Especificação Geral



Baixar 0,81 Mb.
Encontro19.04.2018
Tamanho0,81 Mb.




Estado de Goiás

Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária

Superintendência de Gestão, Planejamento e Finanças

Gerência de Informática e Telecomunicação





TERMO DE REFERÊNCIA Nº 020/2016/GIT-SSPJ

PROCESSO Nº______________



  1. DO OBJETO

Aquisição de Servidores de Aplicações, Storage para Armazenamento de Dados e Atualização, Suporte, Treinamento e Expansão da Solução de Backup existente. Solicita se a adoção do SRP - Sistema de Registro de Preços que justifica-se, uma vez que neste momento de contenção de despesas, o orçamento não será liberado em sua totalidade, e que outros Órgãos poderão beneficiar-se participando ou aderindo a posterior.


  1. JUSTIFICATIVA

A SSPAP-GO (Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária do Estado de Goiás) conta atualmente com mais de 30(trinta) sistemas que são disponibilizados em servidores de aplicações requerendo serviços de alta disponibilidade e redundância de forma que fiquem disponíveis aos usuários de forma constante e ininterrupta. Estas aplicações são a base da tecnologia disponibilizada pela Gerência de Informática e Telecomunicações da Secretaria aos seus usuários e à comunidade no intuito de garantir Segurança Pública para o cidadão.

Dentre os principais sistemas estão SISP, SIAE, SICAD, MPORTAL, BI, SPP, entre outros, que juntos permitem serviços como registro de Boletim de Ocorrência, consultas de informações pessoais e de veículos pela Polícia, Planejamento Estratégico de todas as ações da Secretaria, análise de dados permitindo definir ações de prevenção e combate, identificação criminal e laudos.

Com o aumento das demandas por novas aplicações é imprescindível a renovação e expansão da Infraestrutura de Servidores da SSPAP-GO pois atualmente não há espaço para crescimento e os atuais sistemas sofrem quedas constantes e lentidão no acesso devido à baixa capacidade de processamento, memória e armazenamento para atendimento à demanda crescente de acesso dos usuários.

O BU Único, novo sistema a ser lançado em breve, é um exemplo de caso em que, caso não seja aumentado a capacidade dos servidores, se tornará um sistema ineficaz e incapaz de atender às demandas da Secretaria.



O objeto em questão, definido abaixo, se deve ao fato de a SSPAP-GO já contar com a tecnologia implantada e homologada sendo utilizada há mais de 5(cinco) anos. Os serviços deverão ser uma expansão da Infraestrutura existente e por isso deve ser padronizada e totalmente compatível com os equipamentos instalados.

Os fabricantes dos equipamentos descritos neste TR são mundialmente reconhecidos pela estabilidade, oferecendo serviço robusto, seguro e confiável para as aplicações que a utilizam. A tecnologia de armazenamento, servidores e backup descrita é usada na SPAP-GO há mais de 5(cinco) anos, permitindo que os serviços sejam oferecidos com alto grau de confiabilidade, sendo que até pouco tempo atendia todas as demandas do órgão de forma eficiente.

Nos últimos anos houve enorme expansão dos serviços de TI prestados pela SSPAP-GO, tornando necessária a melhoria no nível de serviço, para que seja possível garantir àqueles que tem o intuito de coibir o crime em todo estado tenham o apoio tecnológico necessário ao seu trabalho diário.

Consequentemente aumentou a demanda de processamento dos sistemas e espaço de armazenamento em disco para as informações geradas como documentos de texto, áudio, vídeos, laudos e relatórios.

A solução de armazenamento existente na SSPAP-GO está com mais de 95% de sua capacidade utilizada, o que faz com que seja rotina a indisponibilidade de algumas aplicações por falta de espaço em disco além da total incapacidade para atendimento das novas demandas das corporações e da Secretaria.

A necessidade de aquisição de servidores cresce a cada dia, pois a capacidade de processamento atual já está no limite e novas máquinas são necessárias para a ativação de novos sistemas, dentre eles o BU Único em fase final de desenvolvimento. Caso a capacidade de armazenamento não seja expandida a previsão é que suporte o uso do Sistema por no máximo alguns meses.

Com um ambiente de Infraestrutura de TI já consolidado com Equipamentos IBM, torna-se necessário a utilização de hardware que ofereça total compatibilidade com a tecnologia já utilizada na SSPAP-GO. Além disso a solução a ser adquirida permitirá a expansão da solução sem a necessidade de aquisição de módulos adicionais para compatibilidade com outros fabricantes, nem a necessidade de treinamento completo em novas tecnologias e a adaptação da equipe técnica a novas metodologias.

A solução de Backup existente na SSPAP-GO é um serviço que não está em pleno funcionamento devido à falta de suporte do fabricante, falta de treinamento da equipe, além da mesma não estar atualizada com os últimos patches de segurança. Além do treinamento, suporte e atualização solicitados, é necessário a expansão da capacidade de armazenamento da mesma, para que seja possível a realização de backup pleno de todos os serviços em expansão.




  1. QUANTIDADE E VALORES ESTIMADOS

LOTE

ITEM

DESCRIÇÃO

QTD

Valor Unit.

Valor Total

1

3.1

Chassis (ENCLOSURES)

2

R$ 536.145,00

R$ 1.072.290,00

1

3.2

Módulo Servidor

28

R$ 68.056,33

R$ 1.905.577,33

1

3.3

Dispositivo de Armazenamento de Dados

1

R$ 850.442,33

R$ 850.442,33

1

3.4

Expansão para Dispositivo de Armazenamento Tipo 01

2

R$ 215.143,33

R$ 430.286,66

1

3.5

Expansão para Dispositivo de Armazenamento Tipo 02

2

R$ 193.534,67

R$ 387.069,34

2

3.6

Upgrade e Suporte da Solução de Backup com Licenciamento por Volume (TB)

1

R$ 560.543,00

R$ 560.543,00

2

3.7

Upgrade de Drives LTO6 para Biblioteca de Fitas

2

R$ 93.440,33

R$ 186.880,66

3

3.8

Rack contendo PDUs Tipo1 e Tipo2

1

R$ 28.731,33

R$ 28.731,33

Valor total estimado é de R$ 5.421.820,67 (Cinco Milhões, Quatrocentos e Vinte e Um Mil, Oitocentos e Vinte Reais e Sessenta e Sete Centavos).




  1. ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

    1. Chassis
    1. 4.1.1. Gabinete para montagem em rack

      1. Padrão de 19 polegadas, acompanhado de todos os acessórios para perfeita fixação;

      2. O gabinete deve ser desenvolvido pelo próprio fabricante dos servidores especificados no Item 4.2;

      3. Deve possuir capacidade para acomodar, no mínimo, 14 (catorze) lâminas de servidores conectadas ao midplane do chassis, hot-swap e independentes, especificados no Item 4.2;

      4. Caso a capacidade do chassi seja inferior a esse número, poderão ser fornecidos 2 (dois) chassis, com todos os elementos especificados neste Item da especificação e que serão considerados, para todos os efeitos como 1 (uma) unidade do equipamento;

      5. Deverá permitir a instalação de servidores bi-processado e quad-processado.

      6. Possuir um painel frontal com indicadores informando se o chassis está ligado, led para indicar a localização do chassis e led para indicação de erros dos principais componentes;

      7. Deverá possuir módulos de energia redundantes, que possam ser substituídos sem interrupção do funcionamento do equipamento, sendo capazes de suprir individualmente as necessidades do gabinete em sua configuração máxima de servidores em lâmina (todos os servidores instalados) e interfaces de conexão com no mínimo 50% das fontes instaladas. As fontes deverão possuir documentação que comprove a eficiência energética de 92% ou superior.

      8. A alimentação do gabinete (chassis) deverá ser de 220V;

      9. Ventilação redundante do tipo hot-swap ou hot-plug, ou seja, substituíveis sem interrupção do funcionamento do equipamento. O chassis deverá possuir zonas de refrigeração de modo a otimizar a utilização dos ventiladores na solução. Os espaços de lâminas eventualmente não utilizados no gabinete deverão estar vedados (tampados) para melhor utilização da ventilação;

      10. Deverá possuir uma unidade de DVD-ROM interna ou mecanismo que permita a utilização de unidades de DVD-ROM remotas, com a possibilidade da utilização por todos os servidores instalados no gabinete;

      11. O Chassis fornecido deverá ser compatível com os servidores do tipo BladeCenter HS23 existentes na Infraestrutura da SSPAP-GO, assim como os demais acessórios do Chassis BladeCenter H existente.

    1. 4.1.2. Módulos de gerenciamento do gabinete

      1. Os gabinetes dos servidores em lâmina deverão ser, cada um, acompanhados por pelo menos 02 (dois) módulos de gerenciamento remoto do gabinete, em redundância;

      2. Os módulos deverão ser substituíveis sem interrupção do funcionamento do equipamento nem do serviço de gerenciamento;

      3. O módulo de gerenciamento deverá permitir o gerenciamento remoto por meio de conexão externa do tipo Ethernet disponibilizada por porta RJ45 do próprio módulo;

      4. O módulo de gerenciamento deverá possibilitar o gerenciamento dos componentes de rede, processamento, fontes e ventiladores conectados ao gabinete;

      5. O módulo de gerenciamento deverá permitir o perfeito gerenciamento remoto de cada um dos servidores lâmina e dos módulos de interconexão solicitados (LAN, Óptico, etc.) através de um canal dedicado de 1 Gb/s para cada componente gerenciado, incluindo uso da funcionalidade de mídia virtual para unidade óptica, unidade de disquetes e imagens em disco (ISO), KVM remoto, acesso à console gráfica, à tela de post, aplicativo de BIOS/UEFI, cadastrar usuários e/ou grupos de usuários, e instalação assistida do Sistema Operacional através de software do próprio fabricante;

      6. O módulo de gerenciamento deve permitir também ligar e desligar remotamente os servidores do tipo lâmina e os módulos de interconexão solicitados (LAN, Óptico, etc.);

      7. O módulo de gerenciamento deverá prover acesso baseado em autenticação por usuário e senha, integrado ao Active Directory, além de conexão Web com interface gráfica segura baseada em SSL (Secure socket Layer);

      8. O módulo de gerenciamento deverá permitir a coleta de dados do serviço e o envio automático de alertas para endereços de correio eletrônico configurado.


      1. Módulo de Interconexão LAN

      1. Devem ser ofertados, no mínimo 2 (dois) switches Ethernet com 10 (dez) portas externas de 10 GB por Switch,

      2. O Switch ofertado deverá suportar todas as portas internas das lâminas, onde cada lâmina possuirá 4 portas GB por servidor;

      3. Deverá ser entregue SFP+ para todas as portas externas 10 Gbps;

      4. Deverá possuir LEDs para status das portas externas;

      5. Deverá permitir no mínimo dobrar a quantidade de portas internas, através adição de novos módulos ou da ativação de licença;

      6. Permitir a implementação de infraestrutura convergente com NAS, iSCSI e FCoE;

      7. Deverá possuir a tecnologia auto-sense de 1/10 Gbps;

      8. Os módulos de switch 10 Gbps deverão suportar as seguintes funcionalidades:

        1. Virtual Fabric com vNIC (virtual NICs);

        2. Suportar a tecnologia VMready;

        3. Suportar até 1024 VLANs por módulo;

        4. Suportar VLANs Privadas;

      9. Suporte aos seguintes protocolos:

        1. IEEE 802.1D SpanningTreeProtocol (STP);

        2. IEEE 802.1s Multiple STP (MSTP);

        3. IEEE 802.1w Rapid STP (RSTP);

        4. IEEE 802.1p Classof Service (CoS) prioritization;

        5. IEEE 802.1Q Tagged VLAN (frame taggingonallportswhenVLANs are enabled);

        6. IEEE 802.1x port-basedauthentication;

        7. IEEE 802.2 Logical Link Control;

        8. IEEE 802.3 10BASE-T Ethernet;

        9. IEEE 802.3ab 1000BASE-T coppertwistedpair Gigabit Ethernet;

        10. IEEE 802.3z 1000BASE-SX short range fiberoptics Gigabit Ethernet;

        11. IEEE 802.3z 1000BASE-LX long range fiberoptics Gigabit Ethernet;

        12. IEEE 802.3ad Link AggregationControlProtocol;

        13. IEEE 802.3x Full-duplex FlowControl;

        14. IEEE 802.3ae 10GBASE-SR short range fiberoptics 10 GbpsEthernet;

        15. IEEE 802.3ae 10GBASE-LR long range fiberoptics 10 GbpsEthernet; e

      10. Suportar 802.1Q VLAN tagging em todas as portas.




      1. Módulo de Interconexão SAN

  1. Deverá possuir no mínimo 2 (dois) módulos switch 16Gbps fibre channel por gabinete. Caso não seja possível atingir a velocidade exigida com o Switch interno, um Switch externo deverá ser fornecido;

  2. Cada módulo switch 16Gbps fibre channel deverá possuir no mínimo 20 portas externas Gbps.

  3. Deverá possuir pelo menos 28 portas internas, sendo capaz de prover conexão interna para todas as lâminas do chassis;

  4. Suporte a F_ports, FL_ports e E_ports;

  5. Suporte a cascateamento, SimpleName Server, RegisteredStateChangeNotification (RSCN);

  6. Gerenciável via SNMP v3;

  7. Suporte a Non-DisruptiveCodeLoadActivation (NDCLA);

  8. Suporte a standards-based FC-SW2 interoperability;

  9. FabricAddressNotification (FAN) configurável;

  10. Suporte a função Call Home;

  11. Suporte a Internet Protocolsecurity (IPsec);

  12. Suporte a vital product data (VPD);

  13. SFP short wave para as portas externas;

  14. Devem conter portas com auto negociação e auto configuração de velocidade;

  15. Os switches devem ser instalados internamente no gabinete.





    1. Módulos Servidores
      1. Tipo de Servidor

  1. Servidor tipo dual-processado de arquitetura x86, com 2 processadores, com no mínimo 10 núcleos (cores) por processador físico (Deca-Core);

  2. Arquitetura do servidor do tipo blade.


      1. Processador

  1. Cada servidor deverá ser fornecido com, no mínimo, 02 processadores com 10 Cores, sendo que os mesmos deverão originalmente ser projetado para servidores;

  2. Padrão de arquitetura do processador x86 de 64 bits, com tecnologia de fabricação de 22 nanômetros;

  3. A memória cache L3 deverá ser integrada ao processador com no mínimo 20 MB;

  4. A velocidade do barramento de comunicação do processador com o restante do sistema deverá ser de no mínimo de 7.20 GT/s (Gigatranfers por segundo);

  5. O processador deve implementar mecanismos de redução de consumo de energia compatível com o padrão ACPI v.2.0 e controle automático para evitar superaquecimento que possa danificá-lo.


      1. Desempenho

  1. O servidor ofertado deverá ter Índice SPECint_rate_base2006 auditado de no mínimo 859 para dois processadores;

  2. Caso o servidor ofertado não esteja auditado com a mesma frequência de clock ofertado, será aceita, sem penalidades, índice estimado do SPECint_rate_base2006, desde que seja utilizado para cálculo, índice auditado de SPECint_rate_base2006 do mesmo modelo do servidor ofertado, porém, com características técnicas idênticas ou superiores em core’s e frequência de clock em relação ao ofertado. Para este caso, deverá ser aplicada a fórmula:

      1. SPECint_rate_base2006 estimado = SPECint_rate_base2006 auditado * (frequência de clock ofertado / frequência de clock auditado) * (número de processadores auditado / número de processadores ofertado);

  3. Não será aceito para cálculo, índice SPECint_rate_base2006 auditado de servidor cuja frequência de clock seja inferior à frequência de clock ofertado;

  4. Para fins de cálculo, deverá ser considerado duas casas decimais após a vírgula;

  5. Os índices SPECint_rate_base2006 utilizados como referências serão validados junto ao site Internet www.spec.org - Standard Performance Evaluation Corporation;

  6. Não serão aceitas estimativas para modelos de servidores não auditados pelo Standard Performance Evaluation Corporation – SPEC, resultados obtidos com a utilização de servidores em cluster, bem como estimativas em resultados inferiores ao mínimo solicitado nesta configuração.


      1. Circuitos Integrados de Controle Auxiliar do Processador (Chipset)

  1. O chipset deverá suportar velocidade do barramento de comunicação com o processador de no mínimo de 7.20 GT/s;

  2. Controladora de memória integrada ao processador deverá suportar no mínimo memória RAM do tipo DDR-3 RDIMM com frequência igual ou superior a 1333MHz;

  3. No caso de falha de qualquer um dos processadores, o servidor deverá executar automaticamente reinicialização, sem necessidade de intervenção manual;

  4. Deverá implementar mecanismos de redução de consumo de energia compatível com o padrão ACPI versão 2.0;

  5. A TDP do processador ofertadora deverá ser de no máximo 95W.


      1. BIOS ou UEFI (UnifiedExtensible Firmware Interface)

  1. O BIOS deverá ser do tipo Flash Memory, utilizando memória não volátil e eletricamente reprogramável;

  2. Deverá mostrar no monitor de vídeo o nome do fabricante do servidor sempre que o servidor for inicializado;

  3. Deverá suportar qualquer data superior ao ano 2010;

  4. Deverão possuir recursos de controle de permissão por intermédio de senhas, uma para inicializar o servidor e outra para acesso e alterações das configurações do BIOS;

  5. Serão aceitas soluções que utilizam tecnologia UEFI;

  6. Deverá ser produzida pelo fabricante do servidor.


      1. Slots PCI

  1. Padrão 64bits PCI-ExpressGen 3 ou superior;

  2. O servidor deverá disponibilizar no mínimo 2 conectores para expansão de I/O.


      1. Controladora de Vídeo

  1. 01 (uma) controladora de vídeo por servidor;

  2. Tamanho de memória de vídeo de no mínimo 16 MBytes;

  3. Resolução gráfica de 1600 x 1200 a 75 Hz.


      1. Controladoras de Disco

  1. 1 (uma) Controladora com tecnologia SAS;

  2. Interface controladora RAID SAS/SATA com taxa de transferência de 6 Gb/s;

  3. Possuir pelo menos suporte para 2 (dois) discos SAS;

  4. Suporte no mínimo a RAID 1 e RAID 0 por hardware;

  5. A controladora deverá possuir integração com o software de gerenciamento ofertado de modo a emitir alertas pró-ativos na eminência de falha dos discos.


      1. Discos

  1. Cada servidor deverá ter 2 (dois) discos Tipo hot pluggable de perfil de no máximo 2 ½ polegadas;

  2. Padrão SAS 6 Gbps ou superior;

  3. Capacidade mínima de armazenamento por disco de 300 GBytes;

  4. Rotação mínima de 15.000 RPM.


      1. Memória RAM

  1. Memória instalada de 256 GBytes em módulos de memória com tamanho mínimo de 32GBytes;

  2. No mínimo do tipo DDR-3 RDIMM de 1333MHz ou superior, com suporte a correção de erros ECC, memorymirroring e memory sparing.


      1. Controladora HBA FibreChannel

  1. 2 (duas) Controladora FibreChannel Dual port ou 1 (uma) placa controladora de 04 (quatro portas);

  2. Barramento padrão PCI-Express ou superior compatível com o servidor especificado neste item;

  3. Caso sejam utilizadas 02 (duas) placas controladoras Dual Port, a mesma deverá detectar e operar automaticamente (auto-detected) com as taxas de transferência de 8Gbps, 4Gbps e 2Gbps;

  4. Caso seja utilizado 1 (uma) placa controladora de 04 (quatro) portas, a mesma deverá detectar e operar automaticamente (auto-detected) com as taxas de transferência de 16Gbps, 8Gbps e 4Gbps;

  5. Devera suportar os seguintes protocolos: FC-AL, FCAL-2;

  6. Deverá operar em modo full-duplex;

  7. Suportar FCP SCSI initiatorandtargetoperation;

  8. Suportar operações em full-duplex;

  9. Suportar FibreChannel Internet protocol (FCP-IP);

  10. Suportar point-to-point fabric connection (F-portfabriclogin);

  11. Suportar for FibreChannelArbitrated Loop (FCAL) public loop profile: Fibre Loop-(FL-Port)-PortLogin;

  12. Suportar FibreChannelservicesclass 2 and 3;

  13. Utilização de Energia em 3.7 W typical;

  14. RoHS.


      1. Controladora de Interface 10 Gbps

  1. Devem ser entregues 4 (quatro) interfaces 10 Gbps por módulo de processamento (mínimo de 02 interfaces Gibabit);

  2. Suportar auto-negociação entre 1 Gbps e 10 Gbps;

  3. Suporte a Full-duplex (FDX);

  4. Suporte Directmemoryaccess (DMA);

  5. Suporte PrebootExecutionEnvironment (PXE);

  6. IPv4/IPv6 TCP, UDP checksumoffload;

  7. Largesendoffload (LSO);

  8. Largereceiveoffload;

  9. Receivesidescaling (RSS);

  10. IPv4 TCP ChimneyOffload;

  11. TCP SegmentationOffload;

  12. Jumbo frames até 9000 bytes;

  13. Suporte a Loadbalancing e failover;

  14. Suporte a Adaptiveloadbalancing (ALB), teaming e IEEE 802.3ad;

  15. EnhancedTransmissionSelection (ETS) (P802.1Qaz);

  16. Priority-basedFlowControl (PFC) (P802.1Qbb);

  17. Data Center BridgingCapabilitieseXchangeProtocol, CIN-DCBX and CEE-DCBX (P802.1Qaz);

  18. Suporte a Serial over LAN (SoL);

  19. Total de Energia consumido de no máximo 24 W;

  20. Possuir a capacidade de criação de no mínimo 8 vNICs;

  21. Deverá suportar iSCSI e FCoE;

  22. Deverá incluir todas as licenças necessárias para uso das portas;

  23. Suportar Wake On LAN.


      1. Compatibilidades



  1. O servidor e todos os seus periféricos deverão ser compatíveis com os sistemas operacionais Windows 2012 Server ou superior, RedHat Enterprise Linux 6 ou superior e Suse Linux Enterprise Server 11 ou superior;

  2. O servidor ofertado deve estar certificado no HCL (Hardware CompatibilityList) da Microsoft para o Sistema Operacional Windows Server 2012 ou superior a ser comprovado através do linkhttp://www.windowsservercatalog.com;

  3. O servidor ofertado deve estar certificado no HCL (Hardware CompatibilityList) da RedHat para o sistema operacional RedHat Enterprise Linux 6 ou superior a ser comprovado através do linkhttps://hardware.redhat.com;

  4. O servidor ofertado deverá estar certificado no HCL da VMWare para o software de virtualização VMwarevSphere 5 ou superior a ser comprovado por intermédio do link http://www.vmware.com/resources/compatibility/search.php?action=baseHYPERLINK "http://www.vmware.com/resources/compatibility/search.php?action=base&deviceCategory=server"&HYPERLINK "http://www.vmware.com/resources/compatibility/search.php?action=base&deviceCategory=server"deviceCategory=server.

  5. O servidor fornecido deverá ser compatível com o Chassis IBM BladeCenter H existente na Infraestrutura atual da SSPAP-GO.


      1. Agente para Gerenciamento e Inventário



  1. O equipamento ofertado deverá possuir placa de gerenciamento remoto que possibilite o gerenciamento “out-of-band”, ou seja, gerenciamento do equipamento mesmo quando o sistema operacional estiver inoperante;

  2. Deverá utilizar de protocolos para criptografia padrão SSL e SSH, no mínimo, para acesso a console de gerenciamento WEB;

  3. Acesso via console web, com definição de direitos administrativos;

  4. Deve permitir acesso remoto a console (teclado, mouse e monitor) no modo gráfico do sistema operacional ou quando o mesmo estiver inoperante;

  5. Deve informar o status do equipamento indicando componentes com falha e log de ocorrências;

  6. Deve permitir a configuração remota e boot do equipamento através de driver virtual (CD, DVD) localizado em estação remota;

  7. Deve permitir a ativação e desativação do servidor (poweron/off) mesmo em condições de indisponibilidade do sistema operacional.


      1. Responsabilidades com o Meio Ambiente

  1. O equipamento deve estar em conformidade com o padrão RoHS (RestrictionofHazardousSubstances), isto é, ser construído com materiais que não agridem o meio ambiente.





    1. Dispositivo de Armazenamento de Dados

Especificação

Descrição

Requisito

      1. Arquitetura







        1. Controladoras

Número mínimo de controladoras Fibre Channel redundantes e hot swap (que suportam troca durante o uso sem interrupção de funcionamento);

02 (duas)

        1. Funcionamento das Controladoras

Todas as controladoras ofertadas no Storage devem estar ativas durante seu funcionamento;

Sim

        1. Failover

Caso haja falha em uma das controladoras, o Storage deve prover continuidade de suas operações;

Sim

        1. Cache

Capacidade líquida mínima de memória cache por controladora;

64 GB (sessenta e quatro Gigabytes)

        1. LEDs frontais

Mínimas funcionalidades que devem oferecer status através de LEDs indicativos na parte frontal do Storage;

Storage ligado (Power), falha do sistema/falha de discos

        1. LEDs de gabinete

Mínimas funcionalidades que devem oferecer status através de LEDs indicativos em qualquer parte do Storage;

Falha de controladora

      1. Performance







        1. Throughput

Throughput de back-end mínimo e distribuído no mínimo em 4 (quatro) portas SAS II ou Fibre Channel;

48 Gbps (quarenta e oito Gigabits por segundo)

      1. Funcionalidades







        1. RAID

Níveis de RAID (Redundant Array of Independent Disks) que o equipamento deverá implementar;

0,1, 5, 6 e 10

        1. Hot-spare

O subsistema de discos deve prover, a cada 23 discos, um disco de mesma tecnologia e capacidade a ser configurado como hot-spare global, de modo a substituir qualquer disco defeituoso de mesma tecnologia dentro de qualquer gaveta. Caso o Storage utilize o conceito de hot-spare virtual, deve ser ofertado 20% a mais para cada tipo de disco solicitado no edital.

Sim

        1. Funcionamento de disco hot-spare

A falta de um disco defeituoso e a ativação do disco hot spare não deve interferir no funcionamento normal do sistema;

Sim

        1. Failover

Deve prover mecanismos de redirecionamento automático (failover) de tráfego de dados entre caminhos alternados, no evento de falha de um destes caminhos, para todos os servidores conectados à SAN que dispuserem de mais de uma HBA (Host Bus Adapter);

Sim

        1. Licenciamento de servidores

Número mínimo de servidores para os quais devem ser fornecidas, caso o fabricante do produto ofertado as cobre, licenças de conexão por servidor (“host kits”) e softwares de multipath e failover;

512

      1. Capacidade







        1. Expansão

O equipamento ofertado deverá possuir expansibilidade de no mínimo 504 (quinhentos e quatro) discos, podendo adicionar gabinetes de expansão para alcançar o número de discos solicitado;

Sim

        1. Cluster

O equipamento ofertado deverá suportar sistema em cluster de no mínimo 4 (quatro) controladoras que, uma vez implementado, deverá suportar expansibilidade de no mínimo 1.056 (hum mil e cinquenta e seis) discos.

Sim

        1. Hot-swap

Todos os discos ofertados devem ser hot-swap, ou seja, devem permitir a sua adição e/ou substituição sem prejudicar o funcionamento do sistema;

Sim

        1. Modelo

Todos os discos ofertados devem ser idênticos, de mesmo modelo e do mesmo fabricante do Storage ofertado.

Sim

        1. Gavetas de expansão

Caso sejam necessárias gavetas de expansão para alcançar o número de baias solicitado à conexão delas até o gabinete das controladoras deverá ser redundante, com links Fibre Channel 4 Gbps (quatro gigabits por segundo) ou superior ou SAS 12 Gbps (doze gigabits por segundo);

Sim

      1. Discos Tipo I







        1. Quantidade de discos

Quantidade de discos a serem fornecidos

15 (quinze)

        1. Tecnologia

Tecnologia de todos os discos ofertados para o Storage e suas expansões (quando aplicável);

SAS 12 Gbps (doze gigabites por segundo)

        1. Capacidade individual dos discos

Capacidade individual mínima que cada disco deverá possuir;

1.2 TB (um ponto dois Terabytes) com tolerância de +/- 5%

        1. Rotação

Caso as unidades de discos rígidos sejam do tipo SAS, esses deverão possuir velocidade rotacional de no mínimo 10K RPM, caso sejam do tipo Fibre Channel, esses deverão possuir velocidade rotacional de no mínimo 15K RPM;

Sim

        1. Tamanho dos discos

O tamanho máximo permitido deve ser de:

2,5” (dois e meio polegadas) para discos com velocidade rotacional de 10K RPM.

3,5” (três e meio polegadas) para discos com velocidade rotacional de 15K RPM.

      1. Discos Tipo II







        1. Quantidade de discos

Quantidade de discos a serem fornecidos

9 (nove)

        1. Tecnologia

Tecnologia de todos os discos Tipo III ofertados para o Storage e suas expansões, quando aplicável;

SSD E-MLC

        1. Capacidade individual dos discos

Capacidade individual máxima que cada disco Tipo III deverá possuir;

800 GB (oitocentos gigabytes) com tolerância de +/- 5%

      1. Retenção de dados







        1. Baterias

Cada controladora deve possuir bateria para proteção dos dados em cache, em caso de falta do sistema; Também será aceito que seja provido mecanismo garantir a integridade dos dados através de tecnologia de destage;

Sim

      1. Interfaces de conexão







        1. Portas Tipo I

Quantidade mínima de portas Fibre Channel que o Storage obrigatoriamente deve possuir para a conexão com servidores ou switches;

8 (oito)

        1. Padrão

Velocidade mínima que os SFPs Fibre Channel fornecidos para as portas de host devem possuir;

16 Gbps (dezesseis gigabits por segundo)

      1. Funcionalidades







        1. Software de replicação interna

Deve ser capaz de executar cópias internas de volumes nativamente, tanto cópia através de ponteiros (ou cópia instantânea ou snapshot/flashcopy) quanto cópia total (ou clonagem) utilizando exclusivamente recursos do próprio Storage;

Sim

Toda a capacidade de dados do Storage deverá ser licenciada para este recurso;

Sim

        1. Software de replicação externa

Deve implementar funcionalidade de replicação externa entre dois Storages de mesmo fabricante e modelo, de forma síncrona e assíncrona, utilizando exclusivamente recursos do próprio Storage;

Sim

Toda a capacidade de dados fornecida na solução de Storage deverá ser licenciada para este recurso. Caso seja licenciado por gaveta, deverá estar licenciado para a quantidade de gavetas ofertadas.

Sim

        1. Integração

O software de replicação deverá ser integrado ao software de administração do dispositivo de Storage.

Sim

        1. Software de Compressão de Dados

Deve ser capaz de realizar a compressão de dados, a fim de reduzir a quantidade de dados armazenados no Storage.

Sim

Esta função deve ser licenciada por equipamento/gaveta que contenha dados que serão comprimidos.

Sim

Caso o Storage ofertado não possua essa funcionalidade nativamente, deverá ser ofertado 30% (trinta por cento) a mais da capacidade de discos do storage.

Sim

        1. Migração de Dados

Deve ser capaz de migrar os dados de Storages legados no ambiente da CONTRATANTE, independente do fabricante e/ou modelo do Storage legado. Não poderá haver nenhuma interrupção no ambiente.

Sim

        1. Movimentação Automática dos Dados

Permitir a movimentação automática dos dados mais ativos no Storage para discos de melhor desempenho, com o objetivo de aumento de desempenho do Storage.

Sim

A funcionalidade deverá ser licenciada para a capacidade total de armazenamento suportada pelo equipamento.

Sim

        1. Provisionamento Dinâmico

Permitir o provisionamento dinâmico da capacidade realmente utilizada pelos aplicativos e usuários através de provisionamento virtual (thin provisioning ou virtual provisioning).

Sim

A funcionalidade deverá ser licenciada para a capacidade total de armazenamento suportada pelo equipamento;

Sim

      1. Diversos







        1. Acessórios

Devem ser fornecidos cabos, terminadores e demais acessórios para viabilizar a instalação e o funcionamento do Storage;

Sim

        1. Tipo de Rack

O gabinete deve seguir padrão industrial para racks de 19’’ (dezenove polegadas), incluindo porcas, trilhos, parafusos e demais acessórios necessários para sua instalação em rack;

Sim

        1. Gabinete

Altura máxima que cada gabinete deve possuir para instalação em rack;

2U (dois Us, onde 1U são 1,75 polegadas)

      1. Cabos







        1. Qtde. de cabos

Número mínimo de cabos de fibra óptica que deverão ser fornecidos;

8 (oito)

        1. Tipo de fibra

Tipo de fibra óptica dos cabos;

Multimodo 50/125 µm

        1. Comprimento dos cabos

Comprimento mínimo dos cabos ofertados;

5 m (cinco metros)

        1. Conector dos cabos

Tipo de conector dos cabos ofertados;

LC

      1. Gerenciamento







        1. Interface

Deve disponibilizar software de gerenciamento para monitoração do ambiente, controle e configuração do Storage através de interface única;

Sim

        1. Topologia

Deve permitir o gerenciamento e monitoramento via LAN (Local Area Network) ou conexão direta, através de porta Fibre Channel;

Sim

        1. Alertas

O software de gerência deve ser capaz de enviar alertas por e-mail para um endereço eletrônico via um servidor SMTP pré-definidos.

Sim

Os alertas podem ser enviados através de uma estação de gerência disponibilizada pela CONTRATANTE.

Sim

        1. Alertas

Permitir a realização do envio de mensagens de e-mail ao suporte técnico do fabricante do equipamento em caso de falhas ou call home através de linha telefonia a ser fornecida pela CONTRATANTE, ficando a cargo do fornecedor os equipamentos necessários na implementação da funcionalidade. O atendimento de suporte técnico deve ser oferecido em idioma português.

Sim

      1. Alimentação







        1. Qtde. fontes

Quantidade mínima de fontes de alimentação redundantes de tensão elétrica nominal de 100 a 240 V (cem a duzentos e quarenta volts) AC a 60 Hz (sessenta hertz) que o Storage ofertado deverá possuir;

2 (duas)

        1. Hot-Swap

As fontes que compõem a solução devem permitir a sua adição e substituição, sem interromper o funcionamento do sistema de armazenamento;

Sim

        1. Redundância

Devem ser redundantes e funcionar em paralelo de modo que no caso da falha de uma delas (ou grupo delas) a(s) restante(s) assumam toda a alimentação do sistema sem prejuízos ao seu correto funcionamento;

Sim

      1. Ventilação







        1. Sistemas de ventilação

Quantidade mínima de sistemas de ventilação redundantes que o Storage ofertado deverá possuir internamente (ou integrado com a fonte de alimentação);

2 (dois)

Os sistemas de ventilação que compõem a solução devem permitir a sua adição e substituição sem interromper o funcionamento do sistema de armazenamento;

Sim

      1. Compatibilidade







        1. Sistemas Operacionais

Sistemas operacionais com os quais o Storage ofertado deverá ser compatível e considerando as últimas versões de cada SO (sistema operacional).

Microsoft Windows Server 2008 e Microsoft Windows 2012, Red Hat Enterprise 6 ou superior, VMWare ESX 5.0 ou superior, Sun Solaris e HP-UX.

        1. Cluster

Soluções de Cluster que o equipamento deverá ser compatível

Microsoft Cluster Service, IBM PowerHA, Oracle Sun Cluster, RedHat Cluster Suite, Symantec Veritas Cluster, VMware Cluster Service.

        1. Replicação

Deverá suportar a replicação direta com o storage da família IBM Storwize v7000 que está em produção no ambiente da SSPAP-GO. Ou seja, a replicação entre os equipamentos deverá ocorrer sem a adoção de recursos de virtualização externa de storage, independente se o recurso em questão seja de terceiros ou do próprio fabricante do storage existente. Além disso, a replicação entre os equipamentos não poderá ser implementada utilizando gateway. ”


SIM



Deverá ser fornecido equipamento storage da família IBM Storwize v7000 compatível com que está em produção no ambiente da SSPAP-GO

SIM

      1. Certificados







        1. Certificados de Conformidade

Deverá ser entregue Certificado ou Relatório de Avaliação de Conformidade emitido por um órgão credenciado pelo INMETRO comprovando que o equipamento está apto a ostentar o selo de identificação da conformidade do Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade (SBAC) e está em conformidade com as seguintes normas:

• IEC 60950-1 (Safety of Information Technology Equipment Including Eletrical Business Equipment). Para segurança do usuário contra incidentes elétricos e combustão dos materiais elétricos.
•CISPR 22 e CISPR 24. Para assegurar níveis adequados de emissão eletromagnética.

        1. SNIA

Comprovação de que o fabricante do equipamento ofertado deverá ser participante do SNIA (Storage Networking Industry Association), na qualidade de "Large Voting Member", com comprovação através do site: http://www.snia.org/member_com/member_directory/ e aderente ao GSI (Green Storage Initiative), com comprovação no site http://www.snia.org/forums/green/. Cópia do documento comprovando tal informação deverá estar contida na proposta.

Sim

Deverá ser compatível com as normas estabelecidas pela SNIA (Storage Networking Industry Association) e prover interface de gerenciamento de acordo com o padrão SMI-S (Storage Management Initiative Specification) versão 1.4 ou superior, para gerenciamento do ambiente através de ferramentas de gerência de infraestrutura de armazenamento que utilizem esse padrão. A conformidade poderá verificada através de consulta ao site oficial do SNIA Interoperability Conformance Test Program (SNIA-CTP) http://www.snia.org/ctp/conformingproviders/index.html

Sim



    1. Expansão para Dispositivo de Armazenamento Tipo 01

Especificação

Descrição

Requisito

      1. Arquitetura







        1. Conexão redundante

A conexão das Expansões até o Storage proposto deverá ser redundante

Sim

      1. Capacidade







        1. Hot-swap

Todos os discos ofertados devem ser hot-swap, ou seja, devem permitir a sua adição e/ou substituição sem prejudicar o funcionamento do sistema;

Sim

        1. Modelo

Todos os discos ofertados devem ser idênticos, de mesmo modelo e do mesmo fabricante do Storage ofertado.

Sim

      1. Discos







        1. Quantidade de discos

Quantidade de discos a serem fornecidos

19 (dezenove)

        1. Tecnologia

Tecnologia de todos os discos ofertados para suas expansões;

SAS 12 Gbps (doze gigabites por segundo)

        1. Capacidade

Capacidade individual mínima que cada disco deverá possuir;

1.2 TB (um ponto dois Terabytes) com tolerância de +/- 5%

        1. Rotação

Os discos ofertados deverão possuir velocidade rotacional de no mínimo 10K RPM;

Sim

        1. Tamanho dos discos

O tamanho máximo permitido deve ser de:

2,5” (dois e meio polegadas)

      1. Diversos







        1. Acessórios

Devem ser fornecidos cabos e demais acessórios para viabilizar a instalação e o funcionamento da expansão; Devem ser fornecidos cabos de força para interligação em tomadas padrão IEC320-C13.

Sim

        1. Tipo de Rack

O gabinete deve seguir padrão industrial para racks de 19’’ (dezenove polegadas), incluindo porcas, trilhos, parafusos e demais acessórios necessários para sua instalação em rack;

Sim

        1. Gabinete

Altura máxima que o gabinete deve possuir para instalação em rack;

2U (dois Us, onde 1 U são 1,75 polegadas)

      1. Alimentação







        1. Qtde. fontes

Quantidade mínima de fontes de alimentação redundantes de tensão elétrica nominal de 100 a 240 V (cem a duzentos e quarenta volts) AC a 60 Hz (sessenta hertz) que a expansão ofertada deverá possuir;

2 (duas)

        1. Hot-Swap

As fontes que compõem a solução devem permitir a sua adição e substituição, sem interromper o funcionamento do sistema de armazenamento;

Sim

        1. Redundância

Devem ser redundantes e funcionar em paralelo de modo que no caso da falha de uma delas (ou grupo delas) a(s) restante(s) assumam toda a alimentação do sistema sem prejuízos ao seu correto funcionamento;

Sim

      1. Ventilação







        1. Sistemas de ventilação

Quantidade mínima de sistemas de ventilação redundantes que a expansão ofertada deverá possuir internamente (ou integrado com a fonte de alimentação);

2 (dois)

Os sistemas de ventilação que compõem a solução devem permitir a sua adição e substituição sem interromper o funcionamento do sistema de armazenamento;

Sim



    1. Expansão para Dispositivo de Armazenamento Tipo 02

Especificação

Descrição

Requisito

      1. Arquitetura







        1. Conexão redundante

A conexão das Expansões até o Storage proposto deverá ser redundante

Sim

      1. Capacidade







        1. Hot-swap

Todos os discos ofertados devem ser hot-swap, ou seja, devem permitir a sua adição e/ou substituição sem prejudicar o funcionamento do sistema;

Sim

        1. Modelo

Todos os discos ofertados devem ser idênticos, de mesmo modelo e do mesmo fabricante do Storage ofertado.

Sim

      1. Discos







        1. Quantidade de discos

Quantidade de discos a serem fornecidos

12 (doze)

        1. Tecnologia

Tecnologia de todos os discos ofertados para suas expansões;

Near Line SAS ou SATA

        1. Capacidade

Capacidade individual mínima que cada disco deverá possuir;

6 TB (seis Terabytes) com tolerância de +/- 5%

        1. Rotação

Os discos ofertados deverão possuir velocidade rotacional de no mínimo 7.2K RPM;

Sim

        1. Tamanho dos discos

O tamanho máximo permitido deve ser de:

3,5” (dois e meio polegadas)

      1. Diversos







        1. Acessórios

Devem ser fornecidos cabos e demais acessórios para viabilizar a instalação e o funcionamento da expansão; Devem ser fornecidos cabos de força para interligação em tomadas padrão IEC320-C13.

Sim

        1. Tipo de Rack

O gabinete deve seguir padrão industrial para racks de 19’’ (dezenove polegadas), incluindo porcas, trilhos, parafusos e demais acessórios necessários para sua instalação em rack;

Sim

        1. Gabinete

Altura máxima que o gabinete deve possuir para instalação em rack;

2U (dois Us, onde 1 U são 1,75 polegadas)

      1. Alimentação







        1. Qtde. de fontes

Quantidade mínima de fontes de alimentação redundantes de tensão elétrica nominal de 100 a 240 V (cem a duzentos e quarenta volts) AC a 60 Hz (sessenta hertz) que a expansão ofertada deverá possuir;

2 (duas)

        1. Hot-Swap

As fontes que compõem a solução devem permitir a sua adição e substituição, sem interromper o funcionamento do sistema de armazenamento;

Sim

        1. Redundância

Devem ser redundantes e funcionar em paralelo de modo que no caso da falha de uma delas (ou grupo delas) a(s) restante(s) assumam toda a alimentação do sistema sem prejuízos ao seu correto funcionamento;

Sim

      1. Ventilação







        1. Sistemas de ventilação

Quantidade mínima de sistemas de ventilação redundantes que a expansão ofertada deverá possuir internamente (ou integrado com a fonte de alimentação);

2 (dois)

Os sistemas de ventilação que compõem a solução devem permitir a sua adição e substituição sem interromper o funcionamento do sistema de armazenamento;

Sim



    1. Upgrade e Suporte da Solução de Backup com Licenciamento por Volume (TB)

      1. O upgrade de versão deverá contemplar 50 TB (cinquenta terabytes);

      2. A solução de Backup fornecida precisa ser da família TSM (Tivolli Storage Manager - Existente na SSPAP-GO) para garantir que o upgrade da versão possa ser realizado, assim como a conversão das licenças atuais;

      3. Licenciamento na modalidade perpétua, por (TB) terabyte na origem dos dados;

      4. A Solução de Backup deve permitir o crescimento do licenciamento inicial através da adição de capacidade em blocos de, no mínimo, 01 Terabyte (um Terabyte);

      5. Console de gerenciamento centralizado com acesso a todas as funções de forma remota através de estações de trabalho Windows nas versões mais recentes, com possibilidade de criação de perfis de grupos e usuários para um controle de acesso completo;

      6. Suporte completo à Redes SAN e LAN, suporte a backup em unidades de fitas FC SAN, suporte a backup em disco SAN e LAN;

      7. Suporte a backup full, incremental, diferencial e cópia;

      8. Dentro da quantidade de Terabytes (TB) licenciada, deve ser possível a instalação de no mínimo os agentes requeridos nesta especificação, sem limite da quantidade de servidores protegidos;

      9. A Solução de Backup deverá suportar, no mínimo, o ambiente operacional Microsoft Windows Server 2008 R2 32-bit e x64 ou superior para a instalação dos seus módulos de gerenciamento e ou console e, da base de dados de catálogo de metadados;

      10. Agentes para os sistemas operacionais Windows e Linux;

      11. Agentes para bancos de dados Microsoft SQL Server e Oracle com granularidade de restore de dados;

      12. Suportar backup/restore de ambiente VMware 4.1 e superiores, com opção de restore granular (por máquina virtual ou arquivos dentro das máquinas virtuais);

      13. O licenciamento deve estar incluído na oferta de capacidade, permitindo a proteção de uma quantidade ilimitada de máquinas virtuais;

      14. Deverá realizar operações de backup de sistemas de arquivo de servidores virtuais (VMs) sem a necessidade de instalação de agentes nos próprios servidores virtuais;

      15. Deverá realizar operações de restore granular dos arquivos diretamente nos servidores virtuais, sem a necessidade de instalação de agentes nos próprios servidores virtuais;

      16. Suportar a tecnologia de virtualização VMware vSphere: Ser comprovadamente compatível com o VADP (vStorage API for Data Protection) para realizar operações de backup e restore de ambientes VMware versão 4.x e superior;

      17. Suportar backup/restore de bases Microsoft Exchange e Lotus Domino, com possibilidade de recuperação completa ou granular (caixas de correio ou mensagens);

      18. Suportar backup/restore do Active Directory com restore individual de objetos;

      19. A solução deve ter a possibilidade de automatizar processos de backup em conjunto com rotinas de cópia instantânea (snapshots) de discos. Para aplicações Windows, deve trabalhar em conjunto com Volume Shadow Copy Services (VSS);

      20. Deduplicação para backup temporário em disco;

      21. Agendamento inteligente e amigável, realizado de forma completa pela interface remota de gerenciamento;

      22. Possibilidade de uso de criptografia via software e hardware;

      23. Gerenciamento completo por protocolo SNMP v1, v2 e v3;

      24. Criação de relatórios personalizados de forma amigável pela interface remota de gerenciamento e envios através de agendamento por e-mail;

      25. A Solução de Backup deverá permitir o envio de alertas através de correio eletrônico (e-mail) com o objetivo de reportar eventos ocorridos na operação e configuração do software;

      26. A Solução de Backup deverá possuir a funcionalidade de agendamento automático de jobs de backup e restore;

      27. Em caso de falha, a Solução de Backup deverá ser capaz de reiniciar uma operação de backup ou restore, com opção de resume, ou seja, retomando a cópia dos dados a partir do momento da falha até a sua finalização;

      28. A Solução de Backup deverá permitir as atualizações de software, conhecidas como hotfixes ou patches;

      29. A solução deverá ser entregue instalada, configurada e integrada com toda a Infraestrutura de Servidores da SSPAP-GO, totalmente operacional e pronta para uso imediato;

      30. Todos os demais itens necessários esta integração que não estão descritos neste TR deverão ser entregues pela CONTRATADA, sem custo para a CONTRATANTE;

      31. O CONTRATADO deverá oferecer o “Treinamento Oficial do Fabricante” que refere-se ao treinamento teórico para repasse de conhecimento da solução ofertada;

      32. Este repasse de conhecimento deverá ser realizado para todos os itens de software e hardware que compõem a solução de backup existente e a ser adquirida, e contemplará o repasse de configuração e uso de todas as funcionalidades e licenças ofertadas, assim como procedimentos de manutenção, gerência e monitoramento;

      33. O repasse de conhecimento deverá incluir todo o procedimento necessário para realização de backup, armazenamento em fitas e discos, manipulação do hardware da solução, detecção e análise de eventos;

      34. Todas as funcionalidades da solução de backup deverão ser abordadas no repasse de conhecimento;

      35. O repasse de conhecimento deve ser nas instalações da CONTRATANTE;

      36. A CONTRATADA deverá realizar agendamento prévio com a CONTRATANTE para a disponibilização dos profissionais da mesma;

      37. A carga horária mínima de cada treinamento será de 40 horas/aula (quarenta horas/aula);

      38. O repasse de conhecimento deverá ser realizado em dias úteis e corridos, em horário comercial com carga horária de 08 (oito) horas diárias;

      39. O repasse de conhecimento deverá ser ministrado para a equipe técnica formada por até 06 (seis) pessoas;

      40. Toda a estrutura necessária para o repasse de conhecimento como sala, projetor, acesso à rede e internet, etc. será disponibilizado pela CONTRATANTE;

      41. A CONTRATADA deverá disponibilizar material impresso ou digital de consulta em língua portuguesa ou inglesa, podendo ser materiais disponibilizados pelo fabricante, desde que contenham todo o conteúdo do repasse de conhecimento.




    1. Upgrade de 02 Drives LTO6 Para Biblioteca de Fitas
      1. Drives:

  1. 2(dois) Ultrium 6 Fibre Channel Tape Drive, Part Number 3576-8342;

  2. Para adicionar os dois novos drives LTO 6, é preciso antes remover os drives legados LTO 4. Isso deverá ser realizado pela CONTRATADA no momento da instalação.

      1. Cartuchos:

  1. Quantidade mínima de 60(sessenta) cartuchos de dados devem ser fornecidos;

  2. Devem ser fornecidos 2500/6250 GB (dois mil e quinhentos gigabytes de capacidade nativa e seis mil, duzentos e cinquenta gigabytes utilizando compressão de dados) cartuchos de dados LTO Ultrium;

  3. Quantidade mínima 05(cinco) de cartuchos de limpeza LTO compatíveis devem ser fornecidos;

  4. Cada cartucho de dados ofertado deve possuir etiqueta individual padrão LTO, de cor branca, com código de barras para leitura e identificação apropriada.

      1. Compatibilidade:

  1. Os Drives LTO 6 fornecidos Deverão ser compatíveis com o a Biblioteca de Fitas IBM TS3310 de PN 3576-L5B existente na SSPAP-GO;

  2. Sistemas operacionais com os quais a Tape Library ofertada deverá ser compatível: Microsoft Windows 2008, Red Hat Enterprise Linux. Considerar as mais recentes versões desses sistemas;

  3. Deve ser compatível com o software de backup ofertado na solução.





    1. Rack contendo PDUs Tipo1 e Tipo2

      1. Padrão EIA 310-D 19 polegadas;

      2. Deve ser do mesmo fabricante dos servidores ofertados;

      3. Estrutura deverá ter acabamento de pintura aplicada por processo eletrostático;

      4. Altura mínima do rack levando em consideração a quantidade de U (1U = 1.75 polegada = 44.45 mm);

      5. Deve possuir profundidade de, no mínimo, 100 cm para acomodar todos os servidores ofertados;

      6. Possuir sistema de travamento da porta que permita travamento das portas dianteira, traseira e laterais;

      7. As dobradiças da porta dianteira deverão possuir um sistema manual que facilite mudar o sentido da abertura da porta;

      8. Portas dianteira e traseira perfuradas para uma melhor circulação de ar dentro para fora e vice-versa. Deve possuir sistema de ventilação capaz de suprir às necessidades de temperatura além de tampas cegas para preencher os espaços não ocupados na parte frontal;

      9. As tampas laterais devem prover fácil acesso aos componentes abrigados no(s) rack(s);

      10. O RACK deverá ter, no mínimo, 06(seis) compartimentos nas laterais que suportem a montagem vertical de Unidades de Distribuição de Energia (PDUs) e switches KVM de 1U;

      11. Deve possuir pés (base) que permitam a perfeita estabilidade do equipamento;

      12. Quantidade mínima de 06(seis) tomadas padrão IEC320-C19;

      13. Deverão ser fornecidos receptáculos do tipo fêmea para prover compatibilidade entre o cabo de força da PDU e a rede elétrica do cliente;

      14. Todos os armários (racks) fornecidos, deverão possuir unidades de distribuição de força em quantidade suficiente para assegurar o fornecimento de tensão elétrica nominal de 110/220V AC aos equipamentos ali instalados;

      15. É de responsabilidade da CONTRATADA o Serviço de Instalação Elétrica, a disponibilização de circuitos elétricos adequados para a alimentação dos racks/pdus, do no-break até o rack;

      16. Quantidade mínima de 07(sete) tomadas padrão IEC320-C13;

      17. As PDUs devem acompanhar cabos de força com conector padrão NBR 14136 para conexão com a rede elétrica da SSPAP-GO;

      18. Deve comportar a instalação dos chassis, módulos servidores, dispositivo de armazenamento e expansão, descritos nos itens 4.1, 4.2, 4.3, 4.4 e 4.5;

      19. O CONTRATADO deverá instalar neste rack todos os cabos e tomadas para suportar todos os itens descritos sem ônus para o CONTRATANTE;

      20. Toda a parte elétrica necessária para ativação da solução deverá ser efetuada pela CONTRATADA. Isso inclui cabeamento elétrico e tomadas desde o no-break até o rack que conterá os equipamentos. Todo o material para a execução do serviço será de responsabilidade da CONTRATADA, sem nenhum ônus para a CONTRATANTE;

      21. O serviço elétrico descrito acima deve ser ativado operacional antes da entrega dos equipamentos e deve permitir a conexão de todas as fontes que compõem o hardware seja ele 220V ou 110V;



  1. GARANTIA E SUPORTE TÉCNICO

    1. O atendimento da garantia de hardware deverá ser do tipo “on-site”, ou seja, no local onde os equipamentos estiverem instalados;

    2. A garantia exigida para toda a solução de hardware será de no mínimo 36 (trinta e seis) meses, contados a partir da entrega dos produtos ofertados. A garantia deve ser prestada diretamente pelo fabricante dos equipamentos. Não serão aceitas assistências técnicas terceirizadas;

    3. Deverá ser entregue juntamente com os produtos toda documentação dos mesmos e procedimentos para abertura de chamado de suporte técnico junto ao fabricante;

    4. Os chamados deverão ser atendidos em até 4 (quatro) horas da abertura destes com a consequente resolução ou solução de contorno até que a solução definitiva seja encontrada;

    5. O tempo de solução para os itens de hardware, que compreende o tempo entre a chegada do técnico ao local e a definitiva solução do chamado é de 06 (seis) horas para todos os componentes deste termo;

    6. Os atendimentos que necessitarem ser realizados localmente no ambiente do SPAP-GO deverão ser realizados dentro do regime de disponibilidade: 24 (vinte e quatro) horas por dia, 07 (sete) dias por semana, 365 (trezentos e sessenta e cinco) dias por ano;

    7. Os chamados deverão ser abertos no fabricante e gerenciados pelo mesmo, através de número telefônico 0800 ou e-mail, fornecendo neste momento o número, data e hora de abertura do chamado. Este será considerado o início para contagem dos prazos estabelecidos;

    8. A garantia técnica deverá abranger a manutenção corretiva com a cobertura de todo e qualquer defeito apresentado, inclusive substituição de peças, partes, componentes de acessórios, sem representar qualquer ônus para a contratante.




  1. REQUISITOS GERAIS OBRIGATÓRIOS

    1. Será exigida do licitante vistoria prévia no ambiente existente, localizado na Gerência de Informática e Telecomunicação da Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária do Estado de Goiás (Endereço: Avenida Anhanguera nº 7.364 – Setor Aeroviário – CEP: 74.435-300 – Goiânia - Goiás), no sentido de obter detalhes das condições físicas e lógicas para implantação da solução e colher subsídios para a elaboração do referido plano, não podendo posteriormente alegar o desconhecimento de ambiente. Nesta vistoria o LICITANTE deverá impreterivelmente se certificar das condições das instalação existentes incluindo part number’s, serial number’s, tipos e modelos dos equipamentos de infraestrutura de servidores e solução de backup existentes, além do serviço elétrico a ser executado.

      1. A vistoria deverá ser realizada por funcionário da licitante (com vínculo empregatício comprovado localmente através de cópia da carteira de trabalho) em até 02 (dois) dias antes da abertura do certame;

      2. A visita deve ser marcada com pelo menos 02 (dois) dias de antecedência, através do e-mail ou telefone: janison.calixto@ssp.go.gov.br, (62)3201-1095;

      3. Após a visita será emitido um Termo de Vistoria devidamente assinado pelo representante da licitante. O Termo de Vistoria deverá ser anexado a proposta da licitante. A não apresentação do mesmo em proposta implica sua imediata desclassificação;

    2. Todos os produtos ofertados, entre hardware e software, têm de ser compatíveis entre si e compatíveis com a atual Infraestrutura instalada na SSPAP-GO. Qualquer despesa adicional para o correto funcionamento da solução é de responsabilidade da CONTRATADA;

    3. Todas as partes, peças, conversores, cabos e softwares necessários para operacionalização da solução e integração com a existente deverão ser fornecidos pela licitante vencedora, sem ônus para a SSPAP-GO;

    4. A proposta de cada licitante deve conter tabela comprobatória das características solicitadas, independente da sua descrição, através de documentos cuja origem seja exclusivamente do fabricante dos produtos, como catálogos, manuais, ficha de especificação técnica, informações obtidas em sites oficiais do fabricante através da internet, indicando as respectivas URL (Uniform Resource Locator), ou por meio de declarações do fabricante. As comprovações devem ser claras, com indicação de página na proposta. Serão aceitos documentos em português ou inglês para comprovações técnicas;

    5. Deverão ser listados todos os componentes relevantes da solução proposta com seus respectivos códigos do fabricante (marca, modelo, fabricante e part number), além de descrição e quantidades;

    6. Todos os componentes de hardware e software ofertados dentro de cada item devem ser do mesmo fabricante ou em regime de OEM;

    7. A CONTRATADA deve possuir no mínimo um profissional especializado e certificado na família de servidores, storage e backup ofertados, com o mínimo de 1 (um) ano de experiência em instalação e configuração dos produtos ofertados;

    8. O projeto deve ser gerenciado através de metodologia apropriada, contanto com um Gerente de Projeto (GPROJ) que fará a interface entre CONTRATADA e CONTRATANTE. O GPROJ deverá obrigatoriamente possuir certificações ITIL Foundation ou superior e PMP (Project Management Professional), em seu período de validade. Deve possuir experiência comprovada de, no mínimo, 2 (dois) anos em gerência de projetos de Tecnologia da Informação. Tais comprovações devem ser apresentadas pela CONTRATADA;

    9. As comprovações de experiência profissional, requerida para os profissionais descritos acima, dar-se-ão mediante a apresentação, por parte da CONTRATADA, de documento emitido pela(s) empresa(s) onde o técnico realizou tarefas típicas da função pleiteada, exigindo-se similaridade com as tarefas relacionadas para cada função;

    10. A comprovação da capacitação técnica dar-se-á mediante a apresentação de certificado(s) de cada instituição/fabricante, conforme o caso. As certificações deverão ser obrigatoriamente técnicas e do mesmo fabricante dos produtos cotados (exceto certificações generalistas como SNIA, ITIL e PMP). Não serão aceitas certificações do tipo “Sales”;

    11. Devem ser fornecidos o mínimo de 02 (dois) atestados ou declarações de capacidade técnica, em nome da licitante, expedidos por pessoa jurídica de direito público ou privado, que comprovem ter a licitante fornecido e instalado equipamentos compatíveis em características com os objetos da presente licitação;

    12. Não serão considerados atestados emitidos por distribuidor ou fabricante dos equipamentos cotados, caso não seja o licitante o próprio distribuidor ou fabricante;

    13. Todos os itens de hardware e software objetos deste TR devem possuir seus respectivos serviços de instalação e configuração contemplando a instalação física e lógica, configuração de rede, volumes, etc., monitoramento e gerenciamento, mecanismos de detecção e resolução de problemas, documentação técnica dos produtos e da instalação além do repasse de conhecimento para a equipe da SSPAP-GO composta de até 06(seis) pessoas;

    14. Todos os itens do Lote 1 deverão ser ofertados por um único LICITANTE, pois as tarefas de instalação e configuração são interdependentes e requerem sequência exata na sua execução, além de configuração totalmente dependente entre os módulos;

    15. Todos os itens do Lote 2 deverão ser ofertados por um único LICITANTE, pois as tarefas de instalação e configuração são interdependentes e requerem sequência exata na sua execução, além de configuração totalmente dependente entre os módulos;

    16. A capacidade total líquida dos dispositivos de armazenamento descritos nos itens 4.3, 4.4 e 4.5 deverá ser de NO MÍNIMO 150TB (Cento e Cinquenta Tera Bytes) somados.



  1. PRAZO E LOCAL DE ENTREGA/EXECUÇÃO DO OBJETO

    1. O início da execução contratual deverá ocorrer em até 20 (vinte) dias contados da publicação da outorga do contrato no Diário Oficial do Estado de Goiás, e terá duração de 36 (trinta e seis) meses.

    2. Os equipamentos e serviços desta especificação devem ser entregues na Gerência de Informática e Telecomunicação da Secretaria da Segurança Pública e Justiça do Estado de Goiás: Avenida Anhanguera nº 7.364 – Setor Aeroviário – CEP: 74.435-300 – Goiânia - Goiás.




  1. DO PAGAMENTO

    1. O pagamento será efetuado em até 30 (trinta) dias, contado da data de liquidação da(s) nota(s) fiscal(is)/fatura(s);

    2. O pagamento da(s) nota(s) fiscal(is) fica condicionado ao cumprimento dos critérios de recebimento previstos no edital.


  1. RESPONSÁVEL PELA ELABORAÇÃO DO TERMO DE REFERÊNCIA




    1. Este termo foi elaborado por:

Jánison Calixto dos Santos

Gestor de Tecnologia da Informação

Supervisor de Infraestrutura / GIT / SSPJ-GO

Fone: (62) 3201-1095
Goiânia, 21 de março de 2016


Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária – www.sspj.go.gov.br

Avenida Anhanguera nº 7.364 – Setor Aeroviário – Cep: 74.435-300 – Goiânia-Goiás



Fone/Fax: (62) 3201-1032




©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal