A conquista do mercado de trabalho depende de fatores essenciais e que são: qualidade, preço e motivação



Baixar 18,31 Kb.
Encontro11.07.2018
Tamanho18,31 Kb.

QUALIDADE DE SERVIÇOS CONTÁBEIS E APOIO GERENCIAL AOS CLIENTES

Prof. Antônio Lopes de Sá – 25/03/2006

A empresa contábil é um empreendimento de natureza especifica que depende de muitos fatores para a continuidade de sua sobrevivência, especialmente da imagem que projeta.

A conquista no mercado, todavia, está aferrada a fatores basilares de: qualidade, preço e motivação.

O essencial, todavia, é sempre a qualidade, esta que se caracteriza por distinguir uma empresa profissional de outra, em razão do serviço que presta.

Tal distinção é fruto de capacidades de poder de conhecimento e da utilidade do trabalho prestado.

A mudança ocorrida na segunda metade do século XX implicou modernizações que modificaram o panorama qualitativo na prestação de serviços e as empresas contábeis foram compelidas a acompanhar o progresso, assumindo parceria nas decisões administrativas de seus clientes, através de orientações.

Tal é a síntese de uma realidade que merece considerações sob múltiplos aspectos, todos importantes e imprescindíveis.

CAPACIDADE PROFISSIONAL É UM SOMATÓRIO DE QUALIDADES DE CONHECIMENTOS
Qualidade de alguma coisa é aquilo que a distingue de outra.

O melhor e o pior são decorrências de comparações.

Assim, competentes e incompetentes se caracterizam pelas capacidades que possuem e as utilidades que prestam.

Uma empresa contábil é capaz quando capazes são os profissionais responsáveis pela mesma e eficiente os préstimos que oferece a clientela.

Um mercado que cada vez se faz mais competitivo, tangido por mudanças expressivas nos últimos anos, exige hoje prestações de serviços de qualidade, esta se caracterizando não só pelos trabalhos tradicionais, mas, especialmente, pela parceria do Contador nas decisões empresariais.

A valorização dos serviços contábeis está em nossos dias na razão direta do apoio que é prestado ao cliente.

A simples informação, a entrega “muda” dos demonstrativos contábeis e o preenchimento de declarações e guias fiscais, vai perdendo gradativamente espaços para a “explicação escrita ou verbal” dos fatos evidenciados e para a orientação sobre os negócios.

O empresário da Contabilidade está a necessitar, cada vez mais, de um somatório de conhecimentos científicos e tecnológicos não só de sua disciplina, mas, abrangendo o de outras afins.


ORIENTAÇÃO REQUER A CONSIDERAÇÃO DE MODELOS
Desde que a Contabilidade fez a sua passagem do mundo da escrituração para o da ciência, ou seja, o do conhecimento daquilo que é escriturado, ocorrida no século XIX, passou a se preocupar com a matéria relativa ao sucesso das empresas.

Há quase 170 anos o italiano Francesco Villa ensaiou um modelo de comportamento patrimonial, alegando que a função do Contador era a de orientar para o sucesso.

Evidenciou que escriturar é função de amanuense, mecânica, burocrática, mas que a parte importante, superior de nosso conhecimento, está em conhecer sob que condições a riqueza pode atingir a sua finalidade.

Sem produzir teoria específica, mas, já acenando para esta, o genial pai da Contabilidade Cientifica na Itália, afirmou sobre a proporcionalidade que deve existir entre o custo (despesas no dizer de Villa) a recuperação do custo (Receitas ou Vendas, como fruto da circulação do capital produção) assim como entre o investido em capital, em relação ao fruto do investimento (rédito, como fruto do investido em capital para produzir).

Ou seja, referiu-se a uma proporção que sabiamente evocou as relações de razões equivalentes entre o que se aplica e o que se deve esperar das aplicações.

Com o passar dos anos a matéria evoluiu e hoje a doutrina contábil do Neopatrimonialismo (primeira corrente cientifica da Contabilidade nascida no Brasil) apresenta uma série de “modelos proporcionais”.

Tais modelos são exatamente os que ensejam saber sobre “o que orientar” ao cliente.

Ou ainda, partindo das verdades conquistadas pela ciência os consultores contábeis devem realizar seus cálculos e sugerir aos seus clientes os limites que devem observar em seus negócios (minha obra recentemente lançada pela Editora Juruá “Moderna Análise de Balanço ao Alcance de Todos” oferece diversos meios para o uso dos referidos “modelos”).


O EQUILIBRIO DO CAPITAL E CONTINUIDADE DA VIDA DAS EMPRESAS
Existem modelos sobre fatos essenciais e outros sobre fatos derivados.

Há um número grande de relações a serem respeitadas para que a movimentação dos capitais seja harmônica.

Em um artigo como este não se pode ter a pretensão de esgotar o assunto, mas, apenas a de acenar para a questão, apresentando exemplos.

Um dos exames principais está na verificação da produção do equilíbrio com que se investe e se obtém recursos para os investimentos.

Muitos negócios falecem em razão do desequilíbrio ou perda da estabilidade na composição do capital.

Compras de mercadorias em excesso, abuso na cessão do crédito, aquisição de imobilizado além do necessário, endividamento maior que a capacidade de pagamento, capital próprio insuficiente, são alguns dos fatores que na prática se observam e que determinam a perda de estabilidade que leva à derrocada nos negócios.

O equilíbrio de um capital em movimento deve observar proporções em relação ao que circula.

Portanto um modelo de equilíbrio deve ser encontrado nas seguintes relações proporcionais:

Capital Próprio deve estar para o Capital Fixo

Assim como o Capital Circulante deve estar para o Capital de Terceiros


Fácil é entender que o capital dos sócios deve fluir para a empresa em quantidade suficiente para que liberte um capital de giro, ou seja, não deve estar todo imobilizado e o que gira deve ser proporcional em relação aos recursos que suprem a circulação.



O empresário contábil precisa, pois, analisar em que proporções tais fatos estão a ocorrer, advertindo sobre os limites ideais que devem ser observados.

O singelo exemplo, apenas uma referência, é, todavia, um aceno para o quanto a qualidade exige de um profissional e como deve o mesmo, com seriedade, fortalecer a sua clientela com informações de utilidade.




©livred.info 2019
enviar mensagem

    Página principal