Autos nº 2005. 35. 00. 022911-4 classe



Baixar 1,95 Mb.
Página19/32
Encontro03.05.2017
Tamanho1,95 Mb.
1   ...   15   16   17   18   19   20   21   22   ...   32
- Defesa: Uma outra pergunta. Se o denunciado Rocine teria feito uma apresentação, uma entabulação para que o denunciado CARLOS ROBERTO DA ROCHA vendesse um apartamento no Rio? / - Réu: Ele queria vendê um apartamento no Rio e eu apresentei um corretor a ele. / - Defesa: Se no dia do encontro na praça de alimentação no Shopping, o CARLOS ROBERTO DA ROCHA iria conversar com o seu Rocine, tendo em vista que havia ali uma certa divergência com relação à venda desse apartamento e parece-me que o seu Rocine teria feito um depósito, um pagamento sobre um encanamento que estava dificultando a venda e tiveram que arrumar? / - Réu: Um reparo. / (...) / - Defesa: E se o denunciado Rocine tem conhecimento que nesse dia também o CARLOS ROBERTO DA ROCHA estava com uma documentação também para conversar com o senhor Dâmaso a respeito de uma importação de azeite? Se tava aproveitando aquele encontro? / - Réu: Eu não sei. Não era comigo. (...)”

O acusado, portanto, nega a acusação, mas a fragilidade da versão apresentada é manifesta.

De fato, como se não bastasse o conflito entre os depoimentos com as declarações em Juízo, carece de firmeza o teor do depoimento judicial, já com a afirmação de que o bucho estava depositado no galpão há cerca de dois anos, quando o normal seria de, no máximo, um mês na própria versão do acusado, sem que tenha tomado alguma medida para ao menos identificar os nomes do proprietário da carga, limitando-se a afirmar, em Juízo, que eram "dois mulatos".

Disse, inicialmente, não conhecer o acusado JOSÉ ANTÔNIO DE PALINHOS, o que, de pronto, diverge das declarações prestados por este. No depoimento seguinte, contudo, fez alusão a uma "baixa" de uma firma na "Receita Federal, Estadual e na Junta Comercial", como ligada ao referido acusado. O relacionamento com o réu MÁRCIO JUNQUEIRA DE MIRANDA foi descrito como referente apenas à abertura de empresas e à intermediação de contatos com ANTÔNIO DÂMASO, negando ter ciência dos apelidos.

De fato, ROCINE e MÁRCIO JUNQUEIRA, este último confessadamente na condição de laranja, adentraram formalmente na empresa Eurofish no ano de 1997, quando passaram a constar no contrato social, o que faz prova da estruturação da organização criminosa e do vínculo associativo há bastante tempo, conforme os autos de seqüestro de n° 2005.35.00.0179470 e as declarações prestadas pelo denunciado JOSÉ ANTONIO DE PALINHOS, o qual afirmou, porém, que ambos os réus eram laranjas de ANTÔNIO DÂMASO e Jorge Monteiro.

Embora se declarando semi-alfabetizado, não explicou como conseguiu abrir várias empresas em seu nome, inclusive a firma responsável pela confecção das etiquetas usadas para a embalagem que escondia a droga a ser encaminhada para Europa. No ponto, reconheceu ter efetuado a troca de tais etiquetas em razão da "data de vencimento" da mercadoria, embora, no segundo momento, tenha afirmado que a condição de administrador do galpão não permitisse que mexesse no produto. Não soube informar sequer o nome dos empregados do galpão, o qual era, segundo o depoimento, sua única fonte de renda.

Todavia, a participação intensa, duradoura e consciente no grupo criminoso é certa, tanto mais quando a só apreensão da imensa quantidade de entorpecente no galpão (1.691 kg) impõe seja apresentada uma versão coerente com as circunstâncias que envolvem o fato, o que, como visto, não é o caso. Ademais, as declarações do réu não encontram respaldo probatório. Ao revés.

No dia 25/08/2004, o acusado ROCINE recebeu ligação de indivíduo de alcunha “Capixaba”, que negou conhecer, na qual este, em linguagem cifrada, avisava que “o menino lá foi hospitalizado” ou “o menino foi hospitalizado sexta feira”:



"Índice 1292168, telefone 2199810133 (ROCINE), 25/08/2004, 18:43:11 - CAPIXABA X ROCINE: - ROCINE alô / CAPIXABA,é Capixaba,, / ROCINE Já to em São Paulo / CAPIXABA a é / ROCINE é / CAPIXABA o menino lá foi hospitalizado viu / ROCINE ein / CAPIXABA o menino foi hospitalizado sexta feira / ROCINE foi ? / CAPIXABA é ce viu aquele lado seu lá / ROCINE não / CAPIXABA onde é que ce ta amanhã para a gente conversar / ROCINE to Interlago / CAPIXABA que hora mais ou menos ? / ROCINE onde é o KART / CAPIXABA horário ? / ROCINE deu 8 horas eu to lá / CAPIXABA o dia inteiro então. (...)"

Como na linguagem do tráfico dizer que "foi hospitalizado" significa que "foi preso" foi identificada uma apreensão feita pela Polícia Federal em São José do Rio Preto de 492 kg de cocaína, que estava sendo transportada em um caminhão originário de uma fazenda no município de Matupá-MT, de propriedade do denunciado Luís Carlos da Rocha vulgo Cabeça Branca, irmão do acusado CARLOS ROBERTO DA ROCHA, e que se encaminhava ao Rio de Janeiro.

A apreensão, objeto do IPL nº 6-579/04-DPF.B/SJE/SP, também é confirmada em conversas realizadas nos dias seguintes, quando o mesmo Capixaba alertou ROCINE dizendo que “o negócio é FICAR DE OLHO LÁ(...)”, numa clara alusão à cocaína depositada no galpão-frigorífico, e acertou encontro em São Paulo:

"Índice 1292891, 2199810133 (ROCINE GALDINO DE SOUZA), 26/08/2004, 12:05:54 - CAPIXABA X ARTUR(ROCINE): -Rocine vem ao telefone - HNI fala quer saber se Rocine tá sabendo o que aconteceu né – CAPIXABA e surege para Rocine “o negócio é FICAR DE OLHO LÁ NÉ- Rocine diz que vai falar pessoalmente fica de passar o endereço (cai a ligação).

Índice 1292991, telefone 2199810133 (ROCINE GALDINO DE SOUZA), 26/08/2004, 14:24:41 - CAPIXABA X PATRÍCIA: - Capixaba fala que está em baixo no hotel pede Patricia para avisar Rocine para descer.

Índice 1293324, telefone 2199810133 (ROCINE GALDINO DE SOUZA), 27/08/2004, 11:33:01 - HNI(CAPIXABA) X ROCINE: Capixaba quer encontrar, Rocine diz que está onde se encontraram ontem capixaba diz que está indo (endereço- Av. Teotônio Vilela Hotel Pit Stop Park Hotel em Interlagos - SP) "

Em 26/08/2004, o denunciado CARLOS ROBERTO DA ROCHA também tentou manter contato com o denunciado ROCINE, apresentando-se como amigo de Loirinho e manifestando pressa em encontrá-lo:



"índice 1292984, telefone 2199810133 (ROCINE GALDINO DE SOUZA), 26/08/2004, 14:11:00 - PATRICIA X AMIGO DO LORINHO: - HNI quer falar com nosso amigo(Rocine) - Patricia diz que ele não está que ele está lá no Hotel - HNI pede para avisá-lo para ligar urgente da rua para o Amigo do Lorinho."

A notícia, portanto, gerou apreensão no grupo criminoso, que temia a descoberta da droga guardada no galpão, conforme se infere dos diálogos travados logo em seguida pelo denunciado, inclusive com o acusado MÁRCIO JUNQUEIRA:



"Índice 1293339, telefone 2199810133 (ROCINE GALDINO DE SOUZA), 27/08/2004, 11: 58: 55 - HNI(MARCIO JUNQUEIRA) X ROCINE: - Rocine diz que o cara(Pedro contador) está pedindo duas testemunhas para ti(Marcio Junqueira) se já arrumou - Marcio diz que não - Rocine quer saber se o GORDO chegou? - Marcio diz que não mas falou com ele e ele falou para voce tratar de arrumar um espaço em outro lugar lá - Rocine diz que não tem - Marcio quer sabes se aquele alí do lado não consegue - Rocine diz que ali acabou e que quem tem que arrumar é o cara que eu te disse para botar onde a gente vai, fica de conversar domingo onde meu neto corre que a gente conversa lá ás 10: 00 hs.

Índice 1299171, telefone de ROCINE GALDINO DE SOUZA (2199810133) , 08/09/2004, 10:04:37 - ROCINE X HNI(RUCINHO?): HNI diz que o Marcio(Junqueira) mandou juntar tudo, papeis, etiqueta, carimbos e tudo para queimar, quando ele for a gente vai se embora como é?- Rocine diz que é para queimar, quer saber se o Márcio ainda está ? - HNI diz que sim, Rocine diz que está indo para ai. "

Em 09/11/2004, é a vez de ANTÔNIO DÂMASO insistir em saber a situação do galpão, onde já estava depositado o entorpecente, fazendo referências, na ocasião, ao denunciado MÁRCIO JUNQUEIRA:



"Índice 1361274, telefone 2199810133 (ROCINE GALDINO DE SOUZA), 09/11/2004, 18:24:26 - DAMASO X ROCINE: DAMASO - o patrão. / ROCINE - e aí.? / DAMASO - tudo bom comandante.? / ROCINE - tudo bom. já tá aqui.? / DAMASO - não. ainda não to ai não. mais uns dias eu vou estar aí. tá.? / ROCINE - tá legal. / DAMASO - tudo em ordem.? / ROCINE - ta tudo bem. / DAMASO - ta tudo tranquilo.? / ROCINE - tudo tranquilo. / DAMASO - então tá bom. / ROCINE - tá.? / DAMASO - tá. ó. ponha a tua "camisola". ham. / ROCINE - tá legal. / DAMASO - tá. ? / ROCINE - ta legal. / DAMASO - tudo em ordem né. ? / ROCINE - tudo em ordem. / DAMASO - tá tchau. um abraço."

Em 25/09/2004, os irmãos Palinhos também já haviam comentado sobre o depósito do entorpecente no galpão administrado por ROCINE. No diálogo, há menção a um encontro, reconhecido em Juízo pelo próprio acusado JOSÉ ANTÔNIO DE PALINHOS, entre este, que estava acompanhado do filho Rodrigo, e ROCINE, num Cartódromo. Também há referências a ANTÔNIO DÂMASO, como sendo TONTON, e a ROCINE como sendo VELHO:


Índice 1311452, telefone 2181232123 (RODRIGO), 25/09/2004, 15:33:15 - COHEN X ANTONIO PALINHOS JORGE PEREIRA: - (...) Jorge diz que estava andando com o filho de Cart e encontrou um dos caras que trabalha aqui com TONTON(DAMASO) (Referindo se a Rocine) o cara veio com uma história que estava com TUDO AQUILO LÁ GUARDADO porque o cara me conhece a muitos anos... encontrei lá no FRIG....no Galpão dele – ANTONIO PALINHOS pergunta se é o Velho(ROCINE) – e o outro GAJO(MARCIO) - COHEN diz que é o Velho e tinha o neto dele que estava correndo lá.. papo para lá papo para cá... o Velho disse que TEM AQUILO TUDO AQUILO LÁ GUARDADO –ANTONIO PALINHOS diz que é com certeza e espera bem que sim... - COHEN diz aqui, aqui – A.PAL,INHOS diz que tem umas coisas aqui já quase resolvido... de certa forma eles estão ai iniciando... ? mais ou menos a coisa - Jorge diz que está bom e não falamos mais nada OK - HNI diz que vai dar tudo para o JOÃO e que essa semana já está tudo aí (TONTON=Antonio Damaso)

Tais diálogos já afastam a versão apresentada pelo acusado ROCINE negando proximidade com o réu ANTÔNIO DÂMASO, não se podendo ignorar, ainda, os demais elementos de convicção presentes nos autos, que evidenciam, ao contrário, até mesmo uma relação de subordinação daquele para com este.

Em 12/07/2005, ANTÔNIO DÂMASO ligou para a sobrinha de ROCINE, Patrícia Galdino, que se estava na Paraíba, para que esta repassasse um recado, sobre um encontro dos dois no Rio de Janeiro:

"Índice 1698495, telefone 352021195738 (ANTÔNIO DÂMASO), telefone de contato 8399791464, 12/07/2005, 16:38:50 - DAMASO X PATRÍCIA GALDINO: PATRÍCIA - alô! / DAMASO - oi, PATRÍCIA! / PATRÍCIA - oi, caiu a ligação! / DAMASO - é eu. É, você pode dar o recado para ele (ROCINE), que amanhã, às 11:00 h, quero falar com ele (ROCINE)! / PATRÍCIA - ele sabe aonde? / DAMASO - fala, que é no lugar de costume. / PATRÍCIA - ....pode deixar que eu vou passar agora o recado para ele. / DAMASO - tchau, heim. Obrigado! / PATRÍCIA - tchau!”

Em 18/07/2005, a reação do acusado ROCINE ao depoimento de MÁRCIO JUNQUEIRA no inquérito relativo às irregularidades no fechamento de câmbio da empresa Eurofish, quando este declarou estar sendo vítima de uma quadrilha, é tema de conversa entre os réus ANTÔNIO DÂMASO e GEORGE COHEN:

Índice 1705853, telefone 2181232123 (GEORGE COHEN), 18/07/2005, 14:13:07, DAMASO X COHEN: DAMASO - tais bom! / COHEN - oi! / DAMASO - e então, como é que vai/ COHEN - Por enquanto nada. Tô correndo atrás, correndo atrás mesmo / DAMASO - Eu tive com o Velho, o Velho tá frustrado, né, é lógico. A notícia já chegou lá, também, do outro lado (portugal) (falam da situação do rodrigo junto à pf) / COHEN - já, já / DAMASO - foi rápido / COHEN - é, meu...., O ENGENHEIRO (ANTÔNIO DE PALINHOS) ME LIGOU E EU JÁ FUI LOGO / DAMASO - não, ele não falou para mim, mas falou para o MOTORISTA (MÁRCIO JUNQUEIRA), acho que ainda pois em questão e ele falou que é estranho, porque naquele dia não havia nada e agora aparece / COHEN - aparece de cavalo, a galope. Agora de qualquer forma eu falei com o ENGENHEIRO (ANTÔNIO DE PALINHOS?) e ele chamou logo o outro e já botou logo o outro (JORGE MONTEIRO?) para falar comigo no telefone e disse: olha, meu irmão, vais ter que se virar aí, falar como é que é e ele falou, não mas ele sabe onde ele está (FALAM DO MÁRCIO)... / DAMASO - ...eu não, eu não sei nada (ONDE O MÁRCIO ESTÁ), eu tenho o número do telefone, eu tenho. Eu tô a te dizer que há dois meses nem tal pessoa vi a minha frente. É conversa fiada... / COHEN - até o final do dia de hoje, eu já vou ter notícias com certeza... / DAMASO - O VELHO(ROCINE) tá apasmado, abalou, ficou maluco... / COHEN - ...eu não sei nem como eu vou fazer... / DAMASO - mas, vai, o, vais ter o..., A CARTA(documentos da empresa Agrop. Da Bahia. junto a CACEX e outros órgãos) / COHEN - não sei. eu já pedi. eu tô correndo atrás para ver se consigo as coisas na minha mão...”

Note-se que o denunciado ROCINE, em razão de viagem, encarregou MÁRCIO de esperar o caminhão enviado por JOSÉ PALINHOS com o bucho, restando demonstrada claramente sua participação na quadrilha:

Índice 1717010, telefone de ROCINE (2182119226), 28/07/2005, 10:12:59 - MÁRCIO X ROCINE: ROCINE - alô / MARCIO - então companheiro / ROCINE - e aí rapaz / MARCIO - tudo bem. Não chegou nada? / ROCINE - NADA. Escuta, dá para tu vim segunda-feira de manhã mais cedo porque eu tô viajando, porque se a carreta chegar, tu sabe manobrar. / MARCIO - ah / ROCINE - não. Sabe dizer como é que tem que fazer, porque vai entra pela RUA DO ARROZ, né / MÁRCIO - lá pelo outro lado / ROCINE - é, e tu providenciar o trabalho. Eu deixei até dinheiro para pagar a estiva. / MARCIO - ah, ha! / ROCINE - tu vem amanhã, aqui, rapaz, dá um pulinho de manhã / MARCIO - amanhã você tá aí? / ROCINE - não. Vou viajar, cara / MARCIO - uh, hum, mas eu vou aí então / ROCINE - tá. Tu vem amanhã e vem segunda / MARCIO - ah, ha! Tá bom então / ROCINE - aí tu resolve / MARCIO - certinho. Qualquer coisa você me liga, heim / ROCINE - tá legal, na hora pintar eu ligo. Eu, se o TROÇO VIM PARA SÃO PAULO, eu não vou para o norte, mas se não for eu tenho que ir para o norte / MARCIO - ah, ha / ROCINE - não pode passar / MARCIO - tá bom então, qualquer coisa você me liga / ROCINE - tá, mas amanhã cedo tu vem, né, porque eu não tô aqui / MARCIO - eu tô aí. Um abraço / ROCINE - falou meu amigo / MARICO - tchau / ROCINE - (in off: é o PINTADO = MÁRCIO)”

Em 03/08/2005, o acusado combinou encontro com MÁRCIO JUNQUEIRA:

Índice 1723480, telefone de ROCINE (2182119226), 03/08/2005, 09: 02: 13 - MARCIO X ROCINE-ENCONTRAR NO BARRASHOPING: MARCIO liga e pede para ROCINE ir para o "MERCADINHO" (BARRASHOPING), para conversarem.”

Logo em seguida, em 08/08/2005, o acusado ROCINE recebeu a seguinte ligação telefônica de ANTÔNIO DÂMASO:

Índice 1729688, telefone 2182119226 (ROCINE), 08/08/2005, 10:30:31 - DAMASO X ROCINE: ROCINE – alô / DAMASO - já tô farto de ligar para você. Tá escutando ou não / ROCINE – to / DAMASO - tá tudo bem / ROCINE - tudo bem. Tudo bem / DAMASO - é. Eu ainda não mandei aquilo (DINHEIRO) para você porque o homem (DOLEIRO EM PORTUGAL) tá de férias, quando eu cheguei aqui ele tava de férias e ainda não chegou. / ROCINE - ah! / DAMASO - tá certo. Assim que ele chegar, fica descansado que eu envio para você. É porque esse mês é mês de férias / ROCINE - para dar a senha, a senha. Eu já tenho o endereço tudo / DAMASO - não, mas é que o homem, quando eu cheguei ele tava de férias e ainda não chegou / ROCINE - não, eu digo, quando você mandar, quando tu mandar / DAMASO - não, fica descansado. Fica descansado, tá bom / ROCINE - você só fala a senha, só a senha / DAMASO - tá bom, ta / ROCINE – ta / DAMASO - olha só. Ele o cumpadre(COHEN) já mandou as coisas ou não (PGTA SE COHEN JÁ MANDOU A CARNE) / ROCINE - não disse que vai chegar doze toneladas e meia, até quarta-feira, e a outra, na outra semana / DAMASO - só para outra / ROCINE - não, chega um caminhão essa semana, na outra...é, eu tive ontem com ele (COHEN) / DAMASO - ah, tá bom, tá certo / ROCINE - vem de duas vezes / DAMASO - TÁ TUDO PRONTO AÍ / ROCINE - tá! / DAMASO - e o camisola (MÁRCIO) tá sossegado / ROCINE - tá, não vem mais aqui não / DAMASO - tá um abraço

No mesmo dia, JOSÉ ANTÔNIO DE PALINHOS renovou contato com ANTÔNIO DÂMASO, contando de um encontro com ROCINE ou VELHO e ratificando o diálogo acima, ao comunicar que estava resolvendo um “pequeno problema”, relativo à abertura da empresa Agropecuária da Bahia:

Índice 1729896, GEORGE COHEN 2181232123, 08/08/2005, 12:23:47 - DAMASO X COHEN:DAMASO - tudo bem/ COHEN - tudo jóia, tentei te ligar, anteontem eu te liguei / DAMASO - eu vi / COHEN - escuta, no sábado de manhã eu encotrei lá a figurassa / DAMASO - o velho (ROCINE) / COHEN - isso, aí ele / DAMASO - ah, ele me falou / COHEN - falou né / DAMASO - foi hoje, eu liguei para ele hoje / COHEN - tá então tá, então não precisa falar mais nada, porque ele sabe qual é o assunto / DAMASO - tá bom / COHEN - tá, essa semana TÃO LÁ AS COISAS (CARNE), ta / DAMASO - tá bom / COHEN - e aí como é que estão as coisas / DAMASO - aqui tá tudo, o outro, o outro charutão (JORGE MONTEIRO) é que me fode a cabeça toda...(RECLAMA DO JORGE MONTEIRO) / COHEN - olha, eu já tô resolvido, ta / DAMASO - tá bom / COHEN - e o resto está se resolvendo / DAMASO - tá bom. Está a correr bem? / COHEN - tá, tá tudo correndo bem, houve um pequeno problema mas já está resolvido(INSCRIÇÃO ESTADUAL) / DAMASO - isso é que é preciso, foda-se / COHEN - então tá, vamos correndo / DAMASO - no final, no final do mês... / COHEN - tá bom, tá bom / DAMASO - se tá quietinho / COHEN - exatamente, fica em paz / DAMASO - um abraço / COHEN - tchau, outro”

Em 25/08/2005, em telefonema iniciado às 14:10:38 h, os réus ANTÔNIO DÂMASO e ROCINE trataram da chegada do bucho no galpão-frigorífico da seguinte forma:

Índice 1761303, telefone 2181949736 (ROCINE), telefone de contato 00351967290677, 25/08/2005, 14:10:38: ROCINE – alô / DAMASO – oi / ROCINE - e aí! / DAMASO - como é que vai? / ROCINE - tá tudo bem! / DAMASO - tá preocupado, é!? / ROCINE – porra / DAMASO – ah / ROCINE - tu vai vir, quando? / DAMASO - fica calmo. Até dia cinco, eu tô aí perto de você, ta / ROCINE – ta / DAMASO - eu tô a espera que o homem chegue, e ele chega, e ele chega na próxima semana, que é para ele mandar aquilo (dinheiro) que eu falei para você, tá. Pode ficar tranquilo que ele na próxima semana, até o final da próxima semana, ele já vem, ele tá de férias / ROCINE – falou / DAMASO - por isso é que ta / ROCINE - e aí tá pegando fogo em tudo, né / DAMASO - é. Como é, lá o, o PALHA (COHEN) ééé. Houve um problemazinho técnico (atraso na entrega da carne - Inscrição Estadual), mas não é nada, e mais alguns diaszinhos está aí, tá. / ROCINE - tá legal / DAMASO - fica tranquilo, ta / ROCINE - heim? / DAMASO - o PALHA!(PALINHOS) / ROCINE – ah / DAMASO - houve um problemazinho técnico, não é nada, é só mais uns diaszinhos e ele tá, por estar por aí. Tá! / ROCINE - tá legal / DAMASO - tá certo? / ROCINE - tá jóia, e aí tá tudo bem, né! / DAMASO - tá tudo em ordem, ta / ROCINE - ...AMENIDADES... / DAMASO - e o mocinho (MÁRCIO JUNQUEIRA) tá tranquilo? / ROCINE - tá. / DAMASO - tá? / ROCINE - Eu tenho falado com ele, aconselhado ele / DAMASO - claro. Tá bom / ROCINE - tá, tá nego / DAMASO - o outro, o BAIXINHO (JORGE MONTEIRO) não passou por aí, não? / ROCINE - não, não. Se apareceu, não procurou nada e eu não quero nem conversa / DAMASO - eu acho muito bem. Tá bom / ROCINE - tá legal / DAMASO - pronto. Assim que o homem chegar aqui na próxima semana eu faço isso pra você, tá bom / ROCINE - tá. Fica tranquilo tu, também / DAMASO - tá. Tchau, um abraço / ROCINE - outro “

Tais elementos de convicção, porque concatenados, já afastam as declarações prestadas pelo réu em Juízo, negando relação próxima com o acusado ANTÔNIO DÂMASO.

É bem verdade que, embora ocupando a linha de frente da organização criminosa, ao se responsabilizar pela guarda do entorpecente, o comportamento do acusado ROCINE era constantemente questionado por outros integrantes, inclusive por ANTÔNIO DÂMASO.

De fato, em 24/03/2005, na conversa entre ANTÔNIO DÂMASO e Jorge Monteiro, é nítida a alusão à retirada de ROCINE, juntamente com MÁRCIO JUNQUEIRA, do grupo criminoso:

Índice 242461, telefone 645541521 (Fazenda Quinta da Bicuda), 24/03/2005, 21:09:20 - ANTONIO X JORGE: (...) - Antonio pergunta se tem falado com esse Gajo - Jorge diz que esteve com ele ontem, que ele chamou e ele(George Cohen) foi passar o final de semana prolongado em Buzios, que está a organizar as coisas, está a espera, para já que tu chegues para falar esses pontos mas ele já está a trabalhar, já vai adiantando, pois esteve muito tempo parado e tem que organizar, era para ele ir lá em baixo(Portugal) falar com o outro(Antonio Palinhos), mas disse que não pode, mas a gente conversa qui(Rio) e um de Vocês (Jorge Monteiro ou Damaso) vai e vem porque não dá para sair daqui(Rio), mas tá RECEPTIVO AO RETORNO para tudo funcionar que está FINO, está tudo normal - Antonio pergunta por CHEVAL(Marcio Junqueira)- Jorge diz que ele está calmo, que ele(GEORGE COHEN) vai precisar dele(Marcio) há um trabalho que vai precisar dele, tem que ser ele(COHEN) vai precisar dele, ele tambem falou dele, falou do VELHO(ROCINE), mas é coisa que somos nós que vamos resolver, que o CHEVAL esteve para a TERRA (Campestre/MG) e ele falou com o VELHO, agora é só tu vires e a gente conversar aqui - Antonio diz que está admirado que esse aí não bate certo com o outro lá de baixo(Antonio Palinhos) - Jorge diz que(COHEN) falou com ele agora, diz que o Jão já falou também - Antonio não entende - Jorge diz que o João do Carrefour(NON STOP) - Antonio entende e diz que falou com ele e fechou (dólares) para os dois.”

Em 11/04/2005, ANTÔNIO DÂMASO, novamente, comentou com Jorge Monteiro sobre a fidelidade dos réus MÁRCIO e ROCINE, com expressa menção ao acusado CARLOS ROBERTO DA ROCHA, citando as declarações prestadas por MÁRCIO no inquérito relativo à empresa Eurofish:

Índice 1532866, JORGE MONTEIRO 2188989029, 11/04/2005, 14:39:23, JORGE X DAMASO:JORGE - eu amanhã vou estar com ele (MÁRCIO JUNQUEIRA), porque eu pedi-lhe o processo, que "eu quero ver o processo, me faz uma fotocópia disso" e ele "fotocópia eu não faço". JORGE - não faz porque? "não faço, é o meu nome e eu não vou fazer fotocópia, se quiser ler, eu trago pra você ler. "Então traz pra eu ler, eu tenho umas coisas aí, eu quero ver como é que é", então ele já me ligou a me dizer que quer se encontrar comigo hoje, mas como eu tô aqui em cima em Petrópolis, disse que hoje não dá porque estou na FÁBRICA, mas amanhã a gente se encontra, amanhã eu vou ter com ele para ver o tal processo, que ele disse que vai me mostrar, né? mas ele me falou algumas coisas, mas depois que eu tiver aí contigo eu falo. Eu falei logo do que ele fez, das coisas que ele fez e ele falou umas coisas também "eu vou falar com o Antônio sobre isso" e depois a gente vê, tá assim. DAMASO - deve estar ligado à gente??? JORGE - é complicado. ANTÔNIO - é complicadíssimo. JORGE - É complicado porque o gajo já não tem confiança mais nessa gente. DAMASO - não tem nada. JORGE - é o mais complicado que existe. .."comigo não



1   ...   15   16   17   18   19   20   21   22   ...   32


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal