5º Domingo Comum – Ano a 09 de fevereiro 2014



Baixar 161,49 Kb.
Encontro17.07.2018
Tamanho161,49 Kb.

5º Domingo Comum – Ano A

09 de fevereiro 2014

S

omos Sal e Luz!

   



Ir. Florinda Dias Nunes, sjbp.

  Jesus está a ensinar as coisas do Reino aos seus discípulos, através do conhecido "Sermão da Montanha", e fala sobre a nossa responsabilidade de evangelizar. Somos responsáveis por dar gosto na vida dos outros, por dar sabor no dia-a-dia que nos rodeia. Somos responsáveis por proteger (como o sal protege a comida de se deteriorar), a vida! E tudo isto na medida certa. Como o sal na comida, somos o sal aqui na terra. O sal dá sabor aos alimentos, torna-os agradáveis, preserva da corrupção e era, no passado, um símbolo da sabedoria divina.

No Antigo Testamento, prescrevia-se que tudo que se oferecesse a Deus devia estar condimentado com sal (cf. Lv 2, 13), para significar o desejo de que a oferenda fosse agradável. A luz é a primeira obra da criação (Gn 1, 15), e é o símbolo do Senhor, do Céu e da Vida.

Não evangelizar apenas com palavras. Ele manda-nos evangelizar com ações. Com testemunhos claros para que todos vejam, entendam e queiram participar do Reino de Deus.

Os discípulos de Cristo são o sal da terra: dão um sentido mais alto a todos os valores humanos, evitam a corrupção, trazem com as suas palavras a sabedoria aos homens. São também luz do mundo, que orienta e indica o caminho no meio da escuridão. Quando os cristãos vivem segundo a sua fé e têm um comportamento irrepreensível e simples, brilham como astros no mundo (Fil 2, 15), no meio do trabalho e dos seus afazeres, na sua vida normal.
As trevas, pelo contrário, significam a morte, o inferno, a desordem e o mal. Cristo deixou-nos a sua doutrina e a sua vida para que as pessoas encontrassem o sentido da sua existência e achassem a felicidade e a salvação. “Assim brilhe a vossa luz diante dos homens…” E para isso, é necessário, em primeiro lugar, o exemplo de uma vida reta, a pureza de conduta, o exercício das virtudes humanas e cristãs na vida simples de todos os dias. A luz, o bom exemplo, deve abrir caminho.

Luz que ilumina o dia e a noite de todos os seres aqui neste planeta.  – Vocês são a luz do mundo. Ou seja, não podemos ser cristãos e deixarmos a luz que recebemos de Cristo, guardada sem servir para o nosso irmão. – Ninguém acende uma lâmpada para colocá-la debaixo de uma vasilha... . Jesus diz mais: “A vossa luz brilhe diante dos homens, para que, vendo as vossas boas obras, glorifiquem o vosso Pai que está nos céus”. Portanto, a maneira concreta de sermos luz do mundo é pelas boas obras.

        Jesus não nos chamou para que fiquemos com o que recebemos dele sem servir para os outros. Nós temos que dar Vida a vida deste mundo através de nossas ações. Temos que Iluminar a vida para que a mesma siga o "Caminho" que leva ao Pai.

Só assim, com nossas ações, sendo "sal da terra e luz do mundo", poderemos dizer como Paulo: combati o bom combate. Aguardo a coroa da glória do Senhor.

 Conclusão:

Qual meu novo olhar a partir da Palavra?

Cristo diz: "Eu sou a luz do mundo"( Jo 8,12) e "Vocês são a luz do mundo". (Mt 5,14). Passarei o dia sendo luz, e rezando, pelas pessoas que eu encontrar, com o apóstolo Paulo: "Quando for visitá-las, levarei para vocês muitas bênçãos de Cristo". (Rm 15,29).

Transformaremos verdadeiramente o mundo – a começar por esse pequeno mundo em que se desenvolve a nossa atividade – na medida em que o ensinamento começar com o testemunho da nossa própria vida.

Devemos ser conhecidos como homens e mulheres leais, simples, verazes, alegres, trabalhadores, otimistas; devemos comportar-nos como pessoas que cumprem retamente os seus deveres e que sabem atuar a todo o momento como filhos de Deus, que não se deixam arrastar por qualquer vento. A vida do cristão constituirá então um sinal claro da presença do espírito de Cristo na sociedade.



Bibliografia:

Biblia Edição Pastoral

Texto de Ubirajara Pimentel uhop@hs24.com.br



BORTOLONI, José. Tire suas dúvidas sobre a Bíblia. São Paulo: Paulus, 1997

STORNIOLO, Ivo: Como ler O Evangelho de Mateus – O Caminho da Justiça

Paulus, 1990



PAGOLA, José Antonio, O Caminho Aberto por Jesus Mateus: Vozes, 2013





©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal