Campus joinville



Baixar 61,96 Kb.
Encontro11.09.2017
Tamanho61,96 Kb.



MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA

CAMPUS JOINVILLE

DEPARTAMENTO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

COORDENADORIA PEDAGÓGICA







PLANO DE ENSINO

Dados da Unidade Curricular



Unidade Curricular: Arte I



Curso: Técnico Integrado em Eletroeletrônica Módulo: VII Semestre: 2017-1


Forma/Nível: ( X ) integrado ( ) subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo ( ) FIC

Modalidade: (X ) presencial ( ) PROEJA ( ) EaD


Carga Horária Semanal (h/a): 2h/a

Carga Horária Semestral (h/a): 40h/a


Docente Responsável: Luciana Cesconetto Fernandes da Silva


EMENTA
Competências

- Utilizar as linguagens da arte considerando-as como veículos de busca e

produção de sentido;

- Apropriar-se da arte como ferramenta investigação e reflexão sob a influência

dos diversos contextos sócio-culturais;

- Reconhecer e respeitar a arte do mundo em que está circunscrito, bem como

de culturas alheias/distantes;

- Produzir ou apreciar trabalhos artísticos interagindo por intermédio da arte.



Habilidades

- Sentir, expressar e pensar a realidade do mundo da arte ao seu redor,

desenvolvendo maior sensibilidade e consciência estético-crítico;

- Desenvolver percepção sensorial, consciência corporal, concepção e

exploração do tempo e espaço, a concentração e atenção, bem como a

estética do mundo em que vive;

- Expressar por meio das diversas linguagens artísticas, suas inquietações e

subjetividades através das possibilidades que o campo da arte oferece.



Conhecimentos
Conhecimentos teóricos

Introdução

- Definição conceitual: arte/ teatro

- Elementos das linguagens artísticas

O teatro como linguagem

- Significados do vocábulo “teatro”

- Representação realista

- Os jogos teatrais (Viola Spolin): método de aprendizagem da

linguagem


O fazer artístico:

Convenções teatrais

- A noção de espaço cênico

- A quarta parede e a relação palco/ platéia
Técnicas e aquisição de linguagem

- Técnicas de movimento corporal

- A linguagem gestual

- A voz: projeção/ clareza/ fluência/ entonações

- O jogo teatral

- A improvisação teatral


Estudo teórico-prático de cenas

- Leitura dramática

- Estudos de mesa

- Ação dramática




Atitudes

- Presença cênica

- Escuta do outro na cena/ no jogo

- Presença na recepção teatral (platéia ativa/ atenta)

- Respeito ao trabalho do grupo

- Assiduidade,

- Pontualidade,

- Vir para a aula com os materiais necessários ao trabalho prático




Bases Tecnológicas
- Conceitos importantes da Arte;

- História da Arte;

- Exploração das diversas linguagens artísticas (música, dança, teatro, artes

visuais e suas ramificações);

- Conteúdos diversos para o entendimento de termos contemporâneos como

visualidade, repertório pessoal, interfaces e conceito, através da imagem,

propondo que a sala de aula seja um campo de possibilidades investigativas e

questionamentos, visando um olhar critico e consciente sobre a arte em seus

diversos contextos.





METODOLOGIA

- Aulas expositivas empregando quadro branco, canetões e/ou data show

- Estudos e leituras dirigidas

- Orientação de exercícios práticos

- Leitura dramática no grande grupo

- Leitura dramática em pequenos grupos para uma plateia

- Análise estética de leituras dramática, de cenas e, quando possível, de peças

assistidas

- Viagem técnica para conhecer um edifício teatral e fruição de obra de arte cênica (quando possível)




CRONOGRAMA




Data

Número de aulas

Tema

7/02

2

Apresentação professora/ alunos/ disciplina/ entrega do Livro didático

Esclarecimento do Plano de Ensino



14/02

2

Introdução teórica:

Arte – definição conceitual

As linguagens artísticas

Os elementos das linguagens

O vocábulo teatro (os significados do vocábulo)


21/02

2

Visita técnica :

Teatro da Ajote

O espaço teatral/ termos técnicos


07/03

2

A aprendizagem da linguagem teatral:

a representação realista/ naturalista

(representação teatral)

O sistema pedagógico dos jogos teatrais de Viola Spolin


14/03

2

Prática:

Trabalho corporal:

- exercícios de aquecimento corporal, alinhamento,

alongamento, fortalecimento e coordenação motora

- o corpo no espaço na relação com o outro

Jogos teatrais:

- foco no “objeto”


21/03

2

Prática:

Técnica corporal

Jogos teatrais:

-foco no “onde”



28/03

2

Jogos teatrais:

-foco na “ação”



04/04

2

Improvisação teatral (inclusão do conflito)

11/04

2

Improvisação teatral (inclusão do conflito)

18/04

2

Leitura dramática – 4 encontros

Apresentação do texto e da leitura dramática pelos grupos

25/04

2

Pré-conselho

02/05

2

Escolha de textos a serem trabalhados

Formação de grupos de trabalho



09/05

2

Orientação da leitura dramática em pequenos grupos

16/05

2

Mostra de Leitura dramática (fechada)/ Avaliação

23/05

2

Aquecimento vocal

Leitura dramática nos grupos: estudos de entonação/ ritmo



30/05

2

Estudos de mesa: a fábula do texto

06/06

2

Entrega da fábula

Mostra aberta de leituras dramáticas

13/06

2

Mostra aberta de leituras dramáticas

20/06

2

Improvisação sobre cenas do texto lido

27/06

2

Avaliação do semestre





AVALIAÇÃO

1 – Frequência: em função da especificidade da unidade curricular, para que o

aluno seja avaliado de forma satisfatória deverá ter um mínimo de 75% de

frequência

2 – Qualidade da participação do aluno nas aulas (esta avaliação implica:

assiduidade, pontualidade, envolvimento ativo nos exercícios práticos,

atenção, respeito com os outros, prontidão para o trabalho, vir

para as aulas práticas com roupas maleáveis e neutras, entrega de

trabalhos nos dias solicitados )

3 - Leitura dramática de uma peça teatral

6 - Estudos de mesa: elaboração da “fábula da peça”

7 - Improvisação sobre cenas

- Avaliação suplementar (não obrigatória): Resenha crítica de peças teatrais

assistidas
Recuperação:

A recuperação do conteúdo é viabilizada ao longo do semestre, durante as aulas, retomando exercícios, orientando os alunos após verificar suas dificuldades, orientando atitudes. Em um primeiro bimestre, após o pré-conselho, o aluno terá conhecimento de seu conceito parcial. Sendo este insuficiente, o aluno deve procurar o professor para ter esclarecimentos sobre sua recuperação.

É importante salientar que as “Atitudes”, também avaliadas, quando prejudiciais, serão apontadas pelo professor e só podem ser recuperadas com mudanças da mesma por parte do aluno.



BIBLIOGRAFIA


Básica

BRITO,T. A,Koellreuter. O Humano como objetivo da educação musical. São Paulo: Petrópolis, 2001.


Complementar

LUPTON, Ellen. ABC Da Bauhaus. São Paulo: COSAC & NAIFY. 2007.

RUDOLCENGAGE, Arnheim.. Arte e percepção visual. São Paulo: Ática 2005.

AMARAL, Aracy A. Arte para que? - a preocupação social na arte brasileira 1930 – 1970. São Paulo: Studio Nobel

PROENÇA, Graça. Descobrindo a história da arte. São Paulo: Ática 1ª Ed., 2009.

KIEFER, Bruno. O humano como objetivo da educação musical. São Paulo: Editora Movimento Edition.

UTUARI, Solange et. Alli. Por toda parte. São Paulo : FTD, 2013.

BOZZANO, Hugo B. et. alli. Arte em interação. São Paulo : IBEO, 2013.

HELIODORA, Bárbara. O teatro explicado aos meus filhos. Rio de Janeiro : Agir, 2008.

MAGALDI, Sábato. Iniciação ao teatro. São Paulo : Ática, 1986.

SPOLIN, Viola. Improvisação para o teatro. São Paulo : Perspectiva, 1982.

STANISLAVSKI , Constantin. A criação de um papel. São Paulo: Civilização Brasileira, 1987.

_____. A construção da personagem. São Paulo: Civilização Brasileira, 1986.

_____. A preparação do ator. São Paulo: Civilização Brasileira, 1988.






©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal