A chegada dos portugueses e a exploração de novas terras



Baixar 1,51 Mb.
Página1/8
Encontro21.07.2017
Tamanho1,51 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8

A chegada dos portugueses e a exploração de novas terras

Após o desembarque de Cabral em 1500, várias expedições portuguesas estiveram nas terras recém-conquistadas primeiramente para explorar o pau-brasil e depois outras riquezas.



Os portugueses, ao chegarem às terras que hoje pertencem ao Brasil, ocuparam o litoral. Não tinham ideia da extensão do território ao qual tinham chegado e ainda não sabiam como iriam explorá-lo.

Algumas expedições que se dirigiram para o interior, as entradas, destinavam-se à conquista e à ocupação de terras. Outras, cujos membros ficaram conhecidos como bandeirantes, eram organizadas por particulares, principalmente os paulistas e destinavam-se à captura de indígenas e à procura de metais preciosos.

Os portugueses dependeram de muitos conhecimentos dos indígenas, pois conheciam os rios, as florestas e sabiam como sobreviver nesse ambiente. Eles serviam de guias nas expedições portuguesas que se aventuravam pelo interior do Brasil. Eles aprenderam com indígenas como usar a mandioca para substituir o pão de trigo, aprenderam a dormir em rede e a usar os materiais locais para construções de casas.

Cerca de trinta anos depois, Dom João III, rei de Portugal, decidiu que a melhor forma de ocupar a região seria criando capitanias evitando, dessa forma, a invasão de outros povos, principalmente dos franceses.

Então, dividiu as terras em faixas horizontais, chamadas Capitanias Hereditárias, iniciando a colonização.



Cada capitania tinha um donatário (assim chamado porque recebia a capitania como doação do rei), que era responsável pela administração, exploração e por seu povoamento, usando seus próprios recursos para proteger as terras de invasores e promover o seu desenvolvimento.



  1   2   3   4   5   6   7   8


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal