Doseamento da água de cristalização no cloreto de bário



Baixar 178,97 Kb.
Encontro26.07.2018
Tamanho178,97 Kb.

ESCOLA SECUNDÁRIA Dr. ANTÓNIO CARVALHO FIGUEIREDO

ACÇÃO DE FORMAÇÃO

UTILIZAÇÃO DOS NOVOS


LABORATÓRIOS ESCOLARES

ACTIVIDADE EXPERIMENTAL


(Guião da actividade – versão professor)

FORMANDA: Maria José Caetano Ferreira


FORMADOR: Professor Vítor Duarte Teodoro
Julho 2010

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS



E ESCOLA SECUNDÁRIA DR. ANTÓNIO CARVALHO FIGUEIREDO






CURSO

Profissional de Técnico de Análise Laboratorial

ANO

2º PAL


Disciplina: Análises Químicas

Recuperação da água de cristalização de um sal hidratado



Ano lectivo: 2009 / 2010

TRABALHO LABORATORIAL Nº



Recuperação da água de cristalização do sulfato de cobre pentahidratado


OBJECTIVOS


  • Recuperar a água de cristalização do sulfato de cobre pentahidratado.

  • Adquirir conhecimentos teóricos e práticos, manipulando correctamente o material e adquirindo técnicas de trabalho adequadas.

  • Elaborar um protocolo experimental.

  • Explicar o que é um sal hidratado.

  • Estudar as propriedades dos sais anidros e dos sais hidratados.

INFORMAÇÃO


A água de cristalização é a água que faz parte integrante da estrutura cristalina de certas substâncias. O seu teor corresponde a fórmulas químicas fixas, por exemplo: BaCl2.2H2O; CuSO4.5H2O; Na2SO4.10H2O, etc. Por isso também se chama de água estequiométrica.

Os cristais hidratados só perdem a sua água de cristalização por aquecimento.


PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL




  • Utilizando a montagem representada na figura, execute um procedimento experimental para recuperar a água de cristalização do sulfato de cobre pentahidratado. Antes de executar a montagem triture num almofariz um pouco de sulfato de cobre pentahidratado e coloque-o no primeiro tubo de ensaio.




  • Faça a listagem do material a utilizar.

R:


    1. Triturar até reduzir a pó um pouco de sulfato de cobre pentahidratado.

    2. Espalhar o pó num tubo de ensaio em posição horizontal.

    3. Nesta posição, prender o tubo de ensaio a um suporte universal e tapar o tubo com uma rolha com um tubo abdutor dobrado em 90º.

    4. A outra extremidade do tubo abdutor deve ser colocada dentro de um segundo tubo de ensaio, o qual é colocado dentro de um copo de precipitação com água e gelo.

    5. Aquecer com chama directa do bico de Bunsen o sulfato de cobre pentahidratado contido no primeiro tubo de ensaio.



  • Faça a listagem do material a utilizar.

R:


1 almofariz com pilão, 2 tubos de ensaio, 1 tubo abdutor; 1 copo de precipitação, 1 suporte universal, 1 noz, 1 garra , bico de Bunsen

EXPLORAÇÃO E DISCUSSÃO


Escrever breves descrições dos seguintes termos:


Termo

Breve descrição

Sais Simples



Sais simples são compostos iónicos, constituídos por um único tipo de catião e um único tipo de anião, que se podem obter por reacção entre um ácido e uma base.

Sais hidratados



Sais hidratados são sais que contêm na sua estrutura, além dos iões, moléculas de água.

Eflorescência de sais hidratados



Propriedade dos sais hidratados que consiste na libertação de moléculas de água por exposição dos sais ao ar.

Higroscopia de sais anidros



Propriedade que traduz a tendência de alguns sais anidros para absorver a humidade do meio circundante.

Deliquescência de sais



A deliquescência é um caso extremo de higroscopia: o sal absorve tanta humidade que fica “molhado”.



Questões:



  1. Diga o que entende por água de cristalização.

R: É a água que faz parte da composição química de alguns cristais e não se encontra simplesmente misturada com eles. Faz parte da estrutura cristalina em proporção estequiométrica.




  1. Como é que uma substância hidratada pode perder a sua água de cristalização?

R: Por aquecimento.




  1. Escreva a equação que representa a desidratação do sal.

R: CuSO4.5H2O (s)  CuSO4. (s) + 5H2O (l)




  1. Porque é que o primeiro tubo está inclinado?

R: Para evitar que algum vapor condensado junto à rolha vá recair sobre os cristais aquecidos.




  1. Qual a função da água que se encontra no copo de precipitação?

R: Para refrigerar o vapor de água, provocando a sua condensação.




  1. Porque razão o tubo de vidro não toca o fundo do tubo de ensaio de recolha da água de cristalização.

R: Para evitar uma reabsorção de alguma água de cristalização para dentro do tubo quente.



Registo de observações:


  • Indique as transformações observadas durante a actividade.

R: No primeiro tubo de ensaio, ao longo do aquecimento, os cristais azuis transformam-se num pó cinzento / branco amorfo, observa-se a libertação de gotas de água e de vapores.

As gotas de água e os vapores passam através do tubo de vidro e são recolhidos no segundo tubo de ensaio, onde os vapores condensam.

Conclusões:


  • Retire conclusões da actividade.

R: Os cristais de sulfato de cobre contêm água de cristalização, a qual faz parte da sua constituição e é responsável pela sua cor azul, já que quando anidro, o sulfato de cobre é branco.




______________________________________________________________________

Grupo 510 – Física e Química 2009/2010






©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal