Aprovado em 18 de outubro de 2010, lei nº 3752, de 19 de outubro de 2010



Baixar 17,27 Kb.
Encontro11.09.2017
Tamanho17,27 Kb.

Projeto Lei Câmara nº 12/14 fl.


PROJETO DE LEI Nº 012/2014

“Institui o Dia Municipal do Capivariano Futebol Clube e do Torcedor do Leão da Sorocabana, que ocorrerá na data de sua fundação em 12 de Outubro e será,  inserida no calendário de eventos oficiais no âmbito do Município de Capivari”

O PREFEITO MUNICIPAL DE CAPIVARI, Estado de São Paulo, usando de suas atribuições legais,
Faz saber que a Câmara Municipal de Capivari aprovou e ele sanciona e promulga a seguinte,

  

L E I:



Art. 1º - Fica instituído oficialmente “O Dia Municipal do Capivariano Futebol Clube e do Torcedor do Leão da Sorocabana”, devendo a data estar incluída no Calendário Oficial de eventos do Município de Capivari, a ser comemorada, anualmente, em 12 de Outubro, assim como, durante o período alusivo em que comemoramos a emancipação político-administrativa e aniversário da cidade, na semana do dia 10 de julho de cada ano.
Art. 2º - A homenagem é uma forma de incentivar e reconhecer a relevância do  torcedor  e do clube que foi fundado em 12 de outubro 1918 sendo considerado um verdadeiro e legítimo embaixador da cidade de Capivari, fazendo parte integrante da sua história.

 

Art. 3º- O Poder Executivo regulamentará no que couber,  através de Decreto a presente Lei, a partir da data de sua publicação dando ampla divulgação através da Secretaria de Comunicação.


Art. 4º - As despesas decorrentes com o disposto nesta Lei correrão por conta das verbas próprias do orçamento, suplementadas se necessário.

 

Art. 5º - Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Sala das Sessões, 10 de abril de 2014.

GILLYS ESQUITINI SCROCCA

Vereador


JUSTIFICATIVA
O presente projeto de Lei em questão tem por escopo  criar uma láurea  especial ao Torcedor  do Leão e ao Capivariano Futebol Clube, cuja relevância já foi reconhecida ao longo de sua história, sendo fundado em 12 de outubro de 1918, com 95 anos de existência, sendo reconhecidamente um legítimo e verdadeiro embaixador de Capivari no cenário esportivo regional, estadual, nacional e no mundo a fora.

O Capivariano Futebol Clube é uma das equipes mais antigas da Região da Sorocabana, que era abastecida pela Companhia Estrada de Ferro Sorocabana. A linha ligava a capital paulista ao Oeste do Estado, chegando até a divisa com o Mato Grosso. Nos anos 1950, o Capivariano montou um verdadeiro esquadrão e se tornou praticamente imbatível nos campeonatos do Interior, vencendo 32 títulos zonais. Devido a este extraordinário desempenho, começou a ser chamado de “Leão da Sorocabana”, apelido pelo qual é conhecido até hoje. Antigamente, o Capivariano mandava  seus jogos no Estádio Municipal Fernando de Marco, próximo à estação da Sorocabana, hoje desativada. Atualmente, o clube joga no Estádio Municipal Carlos Colnaghi, inaugurado em dezembro de 1992, e que tem capacidade para 7.314 mil torcedores. A agremiação destacou-se como Campeão Paulista da Terceira Divisão, em 1984 (atual Série A3). Sua primeira competição profissional foi em 1958, no Campeonato Paulista da Terceira Divisão (equivalente a atual Série A3), onde permaneceu até 1963 sem nenhum resultado expressivo. A partir de 1964, o clube esteve por 11 anos licenciado e retornou em 1976, na Segunda Divisão (Série A3). Em 1980, a nomenclatura dos campeonatos foi mudada e, a partir desse ano, o Capivariano disputou a Terceira Divisão, onde permaneceu até 1984, quando foi campeão e promovido à Segunda Divisão (Série A2).

O Leão da Sorocabana permaneceu na Segunda Divisão até 1987, quando houve mais uma outra reordenação dos campeonatos e a "Segundona" passou a ser a Série Especial. Nesse ano, o clube foi rebaixado, disputando no ano seguinte o Campeonato Paulista da Segunda Divisão (que equivale à atual Série A3), conquistando o título e o acesso à Série Especial (Série A2), onde permaneceu até 1991. Após ficar o ano de 1992 sem disputar competições profissionais, o Capivariano retornou em 1993 na Série A2 do Campeonato Paulista. Entretanto, caiu duas divisões e no ano seguinte esteve inscrito na Série B1A (equivalente a atual Segunda Divisão), onde permaneceu até 1997.

Em 1997 foi novamente rebaixada, desta vez à B1B (quinto nível, sem equivalência no sistema atual), divisão que disputou até 1999. A partir daí, participou do Campeonato Paulista da Segunda Divisão B2 (quinto nível) até em 2005, quando houve nova reorganização na estrutura do futebol paulista e as então séries B1, B2 e B3 foram unificadas na atual Segunda Divisão Estadual.

Quando estreou na nova Segundona, o Capivariano conseguiu avançar à segunda fase, mas acabou eliminada na seqüência. Também disputou a Segunda Divisão em 2006 (novamente eliminado na segunda fase), 2007 (eliminado na primeira fase) e em 2008 (eliminado na segunda fase), mas sem sucesso.

O Capivariano Futebol Clube que também teve o mérito de contar com um dos maiores artilheiros de sua história, Luiz Fernando Borges "Romão", e que inclusive se tornou o maior artilheiro da história do Campeonato Paulista Segunda Divisão, chegando à meta de 27 gols ao longo do torneio pelo clube de Capivari. Entre 2011 e 2012, o Capivariano Futebol Clube conquistou um feito histórico, dois acessos consecutivos, em 2011 acesso à Série A3 e em 2012, acesso ao Campeonato Paulista de Futebol da Série A2.

Nesta Série, o Capivariano fez uma boa campanha na fase inicial e terminou na 6° posição, com 30 pontos, garantindo, assim, vaga no quadrangular final, num grupo com Portuguesa, Comercial e Catanduvense. Entretanto, no quadrangular final o Leão da Sorocabana fez uma campanha regular e terminou na 3° colocação do grupo com 7 pontos, o mesmo número de pontos do Comercial, porém a equipe de Ribeirão Preto ficou com o acesso por ter o saldo de gols maior: +5 a -1.

O momento mais importante da história do Capivariano está sendo vivido agora, com a excelente campanha  na Série A2 do presente ano estando prestes a conquistar o título da competição, conseguindo com antecipação o acesso à elite do futebol paulista, sendo assim um grande orgulho da cidade.

Diante do exposto, nada mais justo que essa Egrégia Casa de Leis que representa o povo de Capivari reconheça e institua o "Dia Municipal do Capivariano Futebol Clube e  do Torcedor do Leão"  como forma definitiva de homenagem, gratidão e reconhecimento.

Sala das Sessões, 10 de abril de 2014.



GILLYS ESQUITINI SCROCCA


Vereador



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal