Curiosidades da língua



Baixar 204,47 Kb.
Encontro24.07.2018
Tamanho204,47 Kb.

Curiosidades da língua

Ano-novo

Você sabia que a palavra Ano-novo pode significar duas coisas: a primeira delas é que pode ser sinônima de “Réveillon”, ou seja, o primeiro dia do ano. Para esse caso, escreve-se com hífen “Ano-novo”. O segundo significado é novo ano, ou seja, o ano que será transcorrido após o Réveillon. Para esse caso, escreve-se sem hífen!



Através de

A expressão ”através de” devia ser evitada como sinônimo de "por meio de, por intermédio de", uma vez que a maior parte dos dicionários não registraria a locução com este sentido. No entanto, o novo Dicionário Aurélio Século XXI (1999) já registra esta locução com o sentido de "por intermédio de", pois é uma expressão tão corrente e usual na língua que os próprios usuários modificaram seu sentido, cristalizando-o mesmo nos dicionários.



Como escrever horas?

O correto é 2h30min (abreviado) ou 2 horas e 30 minutos.


Escreva sempre meio dia e meia.
Use crase diante das expressões de tempo formadas por palavras femininas: Às 2h – à meia-noite – à tarde – à noite etc.

Religamento ou Religação?

Podemos usar as duas formas, dependendo do contexto, é claro!


 
Utilizamos Religamento como expressão masculina:
Ex.: Providenciarei o religamento de seu aparelho ainda hoje.

Usamos Religação como expressão feminina:


Ex.: Providenciarei a religação da sua internet amanhã.

Ância X ânsia

O certo é ânsia. Mesmo se a terminação “ância” normalmente é com “c”, como em constância, discordância, elegância etc.



Cabelereiro X cabeleireiro

O certo é cabeleireiro, porque a palavra primitiva é cabeleira, e não cabelo.



Quota X cota

Uma quantia determinada pode ser denominada cota ou quota. As duas formas estão corretas.



Acidímetro

Você sabia que há um instrumento para medir o grau de acidez de um líquido? Chama-se acidímetro.



Cachorro-quente X cachorro quente

Se estivermos nos referindo ao sanduíche temos que usar o hífen. Caso contrário estaremos comentando a temperatura do cachorro, cachorro mesmo!



Baragnose

“Ele sofre de baragnose.” Ou seja, é incapaz de sentir o peso dos objetos, de compará-lo com o de outros.



Bem-me-quer, malmequer

É assim mesmo. Bem-me-quer se escreve com hífens e malmequer se escreve tudo junto.



Baton X batom

Batom é a versão aportuguesada da palavra baton, em francês, portanto, está correta. As duas formas são usadas no Brasil.

Acedente X acidente

As duas palavras estão corretas. Acedente significa aquele que acede, ou seja, aquele que concorda. Acidente significa acontecimento imprevisto.



Chamarisco X chamariz

As duas palavras estão corretas e têm o mesmo sentido. Significam aquilo que chama, que atrai.



Aja X haja

Aja é uma forma do verbo agir e haja, do verbo haver. Observe o exemplo para não confundir mais: Aja com atenção para que não haja novos acidentes.

Adivinhar X advinhar

O certo é adivinhar. Essa palavra é da mesma família da palavra divino. De acordo com a sua origem, adivinhar significa dom divino.



Ascender X acender

Nesse caso, um pequeno detalhe faz toda a diferença. Ascender (com “sc”) significa subir e acender (com “c”) significa pôr fogo.



Champanha X champanhe

Você pode utilizar qualquer uma dessas palavras para se referir a um vinho espumante, branco ou rosado, fabricado na região de Champagne (França); ou de igual tipo, mas de outra procedência.



Ano Novo X Ano-Novo

Se você estiver se referindo ao momento em que acaba um ano e começa outro tem que usar o hífen, Ano-novo.



Cerume X cerúmem

Esses são sinônimos de cera de ouvido. As duas formas estão corretas.



Numerário e pecuniário

Essas duas palavras são adjetivos equivalentes a “de dinheiro”.



Feminino de ermitão

O feminino de ermitão é ermitoa. Você sabia? Acho que não!



Carroçaria X carroceria

Essas duas palavras podem nomear a parte traseira dos veículos que transportam carga.



Desperança X Desesperança

Segundo o dicionário Houaiss, essas duas palavras estão corretas e têm o mesmo sentido, a falta ou perda de esperança.



Coletivo de desordeiros ou malfeitores

Há quatro palavras para denominar um grupo de desordeiros ou de malfeitores: cambada, caterva, malta e súcia.



O que é uma hipérbole?

Hipérbole é uma figura de linguagem que exagera uma idéia para causar algum impacto. Por exemplo: “Sonhava com milhões de estrelas iluminando a tua casa”. (Clarice Lispector)

Dispensa X despensa

As duas palavras estão corretas. Observe os seus significados. Dispensa é ato ou efeito de dispensar; desobrigação. Despensa é a divisão da casa, armário ou construção separada em que ficam os mantimentos.



Amanhece o dia.

O verbo amanhecer quando usado para referir-se a fenômenos naturais não tem sujeito, portanto, não é preciso dizer que o dia amanhece. Por exemplo: Partiremos logo que amanhecer. (e não “amanhecer o dia”)



Destinção X distinção

O certo é distinção e não destinção. Distinção é o ato ou o efeito de distinguir-se, de se sobressair, de se destacar.



Cainiano

Você sabia que existe uma palavra para denominar aquele que é adorador de Caim, personagem bíblico? Pois é, esse é o significado de cainiano.



Cálice X cálix

Essas duas palavras são adequadas para denominar o objeto que o dicionário Houaiss define como copo de forma aprox. semi-esférica, alongada ou semelhante a um cone invertido, que tem um apoio formado por uma haste mais ou menos comprida e uma base geralmente circular, usado para certos tipos de vinho, licores etc.



Batatinha quando nasce...

espalha a rama pelo chão. Muitas pessoas continuariam esse versinho com: “esparrama pelo chão”, uma alteração devido a semelhança fonética dessas duas formas.

Cainhar

Cainhar é, no mínimo, um verbo curioso, pois significa o ato de um cachorro emitir som de dor ou sofrimento.



A origem da palavra fósforo

A palavra fósforo vem do grego. Nesse idioma, phos significa luz e phóros, que conduz. Portanto, ao pé da letra, fósforo significa aquele que traz a luz, que ilumina.



Cãibra X câimbra

Você sabe qual o nome de uma contração muscular súbita, involuntária e dolorosa, de caráter transitório? É certo escrever tanto Cãibra quanto câimbra.



Vossa Magnificência (V. Mag.ª)

Os pronomes de tratamento são pouco usados, mas é bom conhece-los para não passar vergonha frente a uma autoridade. Vossa Magnificência é a forma de tratamento adequada para reitores de universidades.



Orbívago

O significado dessa palavra vem de “orb(i)”, mundo e “vagare”, andar; portanto orbívago é que ou aquele que perambula pelo mundo.



Octogésimo X octagésimo

O número ordinal relativo a 80 é octogésimo. Portanto, uma pessoa que tem oitenta anos(até noventa) deve ser chamado de octogenário e não octagenário.



Vossa Santidade (V.S.)

Os pronomes de tratamento são pouco usados, mas é bom conhece-los para não passar vergonha frente a uma autoridade. Vossa Santidade deve ser usado exclusivamente para o papa.



Angiologia

O ramo da medicina que estuda as doenças vasculares e seu tratamento é chamado de angiologia. Angio se refere a vasos sangüíneos e logia significa estudo.



Vossa Eminência (V. Em.ª)

Os pronomes de tratamento são pouco usados, mas é bom conhece-los para não passar vergonha frente a uma autoridade. Vossa Eminência deve ser usado exclusivamente para cardeais.



Quem mora na Lua é...

Selenita! Tudo bem, todo mundo sabe que ninguém mora lá, mas esse é o termo para o hipotético morador de nosso satélite. Selenita, de origem grega, corresponde a lunar, de origem latina.

Semi-aberto, semiaberto ou semi aberto?

Para dizer que algo está entreaberto podemos usar a forma semi-aberto. Com hífen, porque o prefixo semi- exige hífen sempre que a segunda palavra começar com vogal, h, r ou s. Essa regra vale caso a Reforma Ortográfica não entre em vigor, pois a reforma diz que quando o prefixo terminar em vogal e a palavra seguinte começar com uma vogal diferente o hífen desaparece, portanto, o certo passaria a ser semiaberto, mas é melhor esperar para ver.



Botijão X bujão

As duas denominações estão corretas e são muito usadas quando nos referimos ao recipiente metálico com forma cilíndrica, no qual se armazenam e transportam produtos fluidos voláteis.



Dica de viagem!

Para cada realidade concreta existe uma palavra adequada. Quando um avião desce no aeroporto, aterrissa ou aterriza. Quando o hidroavião pousa no mar, amerissa. E quando uma nave pousa na lua, alunissa ou aluniza.



Antártica X Antártida

O nome do continente onde fica o Pólo Sul é Antártida, e Antártica é marca de cerveja.



Bile X bílis

A substância amarelo-esverdeada secretada pelo fígado dos vertebrados e que atua no duodeno auxiliando na emulsificação e absorção das gorduras pode ser chamada de bile ou de bílis.



Imolar

Você sabe o que esse verbo significa? É uma maneira mais amena de dizer “matar em sacrifício”.



Bilhão X Bilião

As duas formas estão corretas. Aliás, é bom saber que bilhão, no Brasil, significa “mil milhões” (1 000 000 000); em Portugal, “um milhão de milhões”(1 000 000 000 000).



Larvas X lavas

É preciso distinguir essas duas formas para não confundir. Larva é a forma jovem de um animal muito diferente da forma adulta. Lava é a rocha que flui das chaminés vulcânicas, uma rocha fundida ou magma. Portanto, o vulcão solta lavas e não larvas.



Bêbado X bêbedo

Aquele que exagera na bebida pode ser chamado de bêbado ou de bêbedo, tanto faz. Aproveitando a oportunidade: o coletivo de bêbado/bêbedo é beberronia.



Assobiar X assoviar

Nesse caso não há certo e errado. As duas formas são possíveis.



Obnóxio

Você sabe o que significa esse adjetivo? Há pelo menos cinco significados para ele: que se submete servilmente à punição; que não tem vontade própria; nocivo; vulgar e esquisito.



Os Estados Unidos bombardeou. X Os Estados Unidos bombardearam.

Estados Unidos, embora denomine um só país deve sempre vir acompanhado de artigo e verbo no plural. Portanto, o correto é “Os Estado Unidos bombardearam”.



Patela

É o nome do osso que fica no joelha, mais conhecido por rótula (“rodinha” em latim) esse é um nome mais recente que significa “disco chato”, que lembra melhor o formato do osso.



O que é jargão?

Jargão é uma língua em que predominam termos específicos de uma determinada profissão, é um nome para a linguagem científica ou técnica, muitas vezes banalizada, quando é uma forma de falar inadequada à situação.

Sub-regional X subregional

O certo é sub-regional. O hífen acompanha o prefixo “sub-” somente quando este está agregado a palavras que começam com “b” ou “r”. Nos outros casos, escreve-se junto: subabdominal, subumano etc.



Não namore com ele!

Namore ele! Esse é um erro comum de regência verbal. Namorar é um verbo transitivo direto, portanto, não precisa da preposição com.

Quem nasce no Amazonas é...

Amazonense, amazônico ou baré. Baré tem origem no nome do grupo indígena que habita o noroeste do Amazonas e a Venezuela.

Paraplegia

Sabe o que é? Significa paralisia das pernas e da parte inferior do tronco. Do grego paraplegia,as, paralisia parcial ou leve, pelo latim cient. Paraplegia.



Absolvido, absoluto e absolto

São formas de particípio passado do verbo absolver: absolvido continua em uso; absoluto virou adjetivo e absolto já saiu de circulação.



Mariachi

Uma informação cultural. Você sabe o que significa mariachi? É um tipo de conjunto popular mexicano vocal e instrumental, composto de dois violinos, guitarra, jarana, harpa e dois trompetes.



Anchova X enchova

Pode ser escrito de duas maneiras, são possibilidades para a denominação de um tipo de peixe.



Olente

Lima Barreto em O triste fim de Policarpo Quaresma qualifica as flores nacionais com a palavra olente. Esse adjetivo significa aquilo que cheira; odorante, oloroso.



Arranco X arranque

Essas são duas maneiras corretas de se referir a um movimento inesperado, impetuoso, feito de uma só vez.



Sic

Sic é um termo da língua latina cuja tradução literal é "assim". Essa palavra é usada freqüentemente em português  para indicar “desta forma” (Sic et simpliciter). O "sic" é usado em citações, para evidenciar que determinada palavra ou frase foi recuperada do original, sem alterações. Não necessariamente apresenta um erro do primeiro autor, mas às vezes é utilizado com ironia. Por exemplo:"O ministro Antônio Rogério Magri afirmou ontem que Fernando Collor é imexível [sic]."

A origem do nome do estado de Tocantins

O Estado foi criado em julho de 1988. O nome provém do rio Tocantins, que era o nome de uma tribo indígena da região, a tribo tocantin, que singnifica, em tupi, “bico/nariz de tucano”, ave típica do local.



Coletivo de poetas

O nome dado a um conjunto de poetas é plêiade. A mesma palavra nomeia também uma reunião de sete pessoas ilustres. A sua origem é grega: Pleiás,ádos; constelação das Plêiades, formada de sete estrelas.



Veredito X veredicto

A forma correta é veredicto, uma palavra latina, que ao pé da letra significa verdadeiramente dito.



Quem nasce em Florianópolis é...

Florianopolitano... é tudo isso mesmo!

Como se lê a palavra “recorde”?

Há muita dúvida na hora de dizer essa palavra. A decisão não é aleatória, recorde é uma paroxítona, então a pronúncia correta é com o “o” aberto (como se fosse recórde).



A origem do nome do estado de São Paulo

Os padres Manuel da Nóbrega e José de Anchieta, fundando o seu colégio em 25 de janeiro de 1554, para catequizar os índios, deram início à vila de São Paulo de Piratininga (Piratininga é “peixe-seco” em tupi-guarani). Os jesuítas escolheram como protetor de sua missão um santo conhecido por ter desbravado territórios pagãos.



A origem do nome do estado de Rondônia

Na década de 1940, a região era chamada de Território Federal do Guaporé. Em 1956, recebeu o nome de Rondônia, em homenagem a Cândido Mariano da Silva Rondon (1865-1958), militar sertanista e indigenista, responsável pela integração do estado ao restante do país.



Aceitado X aceito

Ambas as palavras são formas do particípio do verbo aceitar. Aceitado é regular e aceito é irregular. O regular deve ser usado quando acompanha o verbo ter: Eu tenho aceitado documentos fora do prazo. O irregular acompanha o verbo ser: Os documentos foram aceitos. Essa regra vale para todos os verbos que possuem dupla forma de particípio.



Amídala X amígdala

Hoje em dia o “g” em amígdala é pouco usado, mas a gramática normativa ainda o aceita. Portanto, a designação comum a vários agregados de tecidos linfáticos pode ser amídala ou amígdala.



Abroquelar

É um termo jurídico que significa fundamentar. Para que complicar, se é possível simplificar?



A origem do nome do estado de Goiás

Ao que tudo indica, esse nome teve origem na denominação da nação tupi goiaiase, que ocupava a região no final do século 16. O termo gwa ya queria dizer “individuo igual”, e, portanto, capaz de ser amigo.



Testemunha Auricular

É a testemunha que tem conhecimento do fato apenas por ouvir dizer. O adjetivo auricular é relativo a orelha.



Quem nasce em Belém é...

Depende! Se for em Belém do Pará é belenense, mas se for em Belém da Jordânia é belemita.



Pluviais X fluviais

Esses dois adjetivos são relativos a água. Mas são águas diferentes... Pluviais são as águas das chuvas e fluviais são as águas dos rios.



Círculo virtuoso X círculo vicioso

As expressões são parecidas, mas o significado é bem diferente. A expressão círculo vicioso é bem comum. Usamos para designar uma seqüência de acontecimentos ruins que desencadeiam outros e que não têm solução. Grosso modo, um exemplo seria: as pessoas são mal instruídas para votar porque a educação não é boa, a educação não é boa porque as pessoas não sabem votar. E, círculo virtuoso é uma expressão que vem sendo bastante utilizada para designar um círculo de acontecimentos positivos. É o oposto do círculo vicioso. Fique Ligado!



Malversação X má versação

Aprovada perda de imunidade de Pinochet por malversação de fundos.” Malversação é um termo bem comum na política dos dias de hoje, infelizmente, pois significa a apropriação de fundos no exercício de um cargo. O certo é malversação, pois não se trata do adjetivo mau como prefixo, mas sim de um substantivo derivado do verbo malversar.

Eficaz X Eficas

O certo é com “z”. Portanto, eficazes e não eficases.



Acumular X cumular

O mesmo que encher, completar, amontoar. Pode se escrever de ambas as formas.



Ele vê. Eles vêem ou eles vêm?

Eles vêem, a terceira pessoa do plural do presente do indicativo do verbo ver é vêem. Ok, não precisa lembrar de tudo isso, mas o certo é com dois “es”. A regra se aplica também para os verbos ler e crer.



Ainda X inda

Você sabia que inda é uma possibilidade correta do advérbio de tempo ainda? Agora você sabe!



Temos que trabalhar duro. X Temos de trabalhar duro.

Essa dúvida é comum: temos de ou temos que? Na verdade, as duas formas são aceitas pela gramática, no entanto, temos que é considerada uma forma mais moderna e temos de é mais castiça, ou seja, mais pura.



Bel. = Bacharel

Você sabia que bel. é abreviatura de bacharel? Agora você sabe!



Aluguel X Aluguer

Aluguer não é só a pronúncia de aluguel no interior de São Paulo. É uma forma aceita pelos dicionários e também significa o uso de qualquer coisa de outrem, em troca de pagamento.

A nível de

É uma expressão desnecessária e condenável. Devemos evitá-la. Há outros modos de se falar a mesma coisa. Observe um exemplo: É uma resolução a nível de governo. Melhor seria: É uma resolução governamental.



Alarme X alarma

Alarma soa estranho, não é mesmo? Mas é gramaticamente correto, assim como alarme. Ambas as palavras são sinônimos de confusão ou de sinal para advertir sobre a ameaça de algum perigo.

Bretão

Você tem idéia do que significa essa palavra? Aí vai a resposta: bretão é uma língua falada no oeste da França.



Quem nasce no Amapá é...

Amapaense. Adjetivos pátrios são ótimos para nos deixar na dúvida.



Abdome X abdômen

Você pode escrever das duas maneiras. Significa barriga, mas aí vai uma explicação completa: parte do corpo humano e dos mamíferos, situada entre o tórax e a pelve, que contém uma cavidade separada da cavidade torácica pelo diafragma e onde se aloja a maior parte dos aparelhos digestivo e geniturinário.



Ele crê. Eles crêem ou eles crêm?

Eles crêem, a terceira pessoa do plural do presente do indicativo do verbo crer é crêem. Ok, não precisa lembrar de tudo isso, mas o certo é com dois “es”. A regra se aplica também para os verbos ver e ler.



O plural de gravidez é...

gravidezes, certamente causa alguma estranheza, mas o certo é assim!!!   

O casal de viajantes chegou a casa, ou à casa?

Esse é um caso muito específico do uso da crase, ou melhor, do não uso: diante das palavras casa (quando significa lar) e terra (quando indica chão firme) não se usa acento indicativo de crase. Se especificadas, porém, o acento grave é necessário. Ex.: O casal de viajantes chegou a casa.; O casal de viajante chegou à casa dos pais.



Garage X garagem

Se você garante que garagem é o correto, muito bem, você acertou, mas talvez não saiba que é também correta a forma garage. Por essa você não esperava, não é mesmo?



Abaixo assinado X abaixo-assinado

Não tem certo ou errado, depende do uso: Abaixo-assinado é substantivo composto; significa petição ou requerimento coletivo. Abaixo assinado (sem hífen) é adjetivo; indica cada pessoa que assina um abaixo-assinado. Exemplos: O abaixo-assinado foi encaminhado à diretoria da empresa. Os funcionários abaixo assinados requerem aumento de salário.



Esteriótipo X estereótipo

Você acha que o certo é esteriótipo, com “i”? Se sim, você se enganou o certo é com “e”: estereótipo.



Sucinto X suscinto

Sucinto não tem “sc”, porém, algumas pessoas erram por associarem essa palavra ao verbo suscitar, esse sim com “sc”.

Portifólio X portfólio

O certo é portfólio sem o “i” entre o “t” e o “f”. Quanto ao acento, há controvérsias, pois o dicionário Houaiss aceita portfolio, já o Michaelis aceita portfólio. Nesse caso, você pode escolher.



Lojística X logística

Por favor, logística não é uma palavra derivada de loja. Logística é relativa à álgebra, ao cálculo, à lógica e se escreve com “g”.



Videocassete X vídeocassete

Com ou sem acento? O certo é sem acento, quem coloca acento o faz por saber que vídeo tem acento no “i”. No caso de videocassete há uma formação de palavras por justaposição e a sílaba tônica deixa de ser o “vi” e passa a ser o “se”. Resta dizer que paroxítonas terminadas em “e” não se acentuam.



Polícia desarma carro-bomba no centro de Londres.

E se fossem dois carros? O certo seria carros-bomba, carro-bombas ou carros-bombas? Segundo a gramática, duas formas são possíveis: carros-bomba e carros-bombas.



Girafa

Você sabia que girafa é uma palavra de origem árabe? Dentre muitas outras comuns em nosso dia-a-dia, como argola, açúcar, xadrez, camelo etc. Elas vieram parar aqui em decorrência dos cinco séculos de presença árabe em Portugal.



Jibóia X gibóia

O certo é com “j”. É legal saber que jibóia, como muitas outras palavras de nosso vocabulário, tem origem tupi-guarani.



Quem tem boca...

Você completaria esse ditado com “vai à Roma”, não é? Pois essa não é a resposta correta! Quando essa frase surgiu, sua intenção original era: “quem tem boca vaia Roma”.



Ele lê. Eles lêem ou eles lêm?

Eles lêem, a terceira pessoa do plural do presente do indicativo do verbo ler é lêem. Ok, não precisa lembrar de tudo isso, mas o certo é com dois “es”. A regra se aplica também para os verbos ver e crer.



Toráxica X torácica

O tórax é a parte do corpo de muitos animais, que fica entre a cabeça e o abdômen. O adjetivo derivado desse substantivo é escrito com “c” e não com “x”, portanto, o certo é cavidade torácica.



Magnificentíssimo

Elogiar é sempre bom e se algo é muito magnífico é magnificentíssimo.



Expirar X espirar

Uma questão de vida ou morte! Os verbos expirar e espirar têm sentido de respirar, mas podem ter sentidos contrários: expirar é o mesmo que exalar o último suspiro, ou seja, morrer e espirar significa estar vivo ou ter aparência de vivo. Melhor não confundir!



Esplodir X explodir

Essa é fácil! O certo é com “x”. “O avião estava prestes a explodir”.



Prima-dona

Essa é para quem gosta de música. Prima-dona é a denominação para a principal cantora de uma ópera.



Ponto pacífico X ponto passivo

Aquilo que não dá margem à discussão é ponto pacífico. Essa expressão faz referência ao substantivo paz.



Fulgaz X fugaz

Seja rápido e responda: com ou sem “l”?... Sem, o certo é fugaz.



Maldade X Maudade

Se usarmos a regrinha do termo oposto para saber se é mal (x bem) ou mau (x bom ) tão eficaz nesses casos, ficamos na mão com o termo maldade já que seu oposto é bondade e não bendade. Então temos que decorar: maldade é com “l”.  



Fazer de gato sapato

Nem sempre atentamos para o sentido literal de expressões populares, nesse caso, por exemplo, é difícil atribuir um sentido lógico para a aproximação de gato e de sapato. Silveira Bueno, em Tratados de Semântica Brasileira (Saraiva, 1965), afirma que no português arcaico havia uma expressão terminada com um “sob pata”, que teria virado “sopata” e, daí, “sapato”. “Fazer de gato sopata” seria o mesmo que “ter o destino do gato sob a pata de um cão”.



Castiço X Castisso

O certo é com “ç”, como em castiçal, embora não tenha com essa palavra nenhuma relação de sentido. Castiço é o mesmo que de boa qualidade. Também se refere à linguagem "correta", sem estrangeirismos. Enquanto que, castiçal é um suporte para velas.



Acórdão

Acórdão não é nem um acordo grande, nem nada relacionado a corda; trata-se de um termo jurídico que significa uma decisão tomada em coletivo pelos votos dos membros de um tribunal superior ou de um órgão colegiado.

Aminésia X Amnésia

Essa tem que ficar na sua memória: amnésia e não aminésia.



Catinga X Caatinga

É possível escrever dessas duas formas e ambas significam vegetação típica do Nordeste. Catinga é também usada para cheiro ruim, em linguagem coloquial.



Romário fez muitos goles.

Soa estranho (e comprometedor), eu sei! Mas, segundo a gramática, o plural de gol é goles ou gois. A forma que acabou sendo aceita pelo uso é gols... às vezes não é pecado sacrificar a gramática.



Terço X terso

As duas palavras existem. Terço é mais comum, é mais usada para expressar quantidade, como em “Gastei um terço de meu salário nesse carro”, ou ainda para denominar uma parte do rosário, oração religiosa. Terso é um adjetivo com o sentido de puro, limpo; observe o exemplo: “Procurei a mais tersa das cortinas”.



Índio e indígena

Você sabia que essas palavras têm raízes diferentes? Índio remonta à origem geográfica (seria o mesmo que indiano e hindu), já indígena é uma palavra latina (indu- quer dizer “dentro”) e é o mesmo que aquele que é natural do país em que habita e descende das raças que ali sempre viveram.



Bom bocado ou bom-bocado?

Depende! Não tem hífen quando expressa a idéia de quantidade. Por exemplo: “Ele comeu um bom bocado do bolo”. O hífen é usado no substantivo, como em: “O bom-bocado estava uma delícia”.



Apurar X acurar

Não tem certo ou errado, os dois verbos existem. Apurar significa averiguar, investigar. Por exemplo: "Os rendimentos da empresa já foram apurados" e acurar é o mesmo que fazer com cuidado, com atenção, com exatidão. Por exemplo: "Esses documentos precisam de uma análise mais acurada".



Procrastinar

Você sabia que essa palavra é uma outra forma de dizer adiar? Por exemplo: “Se possível, eu gostaria de não procrastinar essa questão para a próxima reunião”.



Dessesso X decesso

Dessesso não existe, já decesso existe e significa morte, mas pode também ser usado com sentido de rebaixamento a nível inferior (de função, cargo etc).



Enchurrada X enxurrada

Chuva é com “ch”, mas enxurrada é com “x”. É preciso tomar cuidado para não errar pela associação entre essas palavras.



Sem-terra ou sem terra?

Depende! Quando se trata de um substantivo, usa-se o hífen: “Os sem-terra reivindicam a reforma agrária”. O que não ocorre em “Todas as pessoas ficaram sem terra”.



Corroborar

Você sabe dizer o que significa corroborar?... Então, corroborar é o mesmo que reforçar, confirmar, comprovar. Por exemplo: “Essa reportagem corrobora com a argumentação.”



Neófito X neófilo

Neófilo é o sujeito que se interessa muito pelo novo. Neófito é o novo, ou seja, pode ser o cristão-novo, o novato, o aprendiz, aquele que está num local pela primeira vez ou uma pessoa recém-admitida em uma empresa. Entendeu a diferença?



Prefixos ante- e anti-

Embora se aproximem na grafia, esses prefixos têm sentidos muito distintos. Ante- traduz a idéia de anterioridade, como em antebraço e em ante-sala. Anti- tem sentido de oposição, como em antifurto e anti-higiênico.



Sua televisão é à cores? a cores? em cores?

O mais adequado é dizer em cores, por analogia a expressão em preto e branco. A cores é possível, mas sem o acento grave, pois a crase indica a junção da preposição com o artigo, se cores está no plural o artigo não poderia estar no singular e “televisão às cores” não dá, não é mesmo?



Empecilho X impecilho

Parece um erro banal, mas pode se tornar um empecilho para a construção de sua boa imagem. Empecilho e não impecilho.



Flagrante X fragrante

Não permita que alguém lhe dê um flagrante quando você confundir essas duas formas. Flagrante é algo visto ou registrado no momento da realização. Fragrante é um adjetivo equivalente a cheiroso, perfumado.



Quermesse X quermece

Cê num pode errá, sô! Nos meses de junho e julho os brasileiros vão à quermesse e não à quermece.

Missiva?!?

Você já enviou alguma missiva ao longo de sua vida? É provável que sim, missiva é o mesmo que carta ou bilhete. O termo vem da expressão francesa lettre missive (carta que uma pessoa envia a outra).



Enxente X enchente

Enchente se escreve com “ch” por ser uma palavra derivada de cheio, assim, trata-se de uma das exceções à regra gramatical que determina que após “en” usa-se “x”.

Hoje são 28 de março ou hoje é 28 de março?

As duas formas são corretas. No primeiro caso, está subentendida a expressão o dia, assim: “Hoje é (o dia) 28 de março”, oração que equivale a “Hoje é o 28º dia do mês de março”. No segundo, a oração também corresponde a outra mais desenvolvida: "Hoje são (passados) 28 (dias do mês) de março".



Ia ao seu encontro, mas um carro veio de encontro ao meu

Ir ao encontro significa sair em direção a ou ir encontrar-se com alguém, como em "Fomos ao encontro da comitiva que chegava". Em sentido figurado, quer dizer corresponder, atender, satisfazer: "Minha proposta vai ao encontro dos seus interesses". Ir de encontro significa colidir, chocar-se com, ir em direção oposta a alguma coisa: "O caminhão foi de encontro ao muro". Em sentido figurado quer dizer estar em desacordo, contrariar: "A mudança de nome da Petrobrás vai de encontro aos interesses do Brasil".

Etc e tal!

Etc” é abreviatura da expressão latina et cetera e significa "e outras coisas", "e outros (da mesma espécie)", "e assim por diante".
Podemos observar a presença do elemento de ligação "e" (“et”), o qual se fundiu com a palavra “cetera”. Mas por que isso nos interessa? Ora, quando dizemos: “comprei banana, maçã e laranja”, não usamos a vírgula quando o “e” aparece, portanto não devemos usar a vírgula quando usamos o “etc”, que já tem um “e” embutido.
Agora você não erra mais: “comprei banana, maçã, laranja etc”.

Nunca diga: Eu aprontei, eu remedio.

Aprontou mesmo. O verbo remediar (= consertar, atenuar,...) na frase acima está só piorando o caso. No presente do indicativo, o verbo remediar tem um "e" antes do "i". O correto então seria: "Eu aprontei, eu remedeio." O mesmo vale para os verbos ansiar, odiar, mediar, intermediar e incendiar. Portanto é: eu anseio, medeio, intermedeio e incendeio! Tu anseias, medeias, intermedeias,...


Tá remediado?

A grafite X O grafite

Quando significa lápis ou fino bastão que serve para escrever, é "a grafite".



O mascote X a mascote

"Mascote" é substantivo feminino. Logo, o correto é "a mascote".



Beneficente X Beneficiente

Não erre mais: a grafia correta é beneficente.



Tetracampeão X Tetra-campeão

Nunca empregue hífen depois de bi, tri, tetra, penta, hexa etc. O nome fica sempre coladinho. "O Sport se tornou tetracampeão no ano 2000"; "o Náutico foi hexacampeão em 1968"; "o Brasil foi pentacampeão em 2002".



Alto-falante  X  Auto-falante

O certo é alto-falante, e não auto-falante.



Almôços  X  Almóços

Mantenha o timbre fechado do o no plural dessas palavras: bolsos, almoços, estojos, esposos, sogros, estorvos, polvos, rumores etc.



Algures  X  Alhures

Estes dois advérbios de lugar são pouco usados. Mas algures quer dizer "em algum lugar". Já alhures significa "em outro lugar".



Além-mar  X  Além mar

Além pede sempre o hífen: além-mar, além-fronteiras etc.

O alface  X  A alface

Alface é substantivo feminino. Diga: "a alface está muito tenra".

Se acaso  X  Se caso

Com a conjunção se, deve-se utilizar acaso, e nunca caso. O certo: "Se acaso o Brasil for campeão, eu vou...". Mas podemos dizer: "Caso o Brasil seja campeão, eu vou...".



A princípio  X  Em princípio

A princípio significa inicialmente, antes de mais nada: Ex: "a princípio, gostaria de dizer que estou bem". Em princípio quer dizer em tese. Ex: "em princípio, todos concordaram com minha sugestão".

À medida que X Na medida em que

As duas expressões existem: À medida que significa à proporção que. Na medida em que equivale a tendo em vista que. O que não existe é a mistura dessas duas expressões: à medida em que.



As custas X À custa

As custas só se usa na linguagem jurídica para designar despesas feitas no processo. Portanto, devemos dizer: "o filho vive à custa do pai", no singular.

Um dos que foi X Um dos que foram

Um dos que deixa dúvidas. Há gramáticos que aceitam o emprego do singular depois dessa expressão. Mas pela norma culta, devemos pluralizar: "eu sou um dos que foram admitidos"; "Sandra é uma das que ouvem rádio".



Bem-vindo X Benvindo

Ainda se vê muito, principalmente na entrada das cidades, a expressão bem vindo (sem hífen) e até benvindo. As duas estão erradas. Deve-se escrever bem-vindo, sempre com hífen.



A meu ver X Ao meu ver

O certo é a meu ver e não ao meu ver.



Afim X A fim de

Afim tem relação com afinidade: gostos afins, palavras afins. A fim de equivale a para: "veio logo a fim de me ver bem vestido".

Vice-prefeito X Vice prefeito

O prefixo vice deve ser sempre separado por hífen da palavra seguinte: vice-prefeito, vice-governador, vice-reitor, vice-presidente, vice-diretor etc.



Subsídio: S ou Z?

É comum ouvirmos no rádio e na TV o entrevistado dizer: "O que nos falta são subzídios". Quer dizer, fala com a pronúncia do z. Mas não é: pronuncia-se ss. Portanto, escreva subsídio e pronuncie subssídio.



Retificar X Ratificar

Não se esqueça: retificar é corrigir, e ratificar é comprovar, reafirmar: "Eu ratifico o que disse e retifico meus erros".



Pôr X Por

Pôr só leva acento quando é verbo: "Quero pôr tudo no seu devido lugar". Mas se for preposição, não leva acento: "Por qualquer coisa, ele se contenta".

Gostar X Gostar de

Toda vez que usar o verbo gostar, tenha cuidado com a ligação que ele tem com a preposição de. Exemplos: "a coisa de que mais gosto é passear no parque"; "a pessoa de que mais gosto é minha mãe".



Mal X Mau

Essa história de mal com l e mau com u até já cansou: É só decorar: Mal é antônimo de bem, e mau é antônimo de bom. É só substituir um por outro nas frases para tirar a dúvida.



Interveio X Interviu

Atenção: "Ele interveio na discórdia", e não interviu. Afinal, o verbo intervir é derivado de vir.



Exceção

Não se esqueça: exceção é com ç, mas excesso é com ss.



Dia a dia X Dia-a-dia

Dia a dia (sem hífen) é uma expressão adverbial que quer dizer todos os dias, dia após dia. Por exemplo: "Dia a dia minha saudade vai crescendo". Enquanto que dia-a-dia é um substantivo que significa cotidiano e admite o artigo: "O dia-a-dia dessa gente rica deve ser um tédio".

Coser X Cozer

Coser significa costurar. Cozer significa cozinhar.

Gratuito X Gratuíto

Ainda tem gente que erra quando vai falar gratuito e dá tonicidade ao i, como de fosse gratuíto. O certo é gratuito, da mesma forma que pronunciamos intuito, circuito, fortuito, etc.



Caráter X Caracteres

Pouca gente tem coragem de usar, mas o plural de caráter é caracteres. Por exemplo: "Carlos pode ser um bom-caráter, mas os dois irmãos dele são dois maus-caracteres".



Boêmia X Boemia

Hoje, tanto se diz boêmia como boemia. Nelson Gonçalves consagrou a segunda, com a tonacidade no mia.



Aluga-se casas X Alugam-se casas

O certo é alugam-se casas, e não aluga-se casas. Mas devemos dizer precisa-se de empregados, trata-se de problemas. Observe a presença da preposição de após o verbo. É a dica pra não errar.



À toa X À-toa

À-toa, com hífen, é um adjetivo e significa inútil, desprezível. Ex: "esse rapaz é um sujeito à-toa". À toa, sem hífen, é uma locução adverbial e quer dizer a esmo, inutilmente. Ex: "andava à toa na vida".

A palavra "madre"

A palavra mãe vem do latim madre, que significa leito de rio, útero, terra mineral.



Fonte: Scritta



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal