Em 7 de setembro de 1948, embalada pelo cântico do Hino Nacional Brasileiro, nascia a Rádio Sociedade de Feira de Santana, zyr



Baixar 9,02 Kb.
Encontro12.09.2017
Tamanho9,02 Kb.

PRONUNCIAMENTO FEITO PELO


DEPUTADO FERNANDO DE FABINHO

PFL / BA


SESSÃO: 14 DE SETEMBRO DE 2004

O SR. FERNANDO DE FABINHO (PFL-BA. Pela ordem. Sem revisão do orador) Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, há 56 anos atrás, em 07 de setembro de 1948, nascia em Feira de Santana, no Estado da Bahia, a Rádio Sociedade de Feira de Santana.

Embalada pelo cântico do Hino Nacional Brasileiro, a Rádio Sociedade de Feira de Santana, ZYR-3. Pequena, porém forte nos seus ideais. Batizada de “A Pioneira”, a emissora foi a primeira emissora do interior da Bahia e uma das primeiras do Nordeste que na época só contava com emissoras nas principais capitais.

A Radio Sociedade de Santana surgiu do idealismo e da coragem de um homem empreendedor, que gostava de fazer comunicação de acordo com o seu autodidatismo: o barbeiro e gráfico Pedro Matos.

Em 1960, a rádio foi adquirida pelos frades Capuchinhos por entenderem que era necessário aumentar e ampliar a potência de transmissão , para que a mensagem religiosa, assim como a prestação de serviços, a informação e o lazer, pudessem ser levados mais distantes. Com esse espírito, em 1961 entrava no ar o novo transmissor de 1 kg na Onda Média e outro de igual potência na Onda Tropical.

A rádio, desde então, passou a ser ouvida não apenas na Bahia, mas em vários estados do Norte e Nordeste.

A contribuição da Rádio Sociedade para o desenvolvimento de Feira de Santana é incalculável. Pode-se dizer que nestes 56 anos de existência a Pioneira não só caminhou lado-a-lado com o município, como, em alguns momentos, impulsionou-a, projetando-a em direção ao futuro. Levando mais distante a voz de seu povo, a “emissora dos Capuchinhos” como é chamada, atraiu para esta terra brasileiros de varias regiões que chegaram atraídos pela mensagem radiofônica, instalaram-se e contribuíram para que Feira de Santana ocupasse a posição que hoje ostenta no cenário nacional.

“A serviço da religião de Pátria”, este foi o lema que notabilizou a primeira emissora do interior do Estado, exatamente por desempenhar com invulgar sucesso essas duas missões quase unas, de difundir a fé cristã e o amor a Pátria. Fiel a sua história, mantém o prestígio e o título de a mais importante emissora do Norte e Nordeste do País.

A Pioneira foi a primeira emissora do interior a fazer uma transmissão esportiva interestadual e primeira do interior do Nordeste a falar de fora do País, em 1981, da Inglaterra. Seis copas do mundo e duas olimpíadas foram transmitidas pela Rádio Sociedade, que transmitiu vários outros eventos esportivos internacionais, sem, contudo, se afastar do esporte amador, que continua recebendo todo apoio e incentivo.

“Se não quer que a notícia seja divulgada, não deixe que o fato aconteça”. Esta máxima do saudoso Edval Souza, surgida nos anos 60, quando apresentava o programa “A cidade em preto no branco”, na Rádio Sociedade, continua atual. A emissora mantém vários programas jornalísticos, que levam aos lares feirenses, baianos e porque não dizer brasileiros, a informação e o entretenimento com isenção e seriedade. A Rádio Sociedade de Feira de Santana, embora é uma emissora democrática, onde todos têm vez e voz, independente de religião, posição social, partido político, raça ou cor.



Quero, ao encerrar essa justa homenagem congratular-me com todos aqueles que fazem a Rádio Sociedade, seu diretor Frei Carlos Alberto, todos os funcionários através de Dona Maria Amélia – Dona Milu – que no alto de seus 80 anos, tem a responsabilidade de manter no ar os transmissores da Sociedade, trabalho que iniciou há 55 anos, aos locutores e comunicadores, Dilton Coutinho que “Acorda a Cidade”, Rogério Santana, que leva “A Voz dos Municípios”, ao Joilton Freitas e Dilson Barbosa com “Linha Direta”, a Jorge Bianchi da “Resenha Esportiva”, ao Paulo José e Framário Mendes do “Sociedade Notícias”, enfim, todos aqueles que de alguma forma engrandece e enaltece o cotidiano feirense.
Muito Obrigado.



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal