A história da Escola Dominical



Baixar 4,42 Kb.
Encontro12.08.2017
Tamanho4,42 Kb.

A História da Escola Dominical

O jornalista inglês Roberto Raikes, pensando nas crianças que viviam nas ruas de sua cidade, Gloucester, organizou, em 1780, escolas de civismo e de religião nas ruas, praças e em salas cedidas por seus amigos. Posteriormente, algumas salas de templos foram cedidas para este fim.

Os maiores vultos da Igreja , dentre os quais João Wesley, tiveram uma visão clara do futuro da Escola Dominical e o apoiaram. O próprio Wesley havia criado algumas escolas para as crianças pobres. Uma metodista Anna Ball , fundou a primeira Escola Dominical Metodista. Foi em 1769, 11 anos antes de Roberto Raikes.

Quatro anos após sua fundação, a Escola Dominical congregava 250 mil alunos e alunas em diversas cidades e 400 mil em 1811. Francis Asbury foi o fundador da primeira Escola Dominical na América do Norte.


No Brasil, o reverendo Justin Spaulding, enviado como primeiro missionário metodista para o Rio de Janeiro, em 1836, organizou a primeira Escola Dominical em nosso país.
A Escola Dominical é a instituição mais importante da Igreja Metodista para a educação cristã de seus membros. São mais de 1.150 escolas em todo o Brasil, com cerca de 80 mil alunos e alunas, 5 mil e 500 professores e professoras. As crianças, juvenis, adultos e adultas têm revistas com lições adequadas aos seus interesses e necessidades.

Numa Igreja de Dons e Ministérios, a Escola Dominical deve ser capacitadora de seus membros para que estes possam ser "comunidade missionária a serviço do povo''.



A Igreja ministerial precisa buscar novas propostas para a educação cristã. Todos e todas devem participar das discussões sobre este novo papel da Escola dominical.



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal