é:

Mitarusukuéra ndive ñañatõi ysapu sa jahechaukávo vy apópe jaguataha Kirito rapykuéri”
As nossas irmãs do Paraguai oferecem-nos esta interpretação do logo escolhido para a festa:


  • A harpa contém em si as mais lindas melodias; as suas cordas, tocadas pelo artista, emitem sons harmoniosos que recordam a resposta ao chamamento de Deus que tem um sonho para cada um de seus filhos. A harpa representa todos os jovens cheios de possibilidades, talentos e dons que esperam ser despertados e valorizados na ação educativa.




  • As notas musicais que saem do instrumento são a melodia original e típica de cada jovem. Eles representam o projeto de Deus, único e irrepetível sobre cada um deles, que se realiza graças à qualidade do acompanhamento e à abertura do jovem. Representam também a alegria que nasce da certeza de se saber amado por Deus, motivação capaz de despertar o desejo de responder ao seu plano de amor.




  • O harpista - é aquele/aquela que conhece bem o instrumento: o jovem, capaz de tocar a melhor melodia, como resultado da escuta e do acompanhamento pelos caminhos do discernimento, à luz do Espírito Santo.

É importante saber que a harpa paraguaia, é parte da vida quotidiana das pessoas, vem da civilização espanhola, mas foi adotada pelos nativos, que a aperfeiçoaram à sua maneira, construindo-a em madeira americana, com o seu próprio estilo de beleza e criatividade.

É um emblema cultural que representa não apenas o Paraguai como nação e a sua música tradicional, mas também os ideais que contribuem para uma noção coletiva de "paraguaiana". A harpa é um aspeto fundamental do orgulho que os paraguaios sentem em relação ao território nacional, a memória histórica coletiva, a realidade bilingue guarani e o espanhol, as paisagens naturais e a rica herança das tradições populares. As melodias, as harmonias, os ritmos, os textos de poesia, a harpa, evocam no ouvinte paraguaio os valores que constituem a identidade de um povo.
As nossas Irmãs da Província paraguaiana propõem-nos viver a palavra de Jesus (tirada da passagem de Jo 15, 1-17) particularmente envolvente, escolhida pela Conferência Episcopal do Paraguai em vista do Sínodo no segundo ano do Triénio da Juventude: "Permanecei no meu amor", que se traduz no compromisso de:


  • Rezar em comunidade, cada mês, do dia 15 ao 24, a novena a Maria Auxiliadora pelas vocações, acompanhada de gestos de caridade, sobretudo entre nós;

  • garantir mediações concretas de acompanhamento às jovens e aos jovens em cada Província e Comunidade educativa.

Para partilhar este compromisso, convida-se cada Província a enviar a documentação sobre as experiências realizadas para despertar nos jovens a descoberta do Projeto de Deus na sua vida. Poderão fazê-lo através de um video com a duração de um minuto e/ou através de fotografias acompanhadas de uma legenda adequada.

Pede-se que o material seja enviado:


  • à Coordenadora da Festa da Gratidão, irmã Ignacia Franco, via e-mail, para o endereço:

  • até ao dia 1º de abril de 2018.

- No site do Instituto FMA encontrarão notícias sobre a história do Paraguay e da Província.

Cada festa da Gratidão é caracterizada por uma expressão de solidariedade, que fortalece o espírito de família e nos ajuda a alargar o nosso olhar para o mundo. Este ano, as ofertas que as várias províncias oferecerem, serão enviadas ao Economato Geral e serão utilizadas para as necessidades urgentes do Instituto e para financiar a construção de uma obra em San Lorenzo (Paraguay), destinado a um espaço seguro a oferecer aos jovens, onde possam reunir-se nos vários encontros.

A Maria, Auxílio poderoso, Mãe e Mestra, verdadeira Superiora do nosso Instituto, confiamos a vida e a missão da nossa Madre, a quem desejamos exprimir a nossa Gratidão e oração agradecida.


Saúdo-vos em seu nome e das irmãs do Conselho. Juntas, continuemos a rezar por novas vocações, pela paz, por toda a humanidade e por nossas irmãs que vivem em terras feridas e devastadas pela guerra e por várias formas de violência, partilhando o temor, as esperanças e o sofrimento de tanta gente.

Com afeto e gratidão,

Roma, 2 de fevereiro de 2018
Ir. Chiara Cazzuola

Vigária geral







©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal