A arte portuguesa no sec



Baixar 12,34 Kb.
Encontro09.09.2017
Tamanho12,34 Kb.

A ARTE PORTUGUESA NO SEC. XX
Pintura
A partir de 1935 a pintura portuguesa esteve limitada pela pintura oficial. Era controlada pelos politicos, a pintura era cada vez mais necionalista, ruralista e de pendor sentimental, uma pintura figurativa e de facil leitura,as cores eram claras e calmas.

Porem esta situação provocou varias reações entre os artistas, uns emigraram (como Vieira da Silva), outros ficaram e lutaram dentro dos possiveis para conhecer e acompanhar as novidades artisticas internacionais (como Antonio Pedro) e outros adequeriram o estatutode “artista apolitico” que lhe permitia qualquer posição (como Almada Negreiros).

Os pintores que ca ficaram como Dórdio Gomes (1890-1976) e Abel Manta (1888-1982) foram autores de importantes realizações de esposições e formação de grupos e os introdutores do Expressionismo nos anos 40, do Neorrealismo, do Surrealismo e do Abstracionismo nos anos 40-50, numa oposição à ditudura criam uma participação democrática na vida política e cultural portuguesa que se estendeu à literatura e cinema.
Expressionismo
Mario Eloy foi o principal pintor desta corrente que se expandiu em portugal com caracteristicas proprias como: passar sa dor quotidiana ao visionarismo(pinturas de Eloy e Alvarez) e da sátira(nos quadros de Júlio Reis) à ternura e ao lirismo; tudo em cores vivas e lementos decorativos populares, embora a tecnica continuasse a ser academica.

O expressionismo teve sempre bons autorretratos, como os de Eloy e Tagarro.



Mario Eloy (1900-1951) passou po Paris, Berlim, onde expôs ao lado de Braque, Picasso, Chagal, Kokoschka e outros. Autor de desenhos feitos a lapis,à pena, a tinta ou a oleo, cheio de virtuosismo, mas onde é realçada a luz, a expressividade das cores e dos tons frios, de azul e verde. Este pintor tem algumas preocupações de rigor construtivono arranjo de formas e das figuras. Perto do traço de Picasso mas longe do seu otimismo. Foi o pintor mais importante do expressionismo figurativo em portugal, pele representação dos sonhos e dos pesadelos onde as figuras humanas eram insignificantes e angustiadas e por isso aprosximou-se do surrealismo.
Neorrealismo e o Surrealismo
Neo-Realismosurgio nos finais dos anos 30 defendia a denuncia da realidade sociale tinha por base a ideologia de inspiração marxista. Partindo da admiração das pinturas mexicanas e brasileiras os nossos pintores foram dando vida a estas ideis. O Neorrealismo foi bem aceite por muitos artistas por isso a partie de 1946 foram criadas as exposições gerais de artes plasticas,numa tentativa de aproximar a arte do povo. Os pintores que mais se destacaram foram: Júlio Pomar, Vespeira, Moniz Pereira e Júlio Resende,que depois passaram para o surrealismo ou abstracionismo. Mas paralelamente em 1940 apareceu outra corrente o surrealismo, atraiu muitos artistas pelas novas propostas que apresentava e porque as ideias do neorrealismo e o poder politico não eram compativeis. A 1ª manifestação surrealista preparada por Antonio Pedro, Antonio Dacosta, e a escultora inglesa Pamela Bodin. Em 1947 era constituido o Grupo Surrealista de Lisboa, com alguns artistas conhecidos do neorrealismo, a esses juntaram-se Candido da Costa Pinto, Cruzeiro Seixas e mais tarde Mario Cesariny.

Antonio Pedro foi o grande introdutor do surrealismo em portugual e o primeiro critico de arte moderna. Esteve em Parise em Londres, defendeu a função contestataria da arte, e nas suas obras desenvolveu uma tematica e uma representação figurativa de metamorfoses e autocostrução sucessiva que a maneira de dali, pretendia revelar os espaços ambiguos do sonho.
O Abstracionismo
As suas origens são Amadeu de souza-Cardoso, Santa Rita Pintor e Almada Negreirose principalmente Maria Helena Vieira da Silva.o seu abstracionismo tem uma sogestão de profundidade oposta no bidimensionalismo de Modrrian e Malevitch, ela representa a sintese da simplicidade e tradições artisticas diferentes (pos-impressionismo, cubismo, abstração). Foi pintora de metaforas, as suas cidades representavam os seus sentimentos. Com a evolução do surrealismo o abstracionismo reaparece em portugal em 1943 pela mão de artistas ja conceituados Júlio Resende, Vespeira, Nadir Afonso e sobertudo Fernando Lanhas. Este sobressai pela sua originalidade, pelos seus conhecimentos de arqueologia e de cosmologia, continuou o seu percurso pelo abstracionismo geometrico e construtivo.
Nova Figuração
Pop-Art realsa-se a pintura de Joaquim Rodrigo, realizou varias composições com descrição sintetica de acontecimentos mais ou menos historicos, isnpirado em povos primitivos, bonecos e legendas, tipo impressões e lebranças de viagens. Esta corrente atraiu outros pintores como: Sá Nogueira, Paula Rego, Ângelo de Sousa e Eduardo Batarda.

O Informismo foi outra tendencia divulgada por: Antinio Charrua, Artur Bual e Menez.

O Objetivismo foi aplicado por: Lurdes Castro e as experiências Op por Eduardo Nery.
Em 1983 surge a fundação Caluste Gulbenkian com o Centro de Arte Moderna, que contribuio para a difusão cultural e comercial da produção artistica nacional.



©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal