Dossier Africa 2009 Fides



Baixar 3,19 Mb.
Página1/19
Encontro09.09.2017
Tamanho3,19 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   19

BENTO XVI

XI peregrinação apostólica internacional

2009

CAMARÕES (17 – 20 março)



ANGOLA (20 – 23 março)

RADIO VATICANA * DIREÇÃO DOS PROGRAMAS

SeDoc – Agência Fides

Aos cuidados de Luis Badilla e Luca Mainoldi



«OS POVOS DA FOME DIRIGEM-SE HOJE, DE MODO DRAMÁTICO, AOS POVOS DA OPULÊNCIA »

(POPULORUM PROGRESSIO, 3)

Caros irmãos e irmãs!

Hoje o Evangelho de Lucas apresenta a parábola do homem rico e do pobre Lázaro (Lc 16, 19-31). O rico personifica o uso iníquo das riquezas da parte de quem as usa para um luxo desenfreado e egoísta, pensando unicamente em satisfazer-se a si mesmo, sem se preocupar minimamente com o mendigo que está à sua porta. O pobre, ao contrário, representa a pessoa da qual só Deus se ocupa: em contraposição ao rico, ele tem um nome, Lázaro, abreviação de Eleazaro, que significa precisamente "Deus ajuda-o". Quem é esquecido por todos, Deus não o esquece; quem não tem valor aos olhos dos homens, é precioso aos do Senhor. A narração mostra como a iniquidade terrena é invertida pela justiça divina: depois da morte, Lázaro é acolhido "no seio de Abraão", isto é, na bem-aventurança eterna; enquanto que o rico termina "no inferno entre os tormentos". Trata-se de um novo estado de coisas inapelável e definitivo, pois é em vida que é preciso corrigir-se; fazê-lo depois não serve para nada.

Esta página presta-se também a uma leitura em chave social. Permanece memorável a que forneceu há precisamente quarenta anos o Papa Paulo VI na Encíclica Populorum progressio. Falando da luta contra a fome, ele escreveu: "Trata-se de construir um mundo no qual cada homem... possa viver uma vida plenamente humana... onde o pobre Lázaro se possa sentar à mesma mesa do rico" (n. 47). Causas das numerosas situações de miséria são recorda a Encíclica por um lado "os servilismos que vêm dos homens" e por outro "uma natureza não suficientemente dominada (ibid.).

Infelizmente certas populações sofrem destes dois factores juntos. Como não pensar, neste momento, sobretudo nos Países da África subsaariana, atingidos nos dias passados por graves inundações? Mas também não podemos esquecer muitas outras situações de emergência humanitária em diversas regiões do planeta, nas quais os conflitos pelo poder político e econômico agravam realidades de mal-estar ambientais já pesadas. O apelo ao qual então deu voz Paulo VI: "Os povos da fome interpelam de modo dramático os povos da opulência" (Populorum progressio, 3), conserva hoje toda a sua urgência. Não podemos dizer que não conhecemos o caminho a ser percorrido: temos a Lei e os Profetas, diz-nos Jesus no Evangelho. Quem não os quer ouvir, não mudaria nem sequer se um dos mortos voltasse para admoestá-lo.

Que a Virgem Maria nos ajude a aproveitar o tempo presente para ouvir e pôr em prática esta parábola de Deus. Ela nos obtenha que nos tornemos mais atentos aos irmãos em necessidade, para partilhar com eles o muito ou o pouco que temos, e contribuir, começando por nós próprios, para difundir a lógica e o estilo da solidariedade autêntica.



Bento XVI, Angelus, 30 de setembro de 2007.

Palácio Apostólico, Castel Gandolfo

O ANÚNCIO DA PEREGRINAÇÃO



Durante a homilia da Eucaristia conclusiva da XII Assembléia Geral ordinária do Sínodo dos Bispos sobre “A Palavra de Deus na vida e na missão da Igreja”, o 26 de outubro de 2008, Bento XVI anunciou a sua peregrinação à África dizendo: «É minha intenção ir ao próximo mês de Março aos Camarões para entregar aos representantes das Conferências Episcopais da África o Instrumentum laboris dessa Assembléia sinodal. De lá, prosseguirei para Angola, para homenagear a uma das Igrejas subsaarianas mais antigas. Maria Santíssima, que ofereceu a sua vida como "serva do Senhor", para que tudo se cumprisse em conformidade com a vontade divina (cf. Lc 1, 38) e que exortou a fazer tudo quanto Jesus dissesse (cf. Jo 2, 5), nos ensine a reconhecer na nossa vida a primazia da Palavra, a única que pode dar a salvação. Assim seja!»




  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   19


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal