Gastos de homens e mulheres



Baixar 40,67 Kb.
Encontro06.03.2018
Tamanho40,67 Kb.

GASTOS DE HOMENS E MULHERES

 

 



1. O rendimento médio das mulheres em 2007 foi de R$ 930, ou seja, 39,8% abaixo dos R$ 1.300 que os homens recebem e 19% abaixo da média de ambos os rendimentos (R$ 1.142). Na escala de rendimentos, abaixo das mulheres estão os negros com rendimentos mensais em torno de R$ 720.

 

2. Em geral, apesar de ganharem menos, as mulheres são mais propensas a se endividarem do que os homens, uma vez que possuem um comportamento mais disperso no que tange às compras e percebem na atividade um momento de lazer e/ou distração, fazendo com que as compras sejam, na maioria das vezes, feitas compulsivamente. Os homens, por sua vez, são mais objetivos e raramente adotam as compras como um momento de lazer.



 

3. As mulheres prezam muito mais onde moram, preocupadas inclusive com o orçamento doméstico. Assim, a administração do orçamento doméstico em regra fica a cargo das mulheres, notadamente quanto aos itens essenciais – alimentação, por exemplo. Todos os gastos que envolvem a condição de moradia e mudança de patrimônio doméstico geralmente são decididos pelas mulheres. Os homens, por sua vez, até mesmo pelo próprio perfil, levam mais em conta a decisão na compra de automóveis. Mas a questão de gastos entre as mulheres varia muito em relação à renda. As mulheres que ganham mais preferem outros gastos, tais como jóias, por exemplo.

 

4. Mesmo ganhando menos e tendo uma propensão maior a consumir, observa-se que o problema não está no sexo (mulheres ou homens), mas sim na renda que ganham, uma vez que, proporcionalmente elas gastam mais que os homens em termos de proporção de renda. Desta forma, se a mesma proporção de homens e mulheres está endividada e as mulheres têm uma renda menor, pode-se dizer que a proporção média a consumir é maior do que a masculina.



 

5. Assim, a proporção de mulheres endividadas, conforme dados da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência dos Consumidores (PEIC) da Fecomercio mostram uma leve tendência de serem superiores ao nível de endividamento dos homens. Cerca de 51% das mulheres possuem algum tipo de dívida, contra 48% dos homens, considerando uma média de endividamento de 49%.

 


 

Nível de Endividamento

 

Até 3 SM

3 a 10 SM

Mais de 10 SM

Homens

53%

51%

38%

Mulheres

59%

54%

40%

            Fonte: Fecomercio

 

 



 

 

6. Nota-se que quanto menor a renda, maior é o nível de endividamento devido os gastos maiores das pessoas que ganham menor com bens essenciais.



 

7. No caso de endividados com contas em atraso, as diferenças entre os homens e mulheres também são muito pequenas. Cerca de 32% dos homens endividados apresentam algum tipo de atraso enquanto para as mulheres essa proporção chega a 33%.

 


 

Endividados com contas em atraso

 

Até 3 SM

3 a 10 SM

Mais de 10 SM

Homens

53%

28%

18%

Mulheres

46%

31%

19%

                Fonte: Fecomercio

 

8. Com base nos dados do nível de endividamento com contas em atraso, também pode-se concluir que quanto menor a renda maior é o atraso de dívidas. Assim, esses dados apontam que os atrasos no pagamento de dívidas têm mais correlação com a renda do que com o sexo.



 

9. Todavia, levando-se em conta o rendimento menor das mulheres e os seus respectivos gastos, o risco de inadimplência tende a recair com maior intensidade sobre elas, uma vez que existe uma menor “folga” nos rendimentos.

 

10. Ao longo do tempo, a tendência é de que as mulheres ocupem mais espaços no mercado de trabalho e com isso diminuam a diferença de rendimento. A tendência é de que as mulheres se tornem uma parcela cada vez maior de chefes de família e as diferenças culturais que impõem padrões tendem a se reduzir. Entretanto, não se pode enganar: o consumo masculino e feminino nunca será igual.



 

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

 

1.       O consumo de roupas masculinas chega a 1 bi e 200 milhões de reais, por mês. As roupas femininas correspondem a 1 bi e 320 milhões, por mês.  Jóias e bijuterias corresponde a R$ 250 milhões, por mês. Serviços pessoais de cabeleireira, manicure e pedicure: R$ 680 milhões.



 

2.       A população ocupada de homens é de cerca de 12 milhões e o de mulheres alcança 9 milhões.

 

 

 



 

 

 



 

 


Pessoas Ocupadas (Mil pessoas)

 

2008

2002

Homens

                         11.920

            10.451

Mulheres

                           9.467

             7.816

Total___1.991___2.141'>Total___21.387___18.267'>Total

                         21.387

           18.267

                   Fonte: IBGE

                        Elaboração: Fecomercio

 

3.       A população desocupada de homens é de cerca de 842 mil e o de mulheres alcança 1 milhão.



 

Pessoas Desempregadas (Mil pessoas)

 

2008

2002

Homens

                              842

             1.032

Mulheres

                           1.149

             1.109

Total

                          1.991

             2.141

                    Fonte: IBGE

                        Elaboração: Fecomercio



 

4.       O mercado de pessoas ativas, ou seja, a soma de pessoas ocupadas e desempregadas corresponde a 22 milhões para as mulheres e para os homens 19 milhões:



 

PEA (Mil pessoas)

 

2008

2002

Homens

                         19.086

            17.311

Mulheres

                         22.027

            19.600

Total

                         41.113

           36.911

                     Fonte: IBGE

                         Elaboração: Fecomercio



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal