António Costa, maestro Liliana Bizineche



Baixar 10,65 Kb.
Encontro30.07.2017
Tamanho10,65 Kb.


Domingo, 20 Jul. Banda Sinfónica da

Guarda Nacional Republicana

21h30

Praça da Canção António Costa, maestro

Liliana Bizineche, mezzo-soprano

Dmitri Chostakovitch (1906-1975)

Abertura Festiva, op. 96


Joly Braga Santos (1924-1988)

Variações sinfónicas sobre um tema alentejano, op.18


Georges Bizet (1838-1875)

Árias da ópera Carmen



Habanera e Seguidilla (I Acto)

Chançons de Bohème (II Acto)

Georg Friederich Handel (1685-1759)

Música para os Fogos de Artifício Reais

I – Abertura

II – Dança Popular

III – A Paz

IV – Júbilo

V – Menuet I

VI – Menuet II

Marcha de Atalanta

Marcha de Josué

Marcha do Oratório



BANDA SINFÓNICA DA

GUARDA NACIONAL REPUBLICANA


Em 1838, por decreto de D. Maria II, nasce a Banda da Guarda Municipal que, mais tarde, com a implantação da República, passou a chamar-se Banda de Música da Guarda Nacional Republicana.


A sua actividade subdivide-se em três áreas:

  • De representação a nível do protocolo do Estado;

  • Cerimónias militares;

  • Concertos.

Na primeira, integra as formaturas de Guardas de Honra nas quais executa os respectivos hinos a todas as entidades estrangeiras que, oficialmente, visitam Portugal. Contribui ainda com grupos de Música de Câmara que actuam durante as recepções oficiais oferecidas a altas entidades nacionais e estrangeiras.


Na segunda, participa em todas as cerimónias militares de âmbito interno, colabora em iniciativas de outras forças militares, com principal destaque para a participação em Festivais Militares do Estado-Maior General das Forças Armadas e Tattoos Militares nacionais e estrangeiros.
Na terceira - actuação em concertos - encontra esta banda o campo ideal para a exploração de todas as suas potencialidades.
A elevada especialização dos seus componentes, a invulgar riqueza da variedade instrumental e o seu amplo e valioso arquivo permitem que a Banda, em concerto, atinja um nível artístico difícil de encontrar em agrupamentos congéneres.
Dos muitos êxitos obtidos fora do País, destacam-se as participações em Festivais de Bandas Militares em Mons (Bélgica), Modena (Itália), Basileia (Suiça); as digressões ao Brasil, Holanda, Espanha e Luxemburgo, e a gravação de concertos para a rádio, em Paris.
Na cobertura musical interna destacam-se as galas da GNR no Teatro Nacional de São Carlos, os concertos nas ruínas do Convento do Carmo, na aula Magna da Reitoria da Universidade de Lisboa, na Torre de Belém, Teatros da Trindade, S.Luis e Coliseu dos Recreios de Lisboa, Convento de Mafra e nas Regiões Autónomas da Madeiras e Açores. A par desta actividade, a Banda tem vindo a realizar dezenas de concertos anuais em diversas localidades do País.
A Banda é constituída por 125 instrumentistas e tem vindo a ser dirigida por diversos maestros. Actualmente, assumem a sua Direcção Artística o Major Jacinto Coito Abrantes Montezo, o Capitão Manuel Joaquim Ferreira da Costa e o Sargento Mor António Pereira da Costa.



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal