Colunas TechNet – Metadados para Publicação no Media Center



Baixar 292,28 Kb.
Página1/3
Encontro25.12.2017
Tamanho292,28 Kb.
  1   2   3

Certificação MCDST

Computadores multi-boot e multi-usuários
Por Fabiano de Santana
Data de criação: 24/04/2007
Resumo

Neste artigo veremos os detalhes de computadores multi-usuários e multi-boot. Falaremos o básico sobre partições, arquivo boot.ini e ferramentas USMT e FAST.


Esse artigo faz parte da Série Certificação MCDST. O tópico abordado aqui é um dos tópicos do exame 70-272.

Observação importante

Este artigo técnico foi escrito por um membro da comunidade brasileira e não é um documento oficial Microsoft. A Microsoft Corporation e a Microsoft Brasil não fornecem quaisquer garantias, explícitas ou expressas, sobre o conteúdo deste documento, nem concorda necessariamente com opiniões pessoais dos colunistas, bem como não se responsabiliza por danos causados por procedimentos técnicos descritos nestas colunas.



Este artigo aplica-se aos seguintes produtos e tecnologias:

  • Windows XP, todas as versões.



Trabalhando com computadores com multi-usuários
Um computador multi-usuário é aquele que vários usuários o utilizam. Um computador multi-usuário pode utilizar contas de usuários locais ou contas de usuários de domínio.
Todas as vezes que um determinado usuário efetua logon em um computador são carregadas as configurações pessoais do usuário. Ou seja, o Perfil do Usuário é carregado após o usuário efetuar o logon.
Caso o computador não faça parte de um domínio ou grupo de trabalho, os usuários poderão compartilhar arquivos utilizando a pasta Shared Documents (Documentos Compartilhados). Essa pasta está localizada em C:\Documents and Settings\All Users\Documents.
Se o computador fazer parte de um grupo de trabalho ou domínio, a pasta Shared Documents (Documentos Compartilhados) não estará disponível. Nesse caso os usuários deverão criar suas próprias pastas compartilhadas.
Além do compartilhamento de arquivos, os computadores multi-usuários nos permitem compartilhar aplicativos. Um detalhe importante é que o aplicativo não precisa ser instalado para todos os usuários. É necessário apenas uma instalação do aplicativo. Ou seja, ao instalar um aplicativo, por padrão todos os usuários que efetuarem logon no computador poderão utilizar esse aplicativo.

Trabalhando com computadores com multi-boot
Um computador multi-boot é aquele que possui mais de um sistema operacional instalado. Para o Analista de Suporte é muito importante entender todos os conceitos de computadores multi-boot, bem como os tipos de discos e partições utilizadas pelo Windows XP.
Existe uma ordem na qual a instalação dos sistemas operacionais deve ser feita. O sistema operacional mais antigo deve ser instalado primeiro, ou seja, caso um usuário preciso de Windows 2000 e do Windows XP, deveremos instalar primeiro o Windows 2000 depois o Windows XP.
O Windows XP suporta discos básicos e discos dinâmicos. Todas as vezes que instalamos um novo disco em nosso computador, esse disco é reconhecido e configurado por padrão como um disco básico.
Nos discos básicos podemos ter até 4 partições primárias ou 3 partições primárias e uma partição estendida. Partição é uma divisão lógica de um disco rígido, na qual assinalamos uma letra de unidade. Os tipos de partição em discos básicos são:


  • Primária: o Windows XP utiliza partições primárias para iniciar o computador. Somente este tipo de partição pode ser marcada como ativa.




  • Estendida: podemos ter somente uma partição estendida em um disco. Aqui serão criadas as unidades lógicas.




  • Unidade Lógica: são criadas dentro da partição estendida. Com isso, podemos superar o limite de 4 partições por disco.

Podemos criar uma partição antes da instalação do sistema operacional, utilizando o utilitário FDISK. Durante a instalação do sistema operacional também podemos criar partições.


Para criar partições ou volumes, você deve estar logado com a conta de usuário Administrador.
Exemplo prático – Criar uma partição.
Nos procedimentos indicados abaixo, criaremos uma partição primária. Para isso, o disco no qual será criada a partição, deve possuir no máximo 2 partições primárias e 1 estendida, ou apenas 3 partições primárias, para que possamos seguir os procedimentos abaixo. Isso devido às limitações da criação de partições:


  • Abra o Computer Management (Gerenciamento do Computador), localizado em Administrative Tools (Ferramentas Administrativas).




  • Clique em Disk Management (Gerenciamento de Disco).




  • Clique com o botão direito sobre o espaço não alocado do disco e escolha a opção New Partition (Nova partição).




  • Será aberto o assistente para criação de partições. Clique em Next (Avançar).




  • Escolha se deseja criar uma partição primária, estendida ou unidade lógica. Observe que para criar uma unidade lógica, uma partição estendida deve estar disponível no disco. Selecione Primary Partition (Partição primária) e clique em Next (Avançar).




  • Defina o tamanho da partição e clique em Next (Avançar).




  • Atribua uma letra de unidade para a nova partição ou não.




  • Defina se deseja montar esta partição em uma pasta vazia. Com isso, acessaremos essa partição como se fosse uma pasta.




  • Clique em Next (Avançar).




  • Defina se deseja formatar a partição ou não.




  • Caso opte por formatar a partição, defina o sistema de arquivos, o tamanho da unidade de alocação e o rótulo do volume. Podemos também habilitar a formatação rápida e ativar a compactação nessa partição. Clique em Next (Avançar).




  • Clique em Finish (Concluir).



Exemplo prático – Excluir uma partição.


  • Abra o Computer Management (Gerenciamento do Computador), localizado em Administrative Tools (Ferramentas Administrativas).




  • Clique em Disk Management (Gerenciamento de Disco).




  • Clique com o botão direito sobre a partição criada no item anterior e escolha a opção Delete Partition (Excluir partição).




  • Será exibida uma tela dizendo que todos os dados da partição serão perdidos. Clique em Yes para excluir a partição.



Arquivo boot.ini
Esse arquivo é utilizado pelo sistema durante sua inicialização. Está localizado na pasta raiz da partição de boot, e define em qual partição e disco o Windows está instalado.
Quando iniciamos um computador com mais de um sistema operacional instalado, uma tela com os sistemas operacionais disponíveis nesse computador será exibida. Essa lista é determinada pelo arquivo boot.ini.
Abaixo um exemplo desse arquivo:
[boot loader]

timeout=30

default=multi(0)disk(0)rdisk(0)partition(1)\WINNT

[operating systems]

multi(0)disk(0)rdisk(1)partition(2)\WINNT="Windows 2000 Pro" /fastdetect

scsi(0)disk(0)rdisk(1)partition(2)\WINXPPRO="Windows XP" /fastdetect


Os parâmetros que podemos configurar nesse arquivo são:


  • Seção boot loader: informa o sistema operacional padrão e o tempo em que a lista de sistemas operacionais será exibida:




    • Timeout: indica o tempo em que a lista dos sistemas operacionais será exibida, por padrão 30 segundos.




    • Default: indica o caminho ARC do sistema operacional. O sistema operacional definido aqui será carregado por padrão, caso não haja intervenção do usuário.




  • Seção operating systems: contém o caminho ARC de todos os sistemas operacionais disponíveis em um computador. Cada linha indica um sistema operacional:




    • Multi ou Scsi: utilizamos a opção scsi quando possuímos uma controladora SCSI com a BIOS desabilitada, caso contrário utilizamos a opção multi. Indica a ordem em que os discos são carregados.




    • Disk: indica a posição do disco SCSI e somente é utilizado quando o parâmetro scsi é utilizado. Quando o parâmetro multi é utilizado, o valor desse parâmetro é sempre disk(0).




    • Rdisk: identifica o disco dentro de uma controladora. Esse número será ignorado por um controlador SCSI.




    • Partition: indica o número do volume ou partição. Somente esse parâmetro começa com o valor (1), todos os outros parâmetros se iniciam com o valor (0).

Após o caminho ARC (no nosso exemplo \WINNT e \WINXPPRO) vem o nome da pasta onde se encontram os arquivos do sistema operacional. Após o sinal de = é definido apenas uma descrição que será exibida durante a inicialização do sistema. A chave /fastdetect desabilita a detecção do mouse serial durante a inicialização do sistema.


O caminho ARC nos informa o caminho exato do sistema operacional instalado em um computador, indicando o tipo do disco, disco, partição e o diretório no qual encontram-se os arquivos de inicialização do sistema.
Observe que para visualizarmos o arquivo boot.ini deveremos fazer duas configurações:


  • Habilitar a opção Mostrar pastas e arquivos ocultos.




  • Desabilitar a caixa Ocultar extensões dos tipos de arquivo conhecidos.

Para fazer essas configurações, abra o Windows Explorer, clique no menu Ferramentas e em Opções de pasta. Clique na aba Modo de exibição e faça as configurações necessárias.



Sistemas de arquivos
Quando falamos em sistemas operacionais Microsoft, contamos com três sistemas de arquivos:


  • FAT: esse tipo de sistema de arquivos não suporta segurança a nível de arquivo. Uma partição FAT não pode ter mais que 2 GB.




  • FAT32: esse tipo de sistema de arquivos também não suporta segurança a nível de arquivo. Uma partição FAT32 pode ter mais que 2 TB.




  • NTFS: o sistema de arquivos NTFS é o mais recomendado, pois nos ofereçe um maior nível de segurança. Seus principais recursos são: segurança em nivel de arquivos e pastas, criptografia, cotas em disco e compressão de arquivos. Outro detalhe é que esse sistema de arquivos só pode ser acessado localmente pelo Windows XP, Windows 2000 e Windows NT.

As partições formatadas com o sistema de arquivos FAT ou FAT32 podem ser convertidas para NTFS durante a fase de instalação do Windows XP. Podemos ainda executar essa conversão após a instalação do Windows XP, e para isso utilizamos o utilitário convert.exe. A sintaxe é a seguinte:




  • Convert [volume] /fs:ntfs

Volume = drive que será convertido para NTFS.



FS:NTFS = define que a partição será convertida para NTFS.
Um detalhe importante é que uma partição NTFS não pode ser convertida para FAT ou FAT32. Para executar essa conversão, a partição deverá ser formatada.
Segue abaixo uma tabela com os sistemas operacionais os sistemas de arquivos compatíveis:
Tabela 1 – SO X Sistema de Arquivos

Sistema Operacional

FAT

FAT32

NTFS

MS-DOS

Sim

Não

Não

Windows 3.1

Sim

Não

Não

Windows NT

Sim

Não

Sim

Windows 95

Sim

Não

Não

Windows 95 OSR2

Sim

Sim

Não

Windows 98

Sim

Sim

Não

Windows ME

Sim

Sim

Não

Windows 2000

Sim

Sim

Sim

Windows XP

Sim

Sim

Sim

Windows Server 2003

Não

Sim

Sim


Importante: é altamente recomendado a utilização de partições NTFS, porém existe um problema. Suponha que um usuário precisa utilizar em um mesmo computador o Windows 98 e o Windows XP. O Windows 98 será instalado em uma partição FAT e o Windows XP será instalado em uma partição NTFS. Conforme a tabela abaixo verificamos que o Windows 95 não suporta o sistema de arquivos NTFS. Portanto, quando o usuário estiver utilizando o Windows 95, ele não conseguirá acessar os arquivos que estão armazenados na partição NTFS.

Migrando as configurações dos usuários
No Windows XP contamos com duas novas ferramentas que nos permitem migrar todas as configurações dos usuários para um novo computador. As ferramentas são as seguintes: USMT (User State Migration Tool) e FAST (File and Settings Transfer Wizard).


  • USMT (User State Migration Tool): ambas as ferramentas são parecidas, porém a USMT foi desenvolvida apenas para Administradores. Essa ferramenta consiste basicamente em 2 arquivos: Scanstate.exe e LoadState.exe. O ScanState deve ser executado na estação de trabalho que possui as configurações a serem migradas. O LoadState deve ser executado na estação de trabalho que receberá as configurações. Esses arquivos estão localizados na pasta \VALUEADD\USMT do CD de instalação do Windows XP.




  • FAST (File and Settings Transfer Wizard): com o FAST os próprios usuários poderão transferir suas configurações para outra estação de trabalho, sem precisar da ajuda de um Administrador. Essa ferramenta está localizada em Start (Iniciar), All Programs (Todos os Programas), Acessories (Acessórios), System Tools (Ferramentas do Sistema), Files and Settings Transfer Wizard (Assistente para transferência de arquivos e configurações), e pode também ser executada através do CD de instalação do Windows XP. Para isso, insira o CD, clique em Perform additional tasks (Executar tarefas adicionais) e depois clique em Transger files and settings (Transferir arquivos e configurações). Veremos agora como utilizar essa ferramenta.


Exemplo prático – Utilizar a ferramenta FAST.


  • Insira o CD de instalação do Windows XP na estação de trabalho de origem, clique em Perform additional tasks (Executar tarefas adicionais) e depois clique em Transger files and settings (Transferir arquivos e configurações). Clique em Next (Avançar).




Tela inicial do FAST


  • Defina se a ferramenta está sendo executada no computador de origem ou destino e clique em Next (Avançar). Para o nosso exemplo, selecione a opção Old computer (Computador antigo).





  1   2   3


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal