Divino Espirito Santo, daí-me a luz dos iniciados por Hermes



Baixar 0,94 Mb.
Página2/5
Encontro10.06.2018
Tamanho0,94 Mb.
1   2   3   4   5

OS METAIS E SAIS NO FOGO SAGRADO


Enxofre - Metal magno da alquimia, para transmutação das energias do local e manifestação das chamas superiores.

Cobre – Metal magno da alquimia, para a circulação da energia do local e menifestação das chamas inferiores.

Zinco – Metal magno da alquimia, com o objetivo de blindagem, fortalecimento e proteção das energias do local e manifestação da chama branca.

Todos os metais foram alquimizados em forma de sais, que juntos, propiciam um sistema de fermento, em união com os cristais de:



Sal Grosso – Para limpeza pesada e liberação do Elemental do Fogo.

E nos estálidos, confirmar a realização do trabalho.



Sal Refinado – Equilibrio e limpeza

Açúcar – União dos Elementos, equilibrio.
SÊLO

Trabalho Canalizado, dirigido, fundamentado, autorizado e assistido pela Ordem Egrégora Flor da Alma. É para a "Construção".


Saindo deste princípio. não funciona!
É poderoso, pelas chamas que emana na ordem certa!
É inteligente. Vamos nos unir.
O que é bom é para ser divulgado e levado àqueles que se apresentarem.
Não é comercial. É comerciável(custo de produção e manutenção da Obra).
Não se vende. Passa, entrega!
Já sai da Casa de Alquimia Flor da Alma, direcionado.
Com amor, humildade e dedicação nos tornamos servos do serviço direcionado por aqueles que nos assistem. Na Missão.
"Quem me leva, me deu esta Ordem e me entregou este Legado".
Estamos Juntos!

AS ERVAS DO FOGO SAGRADO


Ahyauasca – colhida, ritualizada e preparada.

Alecrim do Campo – Colhido, ritualizado e preparado.

Ervas Sagradas de Cultos Afro-religiosos – ritualizadas e preparadas.
Incenso de Igreja – purificação, espiritualidade.

Casca de Alho preparada com Cacau – Harmonia, prosperidade, limpeza.

Extrato de Urucum – Oferenda. Força da Terra, chakras inferiores.

Fubá – Oferenda. Força da Terra. Alimento. Nutrição.

Casca de Cedro de Santeiro – Preparada.

Salvia – Força. Visão.

Cravo - Força, limpeza.

Canela – Força

CHAMAS DA TRANSMUTAÇÃO
Pelo uso do "Fogo Sagrado da Transmutação" se transformam novamente em luminosas, brilhantes rodas de Luz de todas as puras qualidades divinas dos Sete Raios.

Chama Azul

É uma força protetora do "Fogo Sagrado" do 1º Raio - Chohan: Mestre EL MORYA. Outras propriedades: Fé, Vontade Divina, Coragem.

Chama da Ascensão
4º Raio (branco-cristal) - Chohan: Mestre SERAPIS BEY -Templo da Chama da Ascensão no reino etérico sobre Luxor no norte do Egito.
Chama gêmea
Complemento divino (dual) de um ser.
Chama Trina
Encontra-se no centro do coração de cada ser humanoChama: azul (1º Raio) – Pai Chama: dourada (2º Raio) - Filho "Santo Ser Crístico"Chama: rosa (3º Raio) - Espírito Santo.

Chama Violeta

Ela é o 7º Raio Cósmico, contém a força da purificação e transmutação de todas as energias malbaratadas e é "Graça divina".


Antes da sua utilização dever-se-ia apelar primeiro a "Lei do perdão!"
Chela Aluno, discípulo.


Chama Rosa-alaranjado

alegria e entusiasmo no servir à Luz


Chispa de Deus
Chispa (Luz) do Espírito de Deus infinita e eterna.
Chispa de vida
Luz Divina no coração de um ser humano.
AS CHAMAS SAGRADAS, OS RAIOS E OS SEUS ATRIBUTOS
Primeiro Raio - azul cobalto
Atributos: vontade divina, fé, determinação, equilíbrio, auto-disciplina, coragem, obstinação, perseverança e proteção divina.
Segundo Raio - amarelo dourado
Atributos: sabedoria, inteligência superior, discernimento, iluminação.
Terceiro Raio - rosa
Atributos: amorosidade, tolerância, ternura, tato, diplomacia.
Quarto Raio - branco cristal
Atributos: harmonia, pureza, beleza, arte, ascensão, contemplação.
Quinto Raio - verde esmeralda
Atributos: verdade, esperança, justiça, cura, abundância.
Sexto Raio - rubi
Atributos: devoção, santificação, adoração, amor divino, compaixão.
Sétimo Raio - violeta
Atributos: transmutação, limpeza cármica, transformação, perdão, ordem, cerimonial, liberdade.
INSTRUÇÕES DA FRATERNIDADE PARA O TRABALHO

COM AS CHAMAS E OS RAIOS:
Particularmente nesse período de transição planetária, o Plano Espiritual tem orientado o uso de determinados raios em visualizações com objetivos bem definidos, como segue:

Luz Azul Cobalto - proteção, blindagem energética, formação de escudo
Raio Laranja - limpeza rápida e profunda, desinfecção astral
Chama Prateada - purificação, equilíbrio de ambientes
Luz Mostarda - cancelar toda imagem negativa divulgada pela mídia (TV, cinema, internet, jornais e revistas)
Chama Rosa-alaranjado - alegria e entusiasmo no servir à Luz
O TRABALHO COM O FOGO SAGRADO NA SEMANA


Atitude para Domingo:
Como este é o primeiro dia da semana procure observar sua mente e acalmá-la. Preencha seus pensamentos com a Chama Azul, pois o verdadeiro Poder reflete esta Chama de Luz.
Dedique alguns momentos deste dia a você mesmo. Visualize Luz preenchendo todo seu corpo, a sua mente e a sua vida.
Abençoe o Presente, o Passado e o Futuro.
É momento de transformação, é momento de Fé, é momento de reafirmar o seu poder individual.
Que o poder da Chama Azul-cobalto ilumine sempre a sua vida com muito amor.

Atitude para Segunda-feira:
A Chama do Discernimento precisa ser ativada.
Aprenda a escolher por você mesmo, sem a interferência de outras pessoas. Concentre-se no Poder da sua Luz Interna, na Chama do Discernimento e, com consciências, aceite a felicidade em sua vida agora.
Envolva-se em Luz e seja a Luz que emana da sua presença Eu Sou.
Atitude para Terça-feira:
O Amor Incondicional é a única chave para reconstruirmos nossos caminho e nossas vidas. Ame todas as situações do presente, do passado e do futuro e você verá a vida abrir-se para você, pois atraímos exatamente aquilo que emanamos.
Muito Amor em sua vida, sempre!
Atitude para Quarta-feira:
A Chama Branca traz a Paz. Será que sabemos criar a Paz?
Abra sua mente e seu coração e reencontre em seu caminho a serenidade mental. Quando a mente se acalma, fortalecemos nossos sonhos e concretizamos nossos ideais.
A Chama Branca também tem o POder de atrair a abundância, a harmonia e o Poder da Totalidade. Portanto, visualize esta chama em sua vida todos os dias.
Viva em paz e crie Paz a cada momento, através de cada pensamento, palavra e ação.

Atitude para Quinta-feira:
Verde-esmeralda é a cor da Verdade e da Cura. POucos conhecem a Verdade e sabem vivenciá-la. É preciso buscar, no coração, todo o poder da fé e permitir que a Chama Verde-esmeralda envolva cada momento de sua vida, sempre.
Respire profundamente, absorvendo todo o Poder da Chama Verde-esmeralda em sua vida, e permita que o Universo, que sempre o apóia, traga o poder que cura qualquer imperfeição ou energia negativa. Irradie a Chama Verde-esmeralda para todos que estão a seu redor.
Manifeste a sua Verdade e busque a auto-cura todos os dias, sendo gentil e leve com seus pensamentos e ações.
Atitude para Sexta-feira:
Devoção e Gratidão são as virtudes desse Raio de Luz: devoção à nossa alma, ao poder da Luz de Deus em nós. Devoção é total entrega, é o desapego das ilusões da mente humana e o reencontro com o poder da chama da nossa alma.
Entregue-se ao seu verdadeiro Poder, á Presença Eu Sou que se manifesta através de cada gesto, palavra e pensamento.
Entregue-se á atuação de Deus através do seu coração e da sua vida. O dom de agradecer por tudo, principalmente por aquilo que não compreendemos em nossas vidas, nos traz a Chama da Manifestação, a energia do Poder Verdadeiro centrado na Luz da nossa Vitória Individual.
Agradeça sempre a oportunidade de estar vivo e de poder criar a sua realidade a cada momento de sua vida, centrado na luz de seu coração.

Atitude para Sábado:
Muito se fala sobre o poder da Chama Violeta, mas é preciso saber ativá-lo.
Na cromoterapia, a Chama Violeta tem a maior frequência de Luz e, portanto, tem o poder de transmutar energias negativas em positivas. Tem também o poder de atrair as energias da perfeição, saúde, abundância e liberdade, além de sintonizar as frequências de Luz dos Cerimoniais e Rituais Sagrados de ancorar a totalidade de nossas percepções verdadeiras em nome da nossa Luz Interna.

Dedique alguns momentos desse seu dia para irradiar esta Chama de Luz aos que convivem com você e a todo o planeta Terra, permitindo que o verdadeiro Poder da Chama Violeta atraia toda a Perfeição de Luz em sua vida agora.


FOGO SAGRADO - PALAVRAS DO CANAL
As coisas não acontecem por acaso.
Tudo se completa e se mostra no andar na trilha.
Quando pequeno, adorava queimar plastico para ver as cores que saiam do plastico queimando.
Sempre fui visionário. Visionário lúcido, porque tudo que visionei teve um pé de terra firme.
Muito mais tarde tive contato com a chama azul, no santuário do Shangri-lá, minha casa de formação e estudos.
A partir dai as coisas foram desenvolvendo, e as outras chamas aparecendo, quando o dom da alquimia estabeleceu em meu governo.
Encaixe em ordem de serviço.
Assim, as coisas vão se concretizando e mostrando o seu rumo

Chegou a chama verde com toda a sua extenção e cobertura.


Incrivel, como no milagre, a chama verde cobria a chama natural e Agni em sua gradeza manifestava em beleza.

Um dia antes do penteconstes, à noite, acendi o fogo me lembro que a chama rubi se manifestou, na pontinha tímida, comprovando em lucidez que a obra estava bem encaminhada.


Chegou então na noite de preparo para o pentecostes. Confiança no serviço

Fantastica e sábia a maneira como o casamento alquimico dos sais, metais, cereais e ervas, se misturaram, compondo uma "pasta viva", que vai fermentando, fundindo-se e formando o precioso material para a materialização da Chama Sagrada.


Eu vi e conferí. Obra bem encaminhada e dirigida.

Do caldo precioso, retirado do precioso composto, embebecido o pavio, nasceu a vela.


Material acessível e de fácil manuseio. Que bom. O Fogo Sagrado, retorna ao Santuário. Velas serão acesas, manifestando a sua beleza e iluminando o planeta.
A vela no final, após apagada, libera fumaça, incenso !!!
Defuma. Pronto. Obra Pronta. Tudo perfeito.
Seja o Guardião. E conosco, seja mais um ponto de luz, ancorando o Fogo Sagrado Materializado no Planeta.
Compartilhar.
ACENDA A CHAMA SAGRADA

Materialize-a, pois ela já existe nos outros corpos.


Em momento de alegria, acenda a chama.
Em momento difícil acenda a chama.
E a cada momento da chama manifestada,

bons ares vão trazendo e novos ares se instalando.


Estamos na luz do Fogo Sagrado Materializado.
Estamos acendendo a Chama Sagrada nesta dimensão.

Bom trabalho.


Vislulmbre!!!
Ó LUZ

Milagre.
Milagre ótico.


Milagre mágico.
Milagre.

Em reverencia ao que se manifesta no mundo da matéria



para a visão do espírito.
Não dá pra pensar.
Dá pra ver.
Dá para sentir.
Luzes da Criação.
Vislumbre
Visão.
Consideração.
Zeladoria.
Luz e harmonia.
Gratidão.
Consideração.
Sagrada Chama que brota em meu coração.
No Brasil-coração.
Transmutação.
Om Shanti Om
Om Agni Om.
Ó Luz.
AGNI, O ESPÍRITO DO FOGO SAGRADO
As salamandras que vivem nas chamas, são elementais superiores aos gnomos, ondinas e sílfides, porque estas últimas vivem no âmbito terrestre, enquanto que as primeiras possuem consciência superior.
Porfírio diz: "Existe na Divindade uma insondável profundeza ardente. O coração humano jamais deverá temer o contato desse Fogo adorável, porquanto não será por Ele destruído."
Ele é o doce Fogo, cujo feliz e tranqüilo calor determina o encadeamento das causas, a Harmonia e vital continuidade do mundo. Nada existe que não seja por Ele alimentado pois é Ele a própria Essência Divina. Ninguém o gerou. É sem Pai nem Mãe... nem causa alguma. Mas, tudo sabe e Nada lhe pode ser ensinado. É imutável nos seus desígnios e seu Nome é inefável. Eis aqui o que é Deus. Nós, míseros mensageiros seus, nada mais somos do que uma partícula Sua.
A antiguidade sábia, por sua vez, já nos ensinava: do mesmo modo que um fogo violento queima até as árvores verdes, o homem que estuda, compreende os livros santos, apaga em si toda mácula nascida do pecado. E aquele que conhece perfeitamente o sentido de Veda-Shastra - os ensinamentos da Lei, qualquer que seja sua condição, prepara-se, durante o seu estudo neste mundo, para a identificação com BRAHMÃ (liberação). Os que muito estudaram, valem mais do que os que pouco leram. Os que possuem tudo quanto leram, são preferíveis aos que leram e logo esqueceram. Os que compreenderam, possuem mais mérito do que aqueles que sabem simplesmente o que decoraram. Os que cumprem com o dever, uma vez este conhecido, são preferíveis aos que simplesmente o conhecem, mas não o praticam. O conhecimento da Alma Suprema e a devoção para com Ela, são os melhores métodos para se chegar à Felicidade Suprema da liberação. Com a devoção, resgata as suas faltas; com o Conhecimento de Brahmã, consegue a Imortalidade. Aquele que procura adquirir conhecimento efetivo de seus deveres, possui três categorias de provas: a evidência intuitiva, o raciocínio discursivo e a autoridade dos diferentes livros deduzidos das Santas Escrituras.
Ainda mais: o discípulo concentrando a atenção em tudo isso, alcança o "perceber" a Alma Divina em todas as coisas, visíveis e invisiveis. Pois, considerando a Alma Divina em tudo, e reciprocamente, tudo na Alma Divina, não entrega o espírito à iniquidade. A Alma Suprema, é, com efeito, a SÍNTESE de todos os deuses e aquilo que pulsa no íntimo de quantos atos realizaram todos os seres animados. Que o discípulo contemple, em suas meditações, o éter sutil que inunda todas as cavidades de seu coração; o ar que atua em seus músculos e nervos, a Suprema Luz do Sol e do Fogo, em seu calor digestivo e em seus órgãos visuais; a Água, nos fluídos de seu corpo; a Terra, em todo seu corpo

Veja, também, a Lua (Indu) em seu coração; os Gênios das 8 regiões do Espaço, no órgão de seu ouvido; Hara, em sua força muscular, Agni, em sua palavra, Mitra em sua faculdade excretória, Pradjápati, em seu poder gerador. Acima de tudo, porém, deve representar ao Grande Ser (Para-Purusha) como o Soberano Animador do Universo. Mais sutil do que o Átomo, mais brilhante que o ouro, mais puro e único capaz de ser concebido pelo Espírito, no Sono da mais abstrata contemplação. Uns adoram a Para-Purusha, no Fogo Elemental. Outros, no Manu, senhor de todas as criaturas; outros, em Indra; outros em Vayu e Tejas; outros, no eterno Brahmã. Porém, este Soberano Senhor é aquele que, ao desenvolver todos os seres com um corpo formado de cinco elementos, os faz, sucessivamente, passar do nascimento ao crescimento; do crescimento à dissolução, com movimento semelhante ao de uma Roda que gira. Por isso o homem que reconhece a sua própria Alma na Suprema Alma Universal, presente em tudo e em todos, mostra-se igual perante todos e tudo, e alcança a mais feliz das sortes: a de ser finalmente absorvido no Seio de Brahmã.

Por mais difícil que isso tudo vos pareça, o fato é que não é impossível. Como nos antigos Códigos Iniciáticos, no nosso, o método é posto em execução. Mesmo porque, sendo a sua Missão a de preparar uma Nova Civilização portadora de melhores dias para o mundo, é seu dever formar o Homem Integral, que desde já sirva de Arauto àquela Civilização.
Quanto aos ideais que vedes por toda parte, e que são causadores da luta fratricida que se desencadeia no mundo inteiro, não são mais do que demonstrações palpáveis do fim de um ciclo apodrecido e gasto, ao qual se seguirá o dealbar do glorioso dia da raça que prenunciamos. Por baixo de todas essas formas grosseiras de "salvação", se notam os anseios espirituais do verdadeiro Ideal da Fraternidade Humana.
Daí o dique tutelar, por nós e poucos mais, construído, para reter as águas invasoras do materialismo bravio, que ameaça tragar todos os seres da Terra.
Prof. Henrique José de Souza.
HESTIA - A DEUSA DO FOGO SAGRADO
Sou a que está no âmago
a indescritível
a implacável
a presença viva
que habita e transforma
uma construção
uma morada
um palácio
tirando-o do reino
do mármore de pedra
ou da madeira
e com o fogo da lareira aceso
transforma-o num lar.

Héstia é a deusa da lareira ou do fogo queimando em uma lareira redonda e é a menos conhecida dos deuses olímpicos.

Héstia e sua equivalente romana, Vesta, não foram representadas em forma humana por pintores ou escultores.

Sua representação é a viva chama no centro do lar, do templo e da cidade.

O símbolo de Héstia era um círculo.


Suas primeiras lareiras eram redondas, assim como seus templos.
Nem o lar nem o templo ficavam santificados até que Héstia entrasse. Héstia era tanto uma presença espiritual como um fogo sagrado que proporcionava a iluminação, calor e aquecimento para o alimento.

MITOLOGIA
Héstia era a filha primogênita de Réia e Crono, a irmã mais velha da primeira geração de deuses olímpicos, e a solteirona da segunda.
Por direito de primogenitura, era uma das doze deusas olímpicas principais, mas não podia ser encontrada no monte Olimpo, e não fez nenhum protesto quando Dionísio, deus do vinho, cresceu em proeminência e a substituiu como uma das doze. Por não tomar parte nos romances e guerras que então ocupavam a mitologia grega, é a menos conhecida dos principais deuses e deusas gregas.

Contudo, foi grandemente honrada, recebendo as melhores ofertas feitas pelos mortais aos deuses.


A breve mitologia de Héstia é esboçada em três hinos homéricos.
Ela é descrita como "aquela virgem venerável, Héstia", uma das três que Afrodite é incapaz de dominar, persuadir, seduzir ou ainda, provocar nela um desejo de prazer.
Afrodite induziu Poseidon, deus do mar, e Apolo, deus do sol, a se apaixonarem por Héstia.
Ambos a queriam, mas Héstia recusou-os firmemente, prestando solene juramento que permaneceria virgem para sempre.
Então, conforme o "Hino de Afrodite", explica,
"Zeus lhe concedeu um bonito privilégio, ao invés de um presente de casamento:
ela tem seu lugar no centro da casa para receber o melhor em ofertas. É honrada em todos os templos dos deuses, e é deusa venerada por todos os "mortais".
Os dois hinos homéricos a Héstia são invocações, convidando-a a entrar em casa ou no templo.
SEUS RITUAIS
Héstia é encontrada em rituais, simbolizada pelo fogo.
Para que uma casa se tornasse um lar, a presença de Héstia era solicitada.
Quando um casal se unia, a mãe da noiva acendia uma tocha em sua casa e a transportava diante do casal recentemente casado até sua nova casa, para que acendessem a primeira chama em seu lar. Este ato consagrava o novo lar.
Depois que a criança nascia, acontecia um segundo ritual.
Quando a criança tinha cinco dias de vida, era levada ao redor da lareira para simbolizar sua admissão na família.
Então seguia-se um festivo banquete sagrado.
Da mesma forma, cada cidade-estado grega tinha uma lareira comum com um fogo sagrado no edifício principal, onde os convidados se reuniam oficialmente.
Cada colônia levava o fogo sagrado de sua cidade natal para acender o fogo da nova cidade.
Portanto, onde quer que um novo casal se aventurasse a estabelecer um novo lar, Héstia vinha com eles com o fogo sagrado, ligando o lar antigo com o novo, talvez simbolizando continuidade e ligação, consciência compartilhada e identidade comum.
Posteriormente, em Roma, Héstia foi venerada como a deusa Vesta.
Lá o fogo sagrado de Vesta uniu todos os cidadãos de Roma em uma família. A deusa romana Vesta (Héstia) era uma virgem eterna conhecida como "aquela de luz". Suas sacerdotisas eram as Virgens Vestais que mantinham o fogo sagrado de Roma sempre aceso.
Seis Vestais de boa origem familiar a serviam por trinta anos, iniciando seu ofício entre os sete e os dez anos. Vestidas de forma igual, o cabelo aparado como novas iniciadas, o quer que fosse distinto e individual quanto a elas era apagado. Eram deixadas à distância das outras pessoas, honradas, e esperava-se que vivessem como Héstia, com terríveis conseqüências se não permanecessem virgens.
RITUAL DE PURIFICAÇÃO
Como deusa da pureza e da purificação, Héstia auxilia quando necessitamos de purificação espiritual em nossas vidas.
Planeje este ritual para a Lua Crescente.
Você precisará de um incenso purificador, um caldeirão, um bastão e uma vela vermelha.
Muitas pessoas associam a cor vermelha com a purificação, mas vermelho é a cor do fogo, o símbolo de Vesta (Héstia).
Abra seu círculo como está acostumada.
Ajoelhe-se no chão perante o altar até que se sinta reconhecido pela deusa.
Diga então:

"Que eu seja limpo
por dentro e por fora,
de corpo e alma,
que todas as coisas
de minha vida se renovem"

Acenda a vela dentro do caldeirão. Toque-a levemente com seu bastão, dizendo:

Vesta da Chama Sagrada
Deusa da purificação e renovação,
Dama que liberta os cativos,
Derrame suas labaredas purificantes sobre meu coração e minha alma.
De modo que minha vida se renove,
e que meu espírito fique receptivo.
Desperte minha mente para novas oportunidades.
Chame meu espírito para um
maior conhecimento espiritual.
Revele-me seus Mistérios Ocultos
Para que eu possa
experimentar uma nova iniciação.
Purifique-me e abençoe
ó, Vesta.

Permaneça de joelhos enquanto aguarda a purificação. Pode ser que se sinta aquecido ou sinta frio. Pode ser que se sinta como se teias de aranha estivessem roçado sobre seu rosto e braços. Nunca podemos prever o modo como a deusa anunciará sua presença.


O processo de purificação, que geralmente ocorre dias após o ritual, pode ser tão sutil quanto uma noção de que deve mudar seus hábitos alimentares. Ou pode ser tão forte a ponto de assemelhar-se aos sintomas de uma gripe ou resfriado. Lembre-se, você pediu por purificação, então aceite graciosamente e aprenda com o processo.
Texto pesquisado e desenvolvido por ROSANE VOLPATTO
ZOROASTRIANISMO ou Mazdeismo.

Religião dos antigos povos Irânios, fundada na Pérsia por Zarathustra ou Zoroastro, nome genérico dos grandes reformadores e legisladores persas. Muitos séculos antes da era cristã, o último Zoroastro fundou o Templo do Fogo em Azarekesh, sendo seu símbolo o Altar com as chamas do Fogo Sagrado, emblema da Divindade, a grande purificadora, e sua doutrina a PUREZA de pensamento, palavra e ação. Esta religião se encontra difundida na Pérsia.




O FOGO SAGRADO E A KUNDALINI
O Intercessor Elemental da Grande Deusa Mãe do Mundo.
Naquele velho Egito Elemental que cresceu e amadureceu sob as protetoras asas da Esfinge Elemental da Natureza, a Cerimônia da Iniciação era algo terrivelmente Divino.
Quando o Venerável Mestre esgrimia a espada no ato de admissão, os canais de Idá e Píngala (as duas testemunhas) e o canal de Sushumna, junto com as forças que por ele circulam, recebiam um tremendo estímulo.
No Primeiro Grau este estímulo só afeta a corrente feminina lunar de Idá.
No Segundo Grau afeta a Píngala, a corrente masculina, e no Terceiro recebia o estímulo da corrente ígnea da Kundalini, que flui ardente pelo canal medular de Sushumna.
Com este Terceiro Grau ficava desperta a Kundalini.
É claro que esses três estímulos estão correlacionados com o trabalho de Magia Sexual, que o Iniciado realizava com a Vestal do Templo.
Seria inútil tal estímulo se o candidato fosse fornicário.
Isto é para gente que está praticando Magia Sexual intensamente.
Idá sai da base da espinha dorsal, à esquerda de Sushumna, e Píngala à direita.
Na mulher estão invertidas estas posições.
As linhas terminam na medula alongada. Tudo isso se acha simbolizado no Caduceu de Mercúrio, com suas asas abertas
.

Essas duas asas do Caduceu de Mercúrio significam o poder de viajar em Corpo Astral, o poder de viajar em Corpo Mental, o poder de viajar nos veículos Causal, Conscientivo e Espiritual.


O fogo concede a todos aqueles que seguem a Senda do Fio da Navalha o poder de sair do corpo físico à vontade.
A Kundalini tem o poder de despertar a consciência do ser humano.
Com o fogo ficamos absolutamente despertos nos Mundos Superiores.
Todos aqueles que despertaram nos Mundos Superiores vivem durante as horas de sono completamente conscientes fora do corpo físico.
Os que despertam a Consciência jamais voltarão a sonhar. Convertem-se de fato e por direito em cidadãos absolutamente conscientes nos Mundos Superiores.
Tais seres trabalham com a Loja Branca enquanto seu corpo físico dorme.
São, portanto, colaboradores da Grande Fraternidade Universal Branca.
Esclarecemos: Idá e Píngala não são físicos, pois nenhum médico poderia encontrá-los com o bisturi.
Idá e Píngala são semi-etéricos, semifísicos.

Pedi e recebereis, batei e abrir-se-vos-á. Os grandes Iniciados sempre respondem. Os Guardiães da Esfinge Elemental da Natureza sempre respondem.


Rogai aos Guardiães da Esfinge, invocai ao Deus Agni. Este Deus restaura o poder ígneo em cada um dos sete corpos.
Cinco são as grandes iniciações do fogo sagrado. A primeira significa a saída

A CHAMA DO CORAÇÃO

Porém gostaria, Meus bem-amados, que meditásseis sobre a Chama que jaz em vossos corações.
Nas pessoas adormecidas espiritualmente, ela se encontra no "vácuo da célula" em dimensão bastante reduzida.
Todavia, nos discípulos já desenvolvidos, ela começa a expandir-se.
É desejo da Grande Fraternidade Branca, principalmente dos Irmãos do Mantos Dourados, os Mestres do Segundo Raio, Sabedoria ou Iluminação, instruir os discípulos e os estudiosos neófitos, ensinando-lhes como expandir a Chama como aplicá-la para liberar as energias dos corpos inferiores.
Também é desejo do Bem-Amado Maha Chohan, que Eu vos apresente alguns exercícios respiratórios, o que faço com grande prazer.
Estes vos ajudarão muitíssimo em vosso progresso espiritual, desde que os use diária e diligentemente.
Meus bem-amados, para principiar, é mais fácil tratar apenas de um dos quatro corpos inferiores, isto é, extrair dele as substâncias impuras e atraí-la ao coração, onde passará pelo processo purificador da Chama Trina, e depois expirar ou exalar a substância já purificada.
Não seria possível aos principiantes extrair a substancia de todos os 4 corpos inferiores de uma só vez, manter a respiração, expandi-la e projetá-la e, ao mesmo tempo, manter a visualização de determinado pensamento em imperturbável serenidade.

Começaremos pelo corpo emocional, que é o que possui maior alcance e tamanho: inalai a substancia impura deste corpo, mantende-a firme na Chama Transmissora, que jaz em vosso coração, enquanto suspendei a respiração; na exalação, convidai a purificada substancia a voltar ao corpo emocional e enviai-a, tanto quanto vossa respiração possa sustentar, aos corpos sentimentais de toda a humanidade, tempo esse em que permanecerá sem respirar.


Procedei da mesma forma, quando tratardes dos outros 3 corpos, um de cada vez.
Se diariamente praticardes, com toda a fidelidade, este exercício, dedicando-lhe alguns minutos, então, pouco a pouco, conseguireis tratar dois corpos de uma vez e depois três e quatro. Com a experiência cresce a habilidade, até que tereis conquistado o domínio sobre vossa respiração.
A inalação vos parecerá relativamente fácil. A sustentação também é simples enquanto o vosso pensamento enviar esta energia impura à Chama de vosso coração. Na exalação, deveis prestar toda atenção quando expandis a substância purificada,. No momento da projeção desta respiração deveis sustentá-la e aguentá-la com a vossa completa participação na energia purificada, para poder enviá-la pura e perfeita ao mundo em geral. Portanto pensai nisto: as quatro fases da respiração devem seguir no mesmo ritmo: inalar, sustentar, expirar e sustentar. Notareis que é necessário um grande domínio e suficiente energia para a expansão da substancia purificada e é imprescindível que haja sobrado o bastante para poder abençoar o mundo.
O último ritmo, a respiração projetada, pertence ao uso, ou melhor, ao Serviço Cósmico.

a Chama Trina de vossos corações contém toda as Virtudes Divinas.


Tomaremos como exemplo a Fé: esta virtude é muito necessária à humanidade.
Podeis respirar a desesperança ou a falta de fé que esteja localizada em vosso corpo emocional (sentimental) e enviá-la ao vosso coração, onde se encontra o Fogo Vivente Azul.
Observai, como tudo depois é transformado na Fé do Arcanjo Miguel.
Trazei-a de volta ao vosso corpo emocional e enviai este sentimento de fé, já transformado e purificado, através da respiração projetada, na quarta fase do ritmo, envolvendo toda a humanidade.
O que esta contido em vossos corpos Mental, Etérico, e Físico deve ser tratado da mesma forma.
AS INICIAÇÕES COM O FOGO SAGRADO

“Quando a erótica serpente ígnea de nossos mágicos poderes despertou para iniciar a sua marcha para dentro e para cima, ao longo do canal medular, senti muita sede e uma dor aguda no cóccix que durou vários dias. Então, fui acolhido no templo e jamais pude esquecer aquele grande evento cósmico...


A Primeira Iniciação de Fogo veio como corolário quando a serpente ígnea dos mágicos poderes fez contato com o átomo do Pai no campo magnético da raiz do nariz foi certamente durante a cerimônia mística da última ceia que se fixou a data cósmica da Iniciação”.
Nesta Iniciação Samael recebeu a túnica de linho branco, dos adeptos da Fraternidade Branca e também a espada flamígera.
“Quando a Segunda serpente despertou para iniciar sua subida para dentro e para cima, ao longo da medula espinhal etérica, fui acolhido no templo com um grande festival cósmico.
Dias depois, o segundo grau de poder do fogo fazia contato direto com o átomo do Pai situado no campo magnético da raiz do nariz.
Então, em visão noturna, vi a estrela flamígera com o Olho de Deus no centro. A pentalfa resplandecente desprendeu-se do Cristo Sol para brilhar sobre a minha cabeça

O festival cósmico da noite da Iniciação foi extraordinário.


Do umbral do templo, vi meu rela Ser- o Íntimo – crucificado na cruz no fundo sacratíssimo do santuário e diante dos irmãos da fraternidade Oculta.
Enquanto Ele recebia a Iniciação, no vestíbulo do templo, eu acertava contas com os Senhores do Karma...”.
Confesso francamente e sem rodeios que durante o trabalho esotérico com o terceiro grau de poder do fogo, tive de viver de forma simbólica todo o drama cósmico.

Diferentemente das duas serpentes anteriores, o terceiro grau de poder do fogo depois de tocar o átomo do Pai no campo magnético da raiz do nariz, prossegue sua marcha até o coração.


Quando o fogo sagrado chega ao maravilhoso porto do coração tranquilo, vivemos então aquele simbolismo intimamente relacionado com a morte e a ressurreição do Cristo.
Quando o terceiro grau de poder do fogo consegue sair pela parte superior do crânio, assume a mística figura do Espírito Santo: branca pomba com cabeça de ancião venerável.
Imaculada e divina criatura pousada sobre a torre do templo em mística espera a aguardar ditosa o momento supremo da Iniciação

Todos os processos simbólicos da ascensão concluíram aos quarenta dias. A cerimônia final se realizou no mundo causal. O que vi então foi extraordinário”.


Levantar a Quarta serpente ao longo do canal medular do corpo mental, de vértebra em vértebra e de chacra em chacra, é certamente algo lento e espantosamente difícil.
Eis a tremenda verdade: quando o fogo sagrado subindo chega à altura do coração, sempre se abrem as radiantes asas angélicas.
Estas ardentes asas permitem que entremos instantaneamente em qualquer departamento do reino.
Outro evento cósmico maravilhosos que tive de viver em mim mesmo, durante os múltiplos processos da Quarta Iniciação do fogo, foi certamente o da entrada vitoriosa de Jesus na querida cidade dos profetas.
Quem quiser realmente ingressar na Jerusalém de cima, os mundos superiores, deve se libertar do corpo, dos afetos e da mente.
Torna-se urgente, indispensável, improrrogável, montar no simbólico asno (a mente), domá-lo, controlá-lo... somente assim nos libertaremos para ingressar nos mundos espirituais.

Quando o fogo sagrado resplandeceu solenemente na estrela flamígera e na cruz estrelada, minha Divina Mãe Kundalini, particular e individual, foi acolhida no templo.


E o Kundalini floresceu em meus lábios fecundos feito verbo, quando o fogo atingiu a laringe criadora”.
Em nome da verdade, quero declarar com clareza que eu nasci com os quatro corpos: físico, astral, mental e causal.
Restaurar o poder do fogo em cada corpo, recapitular Iniciações, foi para mim indispensável, urgente, improrrogável.
Depois das quatro Iniciações anteriores, tive de repassar pacientemente a Quinta Iniciação do fogo.
O despertar da Quinta serpente ígnea dos mágicos poderes no chacra muladhara, no cóccix, foi celebrado no templo com uma grande festa.
A subida do Kundalini de vértebra em vértebra, de chacra em chacra, ao longo da espinha dorsal do corpo causal ralizou-se lentamente, de acordo com os méritos do coração. Como quer que nasci desperto e como gozo disso que poderíamos chamar de CONSCIÊNCIA OBJETIVA ou CONHECIMENTO OBJETIVO, foi fácil para mim trazer as recordações do mundo causal ao cérebro físico.
Com singular diafanidade e transparência divina, extático vi resplandecer o pano de Verônica sobre a ara sacra na noite da Iniciação.
O evento cósmico final tornou-se inevitável quando a Quinta serpente, depois de ter passado pela glândula pineal e pelo campo magnético da raiz do nariz, chegou a correspondente câmara secreta no coração tranquilo.
Então fundido ao meu real Ser interno, feliz senti que voltava ao estado infantil paradisíaco.

Muito se falou na literatura ocultista a respeito das duas sendas. Quero me referir especificamente às vias espiral e direta.


Inquestionavelmente os dois caminhos somente se abrem augustos diante do homem autêntico, nunca diante do animal intelectual.
Jamais poderei esquecer os momentos finais da quinta Iniciação de fogo. Depois de todos aqueles processos de recapitulação, tive de enfrentar corajosamente um guardião terrivelmente divino do Nirvana.
O bem-aventurado Senhor de Perfeições ao me mostrar a Senda espiral nirvânica disse: Este é um bom trabalho.
Depois, assinalando a via direta com uma voz forte, como quando um leão ruge, clamou: Este é um trabalho superior. Posteriormente, avançou para mim comesse tremendo imperativo das grandes majestades e me interrogou.
Como eu lhe respondesse, estabeleceu-se entre nós o seguinte diálogo:
- Por qual destes caminhos vais seguir agora?
- Deixa-me que pense.
- Não pense, diga-o de imediato, defina-se.
- Me vou pelo caminho direto que conduz ao Absoluto.
- Mas o que estás dizendo? Não te dás conta que este caminho é demasiado doloroso?
- Repito. Eu vou para o Absoluto!
- Como pode te ocorrer de pensar em se meter por aí? Não queres compreender o que vais
sofrer? Que está se passando contigo, Senhor?
- Eu vou para o Absoluto.
- Bem, foste advertido!
O Nirvana tem ciclos de atividades e ciclos de profundo repouso.
A senda do dever longa e amarga é diferente. Implica em renúncia total, porém conduz-nos diretamente ao Absoluto.
Pacientemente continuei a marcha pela senda rochosa que conduz à libertação final”.

Terminadas as Iniciações de Fogo, Samael teve que levantar as Sete Serpentes de Luz, conhecidas como Iniciações Venustas, onde os corpos solares devem ser cristificados alcançando assim a perfeição na Maestria.


Ao final das Iniciações Venustas teve que passar internamente pelo drama do Gólgota, ou seja, a Morte na Cruz tal qual o Cristo teve que passar, com a consequente descida aos nove círculos inferiores para resgatar a consciência aprisionada dentro dos átomos negros, tudo conforme já demostramos no primeiro capítulo deste trabalho.
Depois desse processo o Iniciado ressurge com o corpo totalmente transformado pelo trabalho de Alquimia sexual.
Samael passou por essa experiência no dia 27 de outro do ano de 1954.
CHAMA SAGRADA

O outro instrumento utilizado pelos Mestres Ascensos para acelerar a evolução da humanidade é a utilização da poderosa energia da chama violeta para a transmutação das negatividades.


A esse respeito os Mestres teriam declarado: “A dispensação permitindo que a chama violeta fosse posta à disposição dos discípulos neste século foi concedida pelos Senhores do Carma porque Saint Germain compareceu perante esse augusto conselho para advogar, como defensor da humanidade, a causa da liberdade.” “A chama violeta perdoa à medida que liberta, consome à medida que transmuta, elimina os registros do carma do passado (saldando assim as vossas dívidas para com a vida), uniformiza o fluxo de energias entre vós e os outros, e impele-vos para os braços do Deus vivente.”
“Venho esta noite, em nome de Deus, para declarar a todos os homens que a vida eterna é mantida pelo poder da chama violeta! Compreendeis o que isso significa, amados?
Significa que o uso da chama violeta e do fogo sagrado dá a todos os homens o passaporte para a vida eterna, e não há outro meio de obterem a liberdade.
CHAMA TRINA

Ao chegar em Shamballa, Sanat Kumara invocou a Chama Trina (Azul, Dourada e Rosa), que representa Poder, Sabedoria e Amor, a ação vibratória do Planeta Vênus, que nunca havia sido invocada antes na Terra, e que então foi impressa no coração de cada ser humano vivente na Terra. Foi o primeiro passo para a salvação da humanidade. As flores, as árvores e o Elementais ganharam novo ânimo e no coração do homem brilhou uma nova esperança. A Terra voltou a brilhar.


A Chama Trina, que é a Chama de Cristo dentro do coração de cada ser humano, é composta de três pétalas e representa três qualidades divinas: amor, sabedoria e poder – imprescindíveis para a obtenção do equilíbrio e da iluminação. A pétala rosa representa o amor incondicional, a azul o poder de Deus em nossas vidas e a dourada nos habilita com a sabedoria Divina. Sem sabedoria não podemos ministrar o amor e muito menos o poder.
A mônada da sabedoria da Chama Trina. A Luz que vivifica todos os seres. O poder que evidencia a vitória. A chama que flameja a ressurreição de cada ser encarnado na Terra hoje. Assim é. Por todo sempre. Na glória excelsia de Deus Pai-Mãe em ação.
Visualizamos a Chama Trina de nosso coração expandindo-se e formando uma bela aura de três cores e três metros em todas as direções. À nossa direita vemos a cor azul da VONTADE DIVINA. À nossa frente, a cor dourada – a DIVINA ILUMINAÇÃO. À nossa esquerda, a cor rosada – o AMOR DIVINO.
ANCORAGEM DA CHAMA TRINA:
EU SOU Amor... EU SOU Amor... EU SOU Amor Que tudo envolve na Chama Rosa
EU SOU a Fé... EU SOU a Fé... EU SOU a Fé Que tudo movimenta no Raio Azul
EU SOU a Sabedoria... EU SOU a Sabedoria...
EU SOU a Sabedoria Que tudo conhece na Luz Dourada.

Toda criação que esteja de acordo com seu próprio Plano Divino tem em seu Centro-Coração um Átomo Permanente - um verdadeiro Átomo da Chama de Criação do proprio Sol.


Ao chegar em Shamballa, Sanat Kumara invocou a Chama Trina (Azul, Dourada e Rosa), que representa Poder, Sabedoria e Amor, a ação vibratória do Planeta Vênus, que nunca havia sido invocada antes na Terra, e que então foi impressa no coração de cada ser humano vivente na Terra. Foi o primeiro passo para a salvação da humanidade. As flores, as árvores e o Elementais ganharam novo ânimo e no coração do homem brilhou uma nova esperança. A Terra voltou a brilhar.


A Chama Trina, que é a Chama de Cristo dentro do coração de cada ser humano, é composta de três pétalas e representa três qualidades divinas: amor, sabedoria e poder – imprescindíveis para a obtenção do equilíbrio e da iluminação. A pétala rosa representa o amor incondicional, a azul o poder de Deus em nossas vidas e a dourada nos habilita com a sabedoria Divina. Sem sabedoria não podemos ministrar o amor e muito menos o poder.
A mônada da sabedoria da Chama Trina. A Luz que vivifica todos os seres. O poder que evidencia a vitória. A chama que flameja a ressurreição de cada ser encarnado na Terra hoje. Assim é. Por todo sempre. Na glória excelsia de Deus Pai-Mãe em ação.
Visualizamos a Chama Trina de nosso coração expandindo-se e formando uma bela aura de três cores e três metros em todas as direções. À nossa direita vemos a cor azul da VONTADE DIVINA. À nossa frente, a cor dourada – a DIVINA ILUMINAÇÃO. À nossa esquerda, a cor rosada – o AMOR DIVINO.
Toda criação que esteja de acordo com seu próprio Plano Divino tem em seu Centro-Coração um Átomo Permanente - um verdadeiro Átomo da Chama de Criação do proprio Sol.

Para um ser individualizado como para o próprio planeta. A afinidade Divina original entre o Átomo Permanente de cada ser humano e o do planeta Terra permanece em equilíbrio durante a evolução conjunta, para então voltarem ao Coração da Chama Única, desde a qual ambos se originaram".


Para os Seres individualizados, o átomo permanente é o "vaso receptor" ou "Câmara especialmente criada" , no qual A Presença "EU SOU" irá projetar uma porção de Sua própria Imortal e Vitoriosa Chama Trina Cósmica para encarnar-se no mundo da forma.
Quando um Ser Divino escolhe encarnar-se, A CHAMA TRINA projetada do Ser de Fogo Branco (através da Presença "EU SOU") e o ÁTOMO PERMANENTE, que irá ser a sua câmara, são unidos em uma grande Cerimônia, envolvendo os Deuses-Pais, o Manú da Raça, os Diretores da Forma e o Espírito Santo, cujo Alento de vida nesta união é feito tanto nos Reinos da Luz quanto no momento real do nascimento no plano da terceira dimensão."
o homem individualizado, originalmente de pé ante Deus como um Ser de Fogo Branco, tinha a forma de um círculo de Luz perfeito. Com a divisão da forma de Fogo Branco em dois, formando um par, cada metade deste ser manifestou-se como uma presença “EU SOU”, individualizada no coração do Grande Sol Central.
A Chama que está no meu coração é a mesma Chama que está no centro da Terra, esta chama está dentro de um Átomo chamado ‘‘permanente
Um processo semelhante desdobrou-se quando este planeta teve início.
Os Elohim - Os Construtores da Forma - criaram este orbe através dos sete degraus da Precipitação, O ponto focal para Suas Energias magnéticas criarem o Campo de Força Planetário Permanente, foi o Átomo Permanente Planetário.
A Chama da Vida foi projetada dentro dele desde o "Mais Alto", a fim de dar vida a esta plataforma elemental.

Este Átomo Permanente Planetário é o ponto de encontro dos Raios Masculinos e Feminino saídos do Coração do Sol. Dentro deste Cadinho de Desejo Divino foi então projetada uma porção da Imortal e Vitoriosa Chama Trina da Vida desde o Ser de Fogo Branco Cósmico, vivificando a evolução e manutenção deste planeta físico Terra."


Portanto a Chama Trina do centro da Terra, é um Eterno Sol de Igual Pressão ao Sol físico que você conhece.''
Através da Chama Trina contida no Átomo Permanente projeta exteriormente as Diretrizes Divinas que sustentam e mantém o planeta físico, penetrando todas as coisas com a Luz de Deus, particularmente o elemento Terra em si.
Abrindo o portal entre o externo e o interno.
Este elemento, o mais denso de todos, é o suporte de todos os outros, principalmente na formação da "Taça" para o elemento água, que é o maior elemento em evolução, pois a Terra é um planeta de água."
Este Átomo Permanente Planetário é o ponto de encontro dos Raios Masculinos e Femininos saídos do Coração do Sol.
Dentro deste Cadinho de Desejo Divino foi então projetada uma porção da Imortal e Vitoriosa Chama Trina da Vida desde o Ser de Fogo Branco Cósmico, vivificando a evolução e manutenção deste planeta físico Terra."
Tanto para um ser individualizado como para o próprio planeta.
A afinidade Divina original entre o Átomo Permanente de cada ser humano e o do planeta Terra permanece em equilíbrio durante a evolução conjunta, para então voltarem ao Coração da Chama Única, desde a qual ambos se originaram".

A Chama Trina é a união de três chamas: azul, dourada, rosa. A Chama do Cristo dentro do coração encarna as mesmas qualidades de amor, sabedoria, e dá poder àquela manifestação no coração do Todo-poderoso, no coração de sua Presença EU SOU , e no coração de seu Cristo Pessoal.


Certamente dentro de seu próprio templo do corpo estão as três plumas ígneas do Espírito Santo cor-de-rosa , dourada e as pulsações azuis da chama vivente. Assim a Trindade divina ganha expressão no mundo da forma material. A energia azul representa o Poder e a Força de Deus; a Dourada, a Sabedoria ou Divina Iluminação; a Rosa, o Puro Amor Divino.
Estas três atividades são os três Aspectos Divinos presentes em todas as coisas. O perfeito equilíbrio destas Três Qualidades Divinas é muitas vezes denominado "O Poder de Três Vezes Três".
Também correspondendo com a trindade do corpo, mente e alma, a Chama Trina arde as necessidades materiais do homem para poder percorrer o corpo (a fé e a benevolência do intento divino); sabedoria para nutrir a mente (iluminação e o uso correto do conhecimento da Lei); e amor para cumprir o destino da alma em manifestação exterior consciente (uma compaixão justa e misericordiosa que sempre é recompensada através da realização criativa individual).
A chama dentro do coração é seu enfoque pessoal do fogo sagrado. É sua oportunidade para se tornar o Cristo. É o potencial de sua Divindade esperando para estar dentro de sua humanidade. É comumente denominada Chama Crística, uma incorporação da atividade do Santo-Ser-Crístico que Jesus chamava: " O Pai em Mim".

Durante as primeiras três idades douradas antes da partida da inocência do homem, o cordão cristalino tinha nove pés em diâmetro e a Chama Trina envolvia a sua forma. A fonte de energia do homem era literalmente ilimitada e a consciência do seu Cristo envolvia tudo.


Depois da queda, foi reduzida a oportunidade do homem para exercitar o seu livre arbítrio. Através do édito cósmico, a Chama Trina foi reduzida a um décimo-sexto de uma polegada em altura.
Como a Chama de Iluminação expande sua consciência interior, envolve seu ser gradualmente até Deus, que com a santa sabedoria, é empossado no altar de seu coração. Mas com cada aumento de sabedoria, o poder e a plumas de amor têm que subir também pela ordem de sua devoção; outra sabedoria não será retida.
Igualmente, com cada poder tem que vir a aquisição da sabedoria e têm-se que amar em equilíbrio perfeito. Também assim, o amor só é atualizado por uma manifestação equivalente de poder e sabedoria.
Reconhecer aquele equilíbrio é a chave dourada para a Cristicidade; você tem que entender que você não pode conhecer por você e não pode trazer em manifestação aquilo que você não percebeu primeiro dentro da chama trina, como o resultado de sua experiência exterior e interna em Deus.
Comece visualizando chama trina ardente dentro de seu coração, um décimo-sexto de polegada em altura, lacrada dentro da câmara secreta de seu coração. Então assista à sua expansão, expansão, expansão, enquanto você medita no Amor:
Oh meu Deus! Eu humildemente invoco a expansão ao longo de meu ser e mundo, de Suas qualidades de Amor Divino - Sabedoria, Poder, Liberdade, Compaixão, Tolerância, Perdão, Paciência, Benevolência, Unidade, Fraternidade, Tato, Diplomacia, Cultura, Beleza, Perfeição, e Auto-domínio. Eu peço para ser ensinado por Sua Capacidade, para aumentar o Bem nos membros da raça humana, ajudar cada um a cumprir o seu plano divino, a liberar e desenvolver meus próprios talentos individuais e poderes, harmonizar, elevar, purificar e aperfeiçoar meu mundo de sentimento e de meus irmãos. Ser uma constante para amar toda a Vida livre. Eu decreto, eu aceito, e eu SOU a imagem e manifestação de Seu Amor e Vida, meu Pai Amado. Use minha corrente de vida para canalizar Suas bênçãos para toda a vida na terra e magnificar o Senhor de forma que todos possam ver e possam saber que a Luz de Deus que nunca falha é a Chama Trina ardente batendo dentro de meu coração!
Seu coração é um dos presentes escolhidos por Deus. Dentro dele há uma câmara central cercada por um campo de força e de tal luz e proteção que nós chamamos isto de um intervalo cósmico. É uma câmara separada desta substância, e não há sonda que possa descobrir isto. Ocupa, simultaneamente, não só a terceira e quarta dimensão, mas também outras dimensões desconhecidas ao homem. É assim conectado o ponto do poderoso cordão de cristal de luz que desce de sua Presença de Deus para sustentar a batida de seu coração físico que lhe dá vida e propósito e integração cósmica.
Você não precisa entender um idioma sofisticado ou postulação científica, o como, o porque e o portanto, desta atividade. Esteja contente em saber que Deus está lá e que há dentro de você um ponto de contato com o Divino, uma faísca de fogo do próprio coração do Criador que é chamado de Chama Trina ardente de Vida. Lá queima a essência da trindade do amor, sabedoria, e poder. Cada reconhecimento feito diariamente à chama dentro de seu coração ampliará o poder e iluminação de amor dentro de seu ser. Cada atenção produzirá uma sensação nova de dimensão por você, se não exteriormente, aparente, então subconscientemente manifesta dentro dos envoltórios de seus pensamentos internos.

Não negligencie, então, seu coração, como o altar de Deus. Não negligencie o sol de seu ser manifesto. Tire de Deus o poder de amor e O amplie dentro de seu coração. Então envie para fora, no mundo, a grandeza, como o bastião que superará a escuridão do planeta e diga:


OBS - O texto em azul foi proibido pela Sumit Lighthouse. Acreditamos que o que é Divino pertence ao Universo.

EU SOU a Luz do Coração
Que brilha nas trevas do ser
E tudo transforma
No tesouro dourado
Da mente de Cristo.
O meu amor eu envio para o mundo
Para apagar todos os erros
E todas as barreiras derrubar.
Eu SOU o poder do Amor Infinito,
Que se expande até alcançar
A vitória no Mundo que não tem fim!

“Com este presente de liberdade infinita, eu lhe dou minha promessa sem fim de lhe ajudar a encontrar sua liberdade imortal para que você nunca determine se render e para que nunca retroceda. Lembre-se de que, contanto que você esteja de frente para a Luz, as sombras sempre estão atrás. E a Luz está lá, também, para tudo transmutar”.
SAINT GERMAIN
Toda criação que esteja de acordo com seu próprio Plano Divino tem em seu Centro-Coração um Átomo Permanente - um verdadeiro Átomo da Chama de Criação do proprio Sol.
Tanto para um ser individualizado como para o próprio planeta.
A afinidade Divina original entre o Átomo Permanente de cada ser humano e o do planeta Terra permanece em equilíbrio durante a evolução conjunta, para então voltarem ao Coração da Chama Única, desde a qual ambos se originaram".
Dentro de meu coração possui uma chama do próprio Sol e que o Planeta Terra também possui uma chama igual.
"O Átomo Permanente" é o Verdadeiro Átomo de Substância Pura do Corpo de Eterna Luz do Deus-Pai-Mãe.
É um corpo de cintilante Luz Eletrônica, continuamente movendo padrões de prodigiosa Força Cósmica, livre de restrição de forma. E rodopiando em Si Mesma, com intensa energia, ryllis, como que canta uma poesia, como oceanos e rios de Fogo Sagrado!"
Com grande sacrifício de Amor, acontece uma Cerimônia no interior do Sol, quando uma pequena porção vinda do Corpo de Eterna Luz dos Deuses-Pais é projetada para fora e abaixada até uma vibração que permita à densidade da forma unir-se em volta Dela. Isto é o "Átomo Permanente".
Para os Seres individualizados, Ele é o "vaso receptor" ou "Câmara especialmente criada" , no qual A Presença "EU SOU" irá projetar uma porção de Sua própria Imortal e Vitoriosa Chama Trina Cósmica para encarnar-se no mundo da forma.''
Quando um Ser Divino escolhe encarnar-se, A CHAMA TRINA projetada do Ser de Fogo Branco (através da Presença "EU SOU") e o ÁTOMO PERMANENTE, que irá ser a sua câmara, são unidos em uma grande Cerimônia, envolvendo os Deuses-Pais, o Manú da Raça, os Diretores da Forma e o Espírito Santo, cujo Alento de vida nesta união é feito tanto nos Reinos da Luz quanto no momento real do nascimento no plano da terceira dimensão."

Os Deuses-Pais prepararam o Átomo Permanente (magnetizando a forma) os elementos que irão se formar em volta Dele, e o próprio e glorioso Ser de Fogo Branco , provedor de todas as oportunidades de experiência e mestria em seus Reinos de Luz, como da expansão de Suas Fronteiras de Perfeição dentro do Reino da forma!"


Com a divisão da Forma de Fogo Branco em dois, formando um par, cada metade deste Ser manifestou-se como uma Presença "EU SOU" individualizada no Coração do Grande Sol Central.
Deve-se compreender que a Chama, que originalmente descendeu do Corpo de Fogo branco como um círculo completo, é composta de Dois Raios Gêmeos, um dos Complementos manifestando-se como a Natureza Masculina da Divindade, e a outra como sua Natureza Feminina."
A Chama que está no meu coração é a mesma Chama que está no centro da Terra. Esta chama está dentro de um Átomo chamado permanente.
Um processo semelhante desdobrou-se quando este planeta teve início. Os Elohim - Os Construtores da Forma - criaram este orbe através dos sete degraus da Precipitação, O ponto focal para Suas Energias magnéticas criarem o Campo de Força Planetário Permanente, foi o Átomo Permanente Planetário.
A Chama da Vida foi projetada dentro dele desde o "Mais Alto", a fim de dar vida a esta plataforma elemental.

Assim a Terra também começou com uma porção do Corpo de Deus-Pai-Mãe abaixado em Vibração, tornando-se um Cadinho de Amor Divino (O Poder coesivo do Universo), o qual magnetizava os elementos durante a criação do planeta."


Este Átomo Permanente Planetário é o ponto de encontro dos Raios Masculinos e Feminino saídos do Coração do Sol.
Dentro deste Cadinho de Desejo Divino foi então projetada uma porção da Imortal e Vitoriosa Chama Trina da Vida desde o Ser de Fogo Branco Cósmico, vivificando a evolução e manutenção deste planeta físico Terra."
Portanto a Chama Trina do centro da Terra, é um Eterno Sol de Igual Pressão ao Sol físico.
Através de Sua Chama Trina contida no Átomo Permanente projeta exteriormente as Diretrizes Divinas que sustentam e mantém o planeta físico, penetrando todas as coisas com a Luz de Deus, particularmente o elemento Terra em si.
Este elemento, o mais denso de todos, é o suporte de todos os outros, principalmente na formação da "Taça" para o elemento água, que é o maior elemento em evolução, pois a Terra é um planeta de água."
'Tudo a seu tempo. Sua Divina presença "EU SOU", oportunamente recordará cada uma de nossas palavras, porque a Terra estará vivendo uma grande necessidade de conscientização da Unidade da Vida e um Momento Cósmico que é parte de um Plano Divino maravilhoso.''

LANTO E A CHAMA SAGRADA
Depois do afundamento da Atlantida ( cataclismas em :800.00 mil anos; depois 200.000 anos; depois 80.000 anos )e do desaparecimento de sua última ilha - Poseidonis em 9.564 A.C, citada por Platão, que se afundou também em etapas, muitos adeptos e sacerdotes do FOGO SAGRADO levaram as CHAMAS para outras partes da Terra.
Era um ritual altamente necessário, uma vez que as CHAMAS focalizavam certas qualidades da Consciência de Deus em prol do Planeta e dos seus povos .
LANTO foi e é um Mestre do Poder da Precipitação.Um processo alquímico de atrair luz e substância cósmica do Universal, fazendo-a materializar numa forma física ( uma matriz material predeterminada) através da Ciência da Palavra Falada.
Lanto encarnou mais tarde como um governante da China e como um contemporâneo de Confúcio ( 551-479 A.C). Depois de sua ascensão, aceitou o cargo de Mestre Presidente do Conselho do Royal Teton a fim de trazer ao mundo ocidental a chama da Ciência , da Tecnologia, da Cultura da Mãe e do respeito à vida.
Mestre Lanto, de coração Venusiano, foi um dos primeiros guardiães da Chama e ajudou a SANT KUMARA na construção de SHAMBALLA.Ele veio trazer a luz na sua missão ao Planeta cuja humanidade se desumanizara e havia perdido o fogo original e a inteligência que animava a sua divindade.
LANTO adorava tanto a chama trina no coração que o brilho intenso dessa centelha divina podia ser vista através que um brilho- um halo dourado- que envolvia seu peito.
Ao longo dos séculos XIX e XX, Lanto deu seu fiel apoio aos esforços de Saint Germain para libertar a Humanidade através da divulgação dos Ensinamentos dos Mestres Ascensos sobre a Presença EU SOU e o FOGO VIOLETA.
A TRANSMISSÃO DAS CHAMAS
Vamos examinar o coração de um corpo, o seu movimento ou a sua atividade.
De um dos lados do coração, encontra-se a aurícula, palavra derivada do grego, que significa Oráculo: recepção central.
Do outro lado achas-se o ventrículo e significa: sangue vital e energia correm pelo corpo todo. Vede portanto como a atividade dual do coração pode tornar-se uma só.
Desejo que compreendais o seguinte: podeis usar em vossos quatro corpos inferiores uma imensurável potência,
se souberdes aproveitar e dominar conscientemente a vossa respiração.
Eu vos digo: Se dominardes a respiração, podereis atrair ao vosso coração a substância de vosso corpos emocional, mental, etérico e físico e purificá-las no centro do coração. E na expansão dessas Chamas (pela exalação de vossa respiração) podereis carregar, conscientemente, cada um dos quatro corpos inferiores com as Divinas Qualidades e valores que jazem no Coração do Fogo Sagrado.
Na inalação das Chamas dos Santuários segue-se o mesmo sistema. Em vosso coração, acha-se a Divina Imorredoura Chama Trina.
Portanto, em vosso coração existe a potência ou força latente da chispa de cada Virtude Divina,
de Todos os Santuários, de todos os Astros do Espaço Cósmico,
inclusive a Força da Ressurreição.

Possui o vosso coração menos potência de ressurreição do que a semente de um narciso ou de uma aparente adormecida semente de trigo?


Quando vos unis conscientemente com a total reserva de Forças Cósmicas da chama da Ressurreição, vós inalais na Chama de vosso coração e depois expandis esta Ressurreição, através de vossos 4 corpos inferiores. Isto vos dará um antegozo da Vida Eterna.
CONEXÃO COM A CHAMA
O Santo Ser Crístico de cada pessoa é Puro, Perfeito e Divino. Vossa individualizada Presença é Pura, Perfeita e Divina. E toda a acumulada reserva que, há eons, usastes e aplicastes, construtivamente, e que está armazenada em vosso corpo causal, é igualmente Pura, Perfeita e Divina. Quando nos apresentamos aos não ascensionados, àqueles que querem sentar-se aos pés do Mestres, devemos em primeiro lugar, ocupar-nos com a alma e com as várias camadas que a envolvem.
Estas camadas que não deixam passar a luz são as causas que, durante certo tempo, restringem a irradiação da Luz da Presença, impedindo vossa liberdade financeira, vossa completa saúde, beleza e eterna juventude e todas as grandes forças criativas e liberdades divinas cujo uso tanto almejais e que são vossa natural herança.
No mínimo, já podeis compreender que, na Câmara Secreta de vosso coração,
foi erigido o Foco de Luz de vossa Presença. Esse foco é a Divina Imorredoura Chama Trina, inteligência com a qual pensais e força motriz com a qual vos moveis.
É a única fração em vós que é eterna, vosso corpo ascensionado, quando então sereis Deus-livre.

A TRANSFERENCIA DA CHAMA SAGRADA PARA LUXOR

Ao aproximar-se a decadência da cultura perfeita de Atlântida, devido ao mau uso e aos fins egoísticos da energia de suas invocações, a Grande Fraternidade Branca planejou a transferência dos diversos Focos de Luz do Fogo Sagrado para locais protegidos em outros pontos da Terra, antes que o continente submergisse nas profundezas do mar.


As diversas virtudes divinas inerentes às Chamas eram muito sensíveis e perfeitamente visíveis.
Essas Chamas, conservadas nos maravilhosos templos de Atlântida, e consagradas à cura, iluminação, fé e suprimento, eram ainda acrescidas com muitos outros benefícios.
Sempre foram muito solicitadas por peregrinos que almejavam estes atributos divinos; os visitantes eram então empregnados da essência de algumas Chamas para também transmitirem suas virtudes aos familiares e amigos.
E a Chama da Ascensão era uma delas!

Antes de submergir um dos últimos remanescentes de Atlântida, a Ilha de Poseidon, foi ordenado a alguns de seus sacerdotes e sacerdotisas (naquela época ainda não ascensionados) que tinham o privilégio de sustentar as Chamas no templo sagrado, levá-Las a outro local. Ao Bem-Amado Seraphis Bey (então um sacerdote) foi confiada a responsabilidade de transportar a Chama da Ascensão de Atlântida para Luxor, no Egito.


Seraphis Bey e Seus auxiliares viajaram em barco aberto, navegando quatrocentas e oitenta milhas; depois subiram o rio Nilo até Luxor, onde foi erguido um Foco de Irradiação.

Durante essa perigosa viagem alimentavam a Chama com o próprio hálito e protegiam-Na com seus corpos. Navegaram contra o fator tempo, porque sabiam que o momento cósmico não espera pelo homem. Apenas haviam chegado com a preciosa Chama às margens do Egito, quando a Terra começou a tremer, indicando com isso que a Ilha de Poseidon havia submergido. A alegria de contemplar a Chama (que ainda emitia raios luminosos) misturava-se um sentimento de tristeza pela perda da ilha submersa e de tudo o que lá haviam amado, assim, como a saudade de alguns irmãos que também haviam sido encarregados de retirar a Chama, porém não conseguiram terminar a viagem.


Seraphis Bey e Seu Grupo recomeçaram o ritmo, em Luxor, magnetizando, sustentando e expandindo a Chama da Ascensão. O Bem-Amado Seraphis Bey encarnou-se várias vezes no Egito, a fim de servir a Sua Amada Chama.

Com o passar dos tempos, Ele construiu um templo maravilhoso para abrigar a Chama Sagrada. Passaram-se séculos e o Egito caiu na “era das trevas”. O Templo da Fraternidade Branca, por razões de segurança, foi “tornado invisível”, de modo que, atualmente, só é possível ver um edifício branco que constitui a entrada da galeria subterrânea onde se encontra a Chama da Ascensão e através da qual se chega à presença da venerável Irmandade de Seraphis Bey.


COMO UTILIZAR A CHAMA VIOLETA
Mantende vossa atenção calma e concentrada.
Senti passar a Chama Violeta pelo corpo até que a alegria e a felicidade de seu poder comecem a vos tornar mais leves e à vontade...
Acalmai-vos internamente e senti que ela é a Misericórdia Divina; sua grande pureza de amor vem a vós e consome toda partícula de substância que nunca produz a perfeição.
Considerai que o amor da Chama Violeta gosta de retirar de vós toda substância que não é de uma pureza eterna.
Então amareis cada vez mais esta Chama Violeta.
E quanto mais a amardes, mais ela vos amará e por seu amor retirará de vós toda a substância que parece ser uma limitação para vós.
Assim, quanto mais a utilizardes, mais ela vos abençoará.
Quanto mais vos parecer real e quanto mais a empregardes para outros além de vós, mais ela vos elevará.

A transmutação é uma alquimia há muito buscada pelos pesquisadores. Muitos cientistas doaram vidas inteiras à procura da pedra filosofal e outros mais se desviaram do caminho quando faltava bem pouco para entenderem a verdade.


Atualmente, o conhecimento da Chama Violeta e de seu uso prático está sendo espalhado livremente por todo o vosso orbe, numa tentativa de acelerar a vibração da Bem-Amada Virgo (=terra), da qual fazeis parte.
Esse conhecimento, que antigamente era guardado a sete chaves pelas seitas iniciáticas, está sendo outorgado amorosamente pela Grande Fraternidade Branca, a fim de que vós próprios, cada vez em maior número, possais desvelar a luz de vosso planeta, no menor espaço de tempo possível.
Essa grande oportunidade que as emanações de vida estão tendo ajudá-los-á a esgotarem tanto o carma pessoal, quanto o grupal e o planetário.
Entretanto, não pensem que esse conhecimento esotérico é confiado a qualquer pessoa. Muitos até ouvem falar dele, mas não se interessam em saber de que se trata. Alguns ainda não são dignos de receber tão preciosa jóia e outros reagem com indiferença por sua conta e risco, agravando ainda mais suas dívidas com a lei do Amor e da Harmonia; pois são seres que já teriam condições de atuar em prol do bem sobre a Terra.
Vós, querido discípulos, fostes informados sobre a transmutação porque já tendes mérito para isso. Portanto não façais "ouvido de mercador" aos nossos ensinamentos, não sejais "os porcos a quem não devem atirar pérolas". Tendes suficiente capacidade para avaliar a importância de tudo que fazeis em vosso plano. Vossa encarnação teve o sentido de contrabalançar a trevas atuais com vossa Luz.
Auxiliai vosso planeta e sua humanidade. Estareis auxiliando a vós próprios.
Transmutai tudo que não serve à Luz.
Eu estou sempre ao vosso dispor
Saint Germain
INVOCAÇÕES
Na década de 40, foi repassada pelo Mestre Djwal Khul a discípula Alice Bailey, a Grande Invocação, como preparação para chegada do Cristo Cósmico. Após esse período, que hoje já é verdadeiro na Terra, foi repassada a Invocação Maior para dar suporte a Missão do Cristo e guia para cada um dirigir a atenção aos Protetores Invisíveis, nas horas de incerteza.
É de grande importância serem pronunciadas, com toda força do Amor, diariamente:


A GRANDE INVOCAÇÃO

Do Ponto de Luz na Mente de Deus
Flua Luz à mente dos homens
Que a Luz desça a Terra

Do Ponto de Amor no Coração de Deus


Flua Amor aos corações dos homens
Que o Cristo volte a Terra

Do Centro onde a Vontade de Deus é conhecida


Guie o Propósito as pequenas vontades dos homens
O Propósito que os Mestres conhecem e a que servem

Do Centro a que chamamos raça dos homens


Cumpra-se o plano de Amor e Luz
E mure-se a porta onde mora o mal.

Que a Luz, o Amor e o Poder.


Restabeleçam o plano divino na Terra!

INVOCAÇÃO MAIOR
Da presença sublime em nossos corações
Ó Cristo, Ó Redentor.
Recebe a chama ardente do nosso grande amor

Da presença real que coroa as nossas mentes


Ó Cristo, Ó Potentado.
Acolhe a Luz nascente e o poder despertado

Do tímido embrião da nossa inteligência, Ó Redentor, Ó Santo,


Fabrica Teu bordão, manda tecer Teu Manto.

Porque queremos fechar para sempre a porta ao mal


Ó Cristo, Ó nosso Irmão.
Mostra-nos Tua face e estende-nos a mão

Que a Luz, o Amor e o Poder do Pai.


Se manifeste por Teu intermédio
Sobre nós, em nós e por nós.
Eternizando o Plano sobre a Terra!

ORAÇÃO DO MESTRE LANTO

Em nome do Todo-Poderoso,
Eu levanto-me para desafiar a Noite,
Para erguer a Luz,
Para ser um foco da consciência de Gautama Buda!
EU SOU a chama do lótus de mil pétalas!
E venho levá-la em seu nome!
Firme na vida nesta hora,
Estou de pé, empunhando o cetro de Crístico Póder,
para lutar contra as trveas,
para fazer brilhar a Luz,
para trazer de alturas estelares,
a consciência de anjos,
Mestres, Elohim, centros solares,
E de toda a Vida
Que é a Presença do EU SOU de cada um !
Reivindico a Vitória em nome de Deus.
Reivindico a Luz da chama solar.
Reivindico a Luz ! EU SOU a Luz !
EU SOU A VITÓRIA! EU SOU A VITÓRIA!
Da Mãe Divina e da Divina Criança,
E a vitória que exalta a coroa da vida e dos doze focos estelares que se regozijam de ver a salvação do nosso Deus bem dentro da minha coroa,
Em Pleno centro do Sol de Alfa .Está Feito !

DECRETO DA CHAMA BRANCA
Decreto da Chama Branca
Eu (falar o nome), venho na presença dos Grandes Seres da Luz convicto do que eu quero e desejo realizar em minha vida. Desejo que somente a verdade se manifeste de forma concreta em minha vida e em meu mundo. É meu Real desejo continuar servindo à Luz. por intermédio dessa vibração, quero ser iniciado, recebendo as bênçãos da chama da Ascenção. Desejo me unir a outros Planetas e aos meus irmãos Cósmicos. Que os meus corpos sejam Purificados, e tudo o que é ilusão em mim, se desfaça já, agora, e eu enxergue somente a Luz. Que os meus campos: mental e emocional ganhem o equilíbrio. Oh Amado Mestre Seraphis Bey, Amada Isis, Arcanjos Gabriel e Esperança, Claire e Astréa, seres da chama Branca derramem sobre mim um jato de Luz para que eu seja envolvido nessa Eterna Proteção e Eterna Sabedoria. Aceito meu corpo como um instrumento e nada mais que isto. Aceito que Deus está se manifestando em mim, através de mim. Eu Sou um templo Sagrado e meus olhos serão daqui pra frente dois faróis que iluminarão todos os caminhos, principalmente o caminho mais curto que dá acesso ao coração de Deus. Prometo espalhar a verdade. Prometo me tornar bom a cada dia. Prometo fazer o bem e jamais farei, ou direi, ou pensarei algo que macule a Sagrada Presença Eu Sou. Prometo e com a ajuda do Amado Mestre, realizar o Plano Divino e perseverar no caminho indicado pelo meu Mestre. Se eu falhar, merecerei ser punido e aceitarei o castigo sem reclamar e sem questionar, porém se conseguir, que eu sinta a Paz, a alegria, o amor, e perceba todo o tesouro que o céu coloca nas minhas mãos e eu consiga através da Pura Telepatia, travar diálogo com os Grandes Seres. Amor e Luz Eu Sou. Eu Sou. Eu Sou. Assim Foi. Assim É. Assim Será.
Amém.
PURIFICAR POR MEIO DA RESPIRAÇÃO
1.Extraí, conscientemente, de vosso corpo emocional, por meio da maravilhosa respiração, toda substancia impura e enviai-a à maravilhosa Chama que jaz em vosso coração.

2.Sustentai a respiração dentro dessa Chama e visualizai por meio do pensamento dirigido, a impura substancia a ser transformada no Fogo Sagrado.

3.No ato de exalar enviai de volta ao vosso corpo emocional toda a substancia já transformada e purificada pelas Chamas. Procurai sentir isso profundamente em vosso corpo emocional.

4.O próximo passo é sustentar a expiração e, conscientemente, extrair do fogo Sagrado de vosso coração, esse sentimento ascensionado e, com toda convicção, enviá-lo ao mundo externo, envolvendo toda a humanidade, justamente com a necessária qualidade com a qual quereis abençoar a Vida e o mundo.


A SAGRADA RESPIRAÇÃO
Se logo de imediato não conseguirdes dominar a disciplina da respiração, não deveis vacilar nem desanimar. Mas se fordes perseverantes e quiserdes usar o Fogo Sagrado para purificar os vossos defeitos, deveis observar dois itens:

1.A Chama de vossos corações ira crescer. Vossos exercícios irão fazê-la cada vez maior, até abranger e tocar toda a circunferência periférica de vosso veículo, até o limite externo de vosso corpo emocional.

2.O consciente manejo da respiração trará os quatro corpos inferiores ao domínio das Camas - lugar que sempre lhe pertenceu e de onde nunca deveria ter saído.

Sendo desejo expresso de Maha Chohan, dou-vos os ensinamentos concernentes à Sagrada Respiração. Seria para Mim uma grande alegria se diariamente experimentásseis esta força que se acha concentrada em vosso coração, a Imorredoura Chama Trina da Verdade Eterna, e se fizésseis o possível para purificar os vários caminhos e invólucros nos quais viveis.

Vós sabeis. amados discípulos:
Tudo o que desejais vem de vossa Presença EU SOU!
Suprimentos ou abundância são limitados pelas sombras que se encontram em alguns dos 4 corpos inferiores.
Tudo isso vos mantêm afastados da auto-iluminação e da autoconciência que vos possibilita ser um ser Precipitado de Luz, isto é, formado pela Luz!
Quando com sinceridade e assiduamente aplicardes a Chama Violeta da Purificação, experimentando-a com a respiração rítmica, mantereis assim, os vossos veículos em boas condições e então ireis constatar que essas Forças são vossas, pertencem ao vosso Corpo Causal.!
Vós, amados discípulos, ficaríeis maravilhados se pudésseis ver a quantidade de energia sublimizada de vosso ambiente e da Terra pelos apelos formulados por vós. A própria energia purificada foi absorvida pelo vosso Corpo Causal, onde está a espera para ser libertada por vós e para vós, quando a oportunidade se oferecer ao Vosso Santo Ser Crístico.
Quando inspirais o hálito da vida,
sugais ritmicamente em cada respiração o Amor Divino com a verdadeira essência do Universo,
para o vosso bem estar.
Podeis alcança-la durante o tempo em que sustentais (reter) a respiração em vosso corpo, enviando a cada parte dos 4 corpos que necessitem de ajuda.
Quando começais a estender essa consagrada respiração,
ela fluirá por vossos poros à atmosfera e será uma parte integrante da vossa maravilhosa aura. Com a continuação dos exercícios, a vossa respiração se tornará cada vez mais forte; podereis sem esforço, projetá-la à maior distância.
inalai, absorvei, estendei e projetai, para trazer a benção à vós e ao vosso próximo.
No Ocidente os discípulos não conseguem, em pouco tempo, realizar a contento esta experiência. Mas o essencial é manter o ritmo desses exercícios da respiração. Isso é um maravilhoso processo que vos fará progredir e vos trará equilíbrio.
Se várias vezes ao dia, e também a noite, antes de dormir, quiserdes dedicar alguns minutos de vosso tempo a esses exercícios, ireis sentir considerável alivio de vossa tensão, pois esta sempre aparece quando estais sob a pressão externa causada por contrariedades e desânimo.
O mundo conhece o provérbio: Dai-vos tempo para santificar-vos..."
Assim mesmo o preceito não é lembrado nem praticado; os próprios discípulos muitas vezes esquecem esta máxima. Por isso vos digo, Meus amados discípulos: perseverai e dai-vos todo o tempo que for necessário para realmente atingirdes a santidade: inalai o alento da Vida!

Observação: A respiração efetua-se com os lábios fechados, pelas duas narinas e inaudivelmente, tanto na inspiração quanto na expiração.

Descrição da consciência que se deve manter nas 4 Fases e 8 Tempos:

4 Fases:
1.INALAÇÃO:

Fase de atração da Eenrgia Divina para o Ponto Focal do Santuário.


2.SUSTENTAÇÃO:

Fase de magnetização da energia divina sustentada no Santuário, quando ela é trabalhada através dos apelos e visualizações.


3.EXPANSÃO:

Fase em que a Energia Divina conduzida pelos Anjos começa a expandir-se em todas as direções.


4.IRRADIAÇÃO:

Fase em que a Energia Divina é projetada para o Planeta, abrangendo a humanidade como um todo.


Tempos:
1. INALAR:

É absorver através da respiração as Virtudes contidas na Energia Divina escolhida para o Mantran. (no exemplo acima foi a Azul)


2. SUSTENTAR:

Enquanto se sustenta a respiração, sentimos a Energia dDivina expandindo-se internamente através dos nossos 4 corpos inferiores. (emocional, mental, etérico e físico)


3. EXALAR:

É expirar a Energia Divina, conscientes de que estamos distribuindo as Virtudes recebidas.

4. SUSTENTAR:

Enquanto é sustentada a expiração. as Virtudes Divinas exaladas por cada participante são projetadas por todo o planeta.


SHAMBALA

Shambala, situada na esfera sutil sobre o Deserto Gobi, é considerado o maior e mais suntuoso Centro de Luz espiritual da Terra. Há milhões de anos, ele foi construído fisicamente em uma ilha no Mar de Gobi. Quando naquele lugar, onde então se estendia um vasto mar, através de comutações planetárias, se desenvolveu o deserto, Shambala foi elevado a esferas sutis. Seu regente é "O Senhor do Mundo" GAUTAMA.


Originalmente Shambala foi consagrada ao grande SANAT KUMARA, que veio à Terra com amorável compaixão, quando a humanidade daquela época teve uma queda tão profunda, que o Conselho Cármico tinha resolvido a dissolução da Terra, porque ela não tinha mais razão de existir no Sistema Solar. Com seus auxiliares, ele se prontificou a salvar a Terra. A essa atividade ele se dedicou durante eras, até que, há alguns decênios atrás, seu então aluno - hoje GAUTAMA - se qualificou como seu sucessor e ele pôde voltar a Vênus, seu Planeta pátrio.
Aqui é guardado o poderoso Foco Ardente da Chama Trina para a Terra, que irradia para nós humanos o equilíbrio do Caminho do Meio, ensinando por GAUTAMA, enquanto ele permanecia na Terra como Buda - o equilíbrio de todas as Forças que partem dessa chama.
"Eliminem tudo que ainda existir em vocês em desejos e pensamentos humanos, purifiquem seus corpos inferiores, antes de chegarem aqui, pois é um lugar consagrado" assim reza a antiga mensagem.
Todos contribuem para aumentar a Chama de Shambala, que constitui o inesgotável elixir de vida para nosso planeta pátrio. Toda vida é alimentada por ele.
Felizes e gratos proporcionamos ao nosso ambiente as bênçãos recebidas em Shambala e as disseminamos cada vez mais sobre a Terra.
ORIGEM.
Esta palavra vem de “Sham” (sâncrito) e significa tranqüilidade. Os “puranas” hindus falam sobre a ilha de Shambhala, descrevendo a existência dos habitantes deste prodigioso local, como sendo abençoado, um lago de néctar.
Os puranas hindus datam, aproximadamente, do tempo em que foi escrito o Novo Testamento bíblico.
Um livro da religião Bonn, a primeira religião do Tibete (2000 anos) possuía um mapa onde essa região estava representada sob o título de “Terra de Shambhala” – século 7 da nossa era.
Livros hindus como o Kanjur e Tanjur, Branca Vaidurya, Anais Azuis (Deb-ther snon-pan), Caminho de Shambhala (Lamying), Esfera de Shambhala (Shambhala Sin-bhod-pa) e várias outras obras tibetanas, fundamentam a realidade de Shambhala. Shambhala é citada no budismo Mayana (Tibete) que lhe concedeu o título de “Terra Maravilhosa”.
As primeiras menções a este misterioso país, no ocidente, foram feitas por dois padres missionários católicos: Ètienne Cacella e Jean Cabral, há 350 anos. A fama de Shambhala, segundo Andrew Thomas, pode ter influenciado alguns dos mitos ocidentais na era medieval, como: Santo Graal e Preste João.
A fundadora da teosofia, Helena Petrovna Blavatsky, foi talvez, a mais célebre divulgadora de Shambhala no ocidente, depois dos dois missionários católicos. No oriente, há 600 anos, Tsong-Lhapa, o pilar do budismo tibetano, dentre informações precisas a respeito deste enigmático local, divulgou o apelo à Paz Mundial, proveniente de Shambhala, para ser relançado, dali por diante, no último quarto de cada século. Thomas escreveu Shambhala, no “intuito de dar um modesto contributo a esse humanitário intuito”.
SANAT KUMARA E A CONSTRUÇÃO DE SHAMBALLA
Quando o planeta estava imerso em trevas, ele se ofereceu para sustentá-lo com sua própria Luz e instalou a Chama Trina no coração dos homens
Sanat Kumara é um Grande Ser de Luz, Regente do Planeta Vênus, cuja população vive em dimensões muito elevadas. É também é conhecido como Ancião dos Dias e Deus da Paciência. Seu complemento divino é Vênus, co-regente do planeta Vênus.
Após a "queda do homem", a Terra cobriu-se de uma nuvem escura e seu quociente de luz caiu tanto a ponto de as grandes hierarquias do universo se reunirem para decidir o destino dela, já que não irradiava o mínimo de luz necessário para existir como planeta de evolução.
Nesse grande conclave cósmico, Sanat Kumara estava presente e, para espanto de muitos, ofereceu-se para manter a Terra com sua própria luz até que as milhares de almas que aqui estavam para evoluir atingissem um nível satisfatório de crescimento espiritual. Ele assumiu o compromisso de só sair da Terra quando atingisse seu objetivo - além de preparar alguém para deixar em seu lugar. Isso levou muitos eons (milhares de anos).

Antes da chegada de Sanat Kumara, 30 Kumaras vieram para preparar o planeta e construir um local para recebê-lo: Shamballa, a Cidade Luz. Esses iluminados encarnaram muitas vezes. Guiados por sonhos e intuições, foram construindo Shamballa para receber o grande Pai Kumara.


A construção durou 900 anos, pois ela sofria ataques constantes e parte do trabalho caia or terra. Seu projeto é a réplica da Shamballa Vênus. Foi construída de mármore branco, num local da Ásia Central conhecido como Ilha Branca, que ficava num lago-mar sereno onde é hoje o Deserto de Gobi, na Mongólia. Era um lugar suntuoso, com jardins e muitas flores. Podemos ter uma vaga do que foi Shamballa a partir do Taj Mahal, construído muito tempo depois por Mestre El Morya em uma de suas encarnações na India, inspirado na arquitetura da Cidade Luz.
Concluída a cidade sagrada, Sanat kumara veio com uma corte de mestres, anjos e arcanjos. Uma grande cerimônia, que a Terra nunca tinha visto, aconteceu então. O Grande Kumara, com o auxílio de mais três, ancorou na Terra a Sagrada Chama Trina. Um dos Kumaras invocou o Raio Azul, o outro invocou o Raio Rosa e o terceiro invocou o Raio Dourado e Sanat Kumara fez uma síntese dos três, oferecendo-a à Terra e à humanidade. Imediatamente, a natureza se renovou, animais e plantas reviveram e cada homem na Terra sentiu uma faísca de amor arder em seu coração. E a Terra então começou a mudar.

oi uma grande momento cósmico, e muitos irmãos das estrelas se ofereceram como voluntários para ajudar no grande projeto. Segundo os registros da Grande Fraternidade Branca, 9000 seres vieram imediatamente dos reinos humano, angélico e dévico. Segundo nossa contagem de tempo, Sanat Kumara e sua equipe permaneceram na Terra aproximadamente 16 milhões de anos.


Shamballa é o maior foco de luz da Terra, que ajuda a manter o equilíbrio energético do planeta. É é o lugar "onde a vontade de Deus é conhecida", como está escrito na Grande Invocação.
Assim que se fixou em Shamballa, Sanat Kumara fundou a Grande Fraternidade Branca, com a ajuda de dois grandes seres: Lord Gautama (conhecido mais tarde como "Buda" em sua encarnação como Príncipe Sidartha) e Lord Maitreya, o Cristo Cósmico. A partir daí, a Fraternidade Branca direcionou a evolução espiritual do planeta Terra sob a orientação maior de Sanat Kumara até que, com a entrada da Era de Aquário, o Ancião dos Dias pôde voltar ao seu planeta natal, já que a Terra já está no caminho sem volta da ascensão espiritual.
Segundo informações dos seres de luz da Fraternidade Branca e da Confederação Intergaláctica, até o ano de 2012 do Calendário Gregoriano, a Terra terá dado seu salto quântico para outras dimensões de luz.
PARA CONEXÃO COM SHAMBALLA

Para conectar-nos com Shamballa, sugerimos, em ambiente tranqüilo, com música suave, respirar profundamente pelo menos 3 vezes e recitar:

A Grande Invocação
Do Ponto de Luz na Mente de Deus
Flua a Luz às mentes dos homens
Que a Luz desça à Terra
Do Ponto de Amor no Coração de Deus
Flua Amor aos corações dos homens
Que o Cristo volte à Terra
Do Centro onde a Vontade de Deus é conhecida
Que o Propósito guie as pequenas vontades dos homens
O Propósito que os Mestres conhecem e servem
Do Centro a que chamamos Raça dos Homens
Que se manifeste o Plano de Luz e Amor
E sele a porta onde se encontra o mal
Que a Luz o Amor e o Poder restabeleçam o Plano na Terra
(fazer o mantra OM três vezes)
Ancoragem da Chama Trina
EU SOUAmor... EU SOU Amor... EU SOUAmor
Que tudo envolve na Chama Rosa
EU SOU a Fé... EU SOU a Fé... EU SOU a Fé
Que tudo movimenta no Raio Azul
EU SOU a Sabedoria... EU SOU a Sabedoria... EU SOU a Sabedoria
Que tudo conhece na Luz Dourada
O REINO DE PRESTE JOÃO
Quem puder ter acesso aos mapas medievais, neles encontrará uma região designada “O Reino de Preste João”, que ocupa o Turquestão, o Tibete e os Himalaias, incluindo-se nele o deserto de Gobi.
No ano de 1145 um historiador, Otto de Freiseing, relatou a existência deste reino misteriosos, que guardava estranhas semelhanças com o chamado Domínio de Hiarchas ( O Santo Mestre) constante na biografia de Apolônio de Tiana, escrita pro Filostrato.

Otto Filostrato localizava este rêino – “de um rei sacerdote que vivia para além da Armênia e da Pérsia no estremo oriente”.


O cronista Alberico das Três Nascentes, em 1165, acusa nas suas crônicas, o recebimento de uma carta de Preste João, endereçada a Manuel I Comnene, basileu de Bizâncio.
Outros que foram agraciados com mensagens provenientes desta origem:
Frederico I – o Barba Ruiva , o imperador do Santo Império Romano – Germânico e os arquivos do Vaticano ainda guardam várias destas mensagens, a maior parte delas não recebeu publicação.
O papa Alexandre III, aos 27/9/1177, enviou uma carta “ao ilustre e magnífico rei das Índias”, Preste João, e a enciclopédia Católica assentou que:
“A julgar pelos pormenores da carta, é certo que o destinatário não é uma personagem mítica”. O papa dirigia a sua benção apostólica, “ao famoso e grande rei dos indianos... tinha ouvido falar dele por muitas pessoas e, especialmente, ao Mestre Filipe, nosso amigo e nosso médico, quem converso com grandes e dignos representantes do vosso reino”.

O médico, Dr. Filipe,. Foi o mensageiro desta carta, partiu célere para a Ásia e de lá nunca mais voltou ou deu notícias.


O reino mítico de Preste João se assemelha muito com as descrições feitas sobre Shambhala do Norte: “dragões voadores” que trafegam nos ares levando pessoas para fora dos limites terrestres ou a grandes distâncias.
Possuía a Fonte da Eterna Juventude e, graças a ela, diz-se que Preste João viveu 562 anos!

Este era um reino de sabedoria e paz que possuía outras maravilhas dignas da ciência-ficção.a Pedra Mágica também se contava em seus pertences e ofuscava a vista, em cima de uma torre.

Era o tempo das Cruzadas e ao papa de Roma interessava muito, a aliança com tal reino e com o seu rei, conseqüentemente.
As semelhanças com o reino de Hiarchas, descrito mil anos antes por Filostrato e já mencionada neste texto, evoca até a situação geográfica de ambos os reinos, o Tibete, bem como todas as maravilhas descritas pelo grego e outros testemunhos afins. Preste João, em uma carta, se refere a estar circundado por um mar de areia: o deserto de Gobi?

“A situação primitivamente atribuída ao império de Preste João era na zona do deserto de Gobi, onde ele vivia, nomeio de montanhas, num palácio encantado.

Se pedirdes aos iniciados orientais que descrevam esse paraíso do Norte chamado Dejung, ou Shambhala, a misteriosa cidade dos adeptos, eles dir-vos-ão que fica no coração do deserto de Goby. No remoto areal de Chamo, a Antiga Mãe, fica situado o Templo, o Governo Invisível do Mundo”.
PROVAS
As primeiras menções a este misterioso país, no ocidente, foram feitas por dois padres missionários católicos: Ètienne Cacella e Jean Cabral, há 350 anos. A fama de Shambhala, segundo Andrew Thomas, pode ter influenciado alguns dos mitos ocidentais na era medieval, como: Santo Graal e Preste João.
A fundadora da teosofia, Helena Petrovna Blavatsky, foi talvez, a mais célebre divulgadora de Shambhala no ocidente, depois dos dois missionários católicos. No oriente, há 600 anos, Tsong-Lhapa, o pilar do budismo tibetano, dentre informações precisas a respeito deste enigmático local, divulgou o apelo à Paz Mundial, proveniente de Shambhala, para ser relançado, dali por diante, no último quarto de cada século. Thomas escreveu Shambhala, no “intuito de dar um modesto contributo a esse humanitário intuito”.
Desde a antiguidade, mitos, lendas e documentos guardados ciosamente em arquivos importantes (os de Roma, por exemplo), às vezes usando de títulos e nomes diferentes, cantam em uníssono um mesmo estribilho: uma elite de sábios exerce o governo invisível de toda a humanidade.Este governo manipula o “conhecimento” que é distribuído com parcimônia ou, muitas vezes, com extrema liberalidade, de acordo com a média de evolução atingida pela raça humana do planeta terra em determinadas épocas.
Alguns defendem que este domínio é maléfico, outros, que é extremamente benéfico, mas todos concordam em um ponto: há provas materiais que podem ser exibidas por ambas as partes.... e é o que uns e outros fazem, de tempos em tempos.

Neste texto, iniciaremos os relatos pelos que “falam bem” a respeito deste governo invisível de sábios. Imparcialmente, apresentaremos em seguida as provas e os relatos dos que “falam mal”: a conclusão, fica por conta do leitor.


“Longe dos chefes e libertos de todos os laços, vivem os homens superiores, e nos chefes têm os seus instrumentos”. – Nietzche.
Estes homens e o local onde vivem receberam diversos nomes: Mahatmas, Grande Irmandade Branca, Preste João, Guardas Planetários, Arhats, Avatares, etc. residentes em Belovodye, Agharta, Ilha de Preste João, Brancas Neves... e Shambhala!
Estudiosos ocidentais descrevem estes reinos como sendo um único reino: o reino de Zhang-Zhung, na Ásia Central, conforme indicam mapas antiqüíssimos, “para alguns estudiosos mais céticos, as histórias sobre o reino de Shambhala são míticas. Se é bastante fácil descartar Shambhala como pura ficção, também é possível identificar nessa lenda a expressão de um desejo de vida plena – um desejo humano profundamente arraigado e absolutamente real... partindo desse ponto de vista, não é importante determinar se Shambhala é fato ou ficção... é o ideal de uma sociedade iluminada”.
“Em tempos imemoriais uma dinastia de chefes cheios de sabedoria, de origem celeste, regeu o reino de Shambhala e conservou o inestimável legado do Kalachakra, a ciência mística do esoterismo búdico”, afirma o tibetólogo italiano Giuseppe Tucci, após estudar manuscritos tibetanos antiqüíssimos no seu livro: Tibetan Painted Scrolls – Volume I. Nas suas investigações, o tibetólogo chegou à conclusão de que Shambhala se situa nas proximidades do rio Tarim, cuja nascente é o maciço de Altyn Tagh.

O “Rinpoche” tibetano, Chögyan Trungpa, companheiro do Dalai Lama, cuja autoridade é reconhecida nos Estados Unidos, Canadá e Europa, estudou textos tântricos que falavam da lendária Shambhala e acreditava na sua existência. Em meditação profunda, podia ver o reino num espelho, segundo o depoimento de James George, que serviu na Índia como alto comissário canadense (1968). Trungpa, que fugiu do Tibete na companhia do Dalai Lama, “com os olhos fixos no espelho de mão, descrevia detalhadamente o reino de Shambhala... ali estava Trungpa em nosso escritório, descrevendo o que via como se estivesse olhando através da janela”, relatou George.


No final do século 19, A. P. Sinnet recebia cartas provenientes dos sábios do oriente que foram enfeixadas em livros sob o título de “Cartas dos Mahatmas” (Mahatmas’ Letters –Londres, 1926). “Só aquele que ouviu o “Kalagya”, o “chamado do vento”, o “apelo de Shambhala”, poderá esperar alcançar com toda a segurança o vale dos homens mais sábios da Terra” – é a lei.
Há diversos obstáculos a serem transpostos, mas, segundo os Mahatmas afirmaram a Sinnet – “os que eles desejam conhecer são pro si acolhidos nas fronteiras”.
Muitos estarão revolvendo em suas mentes a pergunta: como não foram descobertos ainda? Aviões, helicópteros, tecnologias de ponta... lembramos a estes que existem ilhas na Indonésia e muitos outros locais ainda virgens do contato com a nossa civilização. Ao longo do tempo, a China tem sido sistematicamente explorada na região do deserto de Gobi, nas cercanias de Shambhala. “Todavia, os primeiros sábios do mundo são capazes de se proteger retirando-se para as suas catacumbas himalaianas”.

Dizia Roerich que havia locais, nos Himalaias, de cuja existência ninguém poderia suspeitar: no meio de colossais montanhas perenemente nevadas, sua expedição encontrara vales luxuriantes, fontes de água quente, no mais, só rochas sempre cobertas de neve.


“Nos contrafortes dos Himalaias existem muitas grutas, e diz-se que vão até grandes distâncias, sob o Kinchinjunga. Houve mesmo que visse a “porta de pedra” mítica, que nunca foi aberta porque ainda não chegou o tempo. Estas profundas passagens conduzem a Shambhala – o vale maravilhoso”. – N. Roerich (Himalayas’ Abode of Light – 1947).

No coração do deserto de Gobi, Roerich fala da aparição repentina de guardas, provenientes de “longuíssimas cavernas sem fim”.


No ano de 1926, Roerich e sua expedição avançavam nas cercanias das montanhas Karakoran quando, subitamente, todos viram no céu limpo de nuvens, um faiscante “disco” e o observaram com seus binóculos. Inopinadamente, como é de praxe, o disco mudou o seu rumo e disparou por detrás dos cumes cobertos de neve da cordilheira Humboldt Range. Em 1926,nenhum avião ou balão existente poderia realizar estes feitos na isolada região da China Ocidental, cujas descrições de manobras espetaculares foram relatadas detalhadamente por Roerich. Quando os lamas, seus acompanhantes, observaram a cena, exclamaram: “Está presente o sinal de Shambhala”.

É fato que o alpinista inglês, Frank Smythe, presenciou idêntica manifestação no monte Everest, no ano de 1933. Viu, a 9000 metros de altitude, dois objetos sombrios evoluírem da mesma forma já vista por Roerich, nos céus. Um deles possuía asas espessas, o outro, uma espécie de bico, as naves estavam nimbadas de um halo luminoso (The Story of Everest – W. H. Murray – 1969).


Já foram vistos discos girando nos céus e depois mergulhando subitamente os rios circundantes, produzindo um grande ruído e redemoinhos na águas. Pouco depois emergiram, abandonando o rio e ganhando os céus no célebre movimento de folha seca, característico das naves avistadas por contatados muito atuais.
Filólogos e orientalistas nos fornecem relatos válidos, O filho do pintor Roerich, o orientalista e já citado George Roerich, no seu livro, edição da Universidade de Yale – USA – Trails to Inmost Ásia – é um deles. Sei ´pai já havia feito o mesmo, em um livro editado pela Academia de Ciências da, ainda, União Soviética – Izbranniye Trudy – (Fragmentos escolhidos) 1967 – Moscou.
Jigme Norbu, irmão mais velho do Dalai Lama atual, no seu livro “Tibet”, é outro que depõe sobre a existência real da mítica Shambhala e dos seus sábios ocupantes, das suas tecnologias assombrosas e das suas bibliotecas do saber cósmico, mola mestra da evolução terrestre que, como nós próprios aprendemos a fazer, estão escondidas em abrigos inexpugnáveis e livres de quaisquer catástrofes, no interior da terra e de numerosas cavernas no maciço dos Himalaias e agora... na cordilheira dos Andes, na América do Sul, de conformidade com o que já foi sobejamente anunciado, desde tempos os mais primevos.

Bibliografia


Shambhala – Andrew Thomas – Ed. Bertrand/Lisboa
O Aprendizado Shambhala, foi fundado por Trungpa Rimpoche em 1976. Lá foram desenvolvidos programas que aplicam os princípios de Shambhala a disciplinas tradicionais do oriente, como ikebana e kyudo (arco e flecha).
Em 1986, Chögyan Trungpa Rimpoche, transferiu-se para Halifax – Nova Escócia, no Canadá e ali faleceu em 4/4/87.

Andrew Thomas viveu na China e na Índia, desde a sua mais tenra infância até a idade adulta. Tornou-se um vivenciador e conhecedor profundo do pensamento e do modo de ser oriental. Foi discípulo em assuntos espirituais do grande pintor russo, Nicholas Röerich na Índia, quando ambos residiam no vale onde foi escrito o famoso Malabharata.


Ninguém melhor do que estes dois vultos para falar sobre o enigma de Shambhala, o misterioso país, que Jacques Bergier, cientista e gênio franco-russo, um dos criadores do Realismo Fantástico, supunha que estivesse situado em uma das dobras da terra, ou seja, numa dimensão ainda desconhecida por nós e pela nossa ciência.
Carl Sagan, o papa dos céticos, disse no seu livro “Os Dragões do Éden”, que um mito pode ser uma verdade difícil de ser explicada em linguagem comum, assim sendo, este livro escrito por Sagan como biólogo (que foi também), teve o seu título escolhido na mitologia:

“Tróia era um mito, até ser descoberta como realidade, pela persistência de Schlieman, que acreditava na verdade oculta neste mito, apesar dos seus críticos o cobrirem de ridículo e dos muitos murmúrios de acusações que lhe foram feitas a respeito da sua insensatez, tolice e crendice”...

O sisudo Vaticano, em Roma, guarda nos seus arquivos, quase inexpugnáveis, um considerável número de relatórios de missionários católicos (de 250 anos atrás) sobre as delegações chinesas, enviadas pelos imperadores aos seres Imortais, habitantes do Nan-Chan ou montes Kun-lun, que eram descritos como possuidores de corpos sólidos, mas onde o sangue e a carne eram inexistentes!!! Seriam os tais “deuses nascidos do espírito” que também produziam muitos comentários? Ou seres cuja matéria seria a “luz congelada”, da teoria do famoso físico moderno David Bohm para explicar a origem da matéria?(1)
O bispo Delaplace narra nos seus “Anais da Propagação da Fé” (em obra publicada há mais de 100 anos)(2) , este estanho enigma relativo aos seres sem sangue e sem carne. Mas sólidos e perfeitamente visíveis. Andrew Thomas lança uma hipótese: “Se se admitir que no passado um grupo de sábios se tenha reunido e estabelecido um centro permanente numa parte isolada da Ásia, o mito dos Imortais se torna compreensível.a sua doutrina poderia ter sido a herança de uma civilização desconhecida ... a importância do seu saber é imensa”. (opp cit. Pág. 38).
Mas ele próprio conclui que estes relatos são tomados como verdadeiros com todas as suas estranhezas, nas crônicas dos bons historiadores e dos relatos publicados pelos exploradores da Ásia.

Há o fato bastante divulgado, também, que em uma determinada época, o reino de Shambhala se transladaria para a América do Sul, na região das grandes montanhas geladas. Acontecimentos muito estranhos, aqui no Brasil, provam que este fato aconteceu. Uma Ordem, a Ordem de São Miguel Arcanjo, estabeleceu-se na Cordilheira dos Andes em local ignoto, com toda a certeza. Alguns comentaristas acreditam que o Arcanjo Miguel é muito correlacionado com o Rei do Mundo, o governante de Shambhala, alguns afirmam até que Michael é o título ocidental do próprio Rei do Mundo.


Atualmente, o Kali Yuga nos seus estertores sufoca toda a humanidade globalizada. O alerta de Ewans-Wentz, um dos grandes mitólogos e orientalistas, muito bem capacitado, soa como uma “previsão” nos nossos ouvidos, pois esta previsão foi confirmada recentemente por um livro que elenca as etapas já vividas pela história da Humanidade e indica a próxima etapa que irá governar todo o globo terrestre, forçosamente, quer queiram todos os da terra ou não. O futuro irá nos apresentar o momento do nascimento de uma nova etapa, importantíssima:

A ERA DO SABER – A ERA DO CONHECIMENTO.


DEUS E DEVAS

Deus DEUS-PAI-MÃE


"EU SOU" = Nome de Deus.
A Criação é "DEUS em Atividade"!
"DEUS" está presente em toda a vida, expresso como Sol, homem, animal, erva ou outras formas e seres.

Anexamos palavras do MAHA CHOHAN:


"DEUS é a silenciosa causadora e movimentadora força do Universo!
Todos os Mestres Ascensionados, Devas, homens, animais, plantas e tudo que tem vida são a grande expressão da grande Vida Una que tudo recebe.
Em todo o Infinito, em todas as Vias Lácteas com o sem número de sistemas solares não existe o mais ínfimo lugar onde não haja vida. E esta vida é "DEUS", a Substância Universal, expressa tanto no Logos Solar como no mais ínfimo ser. "Como num ramo de capim".

Devas Grandes Seres divinos que cumprem Suas funções no Reino da Natureza.


Eles são Mestres da Precipitação. Toda atividade construtiva na Terra é por eles animada: dunas, montanhas, lagos, florestas etc. Eles também cuidam do campo de força de um grupo de trabalhadores da Luz para apressar o seu desenvolvimento.
EU SOU

EU SOU "EU SOU" é o nome de Deus.


Em nome de nossa "Divina Presença EU SOU" somos criadores, "criadores com Deus" no grande plano para a Terra.
Este é o sentido mais profundo de se pronunciar um apelo com a força do "EU SOU!"
Cada ser humano é uma "Presença EU SOU" individualizada, para que o plano divino possa realizar-se através do corpo físico.
Eu Superior O "Homem Divino", o "Santo Ser Crístico", nossa "Presença Divina EU SOU".
Exércitos Celestiais São criados pelos Arcanjos, Seres Cósmicos e Mestres Ascensionados, cujas dádivas de Forças dos Raios Eles levam à atmosfera terrestre e aos homens.


A TRINDADE
Para trazer reconhecimento e para que a aparição seja possível, um Triângulo vivo de Energia é criado e focalizado através de três grandes Indivíduos espirituais, que evocam reconhecimento tanto do Leste quanto do Oeste. Eles são conhecidos pelos crentes de todas as fés e de todas as nacionalidades.

Estes Três são:


1. O Senhor do Mundo, o Ancião dos Dias, Sanat Kumara, o Logos planetário, Melquisedec, Aquele a quem Cristo se referiu quando Eles disse: “Eu e Meu Pai somos Um”.

2. O Buda, o Iluminado, o Revelador da Luz e da sabedoria que vem a nós de fontes muito maiores que a nossa vida planetária, um Mensageiro dos Deuses.

3. O Cristo, o Filho de Deus, o Salvador do Mundo, o Redentor. Aquele que permaneceu conosco e que está juntando seu rebanho em seu manto, o Senhor do Amor.

Nestes três, cuja natureza é Amor e Luz radiantes, a humanidade pode, de alguma forma, alcançar a natureza da divindade.

Eles são maiores do que é conhecido ou percebido; a inteligência e a aspiração humanas somente podem sentir Sua natureza essencial.
MAHA CHORAN
O Representante do Espírito Santo

Governos, povos e nações, política, conflitos, lideranças e transformaçõesÉ também aporte energético e proteção para todo e qualquer trabalho e missão com a Luz


Manu - Allah Gobi. É uma energia não disponível para discípulos. Ele passa a maior parte do tempo em meditação-irradiação para governos, líderes, nações e povos da Terra.
Protetores - Lord Sírius e Lady Sírius
Chohans - Mestre El Morya e Lady Mírian
Arcanjos - Miguel e Fé
Elohins - Hércules e Amazonas
Tríade Sagrada - Aspecto PAI
Símbolo - Espada Azul de Luz (Excalibur Sagrada)

É o atual representante do Espírito Santo, que é a terceira pessoa da trindade. Na trimurti (trindade hindu: Brahma, Vishnu e Shiva), o Espírito Santo corresponde a Shiva, conhecido como O Destruidor (libertador), porque o seu amor todo-consumidor, quando invocado nos planos da matéria, ata as forças do mal e transmuta as más criações do Homem, libertando-o do carma.


O Espírito Santo é um facilitador, um confortador; para o judaísmo, Ele é iluminação e inspiração. Maimônides afirma que a pessoa merecedora de receber o Espírito Santo pode perceber coisas que estão ocultas normalmente. O cabalista Moses Luzato descreve-o como uma forma de iluminação que está acima da razão e intelecto humanos.
Um mestre ascenso detém o cargo de representante do Espírito Santo para a Terra: ele é conhecido como Maha Chohan. De todos os mestres ascensos, ele é o que mais habilmente representa o Espírito Santo e encarna o aspecto que Deus deseja que a Terra tenha nesta época. Uma razão pela qual Deus escolheu o Maha Chohan como representante do Espírito Santo é que todos os mestres ascensos sentiam que eram mais bem representados por ele. Através dele, temos acesso a cada uma das realizações espirituais individuais do Espírito Santo. E a ele que recorremos para sanar nossas faltas e adquirir as qualidades necessárias ao nosso trabalho físico e espiritual nos planos materiais e imateriais.
O que é o Espírito Santo?
O Espírito Santo é a Terceira Pessoa da Trindade; a onipresença de Deus; as línguas repartidas de fogo que focalizam o equilíbrio de Deus Pai-Mãe no núcleo de fogo branco do ser, também chamado o fogo sagrado; as energias de Vida que infundem um cosmos. É a Impersonalidade Pessoal da Divindade.
Na Trindade Hindu de Brahma, Vishnu e Shiva, o Espírito Santo corresponde a Shiva, conhecido como o Destruidor/Libertador, porque o seu Amor todo-consumidor, quando invocado nos planos da Matéria, ata as forças do mal e transmuta a causa e o efeito das más criações do homem, libertando-o, deste modo, da prisão do carma.
Para os primeiros pensadores cristãos, o Espírito Santo era a presença de Deus que conferia poder. O Espírito Santo é um facilitador, um confortador, uma fonte de inspiração.
Na tradição judaica, o Espírito Santo é um termo geral para iluminação e inspiração. Maimônides afirma que a pessoa merecedora de receber o Espírito Santo é transformada e pode perceber coisas que não estão acessíveis normalmente.
O cabalista Moses Luzato descreve o Espírito Santo como uma forma de iluminação que está acima da razão e intelecto humanos. Ele a denomina “iluminação concedida”.

A Pessoa e a Chama do Espírito Santo é o Confortador que Jesus prometeu que viria quando nosso Senhor o levou – para iluminar-nos, ensinar-nos e trazer todas as coisas à nossa lembrança, as coisas que o amado Jesus nos ensinou, tanto no céu como na terra. Cada vez que um filho ou filha de Deus ascende à Presença do EU SOU O QUE EU SOU, o Espírito Santo desce para preencher o vácuo e para magnificar a Presença do Senhor na terra. Este é o ritual da descida do Espírito Santo prometido por Jesus aos seus discípulos que aconteceu em Pentecostes.




O Representante do Espírito Santo
Um Mestre Ascenso detém o cargo de representante do Espírito Santo para a Terra. Ele é conhecido como o Maha Chohan.. Maha significa “grande” em sânscrito. Chohan significa “Senhor” em tibetano. O Maha Chohan é a personificação da Terceira Pessoa da Trindade – Pai, Filho, Espírito Santo e Mãe Divina.
O Maha Chohan é o representante e a encarnação do Espírito Santo. Isto não significa que ele seja o Espírito Santo, mas que ele, de todos os Mestres Ascensos, mais habilmente representa o Espírito Santo, conforme ingressamos na era de Aquário.
Ele encarna o aspecto do Espírito Santo que Deus deseja que a Terra tenha nesta época. Ele submeteu-se a grandes disciplinas para estar capacitado a atender as necessidades das pessoas pelo Espírito Santo neste ponto de virada da era. Ele mais perfeitamente encarna o Espírito Santo assim como Jesus mais perfeitamente encarna a chama crística e a pessoa do Filho de Deus, assim como Gautama mais perfeitamente encarna a semente do Buda e da mesma forma que Krishna encarna mais perfeitamente o Atman, ou centelha divina, que dá o potencial da vida eterna.

Uma razão pela qual Deus escolheu o Maha Chohan como representante do Espírito Santo é que todos os Mestres Ascensos sentiam que eram melhor representados por ele. Pensai nisto agora. Pensai em serdes escolhidos para este cargo. Ponderai quão notável é este ser que conhecemos como o Maha Chohan, que através do fogo sagrado do Espírito Santo poderia personificar cada preciosa chama dos números incontáveis de santos no céu que reúnem-se no trono do Cordeiro. Assim, através dele, temos acesso a cada uma das realizações espirituais individuais do Espírito Santo. Podeis pensar sobre o computador cósmico da Mente de Deus. Se precisarmos aumentar uma certa qualidade do nosso ser, vamos até o Maha Chohan e ele liberará esta qualidade para nós, conforme estivermos aptos.


O Maha Chohan não é o único Mestre Ascenso que tem o Espírito Santo, mas ele é o que nosso Deus Pai-Mãe ungiu para representar o Espírito Santo neste período da história da Terra. Assim, podeis ver que há uma presença genérica, uma personificação genérica ou uma personificação impessoal do Espírito Santo por toda a Terra. Mas o ponto focal desta realização e suas disciplinas vêm deste Mestre Ascenso. Para qualificar-se ao cargo de representante do Espírito Santo, o Maha Chohan tornou-se um adepto em cada um dos sete raios , o que rendeu ao seu Corpo Causal uma realização maior do que podemos imaginar.

O Espírito Santo atua como um prisma que refrata a luz branca do Cristo Universal nas sete cores dos raios. Cada um dos sete raios ativa a Luz de Deus numa cor e freqüência específicas. Cada raio também pode manifestar-se como uma chama da mesma cor e vibração. A aplicação da chama resulta numa ação específica do Espírito Santo.


Cada um dos sete raios (...) é personificado por um Mestre Ascenso(...), Instrutor no caminho da mestria pessoal num determinado raio e que encarna, representa e estabelece o exemplo da ação do Espírito Santo naquele raio. Os Mestres que personificam estes raios são os Sete Senhores, ou Chohans. O Maha Chohan é o Grande Senhor que preside sobre eles e é o seu instrutor. Os Sete Chohans pela ordem dos raios, conforme sabeis, são El Morya, Senhor Lanto, Paulo o Veneziano, Serapis Bey, Hilarion, Mestra Nada e Saint Germain. Podeis ler sobre eles nos Senhores dos Sete Raios.

O Espírito Santo da Grande Fraternidade Branca
Temos todo o Espírito Santo da Grande Fraternidade Branca. Quando invocamos todo o espírito da Grande Fraternidade Branca, estamos invocando a manifestação específica, única e personificada do Espírito Santo que cada Mestre Ascenso e Ser Cósmico traz consigo. Vamos explorar o que isto significa. Significa que bebemos do cálice do Espírito Santo que é expresso unicamente de cada membro da Fraternidade. Isto significa que El Morya tem uma expressão muito específica e peculiar do Espírito Santo. Paulo o Veneziano tem outro aspecto único do Espírito Santo que associamos a ele. Podeis mencionar números incontáveis de santos vestidos de branco por todo o cosmos. Cada um deles tem uma individualidade no Espírito Santo que os caracteriza, caracteriza o Espírito Santo e nos faz compreender a identificação de quem e o que eles são face a face com o Espírito Santo.

Conforme sabeis, a Grande Fraternidade Branca é uma ordem espiritual de santos do Ocidente e Mestres do Oriente. Estes adeptos são conhecidos como os Mestres Ascensos, porque eles adquiriram mestria sobre o tempo e o espaço e o seu carma, e alcançaram união com Deus através do ritual da ascensão.


Cada Mestre Ascenso tem uma identidade individual que comporta um perfil único do Espírito Santo. Muitos de vós que têm escutado os ditados por muitos e muitos anos, sabem quem é o Mestre pouco antes de o Mestre começar a falar, porque sentis a aura dele, a sua vibração e conheceis aquela qualidade do Espírito Santo que pertence a Saint Germain, a Maitreya, a Gautama. É o perfil especial do Espírito Santo que eles transmitem. Tendes um perfil especial. Precisais desenvolvê-lo.
Cada Mestre Ascenso vem vestido com o manto do Espírito Santo. Nenhum Mestre Ascenso está sem o manto. A forma como um Mestre manifesta o Espírito Santo reflete sua realização específica na Senda. Em vidas anteriores, em que ele se destacou? O que ele fez? No que se especializou? Como qualificou o Espírito Santo?
Parai e pensai agora. Que qualidade única do Espírito Santo vem à mente quando pensais no Mestre Ascenso Saint Germain? El Morya? Jesus Cristo? Kuan Yin? Porque o aspecto do Espírito Santo de Kuan Yin é tão diferente como a noite do dia do de El Morya. Então temos Krishna, Elias, a abençoada Mãe Maria. Todos os conhecemos tão pessoalmente, e esta é a razão.. É a sua personificação específica das virtudes do Espírito Santo.
A qualidade ou virtude que pensais quando meditais em um Mestre em particular, concede-vos um senso da personalidade do Espírito Santo conforme se manifesta naquele Mestre. Daí sucede que, “Bem, se eu precisar de uma determinada coisa, sei que este Mestre Ascenso realmente tem um tremendo poder nesse momentum. Assim, buscarei o Espírito Santo através deste Mestre e farei seus decretos e suas canções e prestarei devoções a ele.”

Cada Mestre Ascenso, anjo e servo de Deus, incluindo vós e eu, tem uma personalidade em desenvolvimento do Espírito Santo. Cada um de vós encarna um aspecto único do Espírito Santo. Ponderai em vosso coração qual é esta melhor virtude que pensais ter. Pensai em construir vosso aspecto do Espírito Santo sobre este elemento que vem tão facilmente a vós, quer seja gentileza, compaixão, liderança, a qualidade de ser artista, etc.


Mesmo se este elemento do vosso ser seja apenas uma semente que ainda não germinou, vossa performance do Espírito Santo é diferente da de outro. Podeis não ter percepção plena deste Espírito Santo, mas está emergindo do vosso interior conforme caminhais na Senda, conforme fazeis vossos decretos, conforme vosso coração desabrocha e encontrais que tendes tantas coisas em vosso coração que podeis dar aos outros. Um dia esta semente potencial tornar-se-á uma poderosa árvore.
Assim, quando invocais a “todo o Espírito da Grande Fraternidade Branca” estais invocando as manifestações combinadas do Espírito Santo do Corpo Místico de Deus ascenso e não-ascenso.. Estais acessando toda luz e momentum que estão combinados em um, porque somos um corpo, um Corpo Místico de Deus.
Quando uma pessoa no Corpo Místico de Deus não expressa sua qualidade especial do Espírito Santo, todo o Corpo de Deus é privado daquela qualidade especial. Portanto, não escondeis vossa luz sob um alqueire. Tendes uma qualidade para contribuir, e ninguém mais pode fazer, porque é a vossa dádiva específica e única. Este conhecimento devia dar-vos uma compreensão de que não existe algo como falta de dignidade pessoal. Todos temos dignidade máxima, porque somente nós podemos contribuir para o Corpo Místico uno com algo essencial que é unicamente nosso para desenvolver e oferecer.

Portanto, não deixai as forças do mal tentar-vos a acreditar que não sois bons ou dignos e que a vida não é digna de ser vivida porque não tendes utilidade para ninguém. Mantende o curso. Imaginai que qualidade é essa que podeis desenvolver e amar desenvolver, porque amais a qualidade.



A Pessoa do Maha Chohan
Vamos falar agora sobre como consideramos o Maha Chohan. O que realmente ele é como pessoa?
Sua encarnação na Grécia antiga como o poeta Homero dá-nos certa visão de sua personalidade “humana”. Em seu épico a Odisséia, Homero assume o papel de Odisseu, ao contar-nos a história de três pessoas: sua chama gêmea, a deusa grega Pallas Athena, que é uma Mestra Ascensa, sua alma companheira, Penélope, e ele próprio.
Na Odisséia, Pallas Athena fala de Odisseu, tendo em mente agora que é Homero que está escrevendo esta história sobre si mesmo como Odisseu, “De todos os homens és o melhor em enredos e contar histórias. Sempre o mesmo desprendimento, sereno, rápido, cortês.”
Eis aqui alguns perfis adicionais da personalidade do Maha Chohan na realidade: nobre, corajoso, majestoso, paciente, perseverante, perito em adversidade, um homem de mente ampla, mestre do improviso, grande mestre da invenção, o grande estrategista, o mais capacitado dos homens, mestre de vias terrestres e marítimas, mestre de métodos refinados e francos.
Capturamos outro traço da pessoa do Maha Chohan através do seu trabalho no século dezenove com os Mestres M. e K.H. Estes são El Morya e Kuthumi (Koot Hoomi). Estes Mestres estavam dentre os que patrocinaram a Sociedade Teosófica, fundada em 1875. Naquela época, estes Mestres eram altos adeptos e estavam encarnados.

O Maha Chohan era o Guru de El Morya e Kuthumi.

Em uma de suas cartas, Kuthumi referiu-se a este Mestre como “o Chohan implacável.” Implacável significa “incapaz de ser apaziguado, pacificado ou mitigado; inalterável.”
Kuthumi também enfatizou que o Maha Chohan usualmente é carrancudo. Numa ocasião, K.H. encontrava-se numa situação de terrível necessidade. O Maha Chohan foi socorrê-lo “com seu olho piscando de uma maneira totalmente não usual.”K.H. escreveu que isto o levou a “esperar por um relaxamento da severidade num desses dias.”
Madame Blavatsky disse que o Maha Chohan “é tão severo e apaixonado como a própria Morte.”
Eu acrescentaria ao comentário de Madame Blavatsky que o Maha Chohan é impassível diante da consciência humana. É inflexível. Compele aqueles que querem ser seus discípulos a elevarem-se ao seu nível ao invés de esperar que se rebaixe ao deles. Lembrai disto quando aproximar-vos dele. O motivo pelo qual ele exige tamanha disciplina é que o Maha Chohan tem um amor muito grande. Ele sabe que quando dá este amor, é uma grande dádiva. Ele não o concede àqueles que não são dignos ou àqueles que desperdiçam a sua afeição.

O Mestre Ascensos Paulo o Veneziano comenta de um encontro que teve com o Maha Chohan:


“Agora, sabeis, quando o Maha Chohan fala, ninguém recusa. Tendes olhado fixamente nos olhos do Senhor Maha Chohan? Mesmo no céu, em nosso estado ascenso, uma vez eu disse a ele, “gostaria de ter mais uma vez em minha mão um pincel e uma paleta terrenos para pintar a beleza da vossa face.” E sabei, preciosos, que o Senhor Maha Chohan nunca me respondeu. Ele deu-me um olhar que quase me congelou no mesmo lugar. E eu nunca o mencionei novamente.”
O Maha Chohan diz que quando quereis fazer progresso na senda espiritual, precisais ter uma certa severidade. Portanto, não olheis para as pessoas que são severas e sérias e tenteis persuadi-las a serem menos sérias. Ele ensina que a simpatia humana, ou concordância com a consciência humana, como o oposto da verdadeira compaixão, é a perversão da chama do Espírito Santo e que ele não tomará parte dela. Ele diz, “Não há outra maneira de cortar o laço com a consciência humana do que cortá-la!” E deve ser cortada por uma poderosa espada, a espada que é afiada, de dois gumes, e é a divisora do caminho. Não há forma de poderdes manter o companheirismo da consciência humana e ainda receber o Espírito Santo!”
Escrevei isto em letras maiúsculas em vossas anotações: “Não há forma de poderdes manter o companheirismo da consciência humana e ainda receber o Espírito Santo.” Portanto, estabelecei laços espirituais com os seres queridos e ide além do humano, porque o humano está mudando a cada minuto. Os laços espirituais são legítimos. Através desses laços de compaixão, elevais as pessoas a outro nível do ser.
Orgulho: Vosso Pior Inimigo
Kuthumi ensina que é o ego, o eu orgulhoso, que é ofendido pela rispidez do Guru.
Morya tem um porteiro extremamente áspero em Darjeeling. Se puderdes passar pelo porteiro e não ficar ofendido pela sua rispidez, ingressais nas câmaras do Conselho de Darjeeling. Lembrai-vos disto. As pessoas pensam que aqueles que são ásperos, concisos e breves e têm este fogo, de alguma forma não estão na Senda.
São as pessoas que são o oposto, que são irresolutas, estas não estão na Senda.
O orgulho permanecerá no vosso caminho na busca do Espírito Santo, tão certamente como vivemos. O Maha Chohan disse que o vosso orgulho deve ser testado regularmente “para ver se ainda está lá.” Tendes dito para vós mesmos, “Cara, estou trabalhando no meu orgulho. Estou superando isto agora,” e de repente alguém insulta-vos e verificais que ainda o tendes?
Como podeis saber se ainda tendes orgulho pessoal? “Pela vossa reação ao desrespeito ou comentários humilhantes feitos a vós, ou a vosso respeito, pelos outros.” Cada vez que alguém me diz ou conta sobre algum comentário depreciativo que alguém fez a meu respeito, eu digo, “Esqueça isto. Não me importo. Simplesmente, não se preocupe com isto.” “Quando vosso orgulho é ofendido,” diz o Maha Chohan, “reconhecei o quanto ainda deveis caminhar na Senda. Se podeis ser ofendido por qualquer pessoa que está acima ou abaixo de vós, se estais preparados para jogar a toalha porque alguém vos desonrou, considerai se estais preparados para um relacionamento face à face com um Mestre Ascenso.”
O Maha Chohan diz, “O orgulho certamente colocará uma grande distância entre vós e eu. O Espírito Santo não ministrará seus dons àqueles que ainda têm orgulho. Pois muito mais orgulhosos tornar-se-ão quando tiverem recebido os dons espirituais.”

Uma aproximação severa sempre tem sido usada pelos Mestres Ascensos da Grande Fraternidade Branca para desvencilhar as almas do seu pior inimigo – seu próprio eu inferior.


Do ponto de vista do chela, pode ser “algo temeroso” e isto é citado de Hebreus – isto pode ser “horrenda coisa é cair nas mãos do Deus vivo.”
Este é o ponto de vista de um chela, cair nas mãos de um Mestre Ascenso que vos surrará, reformará e vos trará àquele ponto da condição de adepto. É alarmante pensar como precisamos ser tomados à parte e reunidos novamente para tornarmo-nos instrumentos de Deus. Mas podeis reunir fogo com fogo. A forma de responder à severidade de um Mestre Ascenso é convocar um fogo interior que auto-reflete e autocorrige. Corrigi-vos antes de serdes repreendidos por um Mestre Ascenso. Fazei a autocorreção. Fazei auto-reflexão e arrancai as ervas daninhas. A menos que desejais vos esquivar, não há nada a fazer, mas permanecer, encarar e conquistar aquela parte de vós próprios que necessita ir, porque combatemos com ela todo dia. Parai de lutar com ela e chutai-a longe.

O Maha Chohan Como Instrutor


O Maha Chohan também ocupa o papel de Instrutor. Deus Pai-Mãe e Filho tem mantido o Maha Chohan como o instrutor supremo das nossas almas. Ele é o enviado para nos ensinar os mandamentos de Deus-Pai e a Palavra da Mãe Divina. Ele nos ensina as qualidade de Jesus à semelhança de Cristo e as qualidades de Gautama à semelhança de Buda. Ele tutela nossas almas a entrar num relacionamento direto com Deus Pai-Mãe, o Filho e o Espírito Santo.
O Espírito Santo é o instrutor supremo. Lembrai, Jesus disse que o Confortador “vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito.”
Simplesmente lembrai, se ele é o instrutor supremo e não tivermos estabelecido um relacionamento correto com ele, então estamos sentados na própria amargura da ignorância. Quantas vezes tenho pensado de mim mesma, se não tivesse sido ignorante, teria feito isto e aquilo. É ridículo. Permitimo-nos permanecer na ignorância e portanto fazemos escolhas erradas, tomamos a estrada errada, tomamos a decisão errada.

Assim, se ele é o instrutor supremo, nós o queremos. E se realmente queremos ser esclarecidos, estaremos felizes ao nos despojarmos daquilo que fica no caminho. Quando tivermos nos submetido às disciplinas de, no mínimo, três dos Sete Chohans dos Raios, então o Senhor Maha Chohan revisará o registro de toda a nossa vida e determinará se nos tomará diretamente como seus chelas num verdadeiro relacionamento Mestre-Discípulo. Se nos qualificarmos, então o Maha Chohan nos dirá, “Dar-vos-ei o mesmo treinamento que dei aos Sete Chohans.” Ele está pronto para fazer isto se nós estivermos prontos. “não vos favorecerei e não vos darei quaisquer coroas que não tiverdes merecido.”


“Desejo chegar muito próximo ao vosso coração. Sou para vós o amigo mais pessoal..”
“Falai comigo, então, e segurai minha mão. Preciso de amigos aqui embaixo, pois tenho muito a dar e exijo uma consciência, um coração, onde eu possa colocar a mim mesmo, e partilhar com outras partes da vida um sorriso, uma lágrima de alegria, uma dádiva de amor, um testemunho da verdade. Não quereis, então, ter-me convosco em consciência? Podeis igualmente, pois estou vindo de toda maneira.”

Por que iríamos querer receber o Espírito Santo? Porque as pessoas estão perdendo suas almas. Sem o Espírito Santo, não podemos fazer nada a este respeito. Com o Espírito Santo, podemos fazer algo. Eles não sabem o que é real e o que não é. Estão assistindo suas famílias e amigos, vizinhos e compatriotas, tornarem-se vítimas de doenças incuráveis, crimes chocantes, desastres naturais e genocídio. E eles não sabem como reverter ou o que fazer. A única forma de podermos ajudá-los é tornar-nos investidos de poder pelo Espírito Santo. O Espírito Santo agindo através de nós confortará, esclarecerá, curará e inspirará os outros. A linha de fundo é esta, no que me diz respeito, se algumas pessoas na Terra não concluírem a caminhada e tornarem-se a encarnação viva do Espírito Santo, então literalmente milhões de almas serão perdidas no final desta era.


A MÃE DO MUNDO

É um cargo na hierarquia, sob o comando do Pai, para dar nascimento aos Budas.


Nos ensinamentos da Agni Yoga, a Mãe do Mundo é a matriarca e a iniciadora de uma hierarquia espiritual de seres ligados ao nosso planeta.
Ela é também a mãe espiritual de todos os Seres Crísticos e Budas através da história.

Helena Roerich, em seu livro Mãe do Mundo, descreve-a como "o Grande Espírito do Princípio Feminino" que às vezes aparece encarnada nos avatares que estão "impregnados pelo seu Raio."


"No Sinai Sua Voz ecoou. ela assumiu a imagem de Cali. Ela é a base dos cultos a Isis e Ishtar... após a Atlântida a Mãe do Mundo e escondeu Sua Face e proibiu que seu Seu Nome fosse pronunciado até que as constelações se encontrassem....

O mundo antigo rejeitou a Mãe do Mundo, mas o Novo Mundo começa a perceber o seu brilhante véu."


Neste momento, a Mãe do Mundo não está mais se escondendo mas manifestando-se em escla planetária. ela está procurando suas seus filhos e deseja a resgatá-los dos fardos que o sobrecarrega o.
A cultura da Mãe existiu nas civilizações da Idade de Ouro da Lemúria e da Atlântida.
Agora é o momento em que nós precisamos resgatar a a verdadeira cultura da América, que é a cultura da Mãe do Mundo.

As lendas e mitos chineses deram ao imponente monte de Kur-lun o lugar onde colocar o seu Olimpo: a morada dos imortais, Lá está edificado o imponente palácio (9 andares) de Hsi Wang feito de puro jade. Também lá, viceja a Árvore da Imortalidade compondo o Éden chinês!


No vale do Kur-lun reside a Mãe do Mundo: a proprietária do palácio de Jade engastado nos glaciares e nas neves dos píncaros do Kur-lun. O felizardo que conseguir adentrar-se na sede deste reino, dizem os budistas do norte, estará livre da “roda dos nascimentos”, pois Hsiwang-Mu é a deusa da misericórdia e a Mãe do Mundo.
Os chineses e os japoneses, às vezes, a representam com milhares de braços e milhares de olhos – seu desejo de ajudar a humanidade da qual é Mãe. Também a denominam pelo nome delicado de Kuan Yin (0 de nossa preferência) e a sua ladainha afirma que é “aquela que está atenta aos gritos do mundo”, “a deusa que vigia o mundo”, “a sua guardiã protetora e misericordiosa”. Ela é companheira do Avalokiteswara hindu, o criador da famosa prece – OM MANI PADME HUM - (Ó Tu, Jóia no Lótus). No Tibete e no Nepal, recebe a invocação dos seus filhos sob o nome de DOLMA ou TARA BRANCA.

Os mais antigos livros da China falam sobre os “Filhos do “Céu”, os imortais doadores da cultura, que chegaram à Terra três milênios antes da nossa era. Foi neste tempo que uma grande estrela caiu dos céus na Ilha das Flores, que o filólogo russo Lisevich dá como situada no deserto de Gobi, posteriormente, a região do reino de Kuan Yin e dos Filhos do Céu .

Precisamente denominada, também, de Ilha Branca.
O espantoso de toda esta história é que as crônicas chinesas desde a Antigüidade a mais remota, descrevem as habilidades navegatórias aéreas dos Filhos do Céu que, nas suas naves celestes viajavam de um mundo para outro e em todo o universo. Contam estes fatos com tantos detalhes que nos parece estar lendo uma história de viagens espaciais modernas e até mesmo futuras. Aliás, o russo Lisevich cria que os Imortais foram seres extraterrestres e a sua chegada na terra, uma autêntica aterrissagem proveniente de uma nave espacial!
Dizem os textos chineses que o sábio Lao Tseu (604 a.C.) autor do Tao-Te-King, a base do taoísmo, no final da sua vida dirigiu-se ao país de Kuan Yin e ninguém nunca mais o viu, a sua morte jamais foi constatada na sua biografia por historiador algum. Há esculturas chinesas que mostram a fuga de Lao-Tseu, montado no seu búfalo, a caminho daquele local mítico. Várias outras personalidades chinesas, segundo documentos históricos, viajaram ao encontro de Kuan-Yin e dos Imortais, dentre elas: o imperador Um (dinastia Chu – 1001-946 a.C.), Wu-Ti (dinastia Han – 140-86 a.C.) teve a honra da visita de Kuan Yin no seu palácio. Ko Yuan (ou Hsuan), um letrado, afirmava que o taoísmo fora dado a Lao-Tseu pela Rainha Mãe como ciência e que as suas próprias revelações filosóficas tinham o mesmo endereço.



1   2   3   4   5


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal