Bauru sedia Congresso Nacional de Zoológicos e Aquários até segunda-feira



Baixar 68,37 Kb.
Encontro01.07.2018
Tamanho68,37 Kb.

Bauru, 23 de maio de 2014.

Bauru sedia Congresso Nacional de Zoológicos e Aquários até segunda-feira

Até a próxima segunda-feira, 26/05, Bauru sedia o 38º Congresso da Sociedade de Zoológicos e Aquários do Brasil, o maior evento na área, em toda a América do Sul, e que tem como tema central os efeitos das mudanças climáticas sobre a fauna selvagem. O evento acontece no Obeid Plaza Hotel.

Segundo Luiz Pires, diretor do Zoológico Municipal de Bauru e presidente da comissão organizadora, trata-se de um evento técnico-científico que tem como maior finalidade congregar técnicos e diretores dos mais de 115 zoológicos e aquários brasileiros, bem como pesquisadores e universitários que estejam envolvidos ou se interessem pelos trabalhos de conservação da fauna selvagem sob cuidados humanos.

“Já temos mais de 250 congressistas inscritos, de praticamente todos os estados brasileiros e inclusive estudantes de países do Mercosul como Uruguai, Peru e Argentina, que já confirmaram suas inscrições, o que nos dá a certeza de lotação completa das 300 vagas disponibilizadas para o evento. Serão 14 palestras, 4 conferências e 10 minicursos, sobre temas diversos que influenciam ou contribuem para o sucesso na manutenção da fauna selvagem em cativeiro, buscando sempre o bem-estar desses animais e garantia do sucesso da manutenção de banco genético viável para as gerações futuras, uma vez que hoje, por todas as ações negativas praticas pelo homem sobre o meio ambiente, não param de crescer as listas de animais em perigo de extinção em vida livre, bem como o número de espécies que anualmente estão se extinguindo em nosso planeta”, conclui Pires.

Entre os pesquisadores convidados, destacam-se o Biólogo Dr. Ricardo Machado que ao longo de sua carreira, trabalhou em ONGs voltadas para a conservação da biodiversidade (Fundação Biodiversitas e Conservation International), no serviço público (IBAMA e Ministério do Meio Ambiente) e desde 2009 é professor adjunto do Departamento de Zoologia da Universidade de Brasília e fará uma conferência tendo como tema “Os Efeitos das Mudanças Climáticas Sobre a Nossa Fauna; o prof Dr. Alex Bager, que desde 1995 desenvolve estudos em diferentes temas de ecologia de estradas e atualmente coordena o CBEE e a organização do Congresso Brasileiro de Ecologia de Estradas que em sua conferência irá versar sobre o Projeto Malha: Coletando e Analisando Dados sobre Atropelamento da Fauna Selvagem nas Estradas Brasileiras e a Profª Drª Tatiana Morosini de Andrade Cruvinel, que coordena o Setor de Atendimento Clínico-Cirúrgico de Animais Selvagens (SACCAS) do Centro Universitário de Rio Preto.

Audiência Pública

Aproveitando a presença dos técnicos e pesquisadores que estarão participando do Congresso e tendo em vista os últimos casos de atropelamentos de Onças Pardas e outras espécies animais nas estradas de Bauru e Região, o Prefeito Rodrigo Agostinho convocou uma Audiência Pública para o próximo dia 24 (sábado), às 9h, nas dependências do Obeid Plaza Hotel, local onde estará ocorrendo o Congresso, para discutir com autoridades do governo estadual, das concessionárias das estradas que servem a região, técnicos, pesquisadores e sociedade cível, medidas que possam minimizar a situação vivenciada nos dias de hoje, uma vez que nem todas essas estradas possuem dispositivos como passagem de fauna, cercamento ou estudos que possam diminuir ou mesmo cessar esse problema.

Segundo Agostinho, esta será uma oportunidade única de aproveitar a oportunidade em que estarão em Bauru diversos pesquisadores e técnicos que trabalham com a fauna, e chamá-los para discutir, com os agentes envolvidos, esta questão preocupante, tendo em vista os últimos três casos em menos de 4 meses, que ocorreram com Onça Parda, o segundo maior felino brasileiro e que se encontra em extinção, onde um veio a óbito, outro conseguiu o retorno a natureza e o terceiro ainda se encontra sob cuidados da Unesp de Botucatu.

Interessados em obter mais informações sobre o congresso, podem acessar o site www.congressoszb-bauru2014.com.br .



PROGRAMAÇÃO

Biolª Yara Barros – Presidente SZB




20:30

Coquetel de boas-vindas

 

 

24/05  sábado

 

8:30–10:30

Mini-cursos 1 a 10

 

11:00–12:00

Apresentação de Trabalhos: Painéis

 

 

Almoço

 

 

14:00–15:00 

15:00-16:00

16:00-16:30 

16:30-18:00


Conferência sobre mudanças climáticas: Como fica a nossa fauna?:

 Conf. 1- Campanha Zoos & Aquários por 350- Biolª Yara Barros – Presidente SZB

 Conf. 2 – Efeitos das Mudanças Climáticas, Sobre a Nossa Fauna – Biol. Ricardo B. Machado - formado pela PUC-MG (1984), com mestrado em Ecologia, Conservação e Manejo de Vida Silvestre pela UFMG (11995) e doutorado em Ecologia pela UnB (2000). Ao longo de sua carreira, trabalhou em ONGs voltadas para a conservação da biodiversidade (Fundação Biodiversitas e Conservation International), no serviço público (IBAMA e Ministério do Meio Ambiente) e desde 2009 é professor adjunto do Departamento de Zoologia da Universidade de Brasília. Desenvolve pesquisas nas linhas de Ornitologia, Ecologia de Paisagens, Conservação da Biodiversidade e Biogeografia. Ricardo é bolsista de produtividade do CNPq, possuindo 75 publicações, entre artigos, livros e capítulos de livros. 



 Coffee-break

 Conf. 3 - Projeto Malha: Coletando e Analisando Dados Sobre Atropelamento da Fauna Selvagem nas Estradas Brasileiras- Prof. Dr. Alex Bager - Formado em Oceanologia (FURG – 1994), com mestrado (1997) e doutorado (2003) em ecologia na UFRGS, tem experiência em ecologia e manejo de populações de vertebrados. Desde 1995 desenvolve estudos em diferentes temas de ecologia de estradas e atualmente coordena o CBEE e a organização do Congresso Brasileiro de Ecologia de Estradas.

 

18:00

Assembleia Ordinária SZB 1ª chamada

 

 

 

25/05  domingo

 

8:30–10:30

Minicursos 1 a 10

 

11:00–12:00

Apresentação de trabalhos: Painéis

 

12:00-14:00

Almoço

 

 

14:00–14:50



Sessão de palestras paralelas

1.  "A promoção do bem-estar animal em cativeiro e sua importância para questões conservacionistas e educativas em zoológicos e aquários" - M.V.Paloma Bosso

 2.  Um clik, uma imagem capturada, um animal apreciado. “Técnicas para obter uma boa foto” - Haroldo Paolo Junior

 3. Comunicação para Zoológicos e Aquários: Como fortalecer a sua instituição dando voz ao Zoo ou   Aquário - Carmel Croukamp - Parque das Aves Foz do Iguaçu

 4. Palestra tema aquários (Palestrante a confirmar)

 5. Nutrição de animais em zoos e aquários - M.V. Maria Elvira – Zoo de BH


 

 

 15:00–16:00

 16:00-16:30

 16:30-17:30

 17:30-18:00 

18:00-19:00



Conferência sobre integração entre campo e cativeiro

 Campanha Minha Amiga é uma Anta: Iniciativa Nacional para a Conservação da Anta Brasileira – (Eng. Ftal.Patrícia Médici)

 coffee-break

 Projeto Tatu-Canastra ( Biolgº Arnaud Desbiez)

 Lançamento da Campanha “Tem Tatu Aqui” (Biolª Yara Barros e Biolgº Arnaud Desbiez)

 Projeto Papagaio-Verdadeiro – (Biolª Gláucia Seixas) 


 

20:00

Programação Social 

 

 

 

 

26/05 Segunda

 

 

8:30–10:30



Sessão de palestras paralelas

1-   Qual a Pegada Ecológica de Sua Instituição? Como Apaga-la? (palestrante a confirmar)

2-   Aproveitamento de Material Biológico em Zoos e Aquários – Prof. João Galdino

3-  Ludicidade: Práticas Educativas em Zoológicos e Aquários - Pedagª Maria do Carmo Monteiro Kobayashi

4-   Mudanças climáticas e seus potenciais efeitos em anfíbios da América do Sul - Prof. Dr. Tiago da S. Vasconcelos - graduado em Ciências Biológicas (UNESP/S.J.Rio Preto), MSc em Biologia Animal (UNESP/S.J.Rio Preto) e Doutor em Zoologia (UNESP/Rio Claro)

5-   . Ilegalidades no Comércio de Animais Silvestres na Amazônia - Prof. Dr. Fabrício Siqueira Mendes - Graduado Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Pará (UFPA), Mestrado em Zoologia pelo Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG). Realizou Estágio Doutoral no Museu Nacional de História Natural de Lisboa (MNHN) e no Museu Zoológico de História Natural (MZHN) da Universidade de Coimbra, em Portugal. Possui Doutorado em Desenvolvimento Socioambiental pelo Núcleo de Altos Estudos Amazônicos (NAEA/UFPA). Realizou Estágio Pós-Doutoral na Evangelische Hochschule (Freiburg im Breisgau, Alemanha). Atualmente é Professor Titular da Universidade da Amazônia (UNAMA), exercendo o cargo de Coordenador do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas e Professor da Faculdade Integrada Brasil Amazônia (FIBRA).

6

 


 

11:00 – 12:00

 Apresentação de trabalhos “Oral”

 

 12:00-14:00

 Almoço

 

 

14:00 – 16:00



Sessão de palestras paralelas

 1. Plano Único: Uma nova proposta de conservação integrada - Biolgº  Arnaud Desbiez 

 2. .A utilização do condicionamento para melhorar a qualidade de vida de animais em cativeiro" - Biolª Cynthia Cipreste

 3. Manejo de psitacídeos em cativeiro - José Selmi

 4. ISIS/ZIMS: A importância de um registro preciso do Plantel - Myriam Salazar

 5. Educação Ambiental: Ferramenta para transformação de hábitos e costumes nocivos ao meio ambiente

 6. Urgência e Emergência com Animais Selvagens - M.V. Tatiana Cruvinell e M.V. Ciro Cruvinell

 


 

 

16:30 – 18:30



Palestras exclusivas

 16:30 – 17:10 – Oportunidades de capacitação no exterior – ZCOG - Dan Hilliard)

 17:10 – 18:30 – O papel da SZB nos Planos de Ação do ICMBio (Ugo Vercillo à confirmar)

 


 

18:30

Encerramento Oficial

 

 

 

 

 Minicursos

1. Nutrição de Animais Selvagens Sob Cuidados Humanos – MV Elvira Costa; Zootec Ana Raquel Gomes Faria

Este curso abordará informações sobre nutrição básica com foco no hábito alimentar das diferentes espécies, planejamento de dietas para animais selvagens mantidos em cativeiro, alimentos usuais e “alternativos” utilizados na alimentação de répteis, aves e mamíferos selvagens, requerimento nutricional de diversas espécies, além de uma parte prática voltada para a análise de dietas com o software zootrition. Para um maior aproveitamento da parte prática do curso, é importante que os participantesAquários ou Criadouros, tragam algumas dietas oferecidas aos seus animais, para análise



 2. Aplicação de Técnicas Visando o Bem Estar de Animais Selvagens Sob Cuidados Humanos – MV. Paloma Bosso  é graduada em Medicina Veterinária pelo UniFMU (Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas) e especialista em Manejo (in-situ e ex-situ) de Animais Silvestres pela PUCMinas (Pontifícia Universidade Católica) Atualmente é coordenadora do Comitê de Bem-estar Animal da Sociedade de Zoológicos do Brasil e proprietária da Eto® –Consultoria Comportamental & Bem- estar de AnimaisSilvestres, a primeira empresa (consolidada em 2011) do ramo no país a se dedicar exclusivamente à melhora do bem-estar de animais silvestres mantidos como pets. No mais, contribui ministrando as aulas da disciplina de Enriquecimento Ambiental na Unisa (Universidade de Santo Amaro) aos alunos do curso de pós-graduação (lato sensu) em Manejo e Conservação da Fauna Silvestre. Sua participação ativa em Congressos e cursos (nacionais e internacionais) na área consiste em ministrar, até o momento, mais de 50 palestras, mini-cursos ou oficinas que abordam assuntos relacionados ao tema; bem como orientar estudantes em projetos de pesquisa e publicar cerca de 30 projetos/estudos desenvolvidos principalmente nas áreas de“Enriquecimento Ambiental“ e “Condicionamento Operante de Animais Silvestres”. 

 Biolª Cynthia Cipreste- Responsável pela Área de Bem-estar Animal da Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte

Este minicurso, através de uma abordagem teórica-prática, buscará demonstrar a importância das técnicas de enriquecimento, para os animais selvagens mantidos sob cuidados humanos, discutindo sobre diferentes alternativas que possam gerar uma melhor qualidade de vida, lançando uma luz sobre técnicas de manejo, enriquecimento e design de recintos, buscando manter alto grau de bem estar animal "



 3.   Urgência e Emergência com Animais Selvagens – Profª Drª Tatiana Morosini de Andrade Cruvinel, Formada em 1998 em Medicina Veterinária, Mestrado e Doutorado na Universidade Estadual Paulista (UNESP), Campus de Jaboticabal. Trabalha no Centro Universitário de Rio Preto desde 2003 e atualmente coordena o Setor de Atendimento Clínico-Cirúrgico de Animais Selvagens (SACCAS).  

 M.V Ciro Alexandre Teixeira Cruvinel -Formado pela UNIRP – São José do Rio Preto/SP, Sócio proprietário AmbientalVet  – Consultoria Ambiental  Veterinária, empresa que atua exclusivamente no Resgate de Fauna em empreendimentos lineares. Médico Veterinário atualmente responsável pelo Programa de Resgate de de Fauna do Rodoanel Trecho Leste e Pavimentação da Rod. SP 139 no Parque Estadual Carlos Botelho. Pesquisador colaborador do Laboratório de Fisiologia Comparativa dos Vertebrados da UNESP/IBILCE São José   do Rio Preto - SP.

Este minicurso buscar apresentar ao participante, uma visão do dia a dia do manejo emergencial com animais selvagens, discorrendo sobre técnicas e procedimentos mais apropriados.



 4.    Manejo Reprodutivo de Psitacídeos Sob Cuidados Humanos -  Adm. José Eurico Selmi - Graduado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas, SP 1991, mestrado em Economia Agrícola pela Cornell University, NY, EUA 1994, fundador e Diretor Superintendente da PremieR pet Ltda. - Alimentos para Cães e Gatos, SP 1994-2009. Fundador e Diretor Superintendente da Nutrópica Ltda. - Alimentos para Animais Silvestres, SP 2005 até a presente data. Criador de Psitacídeos e de Passeriformes há mais de 35 anos. Presidente da SOB - Sociedade Ornitológica Bandeirante - SP 1990-1992, proprietário do Criadouro Comercial  AviBrasil, membro do Plano de Ação Nacional dos Papagaios – ICMBIO- MMA, consultor nutricional dos  Planos de Ações Nacionais dos Papagaios, da  Arara Azul de Lear e do Mutum do Sudeste - ICMBIO, MMA.  Membro da Câmara Setorial Pet - MAPA

Este minicurso busca abranger as técnicas mais importantes que levam ao sucesso reprodutivo dos psitacídios mantidos sob cuidados humanos. Ninhos, manejo dos ovos, incubação artificial, cuidados neonatal, manejo nutricional e sanitário



 5.   Ludicidade: Práticas Educativas em Zoológico e Aquários - Pedagª Maria do Carmo Monteiro Kobayashi : Licenciada pela Universidade do Sagrado Coração (1995). Mestre (1998) e doutora (2003) em Educação Brasileira - Linha de pesquisa - Ensino, Aprendizagem Escolar e Desenvolvimento Humano, pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - Marília. Especialista em Linguagens da Arte, pelo Centro Universitário Maria Antônia - USP (2013). É professora assistente doutora da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências, Departamento de Educação de Bauru. Realiza estudos na área da formação inicial e continuada de professores de Educação Básica. Atuando, principalmente, nos seguintes temas: Educação Infantil; Ensino Fundamental; Ensino e aprendizagem; Ludicidade e Arte; Cultura lúdica dos imigrantes japoneses. Com aprofundamento no campo dos objetos lúdicos: jogos, brinquedos, literatura infantil e arte nos anos inicias da Educação Básica. Membro do International Toy Research Association - ITRA.

Biolª Samantha Pereira Lima Bittencourt: Graduada em Biologia pela Universidade do Sagrado Coração (2009). Mestre em Ciência Animal, pela Universidade Estadual Paulista, Campus de Araçatuba (2012). Bióloga responsável pela coordenação de projetos de educação ambiental do Parque Zoológico Municipal de Bauru. Tem experiência na área de Ciências Ambientais, com ênfase em educação ambiental. Integrante da câmara técnica de educação ambiental do Conselho Municipal de Meio Ambiente (COMDEMA), segunda secretária da Associação Bauruense de Ciências e Tecnologia, integrante do Comitê de Educação Ambiental da Sociedade de Zoológicos do Brasil (SZB).

Biolª Dayse Campista:  Graduada pela Universidade Gama Filho (RJ); Especialista em Soil Science- University of Bristol- UK; Especialista em Manejo de Animais silvestres, Pela fundação Polo Ecológico (DF);  Especialista em Educação Ambiental, pelo Ministério do Meio Ambiente (DF); Especialista em Gestão Ambiental, pela Universidade Gama Filho (AM); Mestre em ecologia pelo Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (AM); Presidente do Comitê de Educação ambiental da Sociedade de Zoológicos do Brasil (SZB).

Este minicurso visa apresentar definições de educação ambiental junto a um breve histórico, a fim de refletir sobre trabalhos educacionais desenvolvidos por (e em) zoológicos, destacando as dificuldades encontradas para a realização dos mesmos. Refletir sobre o desenvolvimento humano e o processo ensino-aprendizagem socioambiental para crianças e jovens em espaços não formais.

Ementa: Apresentação de teorias sobre o desenvolvimento características psicológicas dos visitantes de espaços informais de educação, para visitas utilizando o lúdico como recurso/procedimento para elaboração de projetos educativos em zoológicos.

 6.   Programas de Conservação a Campo -  Eng. Ftal. Patrícia Médice, Biolª Glaucia Seixas,  Biolº Arnaud Desbiez

O minicurso ira abordar sob uma visão técnica e realista, os trabalhos de campo que estão sendo realizados com sucesso no Brasil, seus objetivos, as dificuldades encontradas no dia a dia, as técnicas desenvolvidas, as estratégias de envolvimento da comunidade com a causa da conservação. Possibilitará ao participante conhecer e entender estes importantes trabalhos de sucesso no Brasil. Projetos: Papagaio Verdadeiro, Tatu Canastra e da Anta brasileira.



 7. Biologia e Manejo de Serpentes Sob Cuidados Humanos  Biol. Aníbal Rafael Melgarejo, graduado em Ciências Biológicas pela Universidad de La Republica (Uruguai, 1979), doutorado em Patologia – Universidade Federal Fluminense (1988),  Professor Adjunto na Faculdades Integradas Maria Thereza e Pesquisador e Chefe de Divisão de Zoologia Médica o Instituto Vital Brazil-RJ, ex- presidente da Sociedade Brasileira de Herpetologia,  autor do livro Criando Serpentes Salvando Vidas. 

O minicurso ira abordar  as técnicas de manejo e manutenção de serpentes sob cuidados humanos, abrangendo todos os aspectos que influencia o bem estar destas espécies quando em cativeiro, bem como aspectos importantes da biologia de serpentes peçonhentas e não peçonhentas



 8.   Técnicas Para Fotografar Animais- Haroldo Paolo Junior - formado em engenharia eletrônica e computação, a partir de 1979 passou a se dedicar exclusivamente à fotografia de natureza. Possuidor de um acervo com 281 mil fotografias, também participou de oito expedições à Antártida entre 1984 e 1995. Seu trabalho é utilizado por instituições mundiais   de preservação ambiental como WWFThe Nature Conservancy,  Conservation International, Fundação O Boticário  de Proteção à Natureza e SOS Mata Atlântica, entre outras. Chefiou uma das equipes na expedição que Jacques Cousteau realizou no Brasil nos anos 80. Um de seus trabalhos de maior destaque foi a produção da parte brasileira do documentário  Planeta Terra para a BBC. Lançou em dezembro de 2010 pela editora Vento Verde "O Guia de Identificação das Aves do Brasil" obra de autoria do ornitólogo e naturalista  Rolf Grantsau da qual participou como editor. Esta obra possui o mérito de ser o mais completo guia já produzido sobre as aves brasileiras.

O minicurso irá possibilitar aos amantes da fotografia e aos iniciantes, conhecerem as melhores técnicas para fotografar elementos da natureza, com ênfase na fauna selvagem, nos mais diversos aspectos como enquadramentos, luminosidade, tipos de equipamentos, melhores horários e demais fatores que influenciam uma boa fotografia.



9.   Taxidermia – Aproveitamento de Material Biológico em Zoológicos e Aquários João Galdino - Iniciou as atividades como taxidermista em um curso ministrado pelo Museu de História Natural do Bosque dos Jequitibás (1959), é graduado em Odontologia pela PUC-Campinas (1962); licenciado em Ciências pela FAFICOP - Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de Cornélio Procópio (1973);  Metodologia do Ensino Superior, pela FAFICOP (1988); especialista em Fundamentos, Teoria e Análise do Processo Institucional em nível de 3o Grau, pela Universidade Federal do Paraná, Curitiba (1989); Atuou como Professor de Zoologia na FAFICOP entre os anos de 1972 a 1995, foi coordenador do Museu de História Natural da FAFICOP; entre os anos de 1972 a 2006. Atualmente é Presidente do Instituto Harpia de pesquisa em História Natural e Coordenador do Museu de História Natural “Luiz Trajano da Silva” e Reserva Técnica do Instituto Harpia, localizado na Universidade Estadual do Norte do Paraná, onde oferece estágios e aprimoramento técnico na área de Museologia, Taxidermia, Anatomia, Morfologia, Fisiologia, Etologia e Educação Ambiental.  

O minicurso irá abordar através de teoria e prática, as técnicas de preparo de peças biológicas para conservação através da técnica milenar da taxidermia, abordando todos os aspectos desde a qualidade do material, preparação de drogas específicas para a conservação, postura dos animais e demais fatores que influenciam uma boa conservação da peça. Para este minicurso, os participantes deverão estar trajados com jaleco.

 

10.  Cuidadores de Animais

Curso excluisivo para quem é tratador de Zoo, Aquário ou Criadouro, onde através de teoria e prática serão abordados as melhores técnicas de manejo, enriquecimento de recintos, higiene, principais zoonoses, auxilio na contenção física, relacionamento tratador/equipe técnica e demais assuntos voltados ao dia a dia do serviço desse profissional, fundamental para o sucesso do manejo de animais selvagens sob cuidados humanos.



ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAURU



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal