Adaca 1818 Diccger Adaca s f. (Bot.) planta annual das Indias adaçama



Baixar 4,22 Mb.
Página1/58
Encontro27.05.2017
Tamanho4,22 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   58




adaca

1818 Diccger

Adaca s. f. (Bot.) planta annual das Indias.
adaçama

1789 Moraes

Adaçama, ou adácema, v. azafama. Eufr.

1813 Moraes = 1789

1831 Moraes = 1813

1836 Const

Adaçama, ou adacema, V. Azafames.

1845 DicUniv

Adaçama ou adacema, V. Azafama.

1858 Moraes = 1831


adado

1818 Diccger

Adado adj. (ant.) accrescentado
adafino

1818 Diccger

Adafino s. m. (Cozin.) guizado, que os Judeos uzaram em Hespanha.
adaga

1563 Cardoso

Adaga. sica, ae.

1588 Ricci

Adagua ...

1611 Barbosa

Adaga. Sica, ae. alii. Daga.

1647 Pereira

Adaga. Sica, ae. Gladiolus, i. Ensiculus, i.

1697 Pereira

Adaga. Sica, ae. Gladiolus, i, Ensiculus, i.

1712 Bluteau

Adaga. Adâga. Derivase do Alemão Dagen, que val o mesmo, que espada curta. De Daguea os Francezes fizerão Daque, os Italianos Daga, & os Portuguezes Adaga. No segundo Concilio de Pisa pag. 159 se acha esta palavra alatinada. Nec dagas, seu cultellos fecerant ultra longitudinem palmi unius, & sica, ae. Fem. Cic. Pugio, onis. Masc. Cic. Vid. Punhal.

Adaga pequena. Sicula, ae, Fem . Plaut.

1771 Fonseca

Adaga, arma offensiva. Sica, ae. f. Pugio, onis, m. Cic. - pequena. Sicula, ae. f. Plaut. Pugiunculus, i, m. Cic. Arrancar huma adaga contra alguem. Pugionem in aliquem distringere. Cic. - vibralla, ou movella. Vibrare sicam. Cic. -arrancalla das mãos a alguem. Alicui sicam de manibus extorquere. Cic. - dar-lhe fio, ou aguçalla para matar alguem. Exacuere sicam in aliquem. Cic.

1773 Freire

Adaga confundem muitos com adarga. Adaga é uma cousa curta, que em outros tempos se trazia á cinta, adarga era uma casta de escudo.

1783 Bacelar

Adag-a, ar, ada, ado, adura (dagem, Al.) espada curta (daizei) que divide.

1789 Moraes

Adága, s. f. Arma curta, pontaguda, como punhal, que se trazia á cinta, da parte opposta a onde vinha a espada; della se servião tambem os que jogavão a espada: hoje é desusada: daqui dizemos ser do tempo das adagas. qualquer cóisa antiquada. *

1793 Acad

Adaga. s. f. Arma branca, curta e com corte por ambas as partes, ou quando menos junto á ponta, que he aguda. Tambem ha as quadradas e só de hum corte. A guarnição, que cobre o punho, he mais pequena que a da espada, e tem virotes para reparar os golpes contrarios. Goes. Chr. de D. Man. I. 37. Na cinta hum terçado de ouro, e pedraria com huma adaga do mesmo jaez. Cam Lus. 1. 47 Por armas tem adagas e terçados. Heit.Pint. Dial. 2. 5. 19 E Plutarcho conta que lhe era /A Homero/ Alexandre magno tão affeiçoado, que costumava ter a cabeceira a sua Iliada juntamente com a adaga.

Verb: ...

1806 NovDicc

Adaga, s. f. Arma curta com ponta de punhal.

1813 Moraes = 1789

1818 Diccger

Adaga s. f. (Mil.) arma branca, e curta, e com córte por ambas as partes: ha de differentes feitios: por ser arma desuzada se diz, é do tempo das adagas. por coiza antiquissima.

1831 Moraes = 1813

* Barros não confundiu adaga com adarga, como dá a entender do espirito da Lingua Portug. (no tomo 3° das Mem. de Litterat. Portug. pag. 119 art. Adarga) dizendo, que sempre escrevêra adarga por adaga. V. Barros Dec. 2. l. 2. c. 3. e D. 2. 4. 4. e 2. 5. 11. Dec. 3. l. 8. c. 9 Dec. 4. l. 3 c. 11 e 12, e l. 7. cap. 4 el. 8. c. 4 Dec. 3. l. 10. c. 3., onde diz o feitio da daga, que é como o do cris. V. mais a Dec. 1. l. 10. c. 1. alem de outros Classicos, que sempre distinguirão a adaga de adarga. V. Leão. Chron Af. IV. pag. 107, ediç. de 1774, tomo 2 Tenreiro Itiner. c. 1. Castanheda l. 3. f. 157. Couto, Dec. 5. 1. 11, Goes Chron. Manuel. freq. Leão Orig. c. 10. pag. 67, e Chron J. I cap. 66 (Goes, e outros escreverão daga do Inglez dag, ou do Francez dague) Destas adagas umas ferião só de ponta, outras com os gumes, e se dizião talhantes. Leão, cit. pag. 107. tomo 2 das Chron.: "para lhe cortar a cabeça com uma adaga talhante, que trazia" (porque a espada era bota) Lei 18. Nov. 1687 . Fern Mendes, c. 73 § Adaga de Sovella, as estreitas, Alv. 10 d'Out. 1596, de uma só ferida com a ponta; as talhantes são de duas feridas (ponta, e corte).

1836 Const

Adaga, s.f. (Fr. dague, All. dagge, Ital. daga, Armor. dagher, Ingl. dagger. Vem de hum radical commum ao Sanscrit, ao Arab., Hebr. e que julgo ser o Egyp. thaks, traspassar, ferir de ponta), punhal agudo mais ou menos estreito, que os guerreiros trazião antigamente á cinta do lado direito: alguns tinhão os dois gumes cortantes, e se chamavão adagas talhantes. Adaga de sovella, as estreitas, em fórma de sovella. Barros, Castanheda, Couto, Goes, Mendes Pinto distinguîrão todos adaga de Adarga. que V.

1845 DicUniv

Adaga, s. f. arma branca , pontaguda, com córte por ambas as partes, ou quando menos, junto á ponta, que se trazia antigamente á cinta do lado direito: (braz.) movel de Armaria que representa uma espada curta; adagas cortantes, as que tinhão os dous gumes cortantes; - de sovella, as estreitas em fórma de sovella. § fr. dague, alem. dagge, ital. daga, ing. dagger, que vem do radical egypcio thaks, traspassar, ferir de ponta, e que é commum ao sanscrit, ao arab. e ao heb.

1858 Moraes = 1831
adagada

1563 Cardoso

Adagada. ictus sicae.

1611 Barbosa

Adagada. Sicae ictus.

1647 Pereira

Adagada. Sicae ictus.

1697 Pereira

Adagada. sicae ictus.

1712 Bluteau

Adagada, Adagada. Golpe de Adaga. Sicae ictus, us. Masc.

1771 Fonseca

Adagada, ferida feita com adaga. Sicae ictus, ús, m.

1789 Moraes

Adagáda, s. f. Golpe de Adaga, Couto, 4. 6. 6. *

1793 Acad

Adagada, s.f. Golpe ou ferida de adaga. Castanh. Hist. 3, 92 Carravão co'elles pera os matarem ás adagadas. Barr. Dec. 4,7,4 Cogetechan arrancou de huma adaga, e lhe deo duas adagadas, de que logo lhe cahio aos pés morto. Fernand. Palm. 4, 28 Levando de huma adaga, deo com ella pelas guellas tres adagadas a Argalação.

1806 NovDicc

Adagada s. f. Golpe de adaga.

1813 Moraes = 1789

1818 Diccger

Adagada, adj. golpe de adaga: fig. do coração.

1831 Moraes = 1813

* e 7..2. 5 "ás adagadas o matou". #

1836 Const

Adagada, s.f. (des. s. ada), ferida feita com adaga.

1845 DicUniv

Adagada, s. f. golpe ou ferida de adaga.

1858 Moraes = 1831

# § Ferida de adaga. Dicc. da Acad.


adagazinha

1845 DicUniv

Adagazinha s. f. dim. de adaga.
adagial

1789 Moraes

Adagiál, adj. Que toca de adagio: v. g. frase adagial.

§ : que passa por adagio, contém sentença como adagio.

1806 NovDicc

Adagial adj. que contém sentença como adagio, que passa por adagio, de adagio.

1813 Moraes = 1789

1818 Diccger

Adagial, adj. dos 2 g. que pertence a adagio. Fraze - que passa por adagio.

1831 Moraes = 1813

1836 Const

Adagial, adj. 2. (adagio, des. adj. al), da natureza do adagio. Phrase - , que passa por adagio, que encerra adagio.

1845 DicUniv

Adagial adj. dos 2 g. que é da natureza de adagio, que passa por adagio, v. g. phrase - .

1858 Moraes = 1831
adágio

1647 Pereira

Adagio. Proverbium, ii. Paraemia, ae. Adagium, ii. Adagio, onis.

1697 Pereira

Adagio. Proverbium, ii. Paraemia, ae, Adagium, ii.

1712 Bluteau

Adagio, Adágio. Sentença commum, popular, & breve com alluzão a alguma cousa. Derivase Adagio do Latim Ad, & Ago, quatenus est eo, & val o mesmo que Abactus sermo, quod circum agatur, porque andão os Adagios rodeando no vulgo, de boca em boca, & segundo a definição do Lecenciado Antonio Delicado, que reduziu a lugares communs os adagios Portuguezes, os Adagios saõ as mais approvadas sentenças, que a experiencia achou nas acçoens humanas, dittas em breves & eloquentes palavras. Proverbium, ii Neutr. Cic. Adagium, ii. Plaut. Em Varro no livro 6. da lingoa latina se acha Adagio, onis, & littera mutata, Abagio, onis. Fem. Eo quod ambit orationem, mas o ditto Author affirme, que esta palavra ja não era usada neste tempo, que era o de Cicero, Apud Valerium Soranum , vetus adagio est. O Scipio, quod verbum usque adeo evanuit ut Graecum Paraemia pro eo positum, magis sit apertum. Nam idem quod Graeci vocant Paraemiam. Porem não achei Paraemia em bons Authores Latinos. Vid. Proverbio.

Adagio dos velhos. Vetus proverbium. Cic. Tritum vetustate. Cic.

Adagio muito commum. Adagium pervulgatum. Cic. Vulgare. Idem Tritum sermone, Idem. Omnium ore, ac sermone jactatum adagium.

Isto passou em adagio. Haec cessit in proverbium. Id in proverbium abiit. Id proverbii locum obtinet. Id in usum proverbii, ou in consuetudinem adagii venit.

Conforme diz o adagio. Ut communi fertur adagio. Ut in proverbio est. Ut vulgari proverbio dici solet, ou absolutamente veteri proverbio.

He o adagio dos Gregos, que a amizade, & Graecis in proverbio est amicitiam, &. In Graecorum proverbio est com Infinitivo. Cic.

He certo o adagio, que cada hum mais ama as suas melhoras, que as alheas. Verum illud verbum est, vulgo quod dici solet. omnes sibi malle melius esse, quam alteri. Terent.

1734 Feyjo

Adágio, e naõ Adaijo. Dicto cõmum, e antigo.

1767 Monte Carmelo

Adaijo Pleb. Emenda: adágio.

1771 Fonseca

Adagio, proverbio, modo de fallar allegorico, ou que faz allusão a alguma cousa. Proverbium. Adagium, ii. n. Cic. Adagio, onis. f. Varr. - velho. Vetus proverbium, l. vetustate tritum l. contritum. Cic. v. proverbio.

1781 Diccexeg

Adágio: dicto commum.

1783 Bacelar

Adàgi-o, ar, ado, eiro, ico; dito commum, c. cantiga.

1789 Moraes

Adágio. s. m. Sentença breve geralmente recebida, e de ordinario moral; rifão. # § Adagio, adv. musico: de vagar, descançadamente. *

1793 Acad

Adagio, s. m. Sentença breve, geralmente recebida, e as mais das vezes moral. Do Lat. Adagium. ant. Adajo. Lob. Cort. I, 9 Tem (a nossa lingoa) mais adajos e sentenças, que todas as vulgares, em fé de sua antiguidade. Sever. Disc. 2, 74 Dos nomes seja demonstração o nome adagio, que he o mesmo que, proverbio, rifão, exemplo, sentença, dictado e anexim. Delic. Adag. Prol. Os adagios são as mais approvadas sentenças, que a experiencia achou nas acções humanas, ditas em breves e elegantes palavras.

Epith: ... Verb: ...

1806 NovDicc

Adagio s. m. Sentença breve, e antiga. Adagio (na Musica) De vagar.

1813 Moraes = 1789

1818 Diccger

Adagio, s.m. sentença breve, e recebida por todos: regularmente é moral. - Adagios de Erasmo, collecção dos proverbios Gregos e Latinos: - adv. (Muz.) termo italiano, significa de vagar, descançadamente: s.m. pedaço de muzica como: Adagio de Hayden.

adajo, s.m. (ant.) o mesmo que Adagio.

1831 Moraes = 1813

* (do Ital. ad aggio)

1833 Fonseca

Adagio, anexim, apophtegma, axioma, dictado, maxima, paremia, proverbio, rifão, sentença.

1836 Const

Adagio, s.m. (Lat. adagium, ad. prep. e ago, ere, fazer), rifão, sentença breve geralmente recebida, de ordinario moral, e muitas vezes em verso.

Adagio, adv. (Italiano) t. mus. de vagar, com pausa. Hum adagio, s.m. composição musica para ser tocada ou cantada com pausa. Vem do Italiano ad aggio, com vagar. Aggio de aise, Fr. que os lexicographos derivão do Gr. ... aisios, feliz, aventurado, ou do Lat. otium ocio, mas que vem, assim como estes termos, do radical ... aázô, respirar. Não ha com effeito cousa mais importante á vida, que o respirar livre, e o primeiro signal de desassocego physico e moral he a acceleração da respiração. Respirar pausadamente he pois a ideia primitiva expressada pelos termos Fr. aise, Ingl. ease, Lat. otium, Ital. aggio.

1845 DicUniv

Adágio, s. m. sentença breve geralmente recebida, e as mais das vezes moral. § lat. adagium; ad, e ago, ere, fazer. - adv. (mus.) significa, de vagar, descançadamente. Toma-se algumas vezes como s., e applica-se por metaphora aos pedaços de musica, de que elle determina o movimento. N'este sentido se diz: um adagio de Hayden, de Cimarosa, etc. § ital. adaggio, com vagar. Aggio, vem do radical gr. a ázô, respirar.

Adajo (ant.) V. Adagio.

1858 Moraes = 1831

# § t. mus. Composição musica para ser tocada, ou cantada com pausa.

# # Adajo. V. Adagio, Lobo f. 23 ed. de 1630 (é erro de impressão)
adaguar

1783 Bacelar

Adagoa-r, ção, do (adaquare) dar agua.
adagueiro

1858 Moraes

Adagueiro s. m. t. de h. n. O veádo de dous annos; porque naquella idade os seus esgalhos são da figura de uma adaga. Cuvier. 1. p. 176.
adaguinha

1647 Pereira

Adaguinha. sicula, ae.

1697 Pereira

Adaguinha. sicula, ae.

1793 Acad

Adaguinha. s.f. dim. de Adaga. Bent. Per. Thes.

1813 Moraes

Adaguinha dim. de Adaga. *

1818 Diccger

Adaguinha, s.f. dim. de adaga.

1831 Moraes = 1813

* B. P.

1836 Const

Adaguinha, s.f. dim. de Adaga, adaga pequena, ou curta.

1858 Moraes = 1831


adaiado

1793 Acad

Adaiado. s.m. antiq. O mesmo que Deado. Rodr. de Oliv. Summar. 2.2. Fr. Nic. de Oliv. Grandez. 6. 3.

1818 Diccger

Adaiado, s.m. (ant.) o mesmo que Deado.

1831 Moraes

Adaiádo, s. m. ant. O mesmo que Deado. Oliveir. Grand. 6. 3

1836 Const

Adaiado. s. m . ant. Deado. V.

1845 DicUniv

Adaiado s. f. (ant.) o mesmo que deado.

1858 Moraes = 1831


adaião

1576 Leâo

Adaiâo. Emenda: Deâo, ou Daiâo.

1647 Pereira

Adayâo. Decanus, m i.

1767 Monte Carmelo

Adaiam Pleb. Emenda: Deãm.

1793 Acad

Adaião. s.m. antiq. O mesmo que Deão. Fern. Lop. Chr. de D.J.I. I, 46. Azur. Chr. 3, 4. Resend. Chr. 190.

1813 Moraes

Adaião V. Deão, Deado. #

1818 Diccger

Adaião, s.m. (ant.) o mesmo que Deão.

1831 Moraes = 1813

1836 Const

Adaião. V. Deão, Deado.

1845 DicUniv

Adaião. s. m. (ant.) o mesmo que deão.

1858 Moraes = 1831

# V. Deão, Deado. Lobo 575, 2. "adayão"


adail

1563 Cardoso

Adail. s. guia. Dux, cis.

1588 Ricci

Adaill - guia

1611 Barbosa

Adail, i. guia. Dux, ducis.

1647 Pereira

Adail, i. guia. dux, ducis.

1697 Pereira

Adail, id est guia. dux, ducis.

1712 Bluteau

Adail. Adaîl. Derivase do Arabico Delid, que quer dizer mostrador; & o officio do Adail he mostrar, quando marcha o exercito, o caminho, não já publico, & manifesto, mas encuberto, & não trilhado. Em Africa se usou sempre este officio, & foi alguns annos usado em Portugal, mas hoje estâ extinto. Tocava ao Adail governar os Almocadens, & Almogavares, & a mais gente, com que se fazião cavalgadas nas terras inimigas, & ter conhecimento da campanha, para levar com segurança as tropas. O primeiro Adail deste Reyno foi Diogo de Barros, Senhor de Castrodeyro, & outras terras, em tempo del-Rey D. João o primeiro. Era notavel a ceremonia da eleição do Adail. Juntavãose doze Adais, & juravão se o eleito tinha partes requisitas para aquele officio, & jurando que si, o armavão, & hum cavalleiro principal lhe cingia a espada, & elle desenbainhando-a se punha sobre seo escudo, & os doze o levantão nelle, & virandolhe a cara ao Oriente, o eleito dando dois talhos no ar com a espada em cruz, dizia, Dezafio em nome de Deos a todos os inimigos da fê & de meo Rey, & virando-o as outras partes do mundo fazia, & dizia o mesmo, & embainhando a espada lhe dava el-Rey huma insignia, dizendolhe, concedote, que sejas Adail daqui por diante. Na Historia dos Xarifes, cap. 31, faz Diogo de Torres gloriosa menção do celebre Adail Portuguez çasim Lopo Barriga, que viveo em tempo del-Rey D.João Terceiro, cujas valorosas açoens o fizerão tão temido dos Mouros, que corria entre elles por praga commummente, & maldiçaõ o dizer, lançadas te dem de Barriga. Dux viae, ou Dux itineris. Quint. Curt. lib. 5. cap. 1o.

O oraculo tinha respondido, que hum homem de Lycia, lhe serviria de Adail, para entrar na Persia. Responsum erat, ducem in Persidem ferentis viae, Lycium civem fore. Quint. Curt. Avançou o Adail. Portugal Restaurado, part. 1. pag. 714.

1734 Feyjo

Adaîl, do exercito, o que mostra o caminho. Pronunciase o a apartado do i.

1771 Fonseca

Adail. v. Guia.

1783 Bacelar

Ada-íl, ís (aeidelos odeia) invencivel no caminho (delid) Ar. mostrador delle.

1789 Sousa

Adail: Addalil. Participio do verbo Surdo... dalla, ensinar, mostrar o caminho, guiando, ou apontando com o dedo. O officio do Adail, era mostrar, e ensinar o caminho, quando marchava o exercito. Em Africa se usou muito este officio, que era, além de ensinar o caminho encoberto, e naõ trilhado, governar os Almocadens, os Almogavares, e mais gente com que se faziaõ correrias nas terras do inimigo. Em quanto á eleiçaõ do Adail, e ceremonias que naquella occasiaõ faziaõ, póde-se ver no III. Tomo da Asia Portugueza pag. 191.

1789 Moraes

Adail s. m. antiq. # Cabo de gente de guerra, que as guiava nas correrias, e assaltadas ao inimigo: usava-se nas praças de Africa. + Chron Af. 5. c. 35, e na Asia, Cast. 3. ++ # #

1793 Acad

Adail. s.m. Milic. Cabo, que guia e manda alguma partida de gente de guerra. Em Portugal se usou este officio, desde a tomada de Ceuta, onde e nas outras fronteiras de Berberia, os Adais erão Capitães do campo, que commandavão a gente de cavallo, armada de lança e adarga. Do Arab. Addalil, participio do verbo surdo Dalla, que significa, ensinar o caminho ou qualquer lugar, apontando com o dedo ou acompanhando. Da eleição e officio do Adail trata Manoel de Faria e Sousa na Asia Portugueza, tom. 3. part.3. c.10.p. 192. Paiv-Serm. 2, 209 He [o amor da lei de Deos] como hum Adail, que vai descobrindo o campo, mostrando as emboceadas e as ciladas, onde os inimigos nos tem armado. Sever. Notic. 2,6,44 Adail he palavra Arabiga ... e significa guia de caminho encoberto. Derivase de Delid, que he mostrador ... Em Portugal se costumou depois da tomada de Ceita, onde, e nas outras fronteiras de Berberia, e no Algarve ainda hoje os Adais são Capitães do campo, que he o seu proprio officio ... podia trazer armas, e cavallo, e assentarse a comer com os cavalleiros delRei, e podia capitanear os Almocadens, e Almogaveres, e qualquer outra gente de pé, ou de cavallo, que lhe fosse affinada. Erão juizes das cavalgadas para as dividirem, e julgarem tudo o que nellas acontecesse. D. Fern. De Men. Hist. 2,2,38 Quanto á guerra o [officio] de Adail, antigo em Hespanha, depois que houve guerra com os Mouros, tocalhe em particular o governo do Campo, a que chamão com vocabulo Arabigo Almogaveres; elles proprios o elegião, e depois o levantavão em huma adarga com ceremonia militar, mas cessando esta fórma, os elegem os Reis, escolhendo as pessoas mais autorizadas e benemeritas. Met.Paiv.Serm. 3,100 Mandou a Moisés, que mandasse dous espias á terra da promisão, não tanto para saberem as entradas e sahidas e as emboscadas da terra; porque, pois tinhão a Deos por Adail, havia disso pouca necessidade, &c. Heit.Pint. Dial. 2,4,21 Estes doze Apostolos forão figurados nos doze exploradores e adais da terra da promissão. Fernand. Galv. Serm. 2,19,2 Ella [lei de Deos] serve de Adail, que nos vai descobrindo o campo, e avisa das ciladas dos inimigos, e mostra os barrancos, em que se póde tropeçar. Adail mór do Reino. Officio da antiga milicia em Portugal, a que competia nos exercitos, ir com alguns ginetes diante do arraial descobrindo o campo. Goes, Chr. do Princ. 50 Diogo de Barros, Adail mor do Reino. Sever. Notic. 2, 6,45 Nos exercitos do Reino havia tambem Adail mór, que hia com alguns ginetes diante do arraial descobrindo o campo, como se vê da historia del-Rei D. Affonso V., o qual parece que foi o primeiro, que introduzio este officio, trazendoo de Africa, onde ... se usava delles desde o tempo da tomada de Ceita.

1798 Viterbo

Adail. Official de guerra, a quem pertencia guiar, e conduzir o exercito por veredas, e caminhos occultos, e não trilhados, ensinandolhe, e apontando, quasi mesmo com o dedo, a sua marcha. Tambem era do seu officio governar os Almocadens, e Almogaváres, e toda a outra gente, com que se fazião correrias nas terras do inimigo. O Officio de Adail he tão antigo como o Reino, mas com outro nome. Chamavão Zaga ao que depois chamárão Adail. Entre os Venezianos ainda hoje chamão Zago ao Mestre de Ceremonias, e que precede a todos os mais. No Foral de Thomar de 1162 se diz: De preda de Fossado non detis, nisi ad Zagam duas partes, vobis remaneant duae. E na sua traducção em linguagem do Seculo XIII. se lê: E de roubo, e de foçado non dedes senão ao Adajl as duas partes. E porque o Zaga hia sempre na vanguarda, parece que antigamente se disse Çaguão: o pequeno atrio cuberto, ou pateo, que estava diante, e á frente das casas: e Çaguate: o presente, ou mimo, que se manda a alguem, primeiro que seja visitado. O primeiro Adail que houve em Portugal foi Diogo de Barros, filho de Gonçalo Nunes de Barros, Senhor de Castrodairo, e outras terras em tempo d'El-Rei D. João I. Durou este Officio até El-Rei D. João III.: hoje está extincto. Das ceremonias que praticavão na eleição dos Adaís. V. o Tom. III. da Asia Portug. pag. 191., e outros.

1806 NovDicc

Adail s. m. Cabo, que guiava nas correrias a gente de guerra na Africa.

1813 Moraes = 1789

+ V. Orden. Af. 1. 65. 9. "adays que quer tanto dizer como guiadores... para saber bem guiar as hostes, e as cavalgadas em tempo de guerra".

++ § fig. a lei de Deos é o - que nos vai descobrindo o campo. Galv. Serm. 1, f. 17

1818 Diccger

Adail, s.m. (Mil.) cabo que guia alguma gente de guerra. - Mór do reino, officio da antiga Milicia Portugueza: tambem da Africa e Azia.

adalid, s.m. (Mil.) cabo de gente de guerra: (p.uz.) V. Adail.

1831 Moraes = 1813

1836 Const

Adail s.m. ( do Arab. addadil, participio do verbo surdo dalla, ensinar, mostrar o caminho, guiando ou pontando com o dedo), guia da gente de guerra, que andava em correrias; cabo que guiava nas correrias e assaltadas por caminhos não trilhados, nas praças Portuguezas de Africa, e na Asia; fig. guia, director. "A lei de Deos he o adail que nos vai descobrindo o campo". Paiva, pl. Adais, Adaiz, ou Adays.

1845 DicUniv

Adail, s. m. (ant.) cabo que guia é manda alguma partida de gente de guerra; official da antiga milicia portugueza, que servia nos exercitos em Africa, e lhe competia ir com alguns ginetes diante do arraial descobrindo campo, e mostrar o caminho occulto e não trilhado por onde deveria marchar: governava os almocadens, ou almogaraves, e mais gente com que se fazião correrias nas terras do inimigo: havia o posto de Adail Mór (fig.) guia, director. § arab. addal'l; p. do v. surdo dalla. ensinar, mostrar o caminho, guiando ou apontando com o dedo.

1858 Moraes = 1831

# (do Arab. addalil, p. do v. dalla, guiar, mostrar o caminho)

## Guia, director.


adal

1818 Diccger

Adal, s.f. (Bot.) parte das plantas, que constitue as suas virtudes medicinaes.

1845 DicUniv

Adal, s. f. (med.) termo barbaro empregado por Paracelso a fim de designar a parte das plantas em que reside a virtude medicinal d'ellas.
adali

1818 Diccger

Adali, s.f. (Bot.) planta da familia das verbenas.

1845 DicUniv

Adalí, s. f. (bot.) planta do malabar que os Indios tem como antidoto do veneno da cobra-capello.
adalor

1818 Diccger

Adalor, s.m. (Nau.) o vento Este, e Nordeste.
adamado

1712 Bluteau

Adamado. O que tem demasiado cuidado dos ornatos do corpo, & que se enfeita, & trata com delicadezas de dama. Muliebris elegantiae consectator. Concomitatis nimiae studiosus. Muliebriter calami stratus. Mundulus. Comptulus. Politulus.

1771 Fonseca

Adamado, da. adj. v. effeminado.

1789 Moraes

Adamado, part. pass. de Adamar-se § f. . Molle, afeminado.

1793 Acad

Adamado. adj. us. Applicase ao homem effeminado ou por ter ar, gestos e melindres de mulher, ou por ter demasiado disvélo em se ornar e tratar mimosa e delicadamente.

1806 NovDicc

Adamado adj. Molle, affeminado; part. de adamar-se.

1813 Moraes = 1789

1818 Diccger

Adamado, adj. do homem effeminado pelos ornatos do corpo: p.p. de adamar-se.

1831 Moraes = 1813

1833 Fonseca

Adamado, dengue, galan - effeminado, maninelo.

1836 Const

Adamado, adj. p.p. de Adamar-se, afeminado, que affecta ares amulherados; molle.

1845 DicUniv

Adamado p.p. de adamar-se, e adj. (fig.) molle, effeminado.

1858 Moraes = 1831



  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   58


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal