Dops, a cidade de Rolândia (PR) e a repressão aos imigrantes de origem alemã (1942-1945) 1



Baixar 6,38 Kb.
Encontro11.09.2017
Tamanho6,38 Kb.

DOPS, a cidade de Rolândia (PR) e a repressão aos imigrantes de origem alemã (1942-1945) 1

Resumo: O presente trabalho analisa as ações desenvolvidas pela Delegacia de Ordem Política e Social (DOPS) contra os imigrantes alemães, na cidade de Rolândia, Norte do Paraná, no período de 1942-1945. Os primeiros alemães que se estabeleceram em Rolândia vieram por motivos econômicos, devido à crise que atingia aquele país. No entanto, com a ascensão do Partido Nazista na Alemanha, em 1933, muitos fugiram para o Brasil, sobretudo alemães de origem judaica. Até às vésperas da adesão do Brasil aos Aliados, durante a Segunda Guerra Mundial, percebe-se uma significativa simpatia e admiração do governo Vargas pela Alemanha, havendo, inclusive um considerável incentivo para a imigração alemã, sobretudo em áreas programadas para colonização, como é o caso de Rolândia. No entanto, com a adesão do Brasil ao lado dos aliados, os imigrantes estrangeiros oriundos dos países do eixo começaram a ser vigiados pela Polícia Política do governo Vargas. Desse modo, procuramos caracterizar como se deu a atuação da DOPS na cidade de Rolândia, considerando-se a forte presença de alemães na região. A pesquisa foi realizada com o material organizado pela DOPS, que se encontra armazenado no Arquivo Público do Paraná. Com isso foi possível analisar a atuação da Polícia Política diante do imaginário social, legitimando ações, como prisões e repressão de imigrantes alemães considerados suspeitos.

Palavras chave: Controle social; Repressão a imigrantes; Polícia Política.

1 Pesquisa financiada pela Fundação Araucária/PR e CNPQ.




©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal