Departamento: ciências sociais – Área de sociologia 2016/1º Sem



Baixar 91,94 Kb.
Encontro02.09.2018
Tamanho91,94 Kb.

Primeiro semestre 2016. 1


DEPARTAMENTO: CIÊNCIAS SOCIAIS – ÁREA DE Sociologia

2016/1º Sem


PROGRAMA DE DISCIPLINA

CÓDIGO

1SOC 746


NOME: Teoria e Método em Sociologia








PROFESSOR RESPONSÁVEL

CHAPA

Maria José de Rezende

Simone Wolff


1312190





CURSO

SÉRIE

CIÊNCIAS SOCIAIS (Sistema de Crédito)

Ciências Sociais (Sistema Seriado)






Carga Horária



Sem/Oferta

HABILITAÇÃO(ÕES)

T

68

P


Total

68

(X ) Semestral

( ) Anual

( X) 1º

( ) 2º

Licenciatura e Bacharelado


1 - EMENTA: As bases teóricas da Sociologia. Correntes sociológicas modernas. Concepções pós-modernas.
2 - OBJETIVO(S): Geral: Possibilitar que os alunos compreendam as implicações teóricas e metodológicas das principais perspectivas sociológicas atuais
Específico: Construir as condições para que os alunos elaborem suas pesquisas em sociologia dentro dos cânones científicos.

Possibilitar ao aluno o conhecimento dos principais caminhos teórico-metodológicos abertos na atualidade.



3 - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

  1. As diversas perspectivas sociológicas contemporâneas e suas construções teórico-metodológicas: traçando alguns pontos de divergência e de convergência

  2. As incorporações e rechaçamentos das propostas teórico-metodológicas do início do século XX nas diversas correntes sociológicas desenvolvidas a partir da década de 1920.

  3. A aposta teórico-metodológica da Escola Sociológica de Chicago e os métodos qualitativos e quantitativos

  4. CORRENTES teórico-metodológicas de 1945 ao pós 1968.

4.1.- As implicações teórico-metodológicas da Perspectiva Parsoniana e seus reflexos nos embates sociológicos atuais: a aliança entre métodos qualitativos e quantitativos

4.2.- As implicações teórico-metodológicas da perspectiva da sociologia histórica e sua refutação dos métodos estrutural-funcionalista e funcionalista. A ênfase na pesquisa documental e na valorização do processamento histórico de longa duração.

4.3.-Os investimentos teórico-metodológicos das perspectivas que buscam o encontro entre o objetivismo e o subjetivismo: os diálogos com a etnometodologia e com o interacionismo simbólico. A complexa tarefa de gerar métodos que promovam o encontro entre os aspectos objetivos e subjetivos da vida social.

4.4.- As propostas teórico-metodológicas que se situam entre a estrutura e a ação: criando métodos de afastamento da teoria geral da ação de T. Parsons.

5 - As visões pós-modernas e os desafios postos à sociologia no limiar do século XXI

5.1.- MODERNIDADE E PÓS-MODERNIDADE: dos anos 1980 à contemporaneidade.



  1. Reflexos dos principais embates teóricos e metodológicos desenvolvidos no século XX sobre a sociologia no Brasil e na América Latina. A busca de uma epistemologia do hemisfério sul: algumas propostas singulares dentro dos principais cânones científicos.


4 – METODOLOGIA:

Procedimento de ensino

a)- Apresentação dos textos aos alunos com antecedência e em uma ordem de seqüência que será seguida até o final do ano letivo para que os mesmos possam planejar a leitura do material antes das Aulas expositivas.

Poderão ser introduzidos textos complementares, sempre dentro da bibliografia básica indicada.

b)-No final de cada unidade, portanto, antes das avaliações, será feita discussão em grupo visando fixar os conceitos básicos e fundamentais para entendimento do pensamento sociológico atual, o que exige leitura prévia dos alunos dos respectivos textos.

c)-Visando tornar possível a compreensão dos discentes, a aula expositiva será feita seguindo os próprios passos da exposição do pensador estudado, procurando demonstrar para o aluno no interior do texto, a localização de cada ideia exposta e porque de sua pertinência para a teoria sociológica.
5 - FORMAS DE AVALIAÇÃO: Provas escritas.

As avaliações (provas escritas) serão aplicadas no final das unidades três, seis e nove.



Critérios de avaliação As provas dos alunos serão corrigidas tendo em vista os seguintes critérios:

Leitura correta do problema levantado pela questão elaborada a partir dos textos em estudo.

Circunscrição ao problema colocado pela pergunta

Redação clara

Esforço de interpretação das ideias dos autores

Esforço de contextualização do problema levantado no âmbito das demais questões anteriormente estudadas, ao menos aquelas do mesmo autor.

Percepção da importância dos conceitos trabalhados em aula para a disciplina teoria sociológica.

Compreensão do modo como os textos se encadeiam no sentido de revelar os passos fundamentais das duas perspectivas teóricas estudadas nesta disciplina.

Distinção entre o princípio da conexão de sentidos e o da contradição social.
6 – CRONOGRAMA: Cronograma para o primeiro semestre de 2016

Unidade I , II e III – abril e maio 2016

Unidade IV e V - junho 2016

Unidade VI : julho e agosto 2016


7 - BIBLIOGRAFIA BÁSICA

Turma 10
BASTIDES, Roger. La sociologia em América Latina. In GURVITCH, G e Moore, W. (orgs) Sociologia del siglo XX. Barcelona, Ed Ateneo, 1965.

BLANCO, Alejandro. Una década de discusiones metodológicas em La sociologia latinoamericana. In Gino Germani: La renovación intelectual de La sociologia. Buenos Aires, Quilmes Editorial, 2006.

BLANCO, Alejandro. Sobre algumas conseqüências práticas de ciertas posiciones metodológicas em Sociologia: com especial referencia a la orientación de los estúdios sociológicos en la América Latina. In Gino Germani: La renovación intelectual de La sociologia. Buenos Aires, Quilmes Editorial, 2006.

BOURDIEU, P. Razões práticas. Campinas, Papirus, 1996

_____. O poder simbólico. São Paulo, Difel, 1989

_____ . Economia das trocas simbólicas. São Paulo, Perspectiva, 1992.

_____ e Wacquant, L. Convite à sociologia reflexiva. Rio de Janeiro, Jorge Zahar, 1999

_____ Os usos da ciência: por uma sociologia clínica do campo científico. São Paulo, Unesp, INRA, 2004

BOURDIEU, P. Sociologia. Org. Ortiz, Renato. São Paulo, Ática, 1983. Col. Gdes Cientistas Sociais.

BURKE, Peter. Sociology and History. Londres, Allen Unwin, 1980.

CICOUREL, Aaron. A Etnometodologia. In BIRBAUM, Pierre e CHAZEL, François. Teoria Sociológica. Tradução de Gisela Stock de Souza e Hélio de Souza. São Paulo: Hucitec/EdUSP, 1977.

COHEN, P. Teoria social moderna. RJ, Zahar, 1976. Cap. 07 e 08.

COLLINS, Randall. Quatro tradições sociológicas. Petrópolis, Vozes, 2009.

BUCKLEY, Walter. A sociologia e a moderna teoria dos sistemas. SP, Cultrix, 1967.

CORCUFF, P. As novas sociologias. Bauru, Edusc, 2001.

COULON, Alain. A escola de Chicago. SP, Papirus, 1995

COULON, Alain. Etnometodologia. Petrópolis, Vozes, 1995.

ELIAS, N. Elias por ele mesmo. RJ, Jorge Zahar, 2001.

ELIAS, N. O processo civilizador. RJ. Jorge Zahar, 1993.

ELIAS, N & SCOTSON, J. Os estabelecidos e os outsiders. RJ, Zahar, 2000.

ELIAS, N. Escritos & Ensaios. RJ. Jorge Zahar, 2006.

ELIAS, N. Envolvimento e alienação. RJ, Bertrand Brasil, 1998.

EUFRÁSIO, Mário. Estrutura urbana e ecologia humana: a escola de Chicago – 1915-1940. São Paulo, Editora 34, 1999.

EUFRÁSIO, Mário (orgs.) Estudos urbanos da Escola de Chicago: textos reunidos de Hayner, Frazier, Thrasher, Burgess, Bogue e Lendesco. São Paulo, Ceru/USP, 2009.

GARFINKEL, Harold. Studies in Ethnomethodology. Cambridge England: Polity Press, 1984.

HAGUETTE, Maria Teresa F. A Etnometodologia. In Metodologias Qualitativas na Sociologia. Petrópolis: Vozes, 1992.

HANS, Joas. Interacionismo Simbólico e a Escola de Chicago. In GIDDENS, Anthony e TURNER, Jonathan (org.), Teorial Social Hoje. São Paulo: UNESP, 1999.

HERITAGE, John C. Etnometodologia. In GIDDENS, Anthony e TURNER, Jonathan (org.). Teoria Social Hoje. São Paulo: UNESP, 1999.

GIDDENS, A.; BECK, U; LASH, S. Modernização reflexiva. São Paulo, Unesp, 1997.

GIDDENS, A.A e TURNER, J. Teoria social hoje. São Paulo, Unesp, 1999.

_____. Em defesa da sociologia. São Paulo, Unesp, 2001.

_____. Política, sociologia e teoria social. São Paulo, Unesp, 1998.

_____. A constituição da sociedade. São Paulo, Martins Fontes, 1984.

_____. Novas regras do método sociológico: uma crítica positiva das sociologias compreensivas. Rio de Janeiro, Zahar, 1978. p.137-171

GOODY, Jack. O roubo da História. SP, Contexto, 2008.

GOFFMAN, E. Estigma: notas sobre a manipulação da identidade deteriorada. Rio de Janeiro, Guanabara, 1988.

GOFFMAN, Erving. Comportamento em lugares públicos. Petrópolis, Vozes, 2010.

HALL, Stuart. Da diápora: identidades e mediações culturais. São Paulo, Humanitas, 2003.

_____. A centralidade da cultura: notas sobre as revoluções culturais do nosso tempo. Htttp:// www.educacaoonline.pro.br/

HEINICH, N. A sociologia de Norbert Elias. Bauru, Edusc, 2001

JOSEPH, I Erving Goffman e a microssociologia. Rio de Janeiro, FGV, 2000.

KAUFMANN, Felix. Metodologia das ciências sociais. Rio de Janeiro, Francisco Alves, 1977.

LAHIRE, B. Retratos sociológicos: disposições e variações individuais. Porto Alegre, ArteMed, 2004.

_____. A cultura dos indivíduos. Porto Alegre. Artemed, 2006.

LAZARSFELD, P; SEWELL, W. y WILENSKI, H. (Comps) La sociologia y el cambio social. Buenos Aires, Paidós, 1973

LAZARSFELD, P; SEWELL, W. y WILENSKI, H. (Comps). La sociologia en las instituiciones. Buenos Aires, Paidós, 1973.

LUHMANN, Niklas, Introdução à teoria dos sistemas. Petrópolis, Vozes, 2009

MELUCCI, Alberto. Por uma sociologia reflexiva. Petrópolis, Vozes, 2005.

MENESES, Maria Paula e Santos, Boaventura S. Epistemologias do Sul. São Paulo, Cortez, 2010.

MERTON, Robert. A ambivalência sociológica e outros ensaios. Rio de Janeiro, Zahar, 1979.

MONSMA, K. Charles Tilly, a sociologia histórica e a formação do Estado nacional. In TILLY, C. Coerção, capital e Estados europeus. SP, Edusp,1996.

MORA Y ARAÚJO ET AL. Estadística y sociologia. Buenos Aires, Nueva Visión, 1973.

MORRIS. R. N. O urbanismo como modo de vida: a teoria urbana de Louis Wirth. In Sociologia Urbana. Rio de Janeiro, Zahar, 1972.

MUHAAL, T e MORAES, J. Mapeando o reino da sociologia histórica. www.clacso.edu.ar/~livros/anpocs/terry.rtf

PARK, Robert. A cidade: sugestões para a investigação do comportamento humano no meio urbano. In O Fenômeno Urbano. Rio de Janeiro, Zahar 1979.

PARSONS, T. Sociedades: perspectivas evolutivas e comparativas. Rio de Janeiro, Zahar, 1966.

PARSONS, T. A formação de um sistema social. Humanidades. Brasília, UNB, n.6, v.2, p.28-62, jan.mar.1984.

PARSONS, Talcott. A estrutura da Ação social. Petrópolis, Vozes, 2010. 2 vls



http://www.ifcs.ufrj.br/~ppgsa/estudos

SIMMEL, Georg. Questões fundamentais de Sociologia. Rio de Janeiro, zahar, 2006

SOROKIN, P. Novas teorias sociológicas. São Paulo, Globo, 1969. Cap. XVII

SZTOMPKA, P. A sociologia da mudança social. Rio de Janeiro, Civilização brasileira, 1998.

THOMAS, William e ZNANIECK, Florian. El campesino polaco en Europa y en América. Madrid, Centro de Investigação sociológica, 2004.

TURNER, J. H. Teorização analítica. In GIDDENS, A e TURNER, J. (orgs) Teoria social hoje. São Paulo, Unesp, 1999. p. 229-280.

TILLY, C. As sociology meets history. N. York, Academic Press

TILLY, C. Coerção, capital e Estados europeus. SP, Edusp,1996.

WEBER, Alfred. Historia de la cultura. México, Fondo de Cultura Econômica, 1960.

WIRTH, Louis. O urbanismo como modo de vida. In O Fenômeno Urbano. Rio de Janeiro, Zahar 1979.


Bibliografia Complementar

BUCKLEY, Walter. A Sociologia e a moderna Teoria dos Sistemas. São Paulo : Cultrix, 1971.

GIDDENS, Anthony; TURNER, Jonathan. Teoria Social Hoje. São Paulo : Ed. Unesp, 1999.

HABERMAS, Jürgen. Teoría de la accion comunicativa. Madri : Taurus Humanidades, 2003.

KROPF, Simone. Os valores e a prática institucional da ciência: as concepções de Robert Merton e Thomas Kuhn. História, Ciência, Saúde – Manguinhos, v.5 n.3 Rio de Janeiro nov. 1998/fev. 1999.

LEVINE, Donald N. Visões da tradição sociológica. Rio de Janeiro : Jorge Zahar Ed., 1997.

MERTON, Robert. Sociologia: teoria e estrutura. São Paulo : Mestre Jou, 1970.

PARSONS, Talcott. Um esboço do sistema social. In: BIRNBAUM, Pierre; CHAZEL, François. Teoria sociológica. São Paulo : Hucitec, 1997.

SANTOS, Boaventura de Souza. Introdução a uma Ciência Pós-Moderna. Rio de Janeiro : Graal, 1989.

SEGURA-RAMÍREZ, Héctor F. Por um pensamento relacional: Norbert Elias, Pierre Bourdieu e a relação sujeito/objeto. Temáticas, Campinas-SP, 9(17/18):157-171, jan./dez. 2001.


Bibliografia – Turma 20
Bibliografia Básica:
ADORNO, Theodor. “A Indústria Cultural”. In: COHN, Gabriel (Org.). Theodor W. Adorno. São Paulo : Ática, 1986. (Grandes Cientistas Sociais)

BELL, Daniel. O Advento da Sociedade Pós-Industrial, São Paulo : Cultrix, 1972. (Cap. 1: “Da Sociedade Industrial à Pós-Industrial: teorias sobre o desenvolvimento social”, pp. 63-141)

BOURDIEU, Pierre. “O Campo Científico”. In: ORTIZ, Renato (Org.). Pierre Bourdieu: Sociologia. São Paulo : Ática, 1983. (Capítulo 4: pp. 122-155)

CASANOVA, Pablo González. As novas ciências e as humanidades: da academia à política. São Paulo : Boitempo, 2006. (Epílogo: “O curso das ciências”, pp. 254-290)

CASTELLS, Manuel. O poder da Identidade. Rio de Janeiro : Paz e Terra, 2000. (Cap. 1: “Paraísos Comunais: identidade e significado na sociedade em rede”, pp. 21-92)

GIDDENS, Anthony. As Conseqüências da Modernidade, São Paulo : Editora UNESP, 1991. (Introdução, pp. 11-60)

HABERMAS, Juergen. A nova intransparência: a crise do Estado de Bem-Estar Social e o esgotamento das energias utópicas. Novos Estudos (CEBRAP), São Paulo, n.18, set. 1987, p.103-114.

HARVEY, David. Condição Pós-Moderna. São Paulo : Loyola, 1992. (Parte IV: “A condição pós-moderna”, pp. 291-326)

IANNI, Otavio. A Crise dos Paradigmas na Sociologia. Campinas: Cadernos do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas/ UNICAMP, 1990. < Disponível em http://www.prpg.unicamp.br/IanniTalkOK.PDF >

________. A polêmica sobre Ciências e Humanidades. Seminários Unicamp “Diversidade na Ciência”, Campinas, 27 e 28 de mar, 2003.

LALLEMENT, Michel. História das idéias sociológicas: de Parsons aos contemporâneos. Petrópolis-RJ : Vozes, 2004. (Parte I – Capítulos 1 e 2, pp. 15-71; Parte II – Capítulos 4 e 5, pp. 110-194)

LEPENIES, Wolf. As três culturas. São Paulo : Edusp, 1996. (Introdução: pp. 11-24)

LIEDKE, Élida R. Breves indicações para o ensino da teoria sociológica hoje. Sociologias, Porto Alegre, ano 9, nº 17, jan./jun. 2007, p. 266-278.

LUKÁCS, Georg. História e Consciência de Classe: estudos de dialética marxista. Porto-Portugal : Publicações Escorpião, 1974. (“A reificação e a consciência do proletariado”, pp. 97-231)

OFFE, Claus. Trabalho: a categoria-chave da sociologia? Revista Brasileira de Ciências Sociais, vol. 4, n. 10, jun 1989, pp. 5-20. < Disponível em http://www.anpocs.org.br/portal/publicacoes/rbcs_00_10/rbcs10_01.htm >

SAUL, Renato P. Crise-regeneração paradigmática da Sociologia e sistema econômico. Sociologias, Porto Alegre, v. 3, n. 6, jul/dez, 2001, p. 222-240.

TOURAINE, Alain. A Sociedade Pós-Industrial. Lisboa : Porto, 1982. (Apresentação, pp. 7-32)

WALLERSTEIN, Immanuel. Para abrir as Ciências Sociais (Comissão Gulbenkian para a Reestruturação das Ciências Sociais). São Paulo : Cortez, 1996. (Cap. II: “Os grandes debates no interior das Ciências Sociais, de 1945 até o presente”, pp. 55-101)


Bibliografia de Apoio:
ARAGÃO, Lucia Maria de Carvalho. Razão Comunicativa e Teoria Social em Jurgen Habermas. Rio de Janeiro : Tempo Brasileiro, 1997.

BIHR, Alain. Maio-Junho de 1998 na França: o epicentro de uma crise de hegemonia – Parte I. Mediações, Londrina-Pr, v. 12, n.1-2, jan/jun e jul/dez, 2007, p. 19-54.

BOURDIEU, Pierre. Coisas ditas. São Paulo : Brasiliense, 2004. (Primeira Parte: Itinerário, pp. 15-73)

GUSSI, Alcides; WOLFF, Simone. A “Sociedade em Rede” e a privatização da informação: escorço de um balanço crítico para refletir a sociedade contemporânea. Temáticas, Campinas-SP, 9(17/18):125-156, jan./dez. 2001.

ORTIZ, Renato. Introdução: a procura de uma Sociologia da Prática. In: ORTIZ, Renato (Org.). Pierre Bourdieu: Sociologia. São Paulo : Ática, 1983. (pp. 7-29)

SANTOS, Ariovaldo de Oliveira. Adeus ao trabalho e aos sindicatos ou a perda da centralidade do trabalho em Alain Touraine. Mediações, Londrina-Pr, v. 13, n.1-2, jan/jun e jul/dez, 2008, p. 121-142.

TOURAINE, Alain. Cartas a uma jovem socióloga. Rio de Janeiro : Paz e Terra, 1976. (pp. 9-26)

Leituras complementares:
BERMAN, Marshall. Tudo o que é sólido desmancha no ar: a aventura da modernidade. São Paulo : Companhia das Letras, 1986.

BOUDON, Raymond. BORRICAUD, François. Dicionário Crítico de Sociologia. São Paulo : Ática, 2002.

BOURDIEU, Pierre; CHAMBOREDON, Jean-Claude; PASSERON, Jean-Claude. A profissão de sociólogo: preliminares epistemológicas. Petrópolis, RJ : Vozes, 1999.

BUCKLEY, Walter. A Sociologia e a moderna Teoria dos Sistemas. São Paulo : Cultrix, 1971.

CASTRO, Ana Maria de; DIAS, Edmundo Fernandes. Introdução ao pensamento sociológico. Rio de Janeiro : Eldorado Tijuca, 1978.

COSTA, Sérgio. Dois Atlânticos: teoria social, anti-racismo, cosmopolitismo. Belo Horizonte : Ed. UFMG, 2006. (Humanitas)

DEMO, Pedro. Sociologia: uma introdução crítica. São Paulo : Atlas, 1985.

GEORGE, Susan. O Relatório Lugano. SP : Boitempo, 2002. (Cap. I: “Perigos”, pp. 25-38; Cap. IV: “Conclusões”, pp. 68-79)

GIDDENS, Anthony. Sociologia. Porto Alegre : Artmed, 2005.

GIDDENS, Anthony; TURNER, Jonathan. Teoria Social Hoje. São Paulo : Ed. Unesp, 1999.

GUTIERREZ, Andriei. Fim da luta de classes? A teoria das classes em poder político e classes sociais a partir de maio de 1968 e sua peculiaridade em relação à corrente althusseriana. Mediações (Universidade Estadual de Londrina), Londrina-Pr, v. 12, n.1-2, jan/jun e jul/dez, 2007, p. 90-113.

HABERMAS, Jürgen. Teoría de la accion comunicativa. Madri : Taurus Humanidades, 2003.

________. Consciência Moral e Agir Comunicativo. Rio de Janeiro : Tempo Brasileiro, 1989.

HOWTHORN, Geoffrey. Iluminismo e Desespero: uma história da Sociologia. Rio de Janeiro : Paz e Terra, 1982. (Cap. 10: “A história não resolvida”, pp. 215-246)

KOTHE, Flávio R. A Escola de Frankfurt. Novos Rumos, São Paulo, v. 3, n. 6 e 7, 1998, pp. 147-154.

KROPF, Simone. Os valores e a prática institucional da ciência: as concepções de Robert Merton e Thomas Kuhn. História, Ciência, Saúde – Manguinhos, v.5 n.3 Rio de Janeiro nov. 1998/fev. 1999.

LEVINE, Donald N. Visões da tradição sociológica. Rio de Janeiro : Jorge Zahar Ed., 1997.

MAAR, Wolfgang Leo. Um perfil filosófico político: entrevista com Jürgen Habermas. Novos Estudos (CEBRAP), São Paulo, n. 18, setembro, 1987, pp. 77-102.



MEDIAÇÕES. Dossiê: 40 anos de maio de 1968. Londrina-Pr, Universidade Estadual de Londrina, v. 13, n. 1-2, Jan/Jun e Jul/Dez 2008.

________. Dossiê: 40 anos de maio de 1968. Londrina-Pr, Universidade Estadual de Londrina, v. 12, n. 2, Jul/Dez 2007.

MERTON, Robert. Sociologia: teoria e estrutura. São Paulo : Mestre Jou, 1970.

PARSONS, Talcott. Um esboço do sistema social. In: BIRNBAUM, Pierre; CHAZEL, François.  Teoria sociológica. São Paulo : Hucitec, 1997.

________. A formação de um sistema social. Humanidades, Brasília, UNB, n. 6, v. II, jan./mar, 1984. (Cap. 1: Introdução, pp. 11-13; Cap. 2: Orientações teóricas, pp. 15-42)

________. O sistema das sociedades modernas. São Paulo : Pioneira, 1974.

PORTOCARRERO, Vera (Org.). Filosofia, história e sociologia das ciências I: abordagens contemporâneas. Rio de Janeiro : Fiocruz, 1994.

POULANTZAS, Nicos. Poder político e classes sociais. São Paulo : Martins Fontes, 1977.

QUINTANEIRO, Tânia; OLIVEIRA, Márcia G. M. Labirintos simétricos: introdução à teoria sociológica de Talcott Parsons. Belo Horizonte : Ed. UFMG, 2002.

QUIROGA, Consuelo. Invasão positivista no marxismo. São Paulo : Cortez, 1991.

SANTOS, Boaventura de Souza. Introdução a uma Ciência Pós-Moderna. Rio de Janeiro : Graal, 1989.

SEGURA-RAMÍREZ, Héctor F. Por um pensamento relacional: Norbert Elias, Pierre Bourdieu e a relação sujeito/objeto. Temáticas, Campinas-SP, 9(17/18):157-171, jan./dez. 2001.

WOLFF, Simone; GUSSI, Alcides Fernando. Da "Sociedade Pós-Industrial" à "Sociedade em Rede": escorço de um balanço crítico para compreender a sociedade contemporânea. In: X CONGRESSO BRASILEIRO DE SOCIOLOGIA, 2001, Fortaleza – CE, 2001.

ZIZEK, Slavoj. Um mapa da ideologia. Rio de Janeiro : Contraponto, 2004.

_______________________

Assinatura das Professor(as) Simone Wolff e Maria José de Rezende


Aprovado pelo Deptº em ___/___/___ Aprovado pelo Colegiado em ___/___/___

__________________________ ___________________________



Assinatura do Chefe do Deptº Assinatura do Coord. do Colegiado



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal