1; Vicente de P. R. da Silva



Baixar 1,89 Mb.
Página3/7
Encontro01.07.2018
Tamanho1,89 Mb.
1   2   3   4   5   6   7
d)

Figuras, a) e b)Vistas parciais da cobertura plástica da parcela (B) no experimento ESECAFLOR. Figura, c) Detalhe da trincheira de drenagem da chuva. Figura, d) Uma das torres metálicas com 30m de altura.

Cada uma das áreas possui uma torre metálica com 30 metros de altura (Figura d). Estas torres permitem o acesso fácil às árvores para análises de fotossíntese entre outros experimentos, além do monitoramento meteorológico realizado por estações automáticas. As parcelas são mantidas permanentemente limpas, com a substituição dos painéis plásticos danificados pela queda de galhos, frutos e eventualmente árvores (Ferreira da Costa, et al., 2003a).


LOCALIZAÇÃO:

O sítio experimental do LBA está localizado na Estação Cientifica Ferreira Pena (ECFPn), uma área de 33.000 hectares, pertencente ao Museu Paraense Emílio Goeldi (http://www.museu-goeldi.br), localizada na Floresta Nacional de Caxiuanã com 330.000 hectares, no município de Melgaço, Pará (1o 42’ 30’’ S; 51o 31’45’’ W; 62 m alt.), distando cerca de 400 km a oeste de Belém (Figura e).








Figura, e). Trajetórias percorridas entre Belém e a Estação Científica Ferreira Penna em Caxiuanã, Pará. A linha tracejada é o percurso feito de barco a motor pelos rios Pará e Anapú até a Baia de Caxiuanã, com escala na Cidade de Breves na Ilha do Marajó e duração média de 24 horas.



1   2   3   4   5   6   7


©livred.info 2017
enviar mensagem

    Página principal