A especialidade de reumatologia no hospital de faro



Baixar 9,23 Kb.
Encontro21.02.2019
Tamanho9,23 Kb.

A ESPECIALIDADE DE REUMATOLOGIA NO HOSPITAL DE FARO
por Graça Sequeira

Assistente de Reumatologia do Hospital Central de Faro

Construído para substituir o antigo Hospital da Santa Casa da Misericórdia, o Hospital de Faro iniciou a sua actividade a 4 de Dezembro de 1979, após publicação do quadro orgânico de pessoal.

Actualmente é o Hospital de referência do sotavento algarvio, servindo uma população residente de cerca de 253 mil pessoas, podendo este valor populacional duplicar ou triplicar sazonalmente, em particular no Verão e outros períodos de férias.


Com uma área total de 46.500 m2, o complexo hospitalar é composto por um bloco principal, orientado a Sul, com 8 pisos, divididos em áreas poente e nascente. Nele estão situados todos os Serviços de Internamento, com 442 camas de adultos, 50 pediátricas e 40 berços para recém-nascidos.
As Consultas Externas são realizadas num outro edifício, que se encontra a funcionar desde 2004 em disposição paralela à do edifício principal. No topo do mesmo está situado um heliporto para dar resposta aos casos emergentes.

O primeiro reumatologista a trabalhar no Hospital de Faro foi o Dr. Melo Gomes que realizou consultas de Reumatologia Pediátrica desde o início da década de 80 até 2007, tendo sido todos estes anos o Consultor de Reumatologia Pediátrica do Hospital. Continua a dar o seu apoio, quando tal é solicitado.

No entanto, só em 2003 é que surgiu pela primeira vez a Especialidade de Reumatologia no Hospital de Faro, implementada pela Drª Margarida Cruz, que permaneceu por um período de cerca de 2 anos.

Com o objectivo de expandir e aproximar a Reumatologia dos doentes residentes longe dos grandes centros urbanos do país a sul de Almada (local onde se encontra o Serviço de Reumatologia mais próximo do Algarve) reiniciei a Especialidade de Reumatologia no então Hospital Distrital de Faro (HDF) a 18 de Setembro de 2006.

No primeiro ano de Consulta (Setembro de 2006 a Setembro de 2007) foram realizadas 827 consultas, tendo sido avaliados 365 doentes. Das consultas realizadas 45% foram primeiras consultas, sendo que 39,5% foram referenciados após avaliação noutra consulta do HDF e 32,3% foram referenciados pelos médicos de família (centro de saúde).

A média de idades dos doentes avaliados foi de 53,7 anos, pertencendo 85% ao sexo feminino. Quanto à área de residência (por concelho) verificou-se que 34,2% residiam em Faro, 20,3% em Olhão, 15,3% em Loulé, 7,4% em Tavira e 6,8% em Albufeira.

Quanto aos diagnósticos mais verificados constatou-se que os 5 grupos de patologias mais frequentes foram: doenças difusas do tecido conjuntivo (n=92), síndromes de dor e fadiga crónica (n=68), osteoartrose (n=55), espondilartrites sero-negativas (n=28) e doenças reumáticas periarticulares (n=20).

Para além das consultas mencionadas, realizei também técnicas reumatológicas, ecografias músculo-esqueléticas, tratamentos a doentes em regime de Hospital de Dia, nomeadamente as terapêuticas biológicas, internamento de doentes do foro reumático mais graves, apoio a doentes internados de outras Especialidades e estágios de formação a Internos de Medicina Familiar/Clínica Geral.

A Consulta de Reumatologia Pediátrica, já existente no Hospital de Faro, passou a ser desenvolvida em conjunto por mim e por uma pediatra, a Drª Maria Filipe, desde Janeiro de 2008.

Em Setembro de 2007 veio outra reumatologista para o Hospital, a Drª Ana Rita Cravo. Estamos neste momento a elaborar um documento necessário à obtenção do título de Unidade à actual Consulta de Reumatologia do Hospital.



O Hospital Distrital de Faro foi recentemente requalificado pela tutela como Hospital Central, passando, por despacho do Secretário de Estado da Saúde, Dr. Francisco Ramos, a integrar o conjunto de Hospitais do denominado Grupo II (Centrais).
Esta decisão aproxima o actual Hospital do perfil do futuro Hospital Central do Algarve, projecto prioritário para o Ministério da Saúde, incluído na 2ª vaga de parcerias público-privadas na área da saúde, reforçando a recente iniciativa do Conselho de Administração do Hospital de Faro de criar condições para a sua passagem a Entidade Pública Empresarial, bem assim como de desenvolver um plano de investimentos em recursos humanos, equipamentos e adaptação de algumas infra-estruturas por forma a poder cumprir no curto e médio prazo a missão que lhe está cometida no panorama regional.

Espero que a Reumatologia continue a crescer no Algarve (região tão carenciada da Especialidade), onde fui muito bem acolhida quer pelos doentes quer pelos colegas hospitalares, que me têm dado apoio para continuar a desenvolver a minha actividade, de modo a que um dia se possa fundar mais um Serviço de Reumatologia!



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal