1- matéria – É tudo que possui massa e ocupa lugar no espaço



Baixar 121,36 Kb.
Página1/2
Encontro26.03.2020
Tamanho121,36 Kb.
  1   2


Hidrocarbonetos


   1- Nomenclatura

 

          A nomenclatura dos hidrocarbonetos, assim como a de todos os compostos orgânicos está baseada na utilização de prefixos, infixos e sufixos. O prefixo indica o número de carbonos existente na cadeia:



 

 1 C - MET

 5 C - PENT 

 9 C - NON

 2 C - ET

 6 C - HEX

 10 C - DEC

 3 C - PROP 

 7 C - HEPT

 11 C - UNDEC

 4 C- BUT

 8 C - OCT

 12 C - DODEC 

 

          O infixo está relacionado com a saturação do composto e o sufixo designa a subfunção do hidrocarboneto (alcano, alceno, alcadieno, alcino, alcenino etc.):



  • A cadeia não contém insaturações –prefixo +ANO

  • A cadeia contém uma dupla - prefixo + ENO

  • A cadeia contém uma tripla - prefixo + INO

  • A cadeia contém uma duas duplas - prefixo + ADIENO

A cadeia contém uma dupla e uma tripla - prefixo + ENINO por átomos.
2- Radicais livres

          Imagine uma ligação covalente entre carbono e hidrogênio. Se houver uma ruptura homolítica dessa ligação, teremos a formação de um radical livre:

 

          Os radicais são nomeados usando-se o prefixo do número de carbonos seguido do sufixo IL (a) (o). Abaixo estão representados os principais radicais livres derivados dos hidrocarbonetos.



 

3- A cadeia principal

         

Um hidrocarboneto é nomeado de acordo com sua cadeia principal. A escolha da cadeia principal segue, em ordem de prioridade, as seguintes exigências:



  • Deve conter o maior número de insaturações

  • Deve ter a maior sequência de carbonos possível

  • Deve apresentar o maior número de radicais e os menos complexos possíveis

Os átomos de carbono restantes são considerados como radicais. A numeração da cadeia começa preferencialmente da extremidade mais próxima da insaturação, se houver. Caso contrário inicia-se da extremidade mais próxima do carbono que contém mais radicais, dando preferência aos menos complexos. Veja o exemplo abaixo:

 



Correção: pela nomeclatura atual os radicais devem ficar em ordem alfabética, por isso, o nome da substância a cima deveria ser 3,7-dietil, 7-isopropil, 2,3,6-trimetil non-4-eno. 

          É fundamental localizar a insaturação na cadeia, numerando-a no final do nome. Veja que no exemplo acima, a dupla ligação está na quarta posição. Os radicais são colocados em ordem de complexidade ou em ordem alfabética, no caso de igual complexidade. Se o composto tiver cadeia fechada e esta contiver maior número de carbonos que a maior ramificação dá-se preferência a ela como principal e as ramificações são consideradas radicais. Daí acrescenta-se o termo CICLO antes do prefixo:





Correção: pela nomeclatura atual os radicais devem ficar em ordem alfabética, por isso, o nome da substância a cima deveria ser 3-etil 1-metil ciclohexano.

4- Subfunções

 

          Os hidrocarbonetos são divididos em várias classes ou subfunções, baseadas na saturação ou insaturação do composto, o que lhes confere propriedades físico-químicas muito diferentes. São as principais classes de hidrocarbonetos:



ALCANOS ou PARAFINAS

 

          1- Nomenclatura e exemplos



  Nomenclatura oficial IUPAC: 

  prefixo + ano 

 

Alguns exemplos importantes:



 

 

         



OBS: é comum também a denominação n-alcano para os alcanos cadeias normais, para diferenciá-los dos isômeros de cadeia ramificada.

Ex: n-propano.





  1   2


©livred.info 2019
enviar mensagem

    Página principal