Evolução dos Sistemas de Computação Evolução das Arquiteturas Redes de Computadores



Baixar 77,91 Kb.
Encontro26.03.2020
Tamanho77,91 Kb.



1 - Introdução
1.1 - Evolução dos Sistemas de Computação

1.2 - Evolução das Arquiteturas

1.3 - Redes de Computadores

1.4 - Parâmetros de Comparação

1.4.1 - Custo

1.4.2 - Retardo de Transferência

1.4.3 - Desempenho

1.4.4 - Confiabilidade

1.4.5 - Modularidade

1.4.6 - Compatibilidade

1.4.7 - Sensibilidade Tecnológica

2- Topologias

2.1 - Linhas de Comunicação

2.2 - Redes Geograficamente Distribuídas

2.3 - Redes Locais e Metropolitanas

2.3.1 - Topologia em Estrela

2.3.2 - Topologia em Anel

2.3.3. - Topologia em Barra

3 - Transmissão de Informação

3.1 - Informação e Sinal

3.2 - Os Termos Analógico e Digital

3.3 - Banda Passante

3.4 - Taxa de transmissão máxima de um canal

3.4.1 - Teorema de Nyquist

3.4.2 - Fontes de Distorção de Sinais em Transmissão

3.4.2.1. - Ruídos

3.4.2.2. - Lei de Shannon

3.4.2.3. - Atenuação

3.4.2.4. - Ecos

3.5 - Multiplexação e Modulação

3.5.1 - Multiplexação na Freqüência

3.5.2 - Técnicas de Modulação

3.5.3 - Sistemas em Banda Larga e em Banda Básica

3.5.4 - PCM

3.5.5 - Multiplexação no Tempo

3.5.5.1 - TDM Síncrono

3.5.5.2 - TDM Assíncrono

(da 3a edição do Tanembaum) - WDM

3.5.6 - Hierarquias de Transmissão Digital

3.5.7 - Características do FDM e do TDM

3.6 - Comutação

3.6.1 - Comutação de Circuitos

3.6.2 - Comutação de mensagens

3.6.3 - Comutação de Pacotes

3.6.4 - Comparação entre Comutação de Circuitos e Comutação de Pacotes

3.6.5 - Comutação Rápida de Circuitos

3.7 - Codificação e transmissão de Sinais digitais em Banda Básica

3.7.1 - Transmissão Assíncrona

3.7.2 - Transmissão Síncrona

3.8 - Técnicas de Detecção de Erros

3.8.1 - Paridade

3.8.2 - CRC

4- Meios Físicos de Transmissão

4.1 - Meio de Transmissão

2.2.1 (da 3a Edição do Tanembaum) - Meios magnéticos

4.1.1 - Par Trançado

4.1.2 - Cabo Coaxial

4.1.3 - Fibra Ótica

(da 3a Edição do Tanembaum) - Comparação entre cobre e fibra

4.1.4 - Outros Meios de Transmissão

2.3 (da 3a Edição do Tanembaum) - Transmissão Sem Fio

2.3.3 (da 3a Edição do Tanembaum) - Transmissão de Microondas

2.3.4 (da 3a Edição do Tanembaum) - Ondas milimétricas e infra vermelhas

2.3.5 (da 3a Edição do Tanembaum) - Transmissão de ondas de Luz

2.7 (da 3a Edição do Tanembaum) - Rádio Celular

2.7.1 (da 3a Edição do Tanembaum) - Sistemas de rádio chamada

2.7.3 (da 3a Edição do Tanembaum) - Telefones Celulares Analógicos

2.7.4 (da 3a Edição do Tanembaum) - Telefones Celulares Digitais

2.7.5 (da 3a Edição do Tanembaum) - Serviços de Comunicação Pessoal

2.8 (da 3a Edição do Tanembaum) - Satélites de Comunicações

2.8.1 (da 3a Edição do Tanembaum) - Satélites Geo síncronos

2.8.2 (da 3a Edição do Tanembaum) - Satélites de Órbita Baixa

2.8.3 (da 3a Edição do Tanembaum) - Comparação de transmissão por satélites ou por fibra

1.6.1 (da 3a Edição do Tanembaum) - “Switched Multimegabit Data Service” - SMDS

1.6.2 (da 3a Edição do Tanembaum) - Redes X.25

4.2 - Ligação ao Meio

4.2.1 - Ligações Ponto a Ponto

4.2.2 - Ligações Multiponto

4.2.3 - Ligações em Redes de Fibra Ótica

4.3 - Instalação Física e Cabeamento Estruturado

5 - Arquiteturas de Redes de Computadores

5.1 - Organizações Internacionais de Padronização

5.2 - O Modelo OSI da ISO

5.2.1 - Terminologia Adotada no RM-OSI

5.2.2 - O Nível Físico

5.2.3 - O Nível de Enlace de Dados

5.2.4 - O Nível de Rede

5.2.5 - O Nível de Transporte

5.2.6 - O Nível de Sessão

5.2.7 - O Nível de Apresentação

5.2.8 - O Nível de Aplicação

5.2.9 - Transmissão de Dados no Modelo OSI

5.2.10 - Aplicabilidade do Modelo de Referência OSI em Redes Locais

5.3 - O Padrão IEEE 802

5.4 - Arquitetura da Internet TCP/IP

1.4.3 (da 3a Edição do Tanembaum) - Uma comparação entre os Modelos de Referência OSI e TCP/IP

1.5.1 (da 3a Edição do Tanembaum) - Netware da Novell

Entrada do histórico das redes


6 - NÍVEL FÍSICO

6.1 - Padrão RS-232

6.2 - Recomendações X.21 e X.21 bis

6.3 - Padrão EIA/TIA-568

6.3.1 - Cabeamento Horizontal

6.3.2 - Cabeamento do Backbone

7 - Nível de Enlace

7.1 - Principais Funções do Nível de Enlace

7.1.1 - Delimitação de Quadros

7.1.2 - Controle de Erros no Enlace

3.4 (da 3a ediçãodo Tanembaum) - Protocolos de Janela deslizante

3.4.2 (da 3a ediçãodo Tanembaum) - Um Protocolo usando Go Back n

7.1.3 - Controle de Fluxo no Enlace

7.1.4 - Tipos de Serviços

7.1.5 - Controle de Acesso
8 - Protocolos de Acesso ao Meio

8.1 - Acesso Baseado em Contenção

8.1.1 - Aloha

8.1.2 - CSMA

8.1.2.1 - np-CSMA e p-CSMA

8.1.2.2 - CSMA/CD

8.1.2.3 - CSMA/CA

8.1.2.4 - M-CSMA

8.1.3 - ReC-Ring

8.2 - Acesso Ordenado sem Contenção

8.2.1 - Polling

8.2.2 - Slot

8.2.2.1 - Fasnet

8.2.2.2 - ATM Ring

8.2.3 - Inserção de Retardo

8.2.4 - Passagem de Permissão

8.2.4.1 - Passagem de Permissão em Barra (Token Bus)

8.2.4.1.1 - Expressnet

8.2.4.2 - Passagem de Permissão em Anel (Token Ring)

8.2.5 - Protocolos com Reserva

8.2.5.1 - IFFO

8.2.5.2 - CRMA

8.3 - Protocolos de Acesso em Redes Óticas

8.4 - Protocolos de Acesso com Prioridade

4.2.7 (da 3a ediçãodo Tanembaum) - Rádio Celular Digital
9 - Padrões para os Níveis Físico e de Enlace em

LAN e MAN

9.1 - Padrão IEEE 802.3 (CSMA/CD)

9.1.1 - Sintaxe do Protocolo da Camada MAC

9.1.2 - Semântica do Protocolo da Camada MAC

9.1.3 - Nível Físico

9.1.3.1 - Especificação 10BASE5

9.1.3.2 - Especificação 10BASE2

9.1.3.3 - Especificação 10BROAD36

9.1.3.5 - Especificação 10BASE-F

9.1.3.4 - Especificação 10BASE-T

102.1 - Fast Ethernet

102.1.1 - Conceito

102.1.2 - 100 Base-T Fast Ethernet (IEEE 802.3u)

102.1.3 - Meios Físicos para transmissão a 100 Mbps

102.1.4 - 100 VG AnyLAN (IEEE 802.12)

102.1.5 - Comparação entre os padrões 100Base-T e 100VG-AnyLAN

102.1.5.1 - Pacotes Transmitidos

102.1.5.2 - Mecanismos de Controle de Acesso ao Meio

102.1.5.3 - Topologia da Rede

Entrada do padrão Gigabit Ethernet



9.2 - Padrão IEEE 802.4 (Token Bus)

9.3 - Padrão IEEE 802.5 (Token Ring)

9.4 - Padrão ANSI X3T9.5 (FDDI)

9.4.1 - Arquitetura

9.4.2 - O Controle de Acesso ao Meio

9.4.3 - Formato dos Quadros

Entrada da parte obtida do site Penta



102.2.3 - Protocolos

9.5 - Padrão IEEE 802.6 (DQDB)

9.5.1 - Arquitetura

9.5.2 - O Controle de Acesso ao Meio

9.5.2.1 - O Algoritmo de Fila Distribuída

9.5.3 - Serviços Oferecidos

Entrada da parte obtida do site Penta



9.6 - Padrão IEEE 802.2 (LLC)

3.6.2 - (da 3a Edição do Tanembaum) - A Camada de Enlace na Internet

Entrada das redes locais de alta velocidade



10 - NÍVEL DE REDE

10.1 - Organização Interna do Nível de Rede OSI

10.2 - Considerações sobre o Nível de rede

10.2.1 - Endereçamento

10.2.2 - Roteamento

5.2 (da 3a Edição do Tanembaum) - Algoritmos de roteamento

5.2.1 (da 3a Edição do Tanembaum) - O princípio da otimização

10.2.2.1 - Roteamento Centralizado

10.2.2.2 - Roteamento Isolado

10.2.2.3 - Roteamento Distribuído

5.2.2 (da 3a Edição do Tanembaum) - Roteamento pelo caminho mais curto

5.2.3 (da 3a Edição do Tanembaum) - Inundação

5.2.4 (da 3a Edição do Tanembaum) - Roteamento baseado no fluxo

5.2.5 (da 3a Edição do Tanembaum) - Roteamento pelo vetor de distâncias

5.2.6 (da 3a Edição do Tanembaum) - Roteamento pelo estado dos enlaces

5.2.7 (da 3a Edição do Tanembaum) - Roteamento hierárquico

10.2.2.5 - Transmissão de Pacotes por Difusão

5.2.8 (da 3a Edição do Tanembaum) - Roteamento para estações móveis

5.2.9 (da 3a Edição do Tanembaum) - Roteamento em broadcast

5.2.10 (da 3a Edição do Tanembaum) - Roteamento em multicast

10.2.3 - Tipos de Serviço

5.3 (da 3a Edição do Tanembaum) - Algoritmos de controle de congestão

5.3.1 (da 3a Edição do Tanembaum) - Principio gerais de controle de congestão

5.3.2 (da 3a Edição do Tanembaum) - Políticas de prevenção de congestão

5.3.3 (da 3a Edição do Tanembaum) - Ajustamento de tráfego

5.3.4 (da 3a Edição do Tanembaum) - Especificações de fluxo

5.3.5 (da 3a Edição do Tanembaum) - Controle de congestão em Sub redes de Circuitos Virtuais

5.3.6 (da 3a Edição do Tanembaum) - Pacotes de abafamento (“choke”)

5.3.7 (da 3a Edição do Tanembaum) - Sombreamento (“shedding”) de carga

5.3.8 (da 3a Edição do Tanembaum) - Controle de tremulação (“jitter”)

5.3.9 (da 3a Edição do Tanembaum) - Controle de congestão para multicasting

Protocolo de reserva de recursos - RSVP

10.3 - O Protocolo X-25

10.4 - O Protocolo IP (Internet Protocol)

10.4.1 - Endereços IP

5.5.3 (da 3a Edição do Tanembaum) - Sub redes

5.5.10 (da 3a Edição do Tanembaum) - IPv6

104.6 - ICMP : Internet Control Message Protocol
11 - LIGAÇÃO INTER REDES

11.1 - Repetidores

11.2 - Pontes

11.3 - Roteadores e Gateways

5.4.2 (da 3a Edição do Tanembaum) - Circuitos Virtuais Concatenados

5.4.3 (da 3a Edição do Tanembaum) - Ligação sem conexão entre redes

5.4.4 (da 3a Edição do Tanembaum) - Túneis

5.4.5 (da 3a Edição do Tanembaum) - Roteamento entre redes

5.4.6 (da 3a Edição do Tanembaum) - Fragmentação

5.4.7 (da 3a Edição do Tanembaum) - Paredes corta fogo
12 - NÍVEL DE TRANSPORTE

12.1 - Considerações sobre o Nível de Transporte

12.1.1 - Endereçamento

12.1.2 - Multiplexação e Splitting

12.1.3 - Serviços Oferecidos

12.1.4 - Estabelecimento e Encerramento de Conexões

12.1.5 - Encerramento de Conexões

12.1.6 - Qualidade de Serviço

12.1.7 - Controle de Fluxo e de Erros

6.2.6 (da 3a Edição do Tanembaum)- Recuperação de falhas

6.4.6 (da 3a Edição do Tanembaum) - Controle de Congestão pelo TCP

6.4.8 (da 3a Edição do Tanembaum) - UDP

6.4.9 (da 3a Edição do Tanembaum) - TCP sem fio e UDP

6.6 (da 3a Edição do Tanembaum) - Itens de rendimento

6.6.1 (da 3a Edição do Tanembaum) - Problemas de rendimento em Redes de Computadores

6.6.2 (da 3a Edição do Tanembaum) - Medição do rendimento da rede

6.6.3 (da 3a Edição do Tanembaum) - Projeto de sistemas para melhor desempenho

12.2 - Protocolos de Transporte da ISO

12.2.1 - O Protocolo de Transporte Classe 4 - TP4

12.3 - Protocolos de Transporte da Arquitetura Internet TCP/IP

12.3.1 - O Protocolo TCP (Transmission Control Protocol)

12.4 - Interfaces para Programas de Aplicações

12.4.2 - Berkeley Sockets

12.4.1 - Servidor de Processos e Servidor de Nomes

16 - Sistemas Operacionais de Redes

16.1 - Conceito de Redirecionador

16.2 - Arquiteturas Peer-to-Peer e Cliente-Servidor

16.3 - Módulo Cliente

16.4 - Módulo Servidor

16.4.1 - Servidor de Arquivos

16.4.2 - Servidor de Banco de Dados

16.4.3 - Servidor de Impressão

16.4.4 - Servidor de Comunicação

16.4.6 - Outros Servidores

16.5 - Os Sistemas Operacionais de Redes e o Modelo OSI

16.5.1 - Placa de Interface de Rede

16.5.2 - Drivers da Placa de Rede

16.5.2.1 - NDIS (Network Driver Interface Specification)

16.5.2.2 - ODI (Open Data Link Interface)

16.5.3 - Drivers de Protocolo

16.5.3.1 - TCP/IP

16.5.3.2 - IPX/SPX

16.5.3.3 - NetBIOS

16.5.4 - Protocolos e Aplicações Cliente-Servidor

16.5.4.1 - SMB (Server Message Blocks)

16.5.4.2 - O NetWare Shell e o NCP (NetWare Core Protocol)

101 - RDSI (Redes Digital de Serviços Integrados)

101.1 - Generalidades

101.1.1 - Origens

101.1.2 - Larguras de Banda

101.1.3 - Canais

101.1.4 - Serviços Básicos e Primários

101.2 - Serviços RDSI-FE

101.2.1 - Descrição

101.2.2 - Grupos Funcionais

101.2.3 - Pontos de Referência

101.2.4 - Comutação Rápida de Pacotes

101.2.5 - Frame Relay

101.3 - Serviços RDSI-FL

101.3.1 - Descrição

101.3.2 - ATM - Asynchronous Tranfer Mode

101.3.2.1 - Introdução

101.3.2.2 - Modelo de Referência

101.3.2.2.1 - Arquitetura

2.6.2 (da 3a Edição do Tanembaum) - Transmissão em Redes ATM

2.6.3 (da 3a Edição do Tanembaum) - Comutadores ATM

3.6.3 (da 3a Edição do Tanembaum) - A Camada de Enlace nas Redes Atm

5.6 (da 3a Edição do Tanembaum) - A Camada de Rede nas Redes Atm

5.6.1 (da 3a Edição do Tanembaum) - Formato de Células

5.6.2 (da 3a Edição do Tanembaum) - Estabelecimentos de Conexões

5.6.3 (da 3a Edição do Tanembaum) - Roteamento e Comutação

5.6.4 (da 3a Edição do Tanembaum) - Categorias de Serviço

5.6.5 (da 3a Edição do Tanembaum) - Qualidade do Serviço

5.6.6 (da 3a Edição do Tanembaum) - Ajustamento de Tráfego

5.6.7 (da 3a Edição do Tanembaum) - Controle de Congestão

5.6.8 (da 3a Edição do Tanembaum) - Redes Locais ATM

101.3.2.2.2 - Camada de Adaptação

6.5 (da 3a Edição do Tanembaum) - Os Protocolos da Camada AAL ATM

6.5.1 (da 3a Edição do Tanembaum) - Estrutura dd Camada De Adaptação ATM

6.5.6 (da 3a Edição do Tanembaum) - Comparação de Protocolos AAL

101.3.2.4 - Vantagens da tecnologia ATM

101.3.2.5 - Desvantagem da tecnologia ATM

101.3.2.6 - Interação com TCP/IP



101.3.2.7 - Comutação de Células ATM

2.6.1 (da 3a Edição do Tanembaum) - Comutação de circuitos e circuitos Virtuais

101.3.2.8 - Sinalização

Entrada de loop local de grande largura de banda

*********************************************************************

103 - Redes Virtuais

103.1 - Introdução

103.2 - Razões do emprego

103.3 - Tecnologia de Suporte

103.4 - Serviços sem Conexão Através da Abordagem Indireta

103.5 - Serviços sem Conexão Através da Abordagem Direta

103.6 - Arquitetura

103.7 - LAN Virtuais Ethernet

103.8 - Emulação de LAN

103.9 - Roteadores Virtuais ATM

103.10 - Redes Relacionais ATM

103.11 - Redes Virtuais implementadas por SW

103.12 - Redes Virtuais Privadas
*********************************************************************
104 - A Camada de Aplicação na Internet TCP/IP

104.1 - DNS (Domain Name System)

104.2 - FTP (File Transfer Protocol)

104.3 - NFS (Network File System)

104.3.1 - RPC (Remote Procedure Call)

104.3.2 - XDR (External Data Representation)

104.4 - TELNET

104.5 - SMTP (Simple Mail Transfer Protocol)

104.6 - WWW (World-Wide Web)

104.7 - SNMP (Simple Network Management Protocol)


*********************************************************************




©livred.info 2019
enviar mensagem

    Página principal