E do Inferno por Pastor Yong-Doo Kim



Baixar 1,15 Mb.
Página7/10
Encontro13.05.2017
Tamanho1,15 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10

Kim, Joo-Eun: ( 1 João 5:1-5 ) Lutando contra diferentes demônios

Enquanto eu louvava a Deus com fervor durante o culto de adoração, um demônio disfarçado de uma jovem se apresentou na minha frente. Com meus olhos físicos abertos, corri até a frente para agarrar seus cabelos e sem piedade girei-o no ar. Ele gritava e eu lancei-o para o canto da sala. Então, um demônio na forma de uma sombra se aproximou de mim. No início, eu não tinha notado, mas com a ajuda do Senhor, eu fui capaz de agarrá-lo, girá-lo e bater nele com meus pés.

Quando o demônio seguinte veio na minha visão, corri e agarrei sua perna, torci seu pescoço, bati nele e pisei-o sob os meus pés. Ele sangrou por todo o chão. Sem descanso, outro demônio apareceu e então eu soquei-o no estômago. Ele chorou e ficou sentado no chão. "Ai! Meu estômago!" Eu arranquei uma parte do seu cabelo e entregou-a à irmã Yoo-Kyung, dizendo: "Irmã, segure firme aqui!” A irmã respondeu: "Ok, eu posso vê-lo!" Ela então girou-o no ar.

Parecia que estávamos sendo atacados com força total hoje. Normalmente, eles aparecem quando começamos a orar juntos coletivamente, mas agora parece que eles estão mudando sua estratégia e tentam nos impedir no início do nosso culto. Por alguma razão, hoje estamos lutando com muitos demônios em forma de jovens meninas. Quando um deles se aproximou de mim novamente, eu o agarrei, bati tanto em sua face e arranhei seu rosto. Ele gritou: "Ai! Isso dói!", e me arranhou também. Isso me surpreendeu. Eu podia ver claramente que as marcas das suas unhas estavam nas minhas costas. Eu até mostrei para o Pastor e os membros da Igreja para que confirmassem com seus olhos físicos.



Lee Yoo Kyung:

Enquanto eu louvava ao Senhor, durante o culto, um demônio com um rosto de duas cores se aproximou de mim. Um dos lados do rosto era branco e outro lado era preto. Em seguida, outro demônio com rosto azul se aproximou e eu, de imediato, agarrei os dois demônios e comecei a girá-los no ar, sem piedade. Eu lancei o demônio de duas cores a uma longa distância. O demônio azul não podia suportar ser girado no ar e, furioso, arranhou a parte superior das minhas mãos. Depois de arranhar a palma da minha mão, ele me agrediu e me mordeu. Eu gritei de dor. Fiquei muito irritada e lancei-o o mais longe que eu pude. Olhei para o local onde o demônio havia arranhado e mordido e notei que as marcas de riscos brancos na minha pele começaram a descascar. Meu dedo começou a inchar por causa da mordida. Os membros da congregação testemunharam as marcas físicas e ficaram muito surpresos. As marcas e feridas do demônio eram muito dolorosas. Comecei a lacrimejar, enquanto eu tentava suportar a dor.



Lee Haak-Sung: Joseph mordido por uma cobra

Yoo-Kyung, Joo-Eun e eu temos os olhos espirituais abertos e somos capazes de ver as atividades dos demônios e/ou espíritos malignos. No entanto, Joseph parecia um pouco estressado por não ter essa habilidade, como nós temos. Ele declarou que sempre que ora, seu corpo fica quente como fogo, devido à obra do Espírito Santo. Ele sempre se senta ao meu lado durante o culto. Como resultado, sempre que eu oro, faço pedidos especiais em seu favor.

Enquanto eu estava adorando e louvando ao Senhor com Joseph, um demônio na forma de uma cobra deslizou silenciosamente até nós. Chegou até Joseph e se enrolou em torno de suas duas pernas. "Joseph, a serpente está se enrolando em você e subindo pelo seu corpo." Ele respondeu: "O quê?! Não vejo nada." Eu decidi pegar a cobra pelo pescoço e entregá-la a Joseph. Gritei de empolgação: "Agarre-a firme e lance-a sobre o chão!" Joseph parecia confuso, pois ele não era capaz de ver o que eu estava vendo. Ele não podia compreender a realidade disso. Ele disse: "Irmão Haak Sung, eu não posso ver nada!" Repeti-lhe: "Joseph, lance-a vigorosamente contra o solo!" Finalmente, ele agarrou a cobra e começou a girá-la no ar.

Qualquer um que tivesse assistindo a essa cena presumiria que Joseph estava apenas girando o braço no ar, parecendo segurar alguma coisa. Contudo, com os olhos espirituais abertos, testemunharia Joseph agarrando uma cobra pelo pescoço e girando-a no ar. De qualquer forma, não haveria nenhuma maneira de poder explicar ou testemunhar esse evento no reino físico, sem os olhos espirituais abertos.

Como Joseph não poderia ver a serpente, ele girou levemente os braços no ar. Como resultado, a serpente foi capaz de se mobilizar e começou a enrolar-se em torno de seu braço, dando-lhe uma mordida. Diante dessa cena, fui capaz de observar a expressão facial de Joseph. Ele agora percebia que era real. Além disso, apareceu uma marca da mordida da serpente no dorso de sua mão. Havia duas marcas dos dentes pequenos da presa. Sua mão começou a sangrar no local das marcas. O Pastor percebeu o que estava acontecendo e nos pediu para subir ao altar com a serpente.

Erguendo sua mão, o pastor exclamou: "Em nome de Jesus!" Como resultado, o estômago da serpente foi dividido ao meio e sua cabeça explodiu. Fiquei de queixo caído, enquanto observava a cena.

Hoje, passamos muitas horas lutando contra os espíritos malignos. Trabalhamos tanto na defesa como no ataque. Gastamos muita energia perseguindo e expulsando os demônios para derrotá-los. No entanto, quando fomos capazes pegá-los e levá-los ao Pastor, eles eram enfraquecidos e expulsos. O Pastor é dotado com o Fogo Ardente e, sob o seu comando, o Fogo Santo sai de seu corpo e queima os espíritos malignos, que se tornam pó e desaparecem.

Caçando os demônios

Como podíamos ver todos os demônios, nós os capturávamos e os levávamos para o altar, onde estava o pastor, e ele os destruía com o Fogo Santo Ardente. Foi muito cansativo e parecia que éramos atacados com força total. Havia tantos espíritos malignos que nós não poderíamos precisar seu número. Não importava quantos nós expulsávamos ou derrotávamos, outros grupos de espíritos malignos apareciam. A partir do altar, parado na frente da cruz, Jesus observava com aprovação, enquanto nós lutávamos. Até o meio do culto, nós gastávamos nosso tempo perseguindo e lutando com os demônios e, com isso, não conseguíamos terminar o culto na hora prevista. Todos nós agíamos juntos na caça aos demônios.

Durante a batalha, Joseph foi ferido em três áreas diferentes. Duas dessas áreas foram resultantes da mordida da serpente e a terceira foi causada por um demônio em forma de uma jovem, que o havia arranhado. Todas essas feridas estavam sangrando. Eu podia ver claramente os arranhões e as marcas de mordida na parte superior de suas duas mãos. O pastor Kim e a igreja tentavam minimizar a gravidade dessas feridas, a fim de que Joseph não se sentisse tão vitimado. Todos nós dizíamos palavras de encorajamento, afirmando-lhe que se tratavam de cicatrizes de honra na batalha.

Kang Hyun-Ja:

Em meio ao culto, Haak Sung, Yoo-Kyung, Joo-Eun e Joseph gritaram: "Pastor, Sra. Kang Hyung Já, há multidões de demônios atacando em grupos. O que devemos fazer?" O pastor nos disse. "Não se preocupem! Temos o Deus Trino do nosso lado. Todos vocês devem ser capazes de derrotá-los na batalha." Os jovens gritaram empolgados também: "Uau! Tremendo! Demônios imundos! Hoje, vocês estão perdidos!" Eles correram por toda a igreja combatendo os demônios.

Com os olhos físicos, só víamos os jovens correndo em redor com as mãos e os braços girando no ar. Mas, com os olhos espirituais, éramos capazes de ver o que estava acontecendo exatamente. Em um momento de fraqueza, pensei comigo: 'E se as pessoas de outras igrejas testemunharem o que está acontecendo? E quanto aos nossos visitantes e novos membros? No entanto, para mim, não era importante ter qualquer preocupação com isso agora. Enquanto os jovens estavam correndo e perseguindo os demônios, eu orava fervorosamente em línguas e dançava no Espírito. Então, de repente, senti a minha mão direita cheia de força e percebi que havia pegado alguma coisa. Minha mão começou a girar no ar. Como um moinho de vento, o movimento circular das minhas mãos começou a aumentar em velocidade e potência. 'O quê estava acontecendo?

Eu não tinha tempo para pensar sobre o que estava acontecendo. Minha mão e meu braço giravam mais rápido e com mais energia. Eles não iriam parar. Eu não poderia apenas sentar e deixar que isso acontecesse. Fiquei em pé e comecei a correr em redor. Mas minha mão continuava fazendo movimentos circulares. Olhei para a Irmã Baek Bong Nyu e ela também estava fazendo a mesma coisa que eu. Inesperadamente, a minha mão bateu violentamente no canto de uma cadeira. Do ponto de vista físico, ou na carne, eu não conseguia entender o que estava fazendo.

Perguntei aos jovens que tinham os olhos espirituais abertos: "Joo-Eun, olhe para o braço da sua mãe. Por que é que o meu braço e mãos estão em movimentos circulares? Por que não querem parar?" Com uma expressão de choque, ela respondeu: “Mãe, você pegou um demônio com sua mão! Continue a girar o demônio para que você possa lançá-lo fora! "Embora eu não fosse capaz de controlar a situação com minha mente, tentei girar os braços mais intensamente. O pastor disse: "Sra. Kang Hyun Ja, venha até o altar enquanto você continua com o movimento das mãos. Caminhei em direção ao altar e gritei ao pastor: "Fogo Santo!" Minha mão naturalmente parou e o demônio foi lançado para longe, queimado pelo Fogo Santo e tornando-se pó.

Foi um incidente realmente maravilhoso e surpreendente. Assim, todos os demônios eram totalmente derrotados, bem diante de nossos olhos. Mais uma vez, percebi quão grande e poderosa é a capacidade espiritual que está dentro de nós.



Kim Joo Eun: Quando os demônios tocam o corpo do pastor, eles se desintegram em cinzas

Após o culto da noite, enquanto eu orava em línguas, um demônio se aproximou de mim. Eu o derrotei com a autoridade do nome de Jesus. No entanto, muitos grupos de demônios apareceram, todos disfarçados sob a forma de meninas com vestidos brancos. Fiquei espantada com seu incontável número. Eles marchavam em grupos de 4-5, alinhados em fileiras. Embora aparecessem como jovens meninas, seus rostos não eram uniformes, mas cada um possuía sua própria aparência e eu podia distingui-los individualmente. Rodeada por eles, decidi agarrar qualquer um ao meu alcance, espancá-lo e feri-lo. Embora eles tentassem fugir, eu podia facilmente apanhá-los e lançá-los ao redor como bonecas de pano. Então, levei-os até o pastor, que estava em chamas de fogo. Eles odiavam-no e ficavam muito assustados, sabendo que eu os levaria até o pastor. Ao contato com o fogo que envolvia o Pastor, os demônios gritavam ao serem queimados e transformados em cinzas. O Pastor nem sabia que isso estava acontecendo e apenas continuava a orar.

Durante a batalha, fiquei muito irritada e pensei: 'Hoje, eu estava ansiosa e determinada a orar e pedir ao Senhor que me permitisse visitar o céu. Mas esses demônios me impediram e eu não fui capaz de me concentrar e fazer o meu pedido. Eu não fui capaz de visitar o céu hoje. Que pena! Mas como eu não puder visitar o céu hoje, vou expressar a minha fúria contra esses demônios!" Assim, derrotei todos que surgiram em minha frente.

Espiritualmente, foi um dia muito difícil, enfrentando mais de uma centena de demônios. Após um longo tempo, Jesus apareceu e foi em direção ao altar, onde o Pastor estava orando. O Pastor ainda não havia totalmente se recuperado das feridas dolorosas que os demônios haviam infligido sobre ele há poucos dias. Ele continuou a liderar o culto e a adoração, independentemente da dor. Mesmo na oração, ele estava sofrendo e se sentindo muito debilitado. Jesus estava ao lado dele e carinhosamente tocou sua cabeça, costas e demais áreas de seu corpo, onde as feridas estavam localizadas. Sempre que o Senhor vê o pastor, ele fica muito à vontade, demonstrando muita alegria em estar com ele. Ao lado do pastor, Jesus até cantou uma música: "Apesar dos ferimentos, você ainda está orando fervorosamente! Você está agindo muito bem! "O Senhor estava muito satisfeito.

Enquanto eu via isso, fiquei momentaneamente distraída e um demônio começou a torcer o meu braço direito e minha mão. Das pontas dos meus dedos, a energia fria do demônio espalhou-se lentamente pelo meu braço. Instantaneamente, pressionei meu braço direito para evitar essa propagação e assim gritei: "Eu te ordeno em nome de Jesus que se afaste de mim, demônio imundo! Aparte-se!" O efeito daquela energia fria começou a se dissipar. Enquanto eu orava, eu batia em minha mão direita e em meu braço, até me sentir bem novamente.

A batalha frenética de Yoo-Kyung na caça aos demônios

Um demônio com um rosto negro e com um corpo subdividido em 05 partes se aproximou de mim. Eu o tomei em minhas mãos e o girei no ar com o poder do nome de Jesus. Em seguida, outro demônio na forma de um homem com roupas brancas apareceu. Esse demônio era tão alto que parecia que ser capaz de alcançar o céu. Eu consegui pegá-los e girá-los no ar e comecei a orar em línguas. Enquanto orava, um demônio com um chifre afiado sobre a sua cabeça começou a ridicularizar-me, sentado na cadeira do piano. Esse demônio tinha uma longa cauda e olhos repulsivos. Também pude agarrar esse demônio, embora estivesse muito assustada. Ele tentou fugir, batendo suas asas semelhantes às de um morcego. Mas fui capaz de arrastá-lo para o chão e pisar nele. Eu o agredi sem piedade.

Enquanto eu batia no demônio, o Senhor apareceu ao meu lado e disse: "Oh, Yoo-Kyung. Você está fazendo um ótimo trabalho, derrotando esses demônios. Eu estava planejando levá-la ao céu e darmos um passeio por lá, mas você está ocupada lutando contra os demônios. O que você acha? "Eu respondi: "Jesus, eu posso ir ao céu depois. Tenho que derrotar esses demônios agora!" O Senhor disse: "Tudo bem, derrote os demônios e seja vitoriosa." O Senhor ficou em pé ao meu lado. Os demônios ficaram ainda mais assustados e tentaram fugir, quando viram a Jesus.

Jesus caminhou em direção ao altar, onde o Pastor estava orando. Ele tocou, afagou sua cabeça, especialmente a parte calva. O Senhor, então, foi até Joseph e gentilmente tocou seus pés e seu corpo. Jesus estava tocando as áreas doloridas. Eu não estava muito satisfeita por Jesus se afastar do meu lado e assim gritei bem alto: "Abba, Pai!"

Assim que Jesus se afastou, um demônio apareceu no altar e veio em minha direção. Eu estava irritada com suas observações sarcásticas. Eu tentei ignorá-lo, mas ele continuou a me provocar e falar palavras abusivas para mim. Meu temperamento estava sendo testado. Tornei-me muito zangada e assim agarrei-o e girei-o no ar. O demônio exclamou: "Estou ficando tonto, muito tonto! Largue-me!"

Notei que o demônio tinha olhos dentro dos seus olhos. Ambos os olhos interiores estavam olhando para mim. Foi muito assustador. Com uma voz rouca, eu disse: "Como você se atreve a olhar para mim?" Eu feri os olhos do demônio com meus dedos. Como o demônio tinha vários olhos dentro de seus olhos, tive que feri-los várias vezes. "Ah! Meus olhos, meus olhos!" O demônio gritava de terror, mas eu não o deixei ir e continuei a girá-lo no ar. Ele gritou: "Deixe-me em paz! Deixe-me só! Se você não me deixar ir, eu vou te morder!" Como ele me ameaçou, eu lhe dei um golpe com mais intensidade. Então o demônio mordeu a minha mão com toda a sua força.

Uma vez que ele me mordeu, perdi o controle e atirei-o para longe. Jesus pôs-se ao meu lado e me cumprimentou com palavras encorajadoras: "Oh, minha querida Yoo-Kyung, você está indo muito bem em derrotar os demônios. Você é brilhante!" Ele gentilmente segurou minha mão e continuou a encorajar-me: "Yoo Kyung, vejo outro demônio se aproximando de você. Derrote-o!" O Senhor se levantou e me olhou guerreando com o demônio.

Um demônio na forma de um esqueleto apareceu e gritou: "Vamos ao inferno comigo!" Eu balancei a cabeça de um lado para outro e disse: "Não, não!" Então eu o agarrei e lancei-o contra o chão com muita força. O demônio gritava e logo desapareceu. Jesus, em pé ao meu lado, aplaudiu e disse: "Uau! A minha Yoo Kyung está fazendo um ótimo trabalho! Sua fé tem realmente crescido muito!" Ele ficou comigo por um tempo, enquanto me cumprimentava e me animava.

Jesus voltou para o céu. Orei em línguas um pouco mais. Eu acho que havia lutado e derrotado cerca de 50 demônios hoje.

A transformação de Haak Sung pela unção do Espírito Santo

O número de demônios continuou a aumentar gradualmente. Eles nos atacavam em grupos. Eu feria seus olhos e arrancava-os, batia neles e girava-os no ar. Como eu só tinha duas mãos, eu não era capaz de me defender, ao atacá-los. Eles eram muito numerosos. Minha força começou a se enfraquecer e eu pensei: 'Se eu tivesse a Espada do Espírito eu seria capaz de derrotar todos eles com certeza. Durante a batalha, muitas vezes eu pensava nisso comigo mesmo. Devo orar mais para receber o poder de Deus. Gostaria também de ler e estudar diligentemente a Sua Palavra. Se eu fizesse tudo isso, eu seria capaz de receber a espada do Santo Espírito.

Enquanto enfrentava os demônios hoje, tenho percebido muitas coisas. Quanto mais eu os derroto, mais eles aparecem e atacam em maior número. Eu não tenho nenhuma idéia de onde eles estão escondidos. Não apenas aparecem novos demônios para atacar, mas os que já foram derrotados por Joseph, Joo-Eun e Yoo-Kyung voltam e atacam. Eles têm nos impedido durante o culto e durante a oração. Estávamos realmente impressionados com o grande número de demônios atacando-nos durante o tempo de oração.

Eles são como abutres circulando em torno de suas presas enquanto se reúnem. Quando chega a hora da festa, os abutres descem em grande número sobre suas presas. O ataque de demônios ocorre de forma similar. Todos eles atacam de uma vez e os que não estão visíveis aparecem do nada. Os que se escondem sempre ficam esperando o momento certo. Eu também fui capaz de ver Satanás no inferno. Ele estava gritando suas ordens a seus subordinados, à medida que eles eram chamados para se juntar ao ataque. Eu nunca havia experimentado uma batalha com tantos demônios assim. Hoje, havia um enxame de demônios no teto e nas paredes da igreja. Havia tantos deles que nada era visível, exceto os demônios.

Eu clamei a Deus para que Ele me concedesse o Fogo Santo: "Deus Trino, por favor, conceda-me o Fogo Santo, o fogo que queima os demônios!" Deus, então, concedeu-me uma bola de fogo, a qual rapidamente entrou em meu peito. Logo que o Fogo Santo entrou em meu corpo, os demônios começaram a me evitar. Antes de o fogo entrar em meu corpo, eu estava ficando muito cansado, mas logo após tê-lo recebido, minha força se revitalizou e eu podia facilmente derrotar os demônios. Depois de ter derrotado todos eles, fiz uma oração de gratidão ao Senhor. Fiquei muito agradecido por tudo e, lembrando-me dos dias quando eu partia o coração do Pastor, lágrimas começaram a encher meus olhos.

Durante a realização do culto, o Pastor chamou "Sam" e eu imediatamente respondi com amém. O Pastor dirigia o culto de forma extremamente poderosa. Notei que a minha alma e meu espírito foram transformados e tiveram um crescimento rápido. Eu era uma pessoa totalmente diferente do que era há dois meses. Além disso, estou com os sentidos espirituais totalmente despertados e sou capaz de profetizar, discernir espiritualmente, orar em línguas, ter a palavra de conhecimento, a palavra de sabedoria e sou mais forte na fé. Quando eu converso com Jesus, muitas vezes vejo o trono do Pai.

Embora o Espírito Santo seja Espírito, eu sou de alguma forma capaz de vê-lo com meus olhos espirituais. Amo ir à igreja. Acho divertido e empolgante. Tenho o prazer de participar do culto durante toda a noite. É difícil para mim expressar a alegria que sinto ao evangelizar e orar. Eu gosto tanto disso! O culto começa a noite e vai até a manhã seguinte, geralmente em torno de seis ou sete horas. Não é nada monótono, na verdade, é muito divertido. Após a reunião de oração, gostamos de testemunhar uns aos outros até às cinco horas. Também nos reunimos para comer bolinhos de arroz. Uma vez que fazemos a nossa refeição pela manhã, continuamos a orar um pouco mais, até que o sol começa a irradiar a sua luz brilhante. Ao terminar a vigília, o Pastor mais uma vez nos leva de volta para nossas casas. Jesus também nos acompanha no caminho de casa. Aleluia!

Irmã Baek Bong-Nyu:   Tormento de crucificação aguardando no inferno

Enquanto eu orava fervorosamente em línguas, Jesus apareceu. Eu rapidamente percebi que Ele estava prestes a me levar até o inferno mais uma vez. Parecia que o Senhor estava um pouco hesitante em revelar o destino da minha viagem. Antes de o Senhor me fazer uma pergunta, perguntei a ele: "Jesus, por que o Senhor está hesitante? Eu sei que o Senhor está prestes a me levar ao inferno de novo, não é?" O Senhor fez uma expressão estranha. Entretanto, eu não podia desobedecer ao Senhor. "Jesus, se o Senhor não me mostrar a minha família em tormento, vou segui-lo até os confins do inferno. Eu só não quero ver meus pais em tormento". O Senhor segurou minha mão e não disse uma palavra.

Como de costume, assim que o Senhor segurou a minha mão, já estávamos no inferno. Começamos a caminhar por um caminho estreito. Dentro de pouco tempo, o cheiro de cadáveres podres começou a encher o ar. Chegamos a um grande campo aberto. Havia cruzes alinhadas infinitamente. Todas as cruzes estavam escavadas profundamente na terra. Havia muitas pessoas penduradas nas cruzes e muitas outras que chegavam ficavam esperando em longas filas para serem crucificadas. Minha mãe também estava presente entre a multidão, à espera de ser pregada em uma cruz. Ela estava embaixo de uma das cruzes desocupadas.

Uma criatura grande e assustadora guardava as cruzes. Quando chegou a vez da minha mãe, a criatura amarrou-a sobre a cruz e preparou-a para ser crucificada. A criatura olhou para mim e em seguida para minha mãe, dizendo-lhe: "Ordene a sua filha para não ir à igreja e deixar de crer em Jesus neste instante. Caso contrário, você realmente vai morrer hoje! "Minha mãe estava muito assustada. A criatura olhou para mim e esbravejou: "Se você disser que vai deixar de crer em Jesus, eu vou poupar sua mãe e não atormentá-la. Diga que você vai deixar de crer nele!" O demônio tentou negociar comigo. "Diga agora! Faça o seu voto, rápido!", exigia a criatura. A situação era muito tensa e angustiante. A criatura tinha um corpo humano com a cabeça de um cavalo. Era hedionda e eu não conseguia olhar diretamente em seus olhos.

A criatura com cabeça de cavalo desembainhou uma grande espada brilhante e deu ordens a seus subordinados. Os subordinados rapidamente obedeceram e se moveram. A criatura então pressionou minha mãe: "Depressa! Diga a sua filha, agora! O inferno está um caos por causa de sua filha. A igreja que sua filha frequenta ora por toda a noite. Somos impedidos em todos os sentidos. Os humanos que deveriam vir para o inferno estão indo à igreja e ficamos frustrados. Rápido! Peça a sua filha agora! Seu pastor está escrevendo um livro que vai expor nossas identidades e revelar o inferno. Devemos detê-lo para que não escreva esse livro. Agora, peça rapidamente a sua filha!"

As lágrimas de minha mãe escorriam incessantemente pelo seu rosto quando ela olhava para mim. Uma vez que Jesus estava ao meu lado, minha mãe não foi capaz de dizer uma palavra. Ela baixou a cabeça e continuou a chorar. A criatura perdeu a paciência e explodiu de raiva. Minha mãe foi despida e pendurada na cruz. Eles a amarraram fortemente com uma corda. Dentro de pouco tempo, meu irmão e meu sobrinho também foram arrastados e despidos e, por fim, pendurados em cruzes. Sem hesitar, a criatura maligna, sem piedade, começou a pregar todos eles em suas cruzes. Como se não fosse suficiente pregar-lhes na cruz, as criaturas começaram a cortar a suas carnes. Suas carnes estavam sendo fatiadas como peixes.

Suas carnes foram fatiadas desde o topo da cabeça até a ponta dos pés. Seus corpos foram cortados e fatiados até alcançar os ossos. As carnes da minha família foram atiradas em uma panela de óleo. O pote foi aquecido com intenso fogo ardente. Minha mãe, meu irmão e meu sobrinho ficaram apenas com os olhos e ouvidos em suas estruturas esqueléticas. Todo o resto foi retirado. Com suas formas lastimáveis, eles ainda eram capazes de gritar: "Bong Nyu, saia rapidamente! Nós dissemos para não vir mais aqui. Por que você continua vindo? Você não sente dor quando nos vê em tormento? Por favor, não volte mais!"

Chorando, eu gritei: "Mãe, minha pobre mãe! Depois de mais três visitas, não serei capaz de voltar, mesmo se eu quisesse. Jesus disse que ao completar a terceira visita, ele deixará de me trazer aqui. Meu coração está em agonia ao ver você em tormento! A criatura interrompeu e gritou mais uma vez com uma voz de trovão: "Vou pedir-lhe pela última vez! Esta é sua última chance! Diga a sua filha para não crer em Jesus. Rápido! Force-a a parar de orar e de ir à igreja! Depressa!" Como a criatura incomodava a minha mãe, eu decidi falar em seu nome: "Você, criatura maligna! Se você tem alguma coisa a dizer, diga a mim. Por que você está atormentando a minha mãe? Se eu puser minhas mãos em você, será o seu fim!" Como eu repreendi a criatura, ela rapidamente correu em direção a minha mãe como uma bala. A criatura escalpou minha mãe, cortou suas orelhas e arrancou seus olhos. Minha mãe gritou de dor. "Ajude-me! Por favor! "Eu não agüentava ver minha mãe sofrendo mais. Não há palavras para expressar essa cena lamentável! Meu irmão e meu sobrinho experimentavam o mesmo tormento de minha mãe. A criatura jogou as partes restantes do corpo no pote de óleo fervente. Dentro dele, eu podia ouvir os gritos de dor da minha família.

A ira da criatura não estava satisfeita. Desta vez, encheu uma bacia com insetos e colocou-a abaixo da minha família. Os insetos moveram-se rapidamente para se grudarem nos corpos da minha família. Os insetos roíam e mastigavam, penetrando em seus ossos. Minha família exclamou e gritou. Parecia que minha mãe estava sentindo a maior dor.

Minha mãe gritou: "Demônio, eu já estou morta! Por que você está atormentando uma pessoa morta? Demônio, tire esses insetos de mim! Acabe com essa dor, por favor!" Embora eu soubesse que era impossível, ainda perguntei: "Jesus, quando será o fim de seus tormentos?" Eu estava chorando. Expressando compaixão, Ele lamentou: "Depois de entrar no inferno, ninguém pode escapar ou ter outra chance, mas estarão em tormento repetidamente e por toda a eternidade."

Eu implorei, enquanto me agarrava no Senhor, chorando: "Jesus, minha mãe estará em dor eternamente no inferno. Como eu poderei viver feliz no céu? Eu não posso mais testemunhar o sofrimento da minha mãe. Por favor, deixe-me assumir o lugar da minha mãe para que ela possa ser salva!” Mas Jesus chamou rapidamente os anjos.

Eu quase desmaiei devido ao choque no inferno. Ao comando do Senhor, o Arcanjo Miguel e alguns outros anjos vieram e me ajudaram a voltar para a igreja do Senhor. Jesus até chamou Moisés e lhe pediu para me confortar. Jesus e Moisés também estavam com os corações partidos. Eles me aproximaram de seu peito e limparam as minhas lágrimas e me consolaram. Enquanto viram minhas lágrimas rolando, eles sofreram comigo.



==== DIA 24

Kim Joseph: ( 2 Timóteo 3:1-5 )

Enquanto eu orava em línguas, explodi em lágrimas de arrependimento. Eu esperei longo tempo para realmente sentir esse arrependimento com lágrimas.

Meu corpo se tornou uma bola de fogo. De repente, um espírito maligno em forma de uma cobra apareceu e eu agarrei-o e girei-o no ar.

Lee Yoo Kyung :

Enquanto eu orava fervorosamente, um espírito maligno repugnante, com asas de morcego, apareceu e voou na minha direção, parando na minha frente. Tinha olhos como os de sapo, um nariz vermelho e uma língua comprida. Fiquei irritada com isso e então agarrei-o, rasguei suas asas e girei-o no ar. Com suas asas arrancadas, um sangue vermelho escuro escorria de suas áreas lesadas.

Logo em seguida, uma horrível serpente negra aproximou-se de mim. Dentre todos os animais, eu sinto mais medo de cobras, por serem criaturas abomináveis. Quando ela chegou perto de mim, não fui capaz de fazer qualquer coisa, exceto gritar: "Senhor, estou tão assustada! Há uma cobra aqui! "Jesus apareceu instantaneamente, pegou a cobra e lançou-a longe.

O Senhor perguntou: "Yoo Kyung, você está bem? Não tenha medo! ... Vamos visitar o céu. "Eu segurei sua mão e saímos em direção ao céu. Jesus me pediu para cantar canções de louvor durante o passeio através da galáxia. Então cantamos: “Louve, ó minha alma (Oh, Praise my Soul)!" várias vezes. Depois de visitar o céu, voltamos para a igreja do Senhor e continuei a orar.

Então Jesus aproximou-se do Pastor Kim e ouviu atentamente enquanto ele orava. Jesus ficou ouvindo-o por um longo tempo e depois tocou na área onde o Pastor sentia dor. A dor era ao longo de suas costas, onde os espíritos malignos o haviam mordido. Então Jesus se aproximou de Joseph e clamou: "Arrependa-se! Mais, mais, mais! Lamente! Somente quando você clamar, as portas do céu se abrirão!" Joseph chorou muito hoje, derramando lágrimas de arrependimento.

Jesus voltou até onde eu estava e alguns anjos apareceram. O Senhor declarou enfaticamente: "Yoo Kyung, não fique doente, esteja sempre saudável. Anime-se!" Os anjos também clamaram: "Irmã Yoo Kyung! Não fique doente!" Com expressões determinadas, o Senhor e eu levantamos os punhos e dissemos: "Coragem!" Em seguida, nos despedimos.



Lee Haak Sung : A camada de proteção proporcionada pelos anjos

Enquanto eu orava, muitos anjos desceram pela porta onde estava localizada a cruz. Os anjos me cercaram, formando uma camada protetora. Perguntei aos anjos o que eles estavam fazendo. Disseram-me que estavam me envolvendo com camadas de proteção. Enquanto os anjos me cobriam com as camadas de proteção, o fogo santo ardente me aquecia. Eu vi um espírito maligno próximo da camada protetora a minha volta. O espírito maligno estava segurando uma faca e me lembrei do Chucky, do filme de terror. Ele chegou mais perto de um dos anjos que formavam a camada protetora. O espírito maligno tentou enfiar uma faca no anjo, mas ela imediatamente derreteu-se e sua mão pegou fogo. Vi então outro espírito maligno aproximando-se. Parecia uma árvore muito antiga. Ao se mover lentamente em minha direção, ele estendeu sua mão e tocou a camada protetora. Ao fazê-lo, ele também pegou fogo e as chamas envolveram toda a árvore. O demônio em forma de árvore gritou, ao fugir.

Os anjos também formavam camadas de proteção em torno da diaconisa Shin, que estava orando. Os anjos totalizavam cerca de 200. Eles estavam todos trabalhando para colocar camadas de proteção em torno de todos os membros da igreja. Notei então um espírito maligno, semelhante a um homem musculoso bem próximo da camada protetora, que estava vindo em minha direção. O espírito maligno tentou penetrar as camadas protetoras, mas elas se tornaram muito quentes, como fogo ardente e, assim, desistiu de entrar. O espírito maligno, então, foi até a diaconisa Shin. Felizmente, ela estava coberta com camadas de proteção e com fogo, impedindo-o de penetrá-las. Dessa forma, o espírito maligno moveu-se e pairou acima da minha mãe. Ao chegar mais perto da minha mãe, ele pegou fogo e desapareceu.

De repente, uma imensa luz brilhante irradiou desde o céu. Vi um anjo enorme vindo até a igreja em um cavalo branco. A vista era de tirar o fôlego e meu coração batia muito rápido. O anjo veio até mim e se apresentou. "Olá! Eu sou o Arcanjo Miguel. Outro anjo com aspecto brilhante vinha logo atrás de Miguel. Esse anjo era Gabriel e estava segurando uma grande bandeira presa a um poste. Eles me explicaram que, quando Miguel derrota os espíritos malignos, Gabriel move a bandeira da vitória de um lado para outro, atrás de Miguel.

O Arcanjo Miguel e Gabriel tinham aproximadamente a mesma altura. Eles ficaram em silêncio, enquanto observavam o pastor orando. Como eu testemunhei essa visão maravilhosa, fiquei espantado. Foi difícil distinguir se eu estava sonhando ou se eu estava vendo algo real.





1   2   3   4   5   6   7   8   9   10


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal