Acadêmica: Karoline Moises de Brito Ribeiro



Baixar 61,26 Kb.
Encontro12.08.2017
Tamanho61,26 Kb.

Acadêmica: Karoline Moises de Brito Ribeiro.

Disciplina: Historia do Pensamento Geográfico.

Professora: Noelma Silva.

Atividade de Síntese



Parte 1
Idade Primitiva- Servia para se comunicar,transmitindo através de desenhos a localidade de onde viviam,sua rotina e os caminhos que percorriam,transformando simples desenhos em uma cadeia de informações.

Idade Antiga- Queria explicar a ordem do mundo,e transformaram em ciência aquilo que escreviam para se comunicar entre eles,tornaram ciência o entendimento sobre suas próprias civilizações.Os primeiros mapas foram criados nesta época e a principio tinha um caráter religioso,mais com o passar do tempo foi utilizado principalmente em rotas marítimas dando grande evolução as navegações.

Geografia Moderna- Neste momento a geografia teve um grande salto, desvincula-se da idéia de apenas contemplar a natureza e passa e ter um caráter de desenvolvimento para a sociedade.No período moderno a geografia participou da transição do feudalismo para o capitalismo,que contribuiu para o evolução da economia de época.

Com o passar do tempo a geografia em todas as series de ensino básico que foi fundamental para o progresso humano.



Geografia Contemporânea- A geografia atual esta diretamente ligada as transformações advindas das sociedades pos -moderna,pos- capitalistas,pos –industrial.A geografia contemporânea conduz melhor o movimento da sociedade e os conceitos que são aplicados a ela.
Partes 2e3
Principais pensadores

Idade antiga

Aristóteles (384-322 a.C) nasceu na cidade de Estágera, escravada no reino da Macedônia.

Obras

Obras de Lógica ou Organon: incluem Categorias, Sobre a Interpretação, os Analíticos ( Primeiros e Segundos) e os Tópicos.Obras sobre física e a concepção do universo: compreendem Física, Sobre o Céu, Sobre a Geração e a Corrupção e Meteorológicos.Obras psicológicas e biológicas: abrangem Sobre a Alma, além de pequenos textos reunidos sobre o título de Parva Naturalia e História dos Animais ( com partes de autoria duvidosa).Tratados de metafísica: Andronico denominou Metafísica (literalmente "depois da física) a estas partes dos apontamentos de Aristóteles.Obras ético-políticas: compreendem a Ética a Eudemo (organizados por Eudemo, discípulo de Aristóteles), a Ética a Nicómaco (organizada por Nicómaco, filho de Aristóteles), a Grande Moral ( de autoria duvidosa), a Política e a Constituição de Atenas.Obras sobre a linguagem e a estética: incluem a Retórica e Poética.



Principais idéias

O Pensamento: A Gnosiologia Segundo Aristóteles, a filosofia é essencialmente teorética: deve decifrar o enigma do universo, em face do qual a atitude inicial do espírito é o assombro do mistério. O seu problema fundamental é o problema do ser, não o problema da vida

A Teologia Objeto próprio da teologia é o primeiro motor imóvel, ato puro, o pensamento do pensamento, isto é, Deus, a quem Aristóteles chega através de uma sólida demonstração, baseada sobre a imediata experiência, indiscutível, realidade do vir-a-ser, da passagem da potência ao ato.

A Moral Aristóteles trata da moral em três Éticas, de que se falou quando das obras dele. Consoante sua doutrina metafísica fundamental, todo ser tende necessariamente à realização da sua natureza, à atualização plena da sua forma: e nisto está o seu fim, o seu bem, a sua felicidade, e, por conseqüência, a sua lei. Visto ser a razão a essência característica do homem, realiza ele a sua natureza vivendo racionalmente e senso disto consciente.

A Política


A política aristotélica é essencialmente unida à moral, porque o fim último do estado é a virtude, isto é, a formação moral dos cidadãos e o conjunto dos meios necessários para isso. O estado é um organismo moral, condição e complemento da atividade moral individual, e fundamento primeiro da suprema atividade contemplativa. A política, contudo, é distinta da moral, porquanto esta tem como objetivo o indivíduo, aquela a coletividade

A Religião Com Aristóteles afirma-se o teísmo do ato puro. No entanto, este Deus, pelo seu efetivo isolamento do mundo, que ele não conhece, não cria, não governa, não está em condições de se tornar objeto de religião, mais do que as transcendentes idéias platônicas.

A Metafísica


A metafísica aristotélica é "a ciência do ser como ser, ou dos princípios e das causas do ser e de seus atributos essenciais". Ela abrange ainda o ser imóvel e incorpóreo, princípio dos movimentos e das formas do mundo, bem como o mundo mutável e material, mas em seus aspectos universais e necessários

A Psicologia


Objeto geral da psicologia aristotélica é o mundo animado, isto é, vivente, que tem por princípio a alma e se distingue essencialmente do mundo inorgânico, pois, o ser vivo diversamente do ser inorgânico possui internamente o princípio da sua atividade, que é precisamente a alma, forma do corpo.

.

Platão(427-347 a.C),filosofo grego nascido em Atenas cujo o nome verdadeiro era Aristocles.



Obras

A sua obra conta com 28 diálogos (alguns historiadores dizem que foram 30) basicamente centrados em Sócrates, onde procura definir noções como a mentira (Hípias menor), o dever (Críton), a natureza humana (Alcibíades), a sabedoria (Cármides), a coragem (Laques), a amizade (Lísis), a piedade (Eutífron) e a retórica (Górgias, Protágoras).


Entre 387 e 361 AC, escreveu Menexeno, Ménon (sobre a virtude), Eutidemo (sobre a erística), Crátilo (sobre a justeza dos nomes), O banquete (sobre o amor), Fédon, a república (sobre a justiça), Fedro, Teeteto (sobre a ciência) e Parmênides. Os diálogos da maturidade são O sofista (sobre o ser), O político, Timeu (sobre a natureza), Crítias (sobre Atlântida), Filebo (sobre o prazer) e As leis. O filósofo também deixou algumas cartas.
Principais ideias

Platão valorizava os métodos de debate e conversação como formas de alcançar o conhecimento. De acordo com Platão, os alunos deveriam descobrir as coisas superando os problemas impostos pela vida. A educação deveria funcionar como forma de desenvolver o homem moral. A educação deveria dedicar esforços para o desenvolvimento intelectual e físico dos alunos. Aulas de retórica, debates, educação musical, geometria, astronomia e educação militar. Para os alunos de classes menos favorecidas, Platão dizia que deveriam buscar em trabalho a partir dos 13 anos de idade. Afirmava também que a educação da mulher deveria ser a mesma educação aplicada aos homens.



Heródoto -Historiador grego (484 a.C.-420 a.C.).,considerado o Pai da historia.Nasce, provavelmente, em Halicarnasso, cidade grega da Ásia Menor, hoje Bodrum, na Turquia.
Obras

Escreve Historíai (Histórias), série de monografias em que relata as Guerras Médicas, entre gregos e persas.

A obra está classificada em nove livros. Os cinco primeiros descrevem o Império Persa, e os demais abordam as guerras. As histórias são narradas na primeira pessoa e intercaladas com diálogos entre os principais personagens.


Principais idéias

Baseavam-se em contos de batalhas, maravilhas de países distantes e outros acontecimentos históricos. Fez roteiros das cidades gregas e dos maiores festivais atléticos e religiosos, onde dava espetáculos pelos quais esperava pagamento.



Idade Moderna
Emanuel Kant- (Königsberg, Prússia, 22 de Abril de 1724 - Königsberg, 12 de Fevereiro de 1804), filósofo alemão. Fundador da filosofia crítica, foi professor de geografia durante 40 anos.

Obras

Pensamentos sobre o verdadeiro valor das forças vivas (1747), História Universal da Natureza e Teoria do Céu (1755), Monodologia Física (1756), Meditações sobre o Optimismo (1759), A Falsa Subtileza das Quatro Figuras Silogisticas (1762), Dissertação de 1770. Sobre a Forma e os Princípios do Mundo Sensível e do Inteligível (1770), Prolegómenos a toda a Metafísica Futura (1783), A Religião nos Limites da Simples Razão, Crítica da razão pura (1781, 1º.ed., 1787,2ª.ed.), Fundamentação Metafísica dos Costumes (1785), Crítica da Razão Prática (1788), Crítica da Faculdade de Julgar (1790).



Principais idéias

Apesar de ter adaptado a idéia de uma filosofia crítica, cujo objectivo primário era "criticar" as limitações das nossas capacidades intelectuais, Kant foi um dos grandes construtores de sistemas, levando a cabo a ideia de crítica nos seus estudos da metafísica, ética e estética.



Friedrich Ratzel -(Karlsrche,30 de agosto de 1844-Ammerland,9 de agosto de 1904).Ratzel "é considerado por muitos o fundador da moderna geografia humana, sendo responsável também pelo estabelecimento da geografia política como disciplina.

Obras

Antropofagia e Geografia Politica



Principais ideias

As idéias de Friedrich Ratzel, no desenvolvimento da institucionalidade científica, está longe de receber um tratamento de unanimidade por parte de observadores e analistas desse processo. Em especial, nas análises produzidas por geógrafos e antropólogos, interessados em recompor arqueologias de suas áreas de conhecimento, tratamentos muito distintos têm sido observados, quando se trata de aquilatar o papel desempenhado por Ratzel no desenvolvimento e na institucionalização acadêmico-científica da geografia e também da etnografia/etnologia.



Paul Vidal de la Blache (Pézenas, 22 de janeiro de 1845 - Tamaris, 5 de abril de 1918) foi um geógrafo francês. Ele é considerado o fundador da moderna Geografia Francesa e da Escola Francesa de Geopolítica.

Obras

autor de um Atlas générale, do primeiro volume da Histoire de France (1903), de Ernest Lavisse, do póstomo Tableau de géographie humaine (1921), além de criador do Possibilismo Geográfico.



Principais idéias Com um argumento defendendo que o homem pode interferir, modificar a natureza e vencer os supostos obstáculos impostos pelas condições naturais em determinadas regiões como por exemplo, um cordilheira de montanhas, um deserto, um solo pobre, rede hidrográfica de pequeno porte etc. Suas idéias dizem que qualquer Estado soberano possui possibilidades para alcançar um nível de desenvolvimento econômico, social, tecnológico e polítco a ponto de melhoria satisfatoriamente a vida do seu povo ou da sua nação.

Humboldt- Nascido na Alemanha em 1769, Alexandre Von Humboldt foi um importante homem da ciência na sua época. Sua contribuição para a ciência em geral e para a geografia em particular foi de extrema importância: foi o fundador dos métodos de observação de quase todos os sectores da geografia física; generalizou a utilização do barómetro para determinar as altitudes dos cortes geográficos e dos cálculos de altitude média para caracterizar o relevo.

Obras

A sua principal obra foi “O Cosmos”, onde explanou, por um lado, o elemento quantitativo colhido durante as suas viagens e, por outro, o elemento qualitativo da sua teorização. O elemento quantitativo era extremamente rico pois Humboldt foi muito rigoroso e meticuloso nas suas observações e registos, abrangendo informações relacionadas com a temperatura atmosférica e do solo, pressão, ventos, marés, variações magnéticas, natureza das rochas, fauna e flora.



Charles-Louis de Secondat -(18 de janeiro 1689, La Brède, França-10 de fevereiro de 1755, Paris, França)., barão de Montesquieu, foi um dos grandes filósofos políticos do iluminismo.

Obras

Cartas Persas(1721),O Espírito das Leis (1748),Considerações sobre as causas da grandeza dos romanos e de sua decadência,Contribuições para a Enciclopédia (organizada por Diderot e D'Alembert.



Principais idéias

Era contra o absolutismo(forma de governo que concentrava todo o poder do país nas mãos do rei). Por isso, defendia a divisão do poder em três:

Poder Executivo (órgão responsável pela administração do território e concentrado nas mãos do monarca ou regente);

Poder Legislativo (órgão responsável pela elaboração das leis e representado pelas câmaras de parlamentares);

Poder Judiciário(órgão responsável pela fiscalização do cumprimento das leis e exercido por juízes e magistrados).

Fez várias críticas ao clero católico, principalmente, sobre seu poder temporal e interferência política.

Defendia aspectos democráticos de governo e o respeito das leis

Idade Contemporânea

Milton Santos-(3de maio de1926, Brotas de Macaúbas- BA,-24 de junho de 2001,São Paulo-SP). Milton Santos foi o geógrafo que mais visibilidade deu à Geografia brasileira. Sua militância permanente em prol da cidadania e da ética extrapolou os muros acadêmicos. Produziu um obra numerosa e complexa, uma verdadeira teoria geográfica do espaço, que apresenta diferentes fases e faces e reclama ainda muita reflexão.


Obras

A cidade nos países subdesenvolvidos. Rio de Janeiro: Ed. Civilização Brasileira S.A., 1965..

Sociedade e espaco: a formacão social como teoria e como método. Boletim Paulista de Geografia, São Paulo: AGB, 1977, p. 81- 99.

Por uma Geografia nova. São Paulo: Hucitec-Edusp, 1978.

.O trabalho do geógrafo no Terceiro Mundo. SP: Hucitec, 1978.

Pobreza urbana. São Paulo/Recife: Hucitec/UFPE/CNPV, 1978.

Economia espacial: críticas e alternativas. SP: Hucitec, 1979.

Espaço e sociedade. Petrópolis: Vozes, 1979.

O espaço dividido. Os dois circuitos da economia urbana dos países subdesenvolvidos. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1979 (Coleção Ciências Sociais).

A urbanização desigual. Petrópolis: Vozes, 1980.

Manual de Geografia urbana. São Paulo: Hucitec, 1981.

Pensando o espaço do homem. São Paulo: Hucitec, 1982.

Ensaios sobre a urbanização latino-americana. SP: Hucitec, 1982.

Espaço e Método. São Paulo: Nobel, 1985.

SANTOS, Milton. O meio técnico-científico e a redefinição da urbanização brasileira. Projeto de pesquisa apresentado ao CNPq, 1986 (datilografado).

Aspectos geográficos do Período Técnico-Científico no estado de São Paulo. Projeto de pesquisa apresentado à Fapesp, maio 1986 (datilografado).

A região concentrada e os circuitos produtivos. Texto apresentado como parte do relatório de pesquisa do projeto O Centro Nacional: Crise Mundial e Redefinição da Região Polarizada, 1986 (datilografado).

Principais idéias

Ao longo de sua obra, o principal tema de estudo é a questão do espaço e de sua transformação feita pelo homem. Na sua forma coletiva, o espaço torna-se território, transformado permanentemente pelos mais diversos agentes sociais. A partir dessa idéia, Milton Santos desenvolve uma análise interdisciplinar, recorrendo à História, à Sociologia, à Economia e outras ciências, também considerando os problemas políticos que atingem a humanidade.Milton Santos também criticava a burocracia universitária, que prejudicava a democratização da instituição e o processo de produção e transmissão de conhecimento. E sabemos que, como grande pesquisador e professor, ele próprio produtor uma obra inovadora de livros, artigos, depoimentos, aulas e palestras, Milton Santos teve muito conhecimento de causa para defender a Educação em seus vários aspectos.



Marilena de Sousa Chaui - (São Paulo, 4 de setembro de 1941) é uma historiadora de filosofia brasileira. Professora de Filosofia Política e História da Filosofia Moderna da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo.

Obras

“Repressão Sexual”.

“Da Realidade sem Mistérios ao Mistério do Mundo",

"Brasil: Mito Fundador e Sociedade Autoritária",

"Professoras na Cozinha",

"Introdução à História da Filosofia",

"Experiência do Pensamento",

"Escritos Sobre a Universidade",

"Filosofia: Volume Único",

"Convite à Filosofia",

"O que é Ideologia",

"Política em Espinosa" ,

"A Nervura do Real",

"Espinosa: Uma Filosofia de Liberdade",

"Brasil: Mito fundador e sociedade autoritária",

"Cidadania Cultural",

"Simulacro e poder"

Principais ideias

Podemos falar em três grandes formas de alienação existentes nas sociedades modernas ou capitalistas:

 

A alienação social, na qual os humanos não se reconhecem como produtores das instituições sociopolíticas e oscilam entre duas atitudes: ou aceitam passivamente tudo o que existe, por ser tido como natural, divino ou racional, ou se rebelam individualmente, julgando que, por sua própria vontade e inteligência, podem mais do que a realidade que os condiciona.



A alienação econômica, na qual os produtores não se reconhecem como produtores, nem se reconhecem nos objetos produzidos por seu trabalho.

A alienação intelectual, resultante da separação social entre trabalho material (que produz mercadorias) e trabalho intelectual (que produz idéias). A divisão social entre as duas modalidades de trabalho leva a crer que o trabalho material é uma tarefa que não exige conhecimentos, mas apenas habilidades manuais, enquanto o trabalho intelectual é responsável exclusivo pelos conhecimentos.


Parte 4

O texto a parte tem um carater explicativo,e de facil entendimento.Na minha opinião o que poderia ter um aprofundamentona parte que trata de geografia antiga e moderna pois e a idade em que a geografia tem grande evolução, e passa a ser caracterizar como uma ciencia de grande importancia para toda sociedade.



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal