Autos nº 2005. 35. 00. 022911-4 classe



Baixar 1,95 Mb.
Página11/32
Encontro03.05.2017
Tamanho1,95 Mb.
1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   ...   32

JOSÉ ANTÔNIO DE PALINHOS, de início, negou com veemência o uso de documento falso para logo em seguida confirmar, em diversas ocasiões, que se passava por outra pessoa, embora reiteradamente afirmando que não prejudicou ninguém e que tencionava parar de usar nomes falsos. Atribuiu tal comportamento a uma suposta fuga do serviço militar português e à falência de uma sociedade com o ex-cunhado Bruno Tolpiakow, e confessa que transferiu o nome falso até para os filhos. Em realidade, o próprio acusado, em seguida, afirmou que as várias empresas abertas eram suas, conquanto, imediatamente após, procurasse negar, e reconheceu até que usou nome falso na abertura de algumas empresas.

Declarou, ainda, que os bens têm origem lícita, embora tenham sido internados no País, por intermédio de doleiros, apontando como justificativa inicial a sonegação. Sucede que não se mostra crível que alguém que se declare vivendo de rendas tenha feito uso corriqueiro de formas simuladas e ilícitas para ocultar patrimônio em atividade típica do crime organizado. Em realidade, o acusado usou de tais técnicas não apenas para efeito patrimonial, inclusive auxiliando ANTÔNIO DÂMASO na abertura da Agropecuária Quinta da Bicuda, com sede de fachada no Rio de Janeiro, mas com atividade em Goiás, como também para providenciar a abertura da Agropecuária da Bahia, empresa aberta na Bahia, mas como atividade no Rio de Janeiro, e em nome da qual seria realizada a exportação do carregamento de bucho recheado de cocaína.

A par de conflitantes, as versões do acusado discrepam dos robustos elementos de convicção adunados nos autos, contrariamente ao que afirma a Defesa nas alegações finais.

De início, convém reproduzir diálogo entre Rodrigo, filho do acusado, e a esposa, que aponta para o modus operandi de JOSÉ ANTÔNIO DE PALINHOS:

Índice 1435798, telefone 2181514420 (RODRIGO), 22/12/2004, 11:05:48 - ANA X RODRIGO: ANA pgta quem é LUCIANA RANGEL DE OLIVEIRA, pois tem uma conta telefônica de celular 21-81212123 paga. RODRIGO diz que é o telefone de seu pai (COHEN) usa para...diz que não pode falar nisso ao telefone; diz que se ANA reparar só tem ligação para PORTUGAL.”

Sintomático que em diálogo travado, em 23/08/2004, entre sua ex-esposa Sandra Tolpiakow e Rodrigo haja referências às atividades suspeitas do acusado:

Índice 1289185, telefone 2181514420 (RODRIGO), 23/08/2004, 18:35:05 - SANDRA X RODRIGO: - (...) - Miro disse que se ela não deixar Jorge no Apto vai causar um guerra, pois Jorge dá o carro blindado e tudo mas quer que Sandra leve as crianças para o colegio e tudo - Sandra fala que sua mãe tem medo é de onde vem isso tudo, eu tenho medo é dele - Rodrigo concorda que realmente corre risco, Sandra sugere que tem um cara acompanhando o motorista que nem segurança é(a mando de Jorge) - Sandra fala que Miro aconselhor a alugar um apto para ir mudando aos poucos, mas Sandra não quer gastar e nem mudar para porcaria - Rodrigo aconselha Sandra a não deixar os filhos a acostumar melhor carro do mundo, do melhor avião do mundo ... Sandra diz que não pode calar a boca de Jorge - Rodrigo fala para Sandra que deve procurar um advogado para intermediar (...)”

No inquérito, Rodrigo prestou depoimento que não destoa do diálogo transcrito. Deveras, declarou que JOSÉ ANTÔNIO DE PALINHOS usa o nome falso de GEORGE COHEN e é sócio de ANTÔNIO DÂMASO na "exportação de carne". Confirmou que GEORGE COHEN, em encontro no Hotel Sheraton, adulterou depoimento de MÁRCIO JUNQUEIRA para induzir ANTÔNIO DÂMASO a pagar advogado. Afirmou que, na oportunidade, ANTÔNIO DÂMASO elogiou o Velho e reclamou de Cheval ou MÁRCIO e disse que ROCINE efetuou pagamento de 50 a 60.000,00 para não comparecer à Delegacia. Informou que ficou surpreso com a extrema intimidade do acusado JOSÉ ANTÔNIO DE PALINHOS com ESTILAQUE, já que manifestava preconceito contra negros. Disse que JOSÉ ANTÔNIO DE PALINHOS utilizou terceiros na constituição da Lakenosso e falsificou documento sanitário do Ministério da Agricultura que autorizava a Eurofish a exportar lula para os Estados Unidos e Portugal. Admitiu que o terreno em Búzios/RJ foi comprado por GEORGE COHEN, mas se encontrava em nome de Rodrigo, com simulação posterior de venda para uma das empresas de fachada. Disse ainda que desconfiava do envolvimento do pai com algum ilícito, diante da riqueza ostentada em curto espaço de tempo, já tendo, juntamente com Sandra, indagado a origem da riqueza, quando foi informado se tratar dos lucros "auferidos com a exportação de carne". Confirmou que o acusado era proprietário dos veículos: Cherokee, Caravan, Porshe Cayenne, Mercedes-Benz, Golf e Fiat Fiorino, embora registrados em nome das revendedoras. Declarou que o tio, Antônio de Palinhos, também estava “envolvido” e reconhecendo o repasse código e o recebimento de valores expressivos em dólares (entre 150.000,00 e 200.000,00) a pedido do pai, que utilizava nomes falsos e vinculava a origem com os "lucros da exportação de carne". Admitiu ter sido portador de U$ 400.000,00 para a aquisição de um apartamento localizado no Leblon, Rio de Janeiro, sendo que o apartamento no Ipanema Hotel Residence, 192, apto 605, foi adquirido com o auxílio de ESTILAQUE. Confirmou o uso, por parte de GEORGE COHEN, de telefones em nome de terceiros para falar com a doleira e o uso de seu nome, Rodrigo, para aquisição da lancha no valor de R$ 70.000,00. Por fim, declarou ainda, que percebeu a função de líder exercida por ANTÔNIO DÂMASO, quando preso na carceragem da Polícia Federal (fls. 217/224).

Bem assim, as declarações de Sandra Tolpiakow em 29/09/2005, assistida por advogado (fls. 273/277). Na ocasião, afirmou ter conhecido GEORGE PALINHOS em 1990, passando a viver maritalmente. Em seguida, soube que o nome verdadeiro era JOSÉ ANTÔNIO DE PALINHOS COHEN e que usava o nome de GEORGE MANUEL DE PARANHOS COHEN, conquanto nunca tenha visto documentação. Separou-se do acusado em 1997 e nunca soube da existência da Torre Vedras, Mont Mor, Oper Trade e Lakenosso. Afirmou nunca ter suspeitado de algum ilícito, bem assim a sua mãe, embora Rodrigo tenha comentado que estivesse desconfiado das atitudes do pai. Admitiu ter sido sócia de direito da Eurofish, a pedido de JOSÉ PALINHOS, retificando em seguida após a leitura do termo. Reconheceu que as certidões de nascimento dos filhos e de casamento em nome de Sandra Tolpiakow Cohen, recolhidas na casa de JOSÉ ANTÔNIO DE PALINHOS eram falsas, embora sem o seu conhecimento. Declarou nunca ter ouvido falar de Fabiana, codinome usado pela acusada VÂNIA DE OLIVEIRA.

Em 23/06/2004, além de ser informado por sua ex-esposa, Sandra Talpiakow, de duas ligações efetuadas por ANTÔNIO DÂMASO27, GEORGE COHEN recebeu três ligações internacionais do irmão Antônio de Palinhos, sendo a mais emblemática aquela iniciada às 14:56:15, na qual fica evidente a menção ao acusado ANTÔNIO DÂMASO e os negócios envolvendo o tráfico de drogas:

Índice 1085296, telefone 2178157376 (GEORGE COHEN), 23/06/2004, 14:56:15 - ANTONIO PALINHOS X COHEN: HNI diz que está puto com Cohen, falam do cambio, diz que falou com o homen e que dá uma hora para resolver senão vai entregar está merda (transferência) para a DUPLA, se alteram e COHEN diz que está falando uma coisa e ele esta entendendo outra , e as vezes tem que fazer "TOTÓ", HNI diz que os CANAS (português) ESTÁ NA COLA DELE,.. COHEN DIZ QUE O zé caralho, COHEN PERGUNTA PELO BOX - (CONTÊINER???), HNI DIZ QUE ESTÁ LÁ E VAI LÁ BUSCAR , E NÃO USARA MAIS ESSA PRECIPITAÇÃO,... diz que vai dar merda que o melhor desligar essa maquina (telefone???), pergunta por essa remessa (COCAINA ???), COHEN diz que não sabe de nada ,que o ZÉ CARLOS vai dizer que COHEN tem uma alteração contratual, para tirar la da fazenda lá do cunhado, ... fazer a alteração contratual que não sabe onde é a fazenda e que não quer mais envolvimento em PÓ nenhum, que só apresentou a pessoa(Dr.Pedro-contador) p/ fazer a alteração contratual, e que na segunda-feira (ANTÔNIO DÂMASO??) virá ao RJ p/ falar com ele. Muda de assunto, COHEN PERGUNTA SE ANTONIO PALINHOS JÁ TEM TUDO EM PORTO SEGURO, HNI DIZ QUE ESTÁ MAS ESTÁ AQUI, SÓ O MODUS OPERANDIS QUE É COMPLICADO, O GÁS VIROU UM CRIMINOSO E..., COHEM fala em aposentadoria (parar) e etc. e que hoje até desligou o motor (celular)...ligação cai. (Cohen fala que ajudou ele{AANTÔNIO DÂMASO} a retirar seu cunhado{Luis Cláudio} da sociedade da Fazenda {Faz. Sacipan em Varjão/GO} mas não tem nada haver com isso) estão preocupados também com as empresas IGROS e EUROFISCH”

Em 30/06/2004, o réu GEORGE COHEN e seu irmão, Antônio de Palinhos, demonstram ter ciência de que a droga já estava depositada no galpão, ao comentar que a Polícia Federal procurou ROCINE e MÁRCIO em decorrência do inquérito policial relacionado ao fechamento de câmbi0 da Eurofish. Na ocasião, restou demonstrado o grande receio da aproximação do aparelho policial e a orientação do acusado ANTÔNIO DÂMASO para que a droga armazenada fosse retirada do galpão. Tamanha preocupação, a propósito, tem sua razão de ser já que o contrato social faz prova do vínculo associativo desde o ano de 1997, quando aqueles dois acusados passaram a constar no ato constitutivo da referida empresa, conforme os autos de seqüestro n° 2005.35.00.017947-0. Diz o diálogo:



Índice 1111423: telefone 2181116622 (GEORGE COHEN), 30/06/2004, 11:45:19. - COHEN x PALINHOS: HNi diz que teve problemas com a doc. na alfandega ..., o barco tinha pra transitar.,....que deram 02 dia se nao vai mandar para tras....Cohen diz que falou com o Gordão (Samuel??) e com a sua mulher,... comentou que o amante ligou pra PT , pra ver quando ia mandar "coisas".... que aquela turminha estava preocupada,...conclui dizendo que foi tudo por falta de pagamento de PT pra cá ( impostos junto ao Banco Central) -..., diz que agora a respeito de TONTON (ANTÔNIO DÂMASO) ...que a historia foi por causa do fechamento que não fechou e estão chamando as pessoas,...HNI diz que está na hora de dedicar a pesca (parar).,,,Cohen diz que a mulher disse que agora está com um problema que está devendo até aluguel,que tem umas roupas e tem que tirar,... que falou com ele (TONTON-ANTÔNIO DÂMASO) que em um problema de fechamento como tem que fechar e que mandaram uns 3 ou 4 anos não deu problema e que agora não fechou e estão chamando as pessoas(Rocine e Marcio) para prestar esclarecimento....que a mulher ?? disse estar com problemas que está com umas roupas e só tem 1.250,00 reais de aluguel ... HNI diz que agora não precisa mandar porque não tem maquina de fazer churiço (miudos).,,etc,.. Cohen diz (TOTO - DAMASO??TEM Q/ TIRAR AS COISAS DE LÁ (...)”.
Em 25/09/2004, novo contato telefônico dos irmãos Palinhos tratando do entorpecente guardado no galpão e nova referência a ANTÔNIO DÂMASO, como TONTON, e a ROCINE, como VELHO:
Índice 1311452, telefone 2181232123 (RODRIGO), 25/09/2004, 15:33:15 - COHEN X ANTONIO PALINHOS JORGE PEREIRA: - Antonio Palinhos Jorge Pereira-Portugues diz que furou o timpano com o cotonete - COHEN diz que a mulher(ODETE) ligou dizendo que o João estava querendo falar com tigo ligou pracá para a mulher, para a mulher entrar em contato comigo para te avisar para você entrar em contato com ele – ANTONIO PALINHOS diz que não entrou em contato com ele por causa do problema...Jorge diz que estava andando com o filho de Cart e encontrou um dos caras que trabalha aqui com TONTON(DAMASO) (Referindo se a Rocine) o cara veio com uma história que estava com TUDO AQUILO LÁ GUARDADO porque o cara me conhece a muitos anos... encontrei lá no FRIG....no Galpão dele – ANTONIO PALINHOS pergunta se é o Velho(ROCINE) – e o outro GAJO(MARCIO) - COHEN diz que é o Velho e tinha o neto dele que estava correndo lá.. papo para lá papo para cá... o Velho disse que TEM AQUILO TUDO AQUILO LÁ GUARDADO –ANTONIO PALINHOS diz que é com certeza e espera bem que sim... - COHEN diz aqui, aqui – A.PAL,INHOS diz que tem umas coisas aqui já quase resolvido... de certa forma eles estão ai iniciando... ? mais ou menos a coisa - Jorge diz que está bom e não falamos mais nada OK - HNI diz que vai dar tudo para o JOÃO e que essa semana já está tudo aí (TONTON=ANTÔNIO DÂMASO)

O diálogo é confirmado por uma mensagem deixada pelo acusado na caixa postal do telefone do irmão, na qual pede para que não faça comentário sobre o encontro com ROCINE, “funcionário” de ANTÔNIO DÂMASO e Jorge Monteiro:

Índice 1311954, telefone 2181232123 (RODRIGO), 26/09/2004, 14:06:07 - CXP PORTUGAL 916304634: Jorge deixa recado "não comenta nada que eu encontrei lá o funcionário deles... não faz nenhum comentário que encontrei ele tá... porque ele também não vai comentar nada que me encontrou a mim e seria importante que eles não soubessem porque talvez... e a ele a gente saiba mais alguma coisa sem eles tomar conhecimento ok, hoje é domingo 2 horas daqui"...(Jorge encontrou Rocine no Kart).”

Em 29/09/2004, confirmando o teor do diálogo acima, JOSÉ ANTÔNIO DE PALINHOS estabelece novo contato com o irmão, em Portugal, usando novamente o telefone de Rodrigo:

Índice 1314731, telefone 2181232123 (RODRIGO), 29/09/2004, 12:47:33 - COHEN X ANTONIO PALINHOS(IRMÃO): Jorge chama José Antonio de cotonete...José diz que estava fazendo as contas estava faltando 500 e cacetada dolar...que deu autorização para devolver tudo para traz quando o BCE e o Banco Central ficaram fazendo aquelas perguntas...que foi feito com valores diferentes para os GAJOS não desconfiar que são os mesmos valores....José diz que ele tinha a autorização na mão e o João não tinha, dai ele ligou no banco e o banco falou que a autorização estava lá...agora você já pode ligar lá para a SENHORA(ODETE) porque ela já teve ter tudo lá e já pode levantar o valor é de 500 e tanto... José diz que ela sabe e diferença de junho eu pus lá mais 450 que deve dar 500 e cacetata o total deve dar um milhão e tal depois eu faço, e o resto todo so falta 700 porque ainda não me libertaram, não são 700 é 1.400 (um milhão quatrocentos e não sei quanto)... já sabes que vai lá o valor que é lá do 2 METROS(CHAGAS), são quinhentos e não sei quantos mil, que eu pus uma parque que você já sabe... no fim mando aquilo tudo... Jorge fala para dar 100 ao cara porque ele me liga de todo geito...Jorge fala se entendeu as mensagem que mandou (dizendo que encontrou Rocine e não era para avisar estes caras que encontrou o cara, que ele também não ia avisar), José diz que está sob controle e andando somente em casa de família - José diz que o GAJO entrou e não pediram passaporte nem nada, nem vacina... Jorge pede para não comentar nada mas de certa forma é bom para saber que eles estão mexendo... José diz que caso queira comentar com a SENHORA...Jorge diz que aquele cara (Rocine) fala demais e deu uma certa tranqüilidade quando fiquei sabendo que a MULHER estava lá...agora vê lá o que está acontecendo e depois a gente se encontra para você me dizer o que tu queres fazer ou que vamos fazer... comentam que tem que passar um mês ou dois... Jorge quer saber porque é que está assim - José diz que está aguardando informações... eles(provavelmente a polícia) não tem o que fazer, é muito tempo para cuidar de uma pessoa que nunca fez nada na vida... José diz que ainda ontem esteve com o nosso homem daqui... nem o GAJO, nem o BIG BOS não pode tocar em nada, nem eles querem dar o despacho daquela merda que eu fiz... não quero saber você (big bos)está por cima deles e tem que continuar... Jorge quer saber se manda um relatório daquilo que recebeu da MULHER...José diz que não pois tem tudo... e já pode ligar para ela que já está lá a diferença e os 450... Jorge diz que são as duas coisas uma de 500 e pouco e uma de 450... é para puxar um 22 e 23...

O uso de linguagem cifrada nos contatos telefônicos, reconhecido pelo acusado apenas em diálogos com o irmão, é prática constante contudo, e não difere da atuação do grupo criminoso, o que prezava pela a total discrição nas tratativas relacionadas aos negócios ilícitos.

Em conversa telefônica com Luís Chagas, datada de 21/10/2004, época próxima à apreensão do carregamento de cocaína em São José do Rio Preto pela Polícia Federal, o acusado, em nítida posição de liderança e coordenação, faz nova referência ao entorpecente guardado no galpão e indica uma suspensão nas providências para exportar a droga, :

Índice 1329753, telefone 2178157029 (GEORGE COHEN), 21/10/2004, 13:05:17 - GEORGE X CHAGAS: JORGE diz que a "COMADRE" aí, vai ter que deixar lá mesmo(?), porque tem o estacionamento pra pagar, porque aquilo é uma deixa para alguém ir lá, e ninguém pode fazer sem ter um representante lá, e se for um representante qualquer, vai ter muita coisa para explicar, CHAGAS pergunta se é do "outro", daquele que viajou, GEORGE responde que é de tudo, para traz e para frente, por isso não tem jeito de fazer nada, vai ter que ficar lá, porque para seguir vai ter que procurar o gerente e aquilo com certeza é "uma cama" , GEORGE diz que aquilo vai ter que esquecer mesmo, porque o "compadre", o cara que estava com as coisas na mão, sentiu-se corneado, "tava a espera do marido chegar devidamente acompanhado", e ele sentiu-corneado, corneado mesmo, e ficou puto da vida e disse que sabe quem são as pessoas que andaram com ele, e ele disse que vai pegar as pessoas que andaram com ele de qualquer maneira. CHAGAS pergunta se quer que ele mande vender(?)..., JORGE diz que nesse momento ele não faria nada, não falaria com ninguém, porque o "marido dela lá do lado", vai querer procurar quem é "que comia ela aqui também", porque o "cara não pegou o amante dela aqui", HNI pergunta se é para ligar para o "MAGRO"(KLEIMAN)para esquecer um pouco as coisas, GEORGE diz que é para falar com o "MAGRO" para ficar quieto.

Convém notar que, diferentemente do alegado por JOSÉ ANTÔNIO DE PALINHOS, o qual disse que Luís Chagas ou Dois Metros era simplesmente seu “representante comercial”, a documentação de fls. 329, 332/332, 347/348, 352 e 635/637, atesta a subordinação e a permanência do vínculo, em verdadeira condição de “empregado” de Luís Chagas, inclusive com pagamentos em Portugal e debitados da dupla ANTÔNIO DÂMASO e Jorge Monteiro.

Em seguida, JOSÉ ANTÔNIO DE PALINHOS dialogou com o irmão, fazendo referência explícita a ANTÔNIO DÂMASO e a um telefone de Luxemburgo:

Índice 1330300, telefone 2181232123 (RODRIGO), 21/10/2004, 20:29:06 - GEORGE X ANTONIO PALINHOS: GEORGE diz que o CHARUTÃO (DAMASO), passou lá (restaurante), e deixou um bilhete para ele, dizendo que estaria indo embora amanhã cedo e precisa muito falar com ele, GEORGE pergunta como é que deve fazer, ANTONIO PALINHOS diz que ele deve falar que não sabe o que está acontecendo, GEORGE fala que seria melhor deixá-lo ir embora e depois veria o que está acontecendo, e aí entraria em contato com "ele" (DAMASO). ANTONIO PALINHOS fala que amanhã irá conversar com o NUNO ABREU DO 125, ele diz que tem 461.160,00 - 368,769,51, ele diz que só tem agora os 700 e mais os juros, ANTONIO PALINHOS diz que amanhã estará lá com o "compadre dele o JUIZ", GEORGE pergunta se é possível saber mais alguma coisa atrvés dessa pessoa, ANTONIO PALINHOS diz que está russo é a fase do desespero, que agora é preciso muita calma. GEORGE comenta que o melhor é deixar "ELE" (DAMASO) ir para lá e resolverem isso pessoalmente, pois assim é melhor, GEORGE fala que "ELE" deixou até um número internaacional. ANTONIO PALINHOS fala que "ele" nunca deu o número para ele, mas outra pessoa já lhe passou o número de LUXEMBURGO. GEORGE diz que o número começa com 352... e mais alguma coisa, ANTONIO PALINHOS se mostra preocupado em falar no telefone, GEORGE diz que ele pode ficar tranquilo, porque o que ele está usando agora, só é ligado quando vai conversar. GEORGE pede para ANTONIO PALINHOS ligar quando estiver com o cara. ANTONIO PALINHOS fala que as coisas estão sob controle, mas de qualquer forma, é melhor tomar cuidado nesse momento. GEORGE pergunta novamente se seria possível saber mais alguma coisa com o JUIZ, ANTONIO PALINHOS fala que o JUIZ o chamou lá para conversar Lumas coisas amanhã as 11:00 da manhã, GEORGE pede para que logo que ele sair da reunião, ligue para ele.

Na tarefa de evitar identificação, o acusado JOSÉ ANTÔNIO DE PALINHOS recebeu auxílio freqüente da acusada VÂNIA DE OLIVEIRA DIAS ou FABIANA. Em 28/09/2004, VÂNIA recomendou a uma funcionária da NEXTEL o envio dos aparelhos de comunicação para endereço diverso do declarado para a empresa Torres Vedras, cuja sede social não tinha funcionamento:

Índice 1313685, telefone 2178157700 (GEORGE COHEN), 28/09/2004, 13:51:14 - VÂNIA X NEXTEL: Michele da Nextel, Pede para vânia confirmar a Razão Social, TORRES VEDRAS CONSULTORIA E PARTICIPAÇÕES LTDA, Cobrança para Antonio Storino 243 apto 203 Vila da Penha - Entrega na Don Gerardo 35, vânia enrola a atendente para não entregar lá (end. do TRIBUNAL DE ARBITRAGEM).

Em 19/10/2004, novamente a acusada VÂNIA efetuou uma ligação telefônica para ANTÔNIO DÂMASO:

Índice 1328190, telefone 2178157700 (GEORGE COHEN), 19/10/2004, 0:14:40: *Vânia X DAMASO: vânia liga para HNI e avisa que "ele" vai ligar da rua amanhã, porque não quer nenhuma ligação de onde HNI está.”

JOSÉ ANTÔNIO DE PALINHOS, embora tenha negado conhecer o apelido CAMISOLA AMARELA como sendo MÁRCIO JUNQUEIRA fez expressa referência ao mencionado acusado:

Índice 1433756, telefone 2178157029 (GEORGE COHEN), 18/12/2004, 15:23:55 - COHEN X ANTONIO (PT) : COHEN reclama que o ANTONIO (IRMÃO - PORTUGAL) some e só aparece quando quer. ANTONIO diz que o BAIXINHO (JORGE MONTEIRO), MAIS AS MULHERES, TEVE QUE DAR NO PÉ. COHEN pgta de onde. ANTONIO diz que ELE (BAIXINHO) ESTÁ AQUI e FICARÁ MUITO TEMPO; diz que ele (BAIXINHO) vai montar uma FÁBRICA DE BIQUÍNES, pois está russo para ele. COHEN pgta se ANTONIO quer que SAIBA O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM ELE (JORGE MONTEIRO) AQUI. ANTONIO diz que depois se falam pessoalmente; diz que AGORA CONVÉM FICAR COM AS FESTAS NATALINAS, TRANQUILO. COHEN diz que, AINDA HOJE, SABERÁ ALGUMA COISA SOBRE "NÓS". ANTONIO diz que isso não, pois É TUDO PARA O LADO DE LÁ. COHEN diz que está bom. ANTONIO diz para COHEN tomar cuidade. COHEN diz que NÃO TEM NADA COM NINGUÉM, AQUI. ANTONIO diz que COHEN TEM PROBLEMAS EM PORTUGAL; diz que é para andarem com cuidado; diz que apesar de tudo, ainda, NÃO LHE ENTREGARAM NADA DAQUILO. COHEN pgta qual é a festa que estão fazendo, EM PORTUGAL, a seu respeito. ANTONIO diz que só fala pessoalmente; diz para VER SE ROSOLVEM ESSE PROBLEMA E DEPOIS TÊM QUE ALMOÇAR OU JANTAR. COHEN diz que hoje mesmo ou mais tardar 2ª feira IRÁ SABER O QUE TEM COM ELES (SITUAÇÃO AQUI NO BRASIL). ANTONIO diz que aqui não o interessa, pois o problema é lá (PORTUGAL). COHEN diz que se o BARRACO FOR MUITO GRANDE, também, IRÁ SOBRAR POR AQUI. ANTONIO diz que depois explica qual é o problema; diz que ....



1   ...   7   8   9   10   11   12   13   14   ...   32


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal