Contracultura Cristã



Baixar 1,23 Mb.
Página2/18
Encontro11.09.2017
Tamanho1,23 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   18

Prefácio Geral



A Bíblia Fala Hoje constitui uma série de exposições, tanto do Velho como do Novo Testamento, caracterizadas por um triplo objetivo: exposição acurada do texto bíblico, relacionar o texto com a vida contemporânea, e leitura agradável.

Esses livros não são, pois, "comentários", já que um comen­tário busca mais elucidar o texto do que aplicá-lo, e tende a ser uma obra mais de referência do que literária. Por outro lado, esta série também não apresenta aquele tipo de "sermões" que, pretendendo ser contemporâneos e de leitura acessível, deixam de abordar a Escritura com suficiente seriedade.

As pessoas que contribuíram nesta série unem-se na convicção de que Deus ainda fala através do que ele já falou, e que nada é mais necessário para a vida, para o crescimento e para a saúde das igrejas ou dos cristãos do que ouvir e atentar ao que o Espí­rito lhes diz através da sua velha (e contudo sempre atual) Palavra.

J. A. MOTYER J. R. W. STOTT Editores da série





Conteúdo


Prefácio Geral 4

Conteúdo 4

Prefácio do Autor 5

Principais Abreviações e Bibliografia 6

Mateus 5:1, 2 Introdução: Que sermão é este? 7

Mateus 5:3-12 O caráter do cristão: as bem-aventuranças 14

Mateus 5:13-16 Á influência do cristão: o sal e a luz 27

Mateus 5:17-20 A justiça do cristão: Cristo, o cristão e a lei 33

Mateus 5:21-30 A justiça do cristão: esquivando-se à cólera e à concupiscência 39

Mateus 5:31-37 A justiça do cristão: fidelidade no casamento e honestidade nas palavras 44

Mateus 5:38-48 A justiça do cristão: não-vingança e amor ativo 48

Mateus 6:1-6, 16-18 A religião do cristão: não hipócrita, mas real 59

Mateus 6:7-15 O oração do cristão: não mecânica, mas refletida 67

Mateus 6:19-34 A ambição do cristão: não a segurança material, mas a direção de Deus 71

Mateus 7:1-12 Os relacionamentos do cristão: com os seus irmãos e com o seu Pai 81

Mateus 7:13-20 Os relacionamentos do cristão: os falsos profetas 90

Mateus 7:21-27 O compromisso cristão: uma escolha radical 96

MATEUS 7:28, 29 Conclusão: quem é esse pregador? 99





Prefácio do Autor

O Sermão do Monte exerce um fascínio sem par. Ele parece encerrar a essência do ensino de Jesus. Ele torna a justiça atra­tiva; envergonha o nosso fraco desempenho; gera sonhos de um mundo melhor.

É como expressou John Donne, num sermão pregado na qua­resma de 1629, não sem uma pequena mas perdoável hipérbole: "Todos os artigos de nossa religião, todos os cânones de nossa igreja, todas as injunções de nossos príncipes, todas as homílias de nossos pais, todo o corpo de doutrinas estão contidos nestes três capítulos, neste Sermão do Monte."1

Devo confessar que me rendi ao seu fascínio, ou antes ao fas­cínio daquele que o pregou. Durante os últimos sete anos, pelo menos, tenho constantemente meditado nele. Em conseqüência, minha mente tem se debatido com os seus problemas, e o meu coração se abrasou pela nobreza dos seus ideais. Durante esse período, tentei compartilhar meus pensamentos e meu entu­siasmo com estudantes da Universidade de Cambridge, com outros grupos de estudantes nos Estados Unidos e no Canadá, com a congregação da Igreja de All Souls, e com aquelas cen­tenas de peregrinos de todo o mundo, na Convenção de Keswick, em 1972.

É claro que sobre o Sermão do Monte já se escreveram cen­tenas de comentários. Eu mesmo pude estudar cerca de vinte e cinco deles, e o leitor irá notar minha dívida para com eles. De fato, meu texto está liberalmente salpicado de citações desses comentários, pois penso que devemos valorizar a tradição muito mais do que freqüentemente o fazemos, e que devemos assentar-nos mais humildemente aos pés dos mestres.

Meu propósito com esta exposição foi atentar cuidadosamente para o texto. Acima de tudo, o meu propósito foi deixar o próprio texto falar, ou melhor, deixar Cristo proferi-lo novamente, desta vez ao mundo contemporâneo. Assim, procurei encarar com integridade os dilemas que o Sermão levanta para os cristãos de hoje, e não esquivar-me deles, já que Cristo não nos deu um tratado acadêmico, calculado simplesmente para estimular a mente. Creio que ele desejava que o seu Sermão do Monte fosse obedecido. De fato, se a Igreja tivesse aceitado realisticamente os seus padrões e valores, como aqui demonstrados, e tivesse vivido segundo eles, ela teria sido a sociedade alternativa que sempre tencionou ser, e poderia oferecer ao mundo uma autên­tica contracultura cristã.

Sou extremamente grato a John Maile, professor de Novo Testamento na Faculdade Spurgeon, em Londres, pela leitura do manuscrito e por várias proveitosas sugestões. Da mesma forma devo agradecimentos a Frances Whitehead e Vivienne Curry pela datilografia do texto.

JOHN R. W. STOTT


Principais Abreviações e Bibliografia


AG

A Greek-English Lexicon of the New Testament and other early Christian literature de William F. Arndt e F. Wilbur Gingrich (University of Chi­cago Press e Cambridge University Press, 1957)

Allen

A criticai and exegetical commentary on the Gospel according to St Matthew de W. C. Allen (Inter­national Criticai Commentary, 1907: T. and T. Clark, terceira edição, 1912).

Antiquities

The Antiquities of the Jews em The Works of Flavius Josephus, c. 75-95 d.C, traduzido por William Whiston (Londres, sem data).

Agostinho

Our Lord's Sermon on the Mount, uma exposição feita por Agostinho de Hippo. Início do século cinco d.C. Tradução de William Findlay na série Library of Nicene and Post-Nicene Fathers, vol. VI, editada por Philip Schaff, 1887. (Eerdmans, 1974.)

BLH

A Bíblia na Linguagem de Hoje (Sociedade Bíblica do Brasil).

Bonhoeffer

Discipulado de Dietrich Bonhoeffer (Sinodal, 1980).

Bruce

Commentary on the Synoptic Gospels de A. B. Bruce, na série The Expositor's Greek Testament, editada por W. Robertson Nicholl (Hodder, 1897).

Calvino

Commentary on a Harmony of the Evangelists, Matthew, Mark and Luke, I, de João Calvino (1558: traduzido por William Pringle, 1845: Eerdmans, sem data)

Crisóstomo

Homilies on the Gospel of St Matthew, Part I, de João Crisóstomo (sem data: traduzido por George Prevost, Oxford, 1843).

Daube

The New Testament and Rabbinic Judaism de David Daube (Universiry of London, Athlone Press, 1956).

Davies

The Setting of the Sermon on the Mount de W. D. Davies (Cambridge Universiry Press, 1964).

ERAB

Edição Revista e Atualizada no Brasil (Sociedade Bíblica do Brasil).

ERC

Edição Revista e Corrigida (Imprensa Bíblica Brasileira).

Glover

A Teacher's Commentary on the Gospel of St Matthew de Richard Glover (Marshall, Morgan and Scott, 1956).

Homilies

The Second Book of Homilies (1571) na série Ho­milies and Canons (SPCK, 1914),

Hunter

Design for Life: an Exposition of the Sermon on

the Mount de A. M. Hunter (SCM, 195,3; edição

revisada 1965).



BJ

A Bíblia de Jerusalém (Edições Paulinas).

Jeremias

The Sermon on the Mount de Joachim Jeremias

Universiry of London, Athlone Press, 1961).



Lenski

The Interpretation of St Matthew's Gospel de R. C. H. Lenski (1943: Augsburg, 1964).

Lloyd-Jones

Studies in the Sermon on the Mount de D. Martyn Lloyd-Jones (IVP: vol. I, 1959, vol. II, 1960. As referências dadas referem-se à edição conjunta, 1977).

Lutero

The Sermon on the Mount de Martinho Lutero (1521: traduzido por Jaroslav Pelikan: vol 21 de Luther's Works, Concórdia, 1956)

McArthur

Understanding the Sermon on the Mount debey McArthur (Harper, 1960; Epworth, 1961).

McNeile

The Gospel according to St Matthew: the Greek text with introduction, notes and indexes de A. H. McNeile (1915: Macmillan, 1965).

NTV

O Novo Testamento Vivo (Mundo Cristão).

Plummer

An exegetical commentary on the Gospel according to St Matthew de Alfred Plummer (Alliot Stock, 1910).

Ryle


Expository Thoughts on the Gospels de J. C. Ryle (1856: edição de aniversário de Matthew and Mark, Zondervan).

Spurgeon


The Gospel of the Kingdom de C. H. Spurgeon (Passmore and Alabaster, 1893).

Stier


The Words of the Lord Jesus, I, de Rudolf Stier, traduzido por William B. Pope, 1855 (T. & T. Clark, 1874).

Stonehouse


The Witness of Matthew and Mark to Christ de N. B. Stonehouse (Tyndale Press, 1944; segunda edição 1958).

Tasker


Evangelho Segundo Mateus de R. V. G. Tasker (Vida Nova e Mundo Cristão, 1980).

Thielicke

Life can begin again: sermons on the Sermon on the Mount de Helmut Thielicke (1956: traduzido por John W. Doberstein, Fortress, 1963).

Tolstoy

A Confession, The Gospel in Brief e What I Believe de Leo Tolstoy (1882-1884: traduzido por Aylmer Maude na série World's Classics, n? 229; Oxford University Press, edição nova 1940)

War

The Jewish War em The Works of Flavius Josephus, c. 75-95 d.C, traduzido por William Whiston (London, sem data).

Windisch

The Meaning of the Sermon on the Mount de Hans Windisch (1929: segunda edição 1937: tradução em inglês, Westminster, 1941).


1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   18


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal