Estética do Cinema



Baixar 24,22 Kb.
Encontro20.10.2017
Tamanho24,22 Kb.

Estética do Cinema – (CMA)

EMENTA: O cinema como arte, como indústria e como representação ideológica. O trabalho do diretor cinematográfico. O espaço fílmico e a representação sonora. O cinema ficcional. Realismo e impressão de realidade. O espectador de cinema.

1º. Semestre 2011: Profa. Dra. Clélia Mello



Objetivo: Estimular o aluno na compreensão da dimensão da estética cinematográfica e permitir uma maior apreciação e interpretação dos conteúdos abrangidos pela ementa da disciplina.

Programa: O aspecto sensual e o pensamento sobre a arte e a categorização estética na produção cinematográfica do século XX, tendo como centro a dimensão estética do filme. Sob este prima, articular usos e funções no contexto histórico e as indagações teóricas e poéticas acerca da experiência cinematográfica no espaço oscilante entre arte, estética e fruição fílmica, principalmente sob o viés da estética da recepção cinematográfica (identificação, interpretação, a temporalidade do visionamento cinematográfico).

Abordagens Introdutórias:

  • Tendências estéticas gerais características do século XX e do início do século XXI

  • Principais elementos da estética cinematográfica.

  • Sistematização da dimensão estética do filme (dimensão lógica, dimensão sensível e  dimensão narrativa)

  • Formulações contemporâneas: Cruzamento de conceitos. O cinema e a experiência humana. Crítica da dicotomia documentário/ficção na teoria moderna. Estética da Multiplicidade e Narratividade: o espaço dramático e a composição plástica - molduras, janelas; narrativa versus narratividade; virtualidade; hibridação. O modelo orgânico e o cristalino em Deleuze.

Metodologia e Procedimentos Didáticos: Aulas expositivas, exibição comentada de filmes, leituras e discussões de textos, seminários em grupo e realização de exercícios comparativos entre as correntes estéticas.

Avaliação: A avaliação é condicionada à freqüência mínima de 75%. Será considerada a participação em aula e avaliada a contribuição para os debates; a apresentação de seminários, os exercícios de análise filmica e realização de um trabalho final individual, com apresentação em sala de aula.

Bibliografia básica:

AGEL, Henri. Estética do Cinema. São Paulo: Cultrix, 1982.

AUMONT, Jacques; et als. A estética do filme. São Paulo, Papirus, 1995.

___________. O Cinema e a Encenação. Ed Texto e Grafia, 2008

BARBARO, Umberto. Elementos de estética cinematográfica. RJ, Civilização Brasileira, 1965.

BENTES, Yvana. “Vídeo e Cinema: Rupturas, Reações e Hibridismo.” COSTA, Cacilda Teixeira da. "Videoarte no MAC". In MACHADO, Arlindo (org). Made in Brazil. Itaú Cultural. São Paulo, 2003.

BETTON, Gérard. Estética do Cinema. São Paulo: Martins Fontes, 1987

CALABRESE, Omar. A idade neobarroca. Lisboa : Edições 70, 1999.

DUBOIS, Philippe. Cinema, vídeo e Godard. São Paulo: Cosac Naify, 2004.

____________. Movimentos improváveis. O efeito cinema na arte contemporânea. Rio de Janeiro: Ed. CCBB, 2003.

DUARTE, Rodrigo. O belo autônomo: textos clássicos de estética. Belo Horizonte: UFMG, 1997.

GUATTARI, Félix. Caosmose, um novo paradigma estético. Rio de Janeiro: Editora 34, 1992

LOTMAN, Yuri M. Estetica e semiotica do cinema. Lisboa: Estampa, 1978

MACHADO, Arlindo. Pré-cinemas e pós-cinemas. Campinas, SP: Papirus, 1997.

____________ O sujeito na tela: modos de enunciação no cinema e no ciberespaço. São Paulo: Paulus, 2007.

_____________ Arte e mídia. Rio de Janeiro: Zahar, 2010.

PARENTE, Andre. Narrativa e modernidade: os cinemas não-narrativos do pos-guerra. Campinas, SP: Papirus, 2000.

PENAFRIA, Manuela; Martins, Índia (Org.). Estéticas do Digital - Cinema e Tecnologia. Ebook 2007

POURRIOL, Ollivier. Cinefilô: as mais belas questões da filosofia no cinema. Rio de Janeiro: Zahar, 2009.

RUBIM, Antonio Albino Canelas; PINTO, Milton Jose. O olhar estetico na comunicação. Petrópolis: Vozes, 2000.

XAVIER, Ismail (org.). A Experiência do cinema: antologia. Rio de Janeiro: Graal/Embrafilme, 1983.

________________. Alegorias do subdesenvolvimento: cinema novo, tropicalismo, cinema marginal. São Paulo: Brasiliense, 1993.


Bibliografia complementar:

ADORNO, Theodor W. Teoria estética. São Paulo: Martins Fontes, 1988

ANDREW, J.Dudley. As Principais teorias do cinema: uma introdução. Rio: Jorge Zahar, 1989.

AUMONT, Jacques. O olho interminável - cinema e pintura. São Paulo: Cosac Naify,2004.

_________. À Quoi pensent les films. Paris, Seghers, 1996.

BALAZS, Bela. El film. Buenos Aires, Losange, 1957.

BARTUCCI, Giovanna (org.). Psicanálise, Cinema e Estéticas de Subjetivação. Rio de Janeiro, Imago, 2000.

BAUDRILLARD, Jean-François. A Transparência do Mal. Campinas: Papirus, 1990.

BAZIN, André. O cinema. SP, Brasiliense, 1991.

BELLOUR, Raymond. Entre-imagens. Campinas: Papirus, 1997.

CHARNEY, Leo; SCHWARTZ, Vanessa R. (Orgs). O Cinema e a Invenção da Vida Moderna.São Paulo: Cosac & Naif, 2001.

CAUQUELIN, Anne. Teorias da Arte. São Paulo: Martins Fontes, 2005

COLI, Jorge. O que é arte. São Paulo, Brasiliense, 1990.

COSTA, Maria Cristina Castilho. Questões de arte. A natureza do belo, da percepção e do prazer estético. São Paulo, Moderna, 1999.

DELEUZE, Gilles. Cinema - A Imagem-Movimento. São Paulo: Brasiliense, 1985.

_______________. A imagem Tempo. São Paulo: Brasiliense, 1990.

DUFRENNE, Mikel. Estética e filosofia. São Paulo: Perspectiva, 1981.

EISENSTEIN, S. M. A forma do cinema. RJ, Zahar, 1990.

___________. O sentido do cinema. RJ, Zahar, 1990.

HALL. Stuart.”Para Allon White- Métaforas de Transformação”. In.: Da diáspora : Identidades e mediações culturais. Org. Liv Sovik. Belo Borizonte: UFMG/ UNESCO, 2003.

JOLY, Martine. Introdução à análise da imagem. Campinas: Papirus, 2006.

MAFFESOLI, Michel. A contemplação do mundo. PA, Ofícios, 1995. p.11-85

MANOVICH, Lev. Soft cinema. Cambridge e London, MIT press, 2005.



____________. The language of new media. Cambridge, MIT press, 2001

PAREYSON, L. Os problemas da estética. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

RABIGER, Michael. Direção de Cinema. Técnicas e Estéticas. Campus, 2006

RANCIÈRE, Jacques. A partilha do sensível. São Paulo: Editora 34, 2005.

______. O inconsciente estético. São Paulo: Editora 34, 2009.

ROCHA, Glauber. O Século do Cinema. Rio de Janeiro: Alhambra, 1985.

SUBIRATS, Eduardo. Da Vanguarda ao pós-moderno. São Paulo: Nobel, 1987.

SOURIAU, E. A correspondência das artes: elementos de estética comparada. São Paulo: Cultrix, 1983.

TARKOVSKI, Andrei. Esculpir o Tempo. São Paulo: Martins Fontes, 1990.

WAJDA, Andrzej. Um cinema chamado desejo. Rio de Janeiro: Campus, 1989.

VASCONCELLOS, Jorge. Deleuze e o cinema. Coleção “Arte & Filosofia”. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna, 2006.

XAVIER, Ismail. O Discurso cinematográfico: opacidade e transparência. Rio: Paz e Terra, 1984.



YOSHIDA. Kiju. A anticinema de Yasujiro Ozu. São Paulo: Cosac & Naify, 2003.



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal