A santissima trinosofia



Baixar 4,27 Mb.
Página8/19
Encontro06.02.2018
Tamanho4,27 Mb.
1   ...   4   5   6   7   8   9   10   11   ...   19

SEÇÃO V




(Figura V, Página 36)




O estranho pássaro pairando sobre o fogo do altar é o Íbis sagrado, símbolo de Thoth, o deus egípcio da sabedoria e das letras, e patrono da alquimia. É o volátil Mercúrio filosófico que pode permanecer num estado de suspensão só "quando em meio às chamas". Por Mercúrio filosófico devemos entender o princípio regenerado do intelecto - a mente é tornada verdadeiramente luminosa pela chama da inspiração. a pássaro carrega em seu bico um ramo verde, a acácia da maçonaria - símbolo do renascimento e da imortalidade através da iluminação espiritual as pés e as asas negros significam o princípio da terra, o corpo prateado, o princípio da água, a cabeça vermelha, o princípio do fogo, e o pescoço dourado, o princípio do ar. as corpos espirituais dos elementos são, assim, unidos numa criatura filosófica, o pássaro dos sábios - a fênix.

Ao lado do Pássaro e do altar há um elaborado castiçal, com sua base formada de serpentes entrelaçadas. (Ida e Pingala?) A extremidade superior do castiçal termina numa flor de lótus da qual surge um círio aceso. Esta é a luz da alma, a luminosidade interior que revela o segredo do pássaro. Da mesma forma como existência externa do homem é iluminada pelo sol externo pelo qual ele percebe as coisas temporais, assim sua existência interior é iluminada pela luz de sua alma, cuja luminosidade torna visíveis as obras da mente divina interior.

A inscrição abaixo diz: "Para o forte é dada a carga." Isso se refere à qualificação para a iniciação. As grandes verdades da vida só podem ser conferidas àqueles que foram testados nos aspectos essenciais do caráter e do entendimento. No painel acima, o leitor é instruído a "Alimentar um fogo sobre o lugar alto, para que o sacrifício possa ser levado para cima, para a Desejado". a simbolismo é emprestado das cerimônias dos antigos judeus. Sobre o altar de incenso queimado ardia continuamente um fogo. Este é o fogo da aspiração sagrada que consome os elementos básicos do corpo e os transmuta em qualidades da alma, simbolizadas pela fumaça do incenso, que sobem como evidência da aliança espiritual entre a humanidade aspirante e seu Criador.

O painel à direita descreve a cerimônia que acompanha a construção do fogo sagrado. a da esquerda é parte de um ritual, conforme se segue: "Quando os anos desta existência se cumprirem, e a alma, expirando na morte, se aproximar dos portões da imortalidade, que o pássaro possa levá-la rapidamente para a morada dos sábios." Nos rituais egípcios, a alma do Iniciado partia na forma de um pássaro, que é mostrado pairando sobre o leito no qual jaz a múmia. a pássaro-alma com o ramo verde relaciona-se ao Mistério Messiânico conforme colocado no Livro dos Mortos. A sabedoria confere imortalidade à alma. Sem sabedoria, a alma deve perecer com o corpo. Este é o segredo do ritual do Sair de Dia ou a Expiração do Ka.



1   ...   4   5   6   7   8   9   10   11   ...   19


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal