Dia Internacional da Mulher



Baixar 36,86 Kb.
Encontro12.07.2018
Tamanho36,86 Kb.

Igreja Episcopal Anglicana do Brasil

Diocese Meridional
Liturgia para o “Dia Internacional da Mulher”
Hino: Meninas, marias, mulheres

[Xico Esvael]


  1. Meninas, marias, mulheres,

Que geram crianças p’ro mundo mudar,

Não deixem que a dor as detenha,

Jesus é a senha p’ra nos libertar.

Meninas, Marias, Mulheres,

que a graça inunde seus corpos de luz.

A vida encontrou plenitude

no colo bendito que acolheu Jesus.


  1. Meninas, marias, mulheres,

de todas as faces, culturas e cores:

a humanidade precisa

de ventres e braços pra vencer temores.

Meninas, Marias, Mulheres,

das ruas, dos campos das casas de Deus:

a vida precisa da força, da graça,

da raça, dos dons que são teus.


  1. Meninas, marias, mulheres,

seus olhos são feitos pra verem além

daquilo que está ao alcance dos olhos

dos homens, parceiros do bem.

Meninas, Marias, Mulheres,

se espelhem no gesto daquela mulher

que recebeu com humildade

no ventre o Menino-Deus em Nazaré.
[Fonte: Exultate/DAC, nº. 171]
Acolhida

Oficiante Sejam bem vindos, bem vindas. Neste dia 08 de março, nos reunimos homens e mulheres, para lembrar e celebrar as lutas das mulheres por vida digna para todos e todas!

Como forma de acolher a Deus criador que é Pai e Mãe e seu Filho ressuscitado que vive nos irmãos e irmãs de fé, vamos iniciar esta celebração com um forte abraço!

Povo Acolhemos de braços e corações abertos todas as pessoas que em unidade buscam assumir e renovar o compromisso de defender a vida.


Hino
Memória

Oficiante No dia 08 de março de 1.857, as operárias da fábrica de tecidos Cotton, na cidade de Nova York, lá nos Estados Unidos, declararam greve contra as condições desumanas de trabalho que tiravam suas vidas!

Povo Trabalhavam de 14 a 16 horas por dia, com salário muito baixo.



Leitor 1 Não havia nenhuma lei que desse proteção a elas no tempo da gravidez e do parto.

Povo Muitas vezes, davam à luz dentro da fábrica!



Leitor 2 Ficavam doentes com tuberculose. Muitas morriam ainda jovens, com 30 anos.

Povo Lutaram contra tudo isso pedindo uma jornada de trabalho de 10 horas.



Leitor 3 As necessidades das mulheres não foram atendidas e elas resolveram ficar na fábrica.

Povo O dono da fábrica, junto com a polícia, fechou as portas e pôs fogo no prédio onde estavam as 129 mulheres que morreram queimadas.



Oficiante A importância desta manifestação e o seu final terrível tocou o coração de muitos homens e mulheres no mundo todo. Em 1.910, por iniciativa da sra. Clara Zetkin, o dia 08 de março foi escolhido para ser o Dia Internacional da Mulher.

Povo Para que este fato não fosse esquecido e para que alimentasse a luta justa e digna de homens e mulheres, trabalhadores e trabalhadoras.


Hino
Liturgia da Palavra

Leitor A Palavra de Deus escrita no Evangelho de São João, capítulo 13, a partir do versículo 2 ao 6 e depois 12 ao 17.


  • após a leitura, o leitor dirá:


Leitor Palavra do Senhor.

Povo Demos graças a Deus.


Oficiante Em resposta ao Evangelho, nossas ações devem ter o compromisso de defender a vida como fazem as mulheres que sabem misturar farinha e fermento para fazer o pão. O reino é como as tecelãs que souberam misturar esperança ao sofrimento.

Povo Nos dois casos, fazer o pão e a luta das mulheres, são ações de homens e mulheres para defender e tornar presente o reino de Deus.


Partilha de Idéias: O que representa para nós o gesto de Jesus?
A Igreja de Avental

Leitor Nunca tinha visto nada parecido. Eu estava numa cidade do interior, numa comunidade que não conhecia, esperando à hora da celebração. Aos poucos o povo ia chegando e ocupando os lugares mais próximos do altar. Quando faltava pouco para começar, a igrejinha, já estava lotada.

Um pequeno grupo de pessoas ao redor do violeiro ensaiava os cantos, enquanto duas meninas distribuíam os folhetos da celebração para todo mundo. À porta da pequena igreja, alguns homens davam bom dia a quem entravam.

Tudo estava pronto!

De repente entrou uma mulher toda suada. Puxava um carrinho de feira carregado de frutas e legumes. Encostou o carrinho num canto, colocou os óculos e parou para conversar com algumas mulheres. Tirou de uma sacola algumas folhas com anotações feitas à mão e, em seguida, junto com três pessoas da equipe de liturgia, subiu até o altar para dar início à celebração.

Para minha grande surpresa, dona Maria, como era chamada, celebrava de avental. Não um avental bonito, todo bordado, destes para grandes ocasiões, com convidados importantes. Era um avental todo sujo gasto pelo uso, cheio de buracos, um daqueles aventais que já enfrentou trabalho pra burro.
O exemplo de Cristo

Partilha de Idéias: É sacrilégio celebrar de avental? É falta de respeito para com o sagrado?


Oficiante Também Cristo, naquela última noite, véspera de sua morte, quando se reuniu com seus amigos e amigas para a janta da despedida, escolheu o avental como único caminho que nos torna gente de verdade, santos e santas.

Povo No momento da instituição da eucaristia, Jesus não foi à procura de paramentos sagrados, com perfumes de incenso, bordados com fio de ouro pelas mãos delicadas de mulheres consagradas.



Leitor 1 Ao falar daquela celebração solene, nenhum evangelista fala de vestes, batina ...

Povo O que chama nossa atenção é aquele pano simples que o Mestre usa para enxugar os pés dos seus discípulos e discípulas.



Oficiante Nada de sacrilégio, portanto, no gesto de dona Maria. Está tudo em linha com o Evangelho. Quem precisa entrar na linha somos nós!

Povo O único jeito para se falar de Deus é vestir o avental do serviço. Os dons das mulheres a serviço da vida.
Credo da Igualdade

Povo Acreditamos em um Deus amoroso, Pai e Mãe,

Leitor 1 que criou o homem e a mulher,

Leitor 2 para viverem juntos em harmonia,

Povo desfrutamos da felicidade aqui e agora. Acreditamos no ser divino,



Leitor 1 que, na beleza, criou a terra, o céu, rios e mar.

Leitor 2 E também criou todos os seres viventes, assim como todas as árvores e plantas.

Povo para que toda a natureza e toda a criação vivessem em paz e harmonia. Acreditamos em Jesus de Nazaré,



Leitor 1 Filho de Deus – sabedoria, nascido do ventre de uma mulher do povo.

Leitor 2 Maria, mulher corajosa e valente que cantou o Magnificat,

Povo e se colocou ao lado dos humildes e famintos. Acreditamos em Jesus,



Leitor 1 que chamou mulheres e homens para seu discipulado de iguais.

Leitor 2 que defendeu os pobres e também as mulheres que a sociedade marginalizou

Leitor 1 Lutou contra os privilégios dos ricos no Templo,

Leitor 2 e por isso foi morto pelas pessoas.

Povo Mas foi ressuscitado por Deus. Acreditamos no Espírito divino



Leitor 1 que inspira as mulheres e homens a lutarem por um mundo de maior justiça,

Leitor 2 onde a partilha acabe com a pobreza e a desigualdade

Povo e onde o amor reine para sempre. Acreditamos no Espírito



Leitor 1 que sopra sobre as mulheres que, como Marias nunca desistem,

Leitor 2 colocando seus dons a serviço, cada dia.

Povo e depois louvam e agradecem pelas vitórias...


Hino
Oficiante O compromisso que precisa ser assumido a cada dia:

Povo Em casa, quando a família estiver reunida, podemos conversar sobre a data e sua importância.



Leitor 1 Em casa, é preciso que as mulheres fiquem sempre atentas para não transmitir, até mesmo sem queres, as idéias e as práticas de subordinação da mulher ao homem.

Povo Essas idéias são, por exemplo, que o cuidado com a educação dos filhos e filhas e o serviço da casa são serviços de mulher.


Hino
Todos Pai nosso que estás nos Céus, santificado seja Teu nome, venha o Teu reino, seja feita a Tua vontade, assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dá hoje. E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós também perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal. Pois Teu é o Reino e o Poder, e a Glória para sempre. Amém.
Oração Final

Todos Ó Deus Mãe da Sabedoria derrama sobre nós a luz do teu espírito. Dai-nos a graça de vivermos em comunhão fraterna a serviço da vida. Ajuda-nos a cultivar nosso jardim em convivência amorosa. Amém.
Hino: Maria Maria

[Milton Nascimento e Fernando Brant]
Maria, Maria É um dom, uma certa magia

Uma força que nos alerta

Uma mulher que merece Viver e amar

Como outra qualquer Do planeta

Maria, Maria É o som, é a cor, é o suor

É a dose mais forte e lenta

De uma gente que ri Quando deve chorar

E não vive, apenas agüenta


Mas é preciso ter força É preciso ter raça É preciso ter gana sempre

Quem traz no corpo a marca Maria, Maria

Mistura a dor e a alegria

Mas é preciso ter manha É preciso ter graça É preciso ter sonho sempre

Quem traz na pele essa marca Possui a estranha mania

De ter fé na vida....
Ah! Hei! Ah! Hei! Ah! Hei!

Ah! Hei! Ah! Hei! Ah! Hei!!

Lá Lá Lá Lerererê Lerererê

Lá Lá Lá Lerererê Lerererê

Hei! Hei! Hei! Hei!

Ah! Hei! Ah! Hei! Ah! Hei!

Ah! Hei! Ah! Hei! Ah! Hei!

Lá Lá Lá Lerererê Lerererê!



Lá Lá Lá Lerererê Lerererê!...
Liturgia preparada pela Revda. Lucia Sirtoli da Diocese Sul-Ocidental

Adaptações autorizadas: Rev. Josué Soares Flores



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal