Bovinocultura de leite em Minas Gerais



Baixar 109,42 Kb.
Página1/2
Encontro15.07.2018
Tamanho109,42 Kb.
  1   2

BOVINOCULTURA DE LEITE EM MINAS GERAIS

Marcos Neves Pereira

Gustavo Augusto de Andrade

A aptidão e a importância da atividade leiteira para o estado de Minas Gerais é indiscutível. A produção de leite em Minas Gerais corresponde a cerca de 30% do total nacional. A cadeia agro-industrial do leite no estado é caracterizada pela concentração de atividades nos segmentos de criação de bovinos e fabricação de produtos do laticínio. Conforme dados do Ministério do Trabalho para o ano de 1999 estas duas atividades são responsáveis por 44% e 31% do emprego formal da cadeia, respectivamente. Existe uma tendência de concentração da produção de laticínios em grandes estabelecimentos. Por este motivo a indústria é definida como um oligopsônio. Enquanto, segundo o IBGE, o número de propriedades rurais onde leite é a atividade econômica principal gira em torno de 500 mil em Minas Gerais, 10 empresas compram 96% do leite produzido. A alta relação entre o número de produtores e o de compradores de leite explica parte dos problemas enfrentados pelos produtores de leite, já que esta estrutura de mercado pressiona para baixo o preço do leite recebido pelo produtor.

Apesar da queda observada nos últimos anos no preço do leite ao produtor a produção é crescente. Enquanto a produção anual brasileira subiu de 15.079 bilhões de litros em 1991 para 20.510 em 2001, um aumento relativo de 36,0%, a produção no estado de Minas Gerais, no mesmo período, aumentou de 4.319 para 5.981, um aumento de 38,5%. A taxa de aumento na produção mineira foi maior que a média de todos os outros estados brasileiros, em torno de 35%. O aumento na produção mineira correspondeu a 30,6% do aumento absoluto na produção brasileira de leite nos últimos 10 anos (Gráfico 1).

A migração da pecuária leiteira para o cerrado é um fenômeno nacional (Gráfico 2), sendo também observada em Minas Gerais (Gráfico 3). Da mesma maneira que a produção aumentou no estado de Goiás, também se observou maior crescimento da produção mineira na messoregião do Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba, em detrimento da produção em bacias leiteiras mais tradicionais. Desde que os incentivos governamentais dados pelo governo de Goiás à atividade leiteira não foram executados em Minas Gerais, o crescimento do leite no cerrado não pode se justificar unicamente como conseqüência de políticas agrícolas regionais. Certamente que a predominância do Leite Longa Vida como maneira de consumo de leite com tratamento térmico industrial (Gráfico 4) incentivou a maior produção de leite em zonas de fronteira agrícola, longe dos grandes mercados consumidores do Sudeste brasileiro.


Gráfico 1: Evolução da produção de leite em Minas Gerais, no Brasil e nos outros estados brasileiros. A inclinação da reta nas regressões lineares representa o aumento anual na produção de leite.

Gráfico 2: Produção de leite nos principais estados produtores.




Gráfico 3: Produção de leite nas principais mesorregiões produtoras de leite em Minas Gerais.

Gráfico 4: Consumo brasileiro de fluido com tratamento térmico industrial.



  1   2


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal