A fé: tesouro em vasos de barro



Baixar 8,16 Kb.
Encontro10.09.2017
Tamanho8,16 Kb.

Senhor Presidente,

Senhoras e Senhores Deputados,
Dada a relevância do conteúdo do artigo 'A fé: tesouro em vasos de barro', gostaria de, por meio deste discurso, registrá-lo nos anais desta Casa. Seu autor é Marcelo Barros, monge beneditino e escritor, autor de 26 livros, dentre os quais, o mais recente, que é "O Espírito vem pelas águas".

'A fé: tesouros em vasos de barro'



"Este tesouro, nós carregamos em vasos de argila" é o tema escolhido pelo Conselho Mundial de Igrejas para a Semana de Orações pela Unidade dos Cristãos 2003. Com início no próximo dia primeiro de junho, a semana reunirá cristãos de várias igrejas do hemisfério sul para orar e trabalhar pela unidade das diversas igrejas no respeito à diversidade e à autonomia de cada uma e em prol da paz, justiça e defesa da criação.
O tema deste ano inspira-se em trecho de uma carta de Paulo aos corintios (2 Cor 4,3-18). Ali, o apóstolo descreveu a ação de Deus em nossas vidas e como a luz da ressurreição de Jesus pode ser força no meio das dificuldades do dia-a-dia. O tesouro é o da revelação de Deus e a graça de ser discípulos/as de Jesus. Os vasos de argila somos nós e nossa humanidade. Como a fé é energia de serviço para transformar este mundo de acordo com o projeto divino, poderíamos aplicar esta palavra da Bíblia ao tesouro da vida, da paz e da unidade de toda a humanidade; tesouro tão pouco cuidado por uma sociedade que só valoriza as contas bancárias e o lucro financeiro imediato.
Em um mundo no qual a vida vale tão pouco e as pessoas não são respeitadas em sua dignidade, só o testemunho unido das religiões e das igrejas poderá acordar a humanidade para a gravidade do momento atual. "O mundo não alcançará a paz se a religião não colaborar. Por motivos históricos, as religiões não entrarão neste caminho se as igrejas cristãs não avançarem na busca da unidade". Esta reflexão, proposta pelo teólogo suíço Hans Küng, hoje é convicção de muita gente, em diversas religiões e igrejas. O ecumenismo não é um assunto apenas interno das igrejas. Interessa a todo mundo que busca a paz mundial.
O atual movimento pela unidade das igrejas não é iniciativa católica. Nasceu em 1910, Concílio Vaticano II, publicou um documento no qual diz: "a divisão é contrária à vontade de Cristo. É um escândalo para um mundo ao qual os cristãos pregam amor e, assim sendo, é um obstáculo ao cumprimento da missão". Até hoje a Igreja Católica não participa oficialmente do Conselho Mundial de Igrejas que, desde 1948, reúne confissões evangélicas e ortodoxas, congregando, hoje, 340 igrejas.
A união desejada entre as igrejas respeita a autonomia de cada uma e a diversidade de ritos e doutrinas. Visa a unidade de espírito na diversidade e não a uniformidade de estruturas eclesiásticas. Esta unidade é dom de Deus. O primeiro trabalho para alcançá-la é a oração. Na Igreja Católica e em igrejas evangélicas há mais de 100 anos surgiu o costumo de dedicar os dias antes de Pentecostes a uma semana de oração pela unidade das igrejas. O pioneiro desta prática, o padre Paul Couturier, nos convida a orar "pela unidade que Deus quiser, quando e do modo que Ele quiser".
Na próxima semana, oito diferentes igrejas no Brasil estarão vivendo esta espiritualidade e meditando junto como se mais solidária com os migrantes. Que esta semana da unidade ajude os cristãos a descobrir em Jesus o caminho que nos revela aos outros e nos faz contemplar a presença de Deus no diferente. Isso levará as igrejas e religiões a se engajarem mais na humanização da sociedade. Poderíamos dizer da unidade o que uma história judaica diz da redenção: um dia Yehouda Amicai sentou-se com dois pãezinhos no jardim perto da porta da cidadela em Jerusalém. Um guia disse ao povo: "Vêem aquele homem sentado com dois pãezinhos? Ao seu lado, há um arco da época romana". Amicai escreve: "a redenção será proclamada somente quando os guias disserem: "Vêem aquele arco da época romana. Não é importante. Mas, ali, perto do arco, há um homem que comprou dois pãezinhos para sua família".
Muito obrigado.



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal