Apítulo 02 – a teia alimentar cadeia alimentar



Baixar 6,27 Mb.
Página1/2
Encontro30.07.2018
Tamanho6,27 Mb.
  1   2

CAPÍTULO 02 – A TEIA ALIMENTAR


Cadeia alimentar: é uma seqüência de seres vivos relacionando-se dentro de um ecossistema, onde um ser serve de alimento para outro ser. Exemplo:
Capim → capivara → onça → bactéria
Teia alimentar: é a reunião de várias cadeias alimentares dentro dos ecossistemas. É o conjunto das cadeias alimentares. Exemplo:
CADEIA ALIMENTAR

TEIA ALIMENTAR

De que forma os seres vivos conseguem alimento?
* Produtores: são os seres capazes de produzir o próprio alimento. Por isso, são também chamados seres autótrofos. Na natureza, os principais seres produtores são os seres que possuem clorofila, que fabricam seu alimento pela fotossíntese. Exemplo: os vegetais.
* Consumidores: são os seres incapazes de produzir o seu alimento. Por isso, são também chamados seres heterótrofos. Na natureza, os consumidores alimentam-se de outros seres vivos. Exemplo: os animais.
* Decompositores: esses seres alimentam-se de matéria orgânica morta. Exemplo: bactérias e fungos.
Classificação dos seres vivos de acordo com o tipo de alimento obtido.
- Consumidor primário: alimenta-se do produtor. Exemplos: herbívoros e onívoros.

- Consumidor secundário: alimenta-se do consumidor primário. Exemplo: carnívoros e onívoros.

- Consumidor terciário: alimenta-se do consumidor secundário. Exemplo: carnívoros e onívoros.
- Herbívoro: alimenta-se apenas de vegetais.

- Carnívoro: alimenta-se apenas de carnes.



- Onívoro: alimenta-se de vegetais e de animais.
O que é fotossíntese?
É o fenômeno biológico em que os seres clorofilados produzem seu próprio alimento e liberam gás oxigênio para o ambiente. Nesse processo, utilizam energia luminosa, gás carbônico e água.

FOTOSSÍNTESE A ESSÊNCIA DA VI

Ecologia e poluição ambiental.
Em 1949, na Califórnia (Estados Unidos), o governo precisou destruir as larvas de um tipo de mosquito que se reproduzia num lago, pois ele transmitia doenças. Foi usada uma quantidade de inseticida considerada venenosa para as larvas e inofensiva para outros seres vivos daquele ecossistema.

Cinco anos depois, o inseticida voltou a ser usado, mas em menor quantidade. Começaram então a aparecer mergulhões mortos na lagoa (mergulhão é uma ave que come peixes). Uma pesquisa revelou que a causa das mortes era a grande concentração de inseticida encontrada no organismo dos mergulhões.

A explicação: na lagoa, algas microscópicas absorveram o inseticida; os peixes pequenos, que se alimentaram dessas algas, ingeriram o veneno. Esses peixes foram comidos por peixes maiores, que também se intoxicaram. Os mergulhões, ao comer os peixes maiores ocuparam o último nível dessa cadeia alimentar.

(Texto adaptado de: Linhares, Sérgio & Gewandsznajder, Fernando. Biologia hoje, São Paulo, Ática, 1997, v. 3.)


Metais pesados

Metais pesados são metais quimicamente altamente reativos e bio-acumulativos, ou seja, o organismo não é capaz de eliminá-los.

Os seres vivos necessitam de pequenas quantidades de alguns desses metais, incluindo cobalto, cobre, manganês, molibdênio, vanádio, estrôncio, e zinco, para a realização de funções vitais no organismo. Porém níveis excessivos desses elementos podem ser extremamente tóxicos. Outros metais pesados como o mercúrio, chumbo e cádmio não possuem nenhuma função dentro dos organismos e a sua acumulação pode provocar graves doenças, sobretudo nos mamíferos.

Quando lançados como resíduos industriais, na água, no solo ou no ar, esses elementos podem ser absorvidos pelos vegetais e animais das proximidades, provocando graves intoxicações ao longo da cadeia alimentar.

Principais metais pesados contaminantes




Mercúrio



  1   2


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal