A fonte de dados utilizada foi especificada como sendo o Banco de Dados com odbc dsn=pubs



Baixar 84,99 Kb.
Encontro13.07.2018
Tamanho84,99 Kb.


Acesso Universal a Dados



Universal Data Access (UDA) é a estratégia da Microsoft para acesso generalizado à informação, garantindo acesso a fontes de informação relacionais ou não.
Os componentes da UDA são:

  • Microsoft ActiveX Data Objects (ADO)

  • Object Linking and Embedding for Databases (OLE DB)

  • Open Data Base Connectivity (ODBC)


OLE DB é um conjunto de interfaces do Component Object Model (COM) que fornece aos programas de aplicação acesso uniforme a dados armazenados em diversas fontes de informação além de implementar serviços de bancos de dados. Esta interface, tendo sido projetada para otimizar a funcionalidade não é simples nem amigável.
ADO caracteriza um modelo de programação ou seqüência de atividades necessária para que se tenha acesso a uma fonte de dados e se possa atualiza-la. Este modelo é orientado a objeto. Os objetos possuem métodos que executam operações sobre os dados, e propriedades, que ou representam algum atributo dos dados ou controlam o comportamento de algum método de objeto. Associados aos objetos ocorrem os eventos, que são notificações de que alguma operação ou ocorreu ou está prestes a ocorrer.
O modelo de programação ADO é composto da seguinte seqüência de ações:

  • Conexão a uma fonte de dados. Opcionalmente pode-se garantir que todas as alterações feitas na fonte de dados sejam executadas com sucesso (total como um todo) ou descartadas em bloco.

  • Especificação de um comando para ter acesso à fonte de dados, podendo usar parâmetros variáveis e optar por otimização de desempenho.

  • Execução do comando

  • Se o comando provocar o retorno de dados, sob a forma de linhas de uma tabela, armazenamento das linhas em uma estrutura de dados que possa ser facilmente examinada e atualizada.

  • Atualização da fonte de dados com as modificações feitas na estrutura de dados contendo as linhas, se for o caso.

  • Fornecimento de processo de detecção de erros (usualmente provenientes de dificuldades no estabelecimento da conexão ou na execução do comando).

O desenho que se segue ilustra o Modelo ADO.




Definições


Connnection

Conexão é o ambiente necessário para a troca de dados. Isto é feito por meio de um objeto Connection. Opcionalmente pode-se especificar a existência de transações que delimitem o início e o final de uma série de operações de aceso a dados com uma unidade lógica entre elas.

A fonte de dados alvo de uma conexão pode ser especificada por um connection string ou um URL.
Command

Um comando é uma forma de manipular os dados através de uma conexão estabelecida. Os comandos adicionam, excluem ou atualizam dados na fonte de dados ou ainda recuperam dados soba forma de linhas de uma tabela.


Parameter

Parâmetros fornecem partes variáveis de comandos, sendo úteis para comandos que se comportam como funções. Por exemplo um comando para transferir recursos de uma conta bancária para outra recebe como parâmetros os valores a transferir e os números das contas e o mesmo comando serve para múltiplas aplicações. O modelo utiliza o objeto Parameter.


RecordSet

Comandos que retornam dados sob a forma de linhas de uma tabela os armazenam em um armazenamento local que o modelo denomina de objeto RecordSet, que é uma maneira de examinar e modificar essas linhas, permitindo:



  • Especificação das linhas disponíveis para exame

  • Percurso sobre as linhas

  • Especificação da ordem de percurso sobre as linhas

  • Adicionar, excluir ou modificar linha

  • Atualizar a fonte de dados com as linhas modificadas

  • Gerenciar o estado do RecordSet como um todo


Field

As linhas de um RecordSet consistem de um ou mais campos, contidos em objetos Fields. O conjunto de campos semelhantes forma uma coluna que tem atributos tais como:



  • Nome

  • Tipo de dado

  • Valor


Error

Os erros ocorrem nas aplicações usualmente como resultado de:



  • Incapacidade de estabelecimento de uma conexão

  • Incapacidade de execução de um comando

  • Incapacidade de execução de uma operação sobre um objeto no estado em que se encontra, tal como tentar utilizar um objeto RecordSet ainda não inicializado


Property

Cada objeto ADO possui um conjunto de propriedades que descrevem o objeto ou controlam seu comportamento. Existem propriedades embutidas que estão sempre presentes e propriedades dinâmicas que são fornecidas pelo provedor de dados ou provedor de serviços e que existem apenas durante a utilização desse provedor.


Record

Os objetos Record permitem a utilização dos conceitos de container e content. Os containers são componentes de sistemas de armazenamento de informações que abrigam conteúdos de informação ou outros containers subordinados. Em um sistema de arquivos os containers são os diretórios e os contents são os arquivos. Em um sistema de correio eletrônico os containers são as pastas e os contents são as mensagens. Estes conceitos ampliam o horizonte pois nem todas as fontes de dados estão armazenadas em tabelas de bancos de dados. Records podem ser utilizados como containers ou contents. Um objeto Record pode representar itens tais como um diretório ou arquivo, ou ainda uma linha de um RecordSet.


Collection

As Collections são objetos que contem outros objetos de um dado tipo. Os objetos da coleção podem ser recuperados por meio de propriedades da Collection tais como nome, um string ou por posição ordinal. As quatro Collections do modelo ADO são:



  • Connection

  • Command

  • RecordSet

  • Properties


Event

Eventos são notificações de que alguma operação ou ocorreu ou está prestes a ocorrer. Por meio de eventos pode organizar as aplicações contendo diversas tarefas assíncronas. Os manipuladores de eventos são um meio poderoso de programação. Quando invocados antes da realização de uma operação dão a oportunidade de examinar ou modificar os parâmetros da operação ou até cancela-la se for desejado. Quando invocados após a o término de uma operação notificam a realização de uma operação assíncrona.



Tutorial dos ADO

A Microsoft apresenta um Tutorial dos ADO tanto em sua “home page” quanto nos arquivos de Ajuda da MSDN e que será resumido daqui por diante. A fonte de dados utilizada foi especificada como sendo o Banco de Dados com ODBC DSN=pubs. Este Banco é fornecido com Microsoft SQL Server. Os exemplos que serão apresentados foram baseados na tabela authors, cujo esquema é o que se segue.




Column Name

Data Type(length)

Nullable

au_id

ID (11)

no

au_lname

varchar(40)

no

au_fname

varchar(20)

no

phone

char(12)

no

address

varchar(40)

yes

city

varchar(20)

yes

state

char(2)

yes

zip

char(5)

yes

contract

bit

no



Passo 1 - Abertura de uma conexão


Para o estabelecimento de uma conexão a fonte de dados é especificada por um Connection string. Os métodos de abertura de conexões são connection.Open e recordset.Open, cujas sintaxes são:
connection.Open ConnectionString, UserID, Password, OpenOptions

recordset.Open Source, ActiveConnection, CursorType, LockType, Options


ActiveConnection pode ser um string, uma variável representando um string ou um objeto Connection especificando uma conexão aberta.

Exemplo:


Dim cnn as New ADODB.Connection

cnn.Open "DSN=pubs;uid=sa;pwd=;database=pubs"



Passo 2 - Criação de um comando


Comandos são especificados por

  • um texto que é um string ou uma variável que representa um string

  • valor da propriedade CommandText de um objeto Command

Exemplo:
Dim cmd As New ADODB.command

Set cmd.ActiveConnection = cnn

cmd.CommandText = "SELECT * from authors"


Comandos parametrizados podem ser especificados com a colocação de um identificador de lugar de inserção de parâmetros, que é o caractere '?' . O conteúdo de um comando SQL é fixo mas pode-se criar um comando parametrizado nos quais os identificadores de lugar de inserção, '?' , possam ser substituídos pelos parâmetros por ocasião da execução do comando. O desempenho dos comandos parametrizados pode ser otimizado com o uso da propriedade Prepared. Caso se desejasse consultar os autores com determinado sobrenome, far-se-ia o seguinte:
Command cmd = New ADODB.Command

cmd.CommandText = "SELECT * from authors WHERE au_lname = ?"


Este processo é genérico mas, no modelo Microsoft, exige a especificação de um objeto Parameter e sua incorporação à coleção Parameters. Após a especificação deve-se criar um objeto Parameter e fazer a atribuição de suas propriedades.


Passo 3 - Execução de um comando


A execução de um comando pode ser feita de uma das maneiras que se seguem.

connection.Execute(CommandText, RecordsAffected, Options)

command.Execute(RecordsAffected, Parameters, Options)

recordset.Open Source, ActiveConnection, CursorType, LockType, Options


A execução de comandos exige a existência de uma conexão aberta. Cada método representa uma conexão de sua maneira:

  • Connection.Execute usa a conexão embutida no objeto Connection.



  • Command.Execute usa o objeto Connection especificado pela propriedade ActiveConnection.



  • Recordset.Open usa ou o connect string ou o objeto Connection operando, ou ainda o objeto Connection especificado na sua propriedade ActiveConnection.

Outra diferença de uso pode ser vista a seguir.



  • Usando Connection.Execute o comando é especificado no texto.

  • Usando Command.Execute o comando não é visível, sendo especificado pela propriedade Command.CommandText e podendo ser parametrizado.

  • Usando Recordset.Open o comando é o argumento Source que pode ser ou um texto ou um objeto Command.

Exemplo:


Recordset rs = New ADODB.Recordset

rs.Open cmd, conn, adOpenDymanic, adLockBatchOptimistic



Passo 4 - Tratamento dos dados


A manipulação de dados é a usual em Recordsets podendo-se usar a propriedade Filter para controlar as linhas às quais se tenha acesso e a propriedade Sort para controlar a ordem de navegação.
Exemplo:

rs!au_lname.Optimize = TRUE

rs.Sort = "au_lname ASCENDING"

rs.Filter = "phone LIKE '415 5*'"

rs.MoveFirst

Do While Not rs.EOF

Debug.Print "Name: " & rs!au_fname & " " rs!au_lname & _

"Phone: " rs!phone & vbCr

rs!phone = "777" & Mid(rs!phone, 5, 11)

rs.MoveNext

Loop


Passo 5 - Atualização dos dados


As atualizações feitas nos dados de uma linha ou registro corrente não são aplicadas imediatamente ao Recordset correspondente, ficando em um “buffer” de cópia ou podendo então ser aplicadas à fonte de dados ou descartadas. A propagação das atualizações até a fonte de dados pode ser efetuada de uma de dois modos:

  • Modo imediato, no qual as atualizações se propagam tão logo se declare que a linha está completa.

  • Modo “batch”, no qual são realizadas atualizações em um conjunto definido de linhas e só quando se declarar completas as atualizações nesse conjunto de linhas a propagação se realiza sob a forma de um lote (“batch”).

No modo imediato o método Update propaga as atualizações até a fonte de dados. No modo “batch” cada invocação do método Update propaga as alterações até o “buffer” de cópia mas só o método UpdateBatch

propaga as alterações até a fonte de dados. Isto ocorre sempre que o Recordset tenha sido aberto no modo “batch” (adLockBatchOptimistic).
Para utilizar transações usa-se a sintaxe que se segue.
conn.BeginTrans

rs.UpdateBatch

...

Passo 6 - Conclusão da atualização

Caso uma transação esteja pronta para ser aceita faz-se a atualização da fonte de dados da forma.


...

conn.CommitTrans


Caso haja erros em parte de uma transação filtra-se o Recordset com a constante e anulam-se as alterações porventura feitas.
Exemplo:

...


On Error

rs.Filter = adFilterConflictingRecords

rs.MoveFirst

Do While Not rs.EOF

Debug.Print "Conflict: Name: " & rs!au_fname " " & rs!au_lname

rs.MoveNext

Loop

conn.Rollback



Resume Next

...
Após a conclusão das atualizações os objetos Recordset e Connection são fechados e o programa termina, da forma abaixo.


Rst.Close

Cnn.Close








©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal